Amsterdã

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Amsterdã: o que fazer | Roteiro para 4 dias

Amsterdã é uma cidade deliciosa para passear sem roteiro e sem compromisso. Planejar a visita, no entanto, ajuda a fazer render melhor o seu tempo.

Se preferir, clique para ir direto ao tópico:

O que fazer | Passes | Dia 1 | Dia 2 | Dia 3 | Dia 4 | Keukenhof | Mais dias

  • Passes e fura-filas

Passes de transporte e atrações

O que fazer em Amsterdã: passes de transporte

Antes de mais nada, é preciso decidir se você vai comprar um passe de transporte ou de atrações (ou nenhum passe).

Você tem quatro opções:

  • I amsterdam City Card. Cobre transporte público dentro da cidade e a maioria das atrações (incluindo um cruzeiro pelos canais), mas só se paga se você visitar muitos museus. Não cobre o transporte para o aeroporto, a casa de Anne Frank e o Rijksmuseum. Indicado para quer visitar muitos museus e atrações culturais e usar transporte público sem se incomodar com compra de passagem. Veja os detalhes aqui.
  • Passes diários GVB. Oferecem o melhor custo x benefício para deslocamentos pela cidade. Com três viagens de tram (bonde) no primeiro dia (ou 6 viagens em 3 dias), já se pagam. Valem por horas corridas. Não incluem transporte para o aeroporto nem nenhuma atração. Veja os detalhes aqui.
  • Amsterdam Travel Ticket. Tem duas diferenças para os passes diários. Inclui o transporte de/para o aeroporto (tanto em trem quanto no ônibus 197) e vale por dias estanques (não por horas corridas). Não inclui nenhuma atração. Veja os detalhes aqui.
  • Nenhum passe. Se o seu hotel é central e você planeja caminhar o máximo possível, pode optar por comprar passagens avulsas de tram (bonde), ônibus e metrô quando precisar. Custam 2,90 euros por viagem e valem por uma hora, com direito a baldeação entre os meios de transporte da GVB. Não valem para o ônibus nem para o trem do aeroporto. Veja os detalhes aqui.

Importante
Ao usar qualquer transporte público na Holanda, você precisa validar a sua passagem nos totens-leitores ao embarcar e ao desembarcar. O processo é chamado de 'check-in' e 'check-out'. Veja os detalhes aqui

Ingressos fura-fila

O que fazer em Amsterdã: Casa de Anne Frank

Existem quatro fura-filas que são uma mão na roda para a sua visita a Amsterdã. Um deles (o da casa da Anne Frank) é fundamental.

  • Casa da Anne Frank. Desde outubro de 2017, a única maneira de visitar a Casa de Anne Frank é comprando ingresso online com hora marcada. Custa 9,50 euros (já incluindo a taxa de compra online). As vendas abrem 60 dias antes da data (e podem se esgotar com semanas de antecedência). Compre seu ingresso com hora marcada aqui. (O I amsterdam City Card não dá desconto.)
  • Museu Van Gogh. Para furar fila do Museu Van Gogh, você precisa comprar um ingresso online com hora marcada. No app Get your Guide, GetYourGuide, custa o mesmo preço da bilheteria: 17 euros, e o sistema de compra está em português. (Se você tem o I amsterdam City Card, não paga para visitar. Mas precisa retirar o seu ingresso na bilheteria.)
  • Rijksmuseum. Para evitar a fila da bilheteria do Rijksmuseum (e enfrentar apenas a fila da entrada), você pode comprar o ingresso antecipado, com dia marcado. No app Get your Guide, GetYourGuide, custa o mesmo que na bilheteria (17 euros), e o sistema de compra está em português. (Mas se você tem o I amsterdam City Card, compre seu ingresso na bilheteria, com 2,50 euros de desconto.)
  • Heineken Experience. Para evitar a fila da bilheteria, compre seu ingresso para a Heinken Experience com hora marcada. No app GetYourGuide custa o mesmo que na bilheteria (16 euros), e o sistema de compra é todo em português. (Caso você tenha comprado o I amsterdam City Card, entre na fila da bilheteria para comprar ingresso com 25% de desconto.)

O que fazer | Passes | Dia 1 | Dia 2 | Dia 3 | Dia 4 | Keukenhof | Mais dias

  • Dia da chegada: barco e pub holandês

O que fazer em Amsterdã: passeio de barco

O ideal é chegar com calma. O passeio ideal para fazer depois de se instalar no hotel é um city-tour à moda local: de barco. Um canal cruise, como se diz. Não há melhor primeiro contato com a cidade: Amsterdã foi feita para ser admirada navegando pelos canais.

As opções são muitas. Os itinerários têm duração entre 60 e 75 minutos.

  • Se você comprou o I amsterdam City Card, tem incluído no pacote um cruzeiro diurno gratuito com o Blue Boat, que sai da Stadhouderskade 30, em frente ao Hard Rock Café.
  • O GetYourGuide vende o cruzeiro diurno do Lovers Canal Cruises, saindo em frente à estação Centraal, com desconto: por 12,50 euros. O sistema de compra está em português.
  • Existe um Canal Cruise Ticket que custa 16 euros e pode ser usado para fazer um cruzeiro diurno à sua escolha entre quatro operadores, com saídas de 11 pontos (incluindo estação Centraal, casa de Anne Frank, praça Damrak e Heineken Experience). Veja os locais aqui.
  • Os cruzeiros noturnos costumam custar um pouco mais caro (a partir de 18 euros). O app GetYourGuide vende por 19 euros o cruzeiro da Canal boat Co., que sai da Stadhouderskade 30, em frente ao Hard Rock Café. O sistema de compra está em português.
  • Um programa divertido é o cruzeiro com pizza, bebida e sorvete vendido pela GetYourGuide (sistema de compra em português). Custa 39 euros, dura 90 minutos e inclui pizza, cerveja e vinho ilimitados, e sorvete Ben & Jerry de sobremesa. A saída é da praça Damrak.

Bruin café

O que fazer em Amsterdã: bruin café

Depois de fazer um dos passeios mais turísticos da cidade (um tour de barco), que tal fazer um programa bem... local? Experimente um bruin café. A tradução literal é 'bar marrom'. É o equivalente holandês do pub inglês (ou do boteco brasileiro).

Leia nosso post sobre bruine cafés:

O De Twee Zwaantjes (Prinsengracht 114, abre diariamente de 12h a 1h/6ª e sáb até 3h) é um representante supertradicional do gênero. Fica no canal Prinsengracht, na fronteira do Jordaan. Passe para tomar uma cerveja ou um genever (o gim holandês) antes do jantar.

O bruine cafés da cidade Arendsnest (Herengracht 90, abre diariamente de 12h a 0h/6ª e sáb até 2h) é um moderno bar de cervejas instalado num ambiente tradicional de bruin café. Tem 50 cervejas diferentes na pressão (chope) e mais 100 em garrafa, para degustar. Fica no Herengracht, entre o Centro e o Jordaan.

Café Nol (Westerstraat 109, abre de 4ª a 2ª de 21h a 3h/6ª e sáb até 4h/fecha 2ª e 3ª), no coração do Jordaan, é indicado para depois do jantar. Entre na vibe kitsch do lugar e divirta-se com os freqüentadores cantando em coro músicas do pop brega holandês.

Aproveite para jantar no Joordan. Veja nossas sugestões nesta página:

O que fazer | Passes | Dia 1 | Dia 2 | Dia 3 | Dia 4 | Keukenhof | Mais dias

  • Dia 2: uma volta (a pé) por Amsterdã

Sabe o passeio que você fez ontem, de barco? Hoje é dia de repassar o roteiro, só que a pé. Vai dar tempo de parar, achar os melhores ângulos para fotografar, fazer uma boquinha e, se quiser, várias visitas pelo caminho. Entre elas está a Casa de Anne Frank.

Sem paradas para visitas, esta caminhada pode levar umas duas horas e meia, em passo normal. Entrando nas atrações, este roteiro rende um dia inteiro de intensa turistagem.

Pré-produção:

  • Comprar o ingresso online para a Casa de Anne Frank, à venda a partir de 2 meses antes da data (horário ideal para marcar a visita: 1h30 depois do início planejado da caminhada)

O que fazer em Amsterdã: caminhada pelos canais

O roteiro cobre:

  • Os canais mais bonitos
  • A Casa de Anne Frank
  • As 9 Straatjies (9 ruazinhas)
  • O Museu da Casa-Barco
  • O Begijnhof
  • O Mercado de Flores
  • A Rembrandtplein
  • O cinema Tuschinski
  • A Sinagoga Portuguesa
  • A Casa de Rembrandt
  • O Nieuwmarkt
  • O Bairro da Luz Vermelha

O que fazer em Amsterdã: Bairro da Luz Vermelha

Veja o passo a passo desse roteiro clicando neste post:

Casa de Anne Frank

  • Prinsengracht 263-267 | Abre diariamente | 1º de abril a 31 de outubro das 9h às 22h | 1º de novembro a 14 de janeiro das 10h às 20h (sábado das 9h às 22h, domingo das 9h às 19h) | 15 de janeiro a 31 de março das 9h às 19h (sábado até as 21h) | Fecha no Yom Kippur (em 2018, 19 de setembro) | Ingressos: 9,50 euros (entre 10 e 17 anos: 5 euros), já inclusa taxa online de 0,50 euro | Venda exclusivamente online, a partir de 2 meses de antecedência: compre aqui (não há venda na bilheteria) | Não há desconto para I amsterdam City Card

Museu da Casa-Barco

  • Prinsengracht 296 | Abre de 3ª a domingo das 10h às 17h (em julho e agosto, diariamente) | Fecha entre 8 e 26 de dezembro e em feriados (confira aqui) | Ingresso: 4,50 euros (3,50 euros entre 5 e 15 anos) | Grátis com I amsterdam City Card

Begijnhof

  • Nieuwezijds Voorburgwal 373 | Pátio: diariamente das 9h às 17h | Capela: 2ª das 13h às 18h30; 3ª a 6ª das 9h às 18h30; sábado e domingo das 9h às 18h (depois das 17h, entrada pela praça Spui) | Entrada gratuita

Mercado das Flores (Bloemenmarkt)

  • Singel 1012 | Abre de 2ª a sábado das 9h30 às 17h30; domingo das 11h às 17h | Entrada gratuita

Sinagoga Portuguesa

  • Meester Visserplein 3 | Abre de domingo a 6ª às 10h; fecha entre 14h e 17h dependendo do dia da semana e do mês (confira aqui) | Fechada a visitas no sábado e em feriados judaicos | Ingresso: 15 euros (7,50 euros entre 13 e 17 anos, 3,75 euros entre 7 e 16 anos) | Grátis com o I amsterdam City Card

Casa de Rembrandt

  • Jodenbreestraat 4 | Abre diariamente das 10h às 18h | Ingresso: 13 euros (4 euros entre 6 e 17 anos) | Grátis com I amsterdam City Card

Jantar

O que fazer em Amsterdã: rijsttafel

Que tal fechar esse dia de caminhada com um banquete indonésio? Veja nossas sugestões para experimentar um rijsttafel nesta página:

Outra opção bacana é ir ao Foodhallen, uma antiga garagem de bonde que se tornou uma praça de alimentação cool. Tem muita coisa boa para escolher. Leia nossas sugestões nesta página:

O que fazer | Passes | Dia 1 | Dia 2 | Dia 3 | Dia 4 | Keukenhof | Mais dias

  • Dia 3: Museumplein e arredores

Ontem você deu a volta completa pelo coração de Amsterdã, hoje você vai cobrir uma área mais reduzida. Vamos ficar no eixo entre o parque Vondel, a Museumplein (Praça dos Museus) e o bairro De Pijp.

Pré-produção:

  • Comprar o ingresso online com hora marcada para o Museu Van Gogh, sem fila de bilheteria. No app GetYourGuide custa o mesmo preço da bilheteria, e o sistema de compra é todo em português. (Mas se você tiver comprado o I amsterdam City Card, que inclui a visita, programe-se para ir nos horários de menor fila -- entre 9 e 11h, e depois das 15h.)
  • Comprar o ingresso online para o Rijksmuseum, sem fila da bilheteria. Não tem hora marcada (apenas o dia é marcado). No app GetYourGuide custa o mesmo que na bilheteria, e o processo é todo em português. (Caso você tenha comprado o I amsterdam City Card, entre na fila da bilheteria para comprar ingresso com 2,50 euros de desconto. Vá antes das 11h ou depois das 14h para pegar menos fila.)
  • Comprar o ingresso online com hora marcada para a Heineken Experience, evitando filas. No app GetYourGuide custa o mesmo que na bilheteria, e o sistema de compra é todo em português. (Caso você tenha comprado o I amsterdam City Card, entre na fila da bilheteria para comprar ingresso com 25% de desconto.)

Da Leidseplein à Museumplein

Se você começar pela Leideseplein, atravesse o canal pela ponte da Max Euweplein. Na outra margem você já vai avistar a entrada do Vondelpark, o maior parque urbano de Amsterdã.

O que fazer em Amsterdã: Vondelpark

São mais de 40 hectares de verde, com direito a lagos e parquinhos. Entre abril e setembro funciona um teatro ao ar livre, no coração do parque, com apresentações gratuitas. Faça um pit-stop num dois cafés mais carismáticos do Vondelpark: a casa de chá Blauwe Teehuis (abre diariamente a partir das 9h) ou a leiteria Groot Melkhuis (abre de 3ª a domingo a partir das 10h).

Saia do parque pela Jacob Obrechtstraat. Você vai cruzar o aristocrático bairro Oud-Zuid ('Velho Sul'), onde se alternam mansões e predinhos chiques. Vire à esquerda na Johannes Verhulstraat. Ela vai vai dar nos fundos do Concertgebouw, a principal sala de concertos de Amsterdã. Em frente ao Concertgebouw você já vai ver a Museumplein, a Praça dos Museus.

O que fazer em Amsterdã: Museumplein

Atravesse a rua. O primeiro museu à sua esquerda é o Stedelijk, dedicado à arte contemporânea. Seu vizinho de lado é o Museu Van Gogh, aonde vamos daqui a pouco. No fundo da praça você já vai avistar o Rijksmuseum, que está no programa de amanhã.

O que fazer em Amsterdã: letreiro I amsterdam e Rijksmuseum

E logo à frente do Rijksmuseum está a selfie que não pode faltar: a do letreiro I amsterdam. Tenha paciência com os coleguinhas turistas, eles só querem o mesmo que você.

O que fazer em Amsterdã: Museu Van Gogh

Depois da selfie mais desejada, o museu mais concorrido: é a hora do Museu Van Gogh. Se você comprar seu ingresso online para o meio-dia, terá tempo de fazer toda a primeira parte do passeio com calma. (Caso você queira usar o I amsterdam City Card -- que inclui a visita ao Van Gogh -- tente chegar antes das 10h, quando a fila da bilheteria ainda não é enorme.) O acervo permanente expõe toda a trajetória de Van Gogh (incluindo Os Girassóis). Além disso, o museu realiza exposições temporárias porretas. Até janeiro de 2018 está em cartaz Os Holandeses em Paris, mostrando a produção de Van Gogh, Mondrian e outros mestres holandeses durante sua permanência no século 19 na Cidade-Luz.

Vondelpark

  • Stadhouderskade | Aberto 24 horas | Grátis

Letreiro I amsterdam

  • Museumplein | Aberto 24 horas | Grátis

Museu Van Gogh

  • Museumplein 6 | Abre diariamente das 9h às 18h (6ª até 22h) | Ingresso: 17 euros (grátis até 17 anos) | Compre online com hora marcada. No app Get your Guide, GetYourGuide custa o mesmo preço da bilheteria, e o sistema de compra está em português | Grátis com I amsterdam City Card (mas é preciso pegar a fila da bilheteria)

Mercado e Heineken

O que fazer em Amsterdã: Albert Cuypmarkt

Saia da Museumplein pela Gabriël Metsustraat, e em menos de 15 minutos a pé você chegará à Albert Cuypstraat. Ali acontece o maior mercado de Amsterdã, o Albert Cuypmarkt. Tem tudo junto e misturado: feira livre e mercado de roupas (novas e usadas), entremeados por stands de comida de rua. É o lugar mais apropriado para você provar seu primeiro sanduíche de arenque (herring) cru e experimentar o incomparável sabor de um stroopwafel (o biscoito-wafer crocante que é típico da Holanda) fresquinho, com o caramelo ainda morno.

O que fazer em Amsterdã: Heineken Experience

Que tal fazer o happy hour coincidir com a Heineken Experience? O tour da cervejaria mais famosa da Holanda é um dos programas mais procurados da cidade. Com razão: trata-se de uma visita 2.0. Combina aspectos tradicionais (explicações sobre ingredientes, processo de fabricação, passeio pela fábrica histórica) com uma série de atividades com cara de parque de diversão. A mais bacana delas é o filminho Brew Your Ride, exibido numa sala onde aromas, variação de temperatura e até o tremor do chão ajuda a entender como cevada e lúpulo se sentem durante a produção de uma Heineken. Os visitantes só precisam seguir o fluxo da visita, mas podem se demorar o quanto quiser em cada parada. No final, você tem direito a dois copos de Heineken. Comprando ingresso online com hora marcada (sugestão: para as 17h) você evita a fila da bilheteria, que costuma ser grande.

Albert Cuypmarkt

  • Albert Cuypstraat entre Ferdinand Bolstraat e Van Wouwstraat | Funciona de 2ª a sábado das 9h às 17h | Entrada grátis

Heineken Experience

  • Stadhouderskade 78 | Aberto para visitas diariamente | De 2ª a 5ª das 10h30 às 19h30 (última entrada às 17h30) | De 6ª a domingo das 10h30 às 21h (última entrada às 19h) | Julho e agosto todos os dias das 10h30 às 21h (última entrada às 19h) | Ingresso: 16 euros online com hora marcada (12,50 entre 12 e 17 anos, grátis até 11 anos) | No app GetYourGuide custa o mesmo que na bilheteria online, e o sistema de compra é todo em português. | 25% de desconto com I amsterdam City Card (mas é preciso enfrentar a fila da bilheteria)

Alternativas à Heineken Experience

Você acha a visita da Heineken um programa muito turistão? Então antecipe um pouco o seu itinerário (tipo: compre o Van Gogh para as 11h em vez do meio-dia). Assim você pode voltar à Museumplein para mais um museu. Como o Rijksmuseum está previsto para o próximo dia, sugiro o Stedelijk. Saindo do mercado às 15h30, você poderá entrar às 16h no museu (compre seu ingresso online com hora marcada). Assim, terá duas horas para apreciar os Mondriaan, Kandinsky, Chagall, Warhol e tantos outros da sua coleção contemporânea. Tente também dar uma espiada nas seções de design e arquitetura contemporânea.

Outra alternativa à Heinken Experience, também na Museumplein, é o tour guiado do Congertgebouw. Os tours (em inglês) que se encaixam nesse itinerário são os das 17h, que acontecem apenas na 2ª e na 6ª. É preciso comprar ingresso com antecedência.

Veja mais idéias de passeios-cabeça neste post -- Amsterdã: 11 atrações culturais.

Museu Stedelijk

  • Museumplein 10 | Abre diariamente das 10h às 18h (6ª até 22h) | Ingresso: 12,50 euros (grátis até 17 anos) | Compre com hora marcada. No app GetYourGuide o ingresso custa o mesmo que na bilheteria, e o sistema de compra está em português | Grátis com o I amsterdam City Card (mas é preciso entrar na fila da bilheteria)

Concertgebouw

  • Concertgebouwplein 10 | Visitas guiadas em inglês: domingo 12h45, 2ª 17h, 4ª 13h30, 6ª 17h | Ingressos para visita guiada: 12,50 (incluindo taxa online); compre aqui | Concertos gratuitos de setembro a junho, toda 4ª às 12h30 - ingressos distribuídos a partir das 11h30 do dia | Ingressos para concertos noturnos aqui

Jantar

Agora que você já se familiarizou com o bairro, pode voltar ao De Pijp para jantar. Veja nossas sugestões nesta página:

O que fazer | Passes | Dia 1 | Dia 2 | Dia 3 | Dia 4 | Keukenhof | Mais dias

  • Dia 4: Rembrandt, moinhos de vento, hipsters

Pré-produção:

  • Comprar o ingresso online para o Rijksmuseum, sem fila da bilheteria. Não tem hora marcada (apenas o dia é marcado). No app GetYourGuide custa o mesmo que na bilheteria, e o sistema de compra é todo em português. (Caso você tenha comprado o I amsterdam City Card, entre na fila da bilheteria para comprar ingresso com 2,50 euros de desconto.)

Rijksmuseum

O que fazer em Amsterdã: Rijksmuseum

Vamos voltar à Museumplein para visitar o 'outro' museu imperdível de Amsterdã: o Rijksmuseum (diga: réiksmusêium). Mas desta vez o desvio por dentro do Vondelpark não é aconselhável. Como o ingresso pré-comprado não tem hora marcada, é necessário enfrentar a fila de entrada. Se você conseguir chegar antes das 10h, a fila não será um problema.

Rijksmuseum significa 'museu do Estado'. O lugar funciona como a galeria nacional holandesa, cobrindo arte e história da Holanda desde a Idade Média. Depois de 10 anos de reforma multimilionária, o museu foi reaberto em 2013, e desde então as filas são constantes para ver obras-primas de Rembrandt (entre elas, A Ronda Noturna) e Vermeer, além do incrível salão dedicado ao Século de Ouro. Na saída, você vai ter mais oportunidades para melhorar a sua selfie no letreiro I amsterdam, que fica em frente.

Rijksmuseum

  • Museumplein/Museumstraat 1 | Abre diariamente das 9h às 17h | Ingressos: 17 euros (grátis até 18 anos), 14,50 euros para portadores de I amsterdam City Card | Compre ingresso com dia marcado para não pegar a fila da bilheteria (mas vai pegar a fila de entrada). No app GetYourGuide o ingresso custa o mesmo que na bilheteria, e o sistema de compra é todo em português

Zaanse Schans

O que fazer em Amsterdã: Zaanse Schans

Os moinhos de vento mais próximos de Amsterdã estão Zaanse Schans. É um museu a céu aberto que representa a Holanda mais típica. Seus moinhos de vento são autênticos e as casinhas, antigas de verdade. Mas não estiveram sempre ali: foram trasladadas de lugares próximos para compor a atração mais visitada do interior da Holanda. Alguns moinhos são visitáveis, e várias casinhas são temáticas: funcionam como museuzinhos e lojas (incluindo queijos e tamancos). Entre abril e setembro é possível fazer passeios de barco ou alugar bicicletas (entre outubro e março essas atividades não estão disponíveis).

É um ótimo passeio de meio dia. Se você sair de ônibus ou trem perto do meio-dia, já deve estar de volta lá pelas 17h. (O passeio 'concorrente', a Kinderdijk, toma o dia inteiro, porque você precisa ir até Roterdã.) E na volta, pode passar no píer NDSM (veja abaixo, no tópico 'Noord e jantar').

Como chegar a Zaanse Schans

O jeito mais direto é com o ônibus 391 da Connexxion, que leva 45 minutos desde a estação Centraal. O ônibus sai a cada 15 minutos da plataforma E, atrás da estação, à direita de quem olha para o rio. Custa 5 euros (ida). Crianças até 11 anos pagam 1 euro. Não dá para usar passes de 1 hora nem multidas da GVB. O Amsterdam Travel Ticket e o I amsterdam City Card também não valem para a rota. Apenas o Amsterdam & Region Travel Ticket cobre este passeio.

(Também dá para ir de trem: compre passagem para Zaandijk Zaanse Schans. Custa 3,10 euros, ida. O trem, que tem como destino final Uitgeest, leva 17 minutos da estação Centraal até Zaandijk Zaanse Schans. De lá você precisa caminhar mais 15 minutos até a área dos moinhos.)

Zaanse Schans

  • Zaandam | Abre diariamente entre 8h30 e 17h -- veja horários de cada atração aqui | A entrada é gratuita; as atrações são pagas | Zaanse Schans Card: 15 euros (10 euros entre 4 e 17 anos) dá direito a visitar um moinho, o Museu Zaans e a Casa do Tecelão | Passeio de barco: entre abril e setembro, das 11h às 15h -- 7 euros (3,50 euros até 12 anos)

Noord e jantar

As áreas industriais na margem do rio IJ oposta à estação Centraal formam a fronteira hipster de Amsterdã. Galpões abandonados e fábricas desativadas ganham nova vida como restaurantes, centros culturais, hostels e projetos residenciais.É bastante fácil visitar a região na volta de Zaanse Schans.

Cais NDSM

O próprio ônibus 391 da Connexxion, que liga a estação Centraal a Zaanse Schans, faz uma parada próxima a esta área onde funcionava um estaleiro. Aqui é onde Amsterdã fica com cara de Berlim: a região foi ocupada com um mínimo de transformação dos exteriores: é preciso entrar nos lugares para ter certeza de que estão funcionando. O point é o Pllek, que significa 'O lugar' em holandês e é uma mistura de bar, restaurante, lugar de shows e... praia (no verão). Veja detalhes nesta página:

Para voltar a Amsterdã (e também para vir direto, caso você não vá a Zaanse Schans), pegue o ferry-boat grátis que leva 15 minutos e leva aos fundos da estação Centraal.

Eye Filmmuseum e A'dam Lookout

O que fazer em Amsterdã: Eye Filmmuseum e A'dam Lookout

Voltando de Zaanse Schans, salte do ônibus 391 no ponto final da estação Centraal. Então siga ao longo da beira-rio até a extremidade da estação oposta à que você chegou. Dali saem os ferries grátis para o cais NDSM (veja acima) e para Buiksloterweg. O ferry de Buiskloterweg faz a travessia em 5 minutos. Ao desembarcar, você estará ao lado de duas ótimas atrações para visitar no fim de tarde. Escolha uma.

Transplantado do Vondelpark em 2012, o Eye Filmmuseum ocupa um dos prédios contemporâneos mais bonitos de Amsterdã. Suas exposições privilegiam artistas multimídia. No local também funciona um complexo de cinemas de arte -- e um restaurante que oferece uma linda vista para o rio e Amsterdã.

Um arranha-céu de 21 andares, que já foi a sede holandesa da Shell, foi transformado na A'dam Toren. No prédio funcionam um hotel, escritórios, uma escola de música, restaurantes (sendo um, giratório) e o mirante A'dam Lookout. A vista é mais impressionante do que exatamente bonita (a Amsterdã fofinha você vê caminhando ou navegando pelos canais). Mas o programa é turbinado por um elevador futurista e a oportunidade de experimentar o balanço mais alto da Europa, instalado no terraço.

Veja como jantar no Eye ou na A'dam Toren nesta página:

Eye Filmmuseum

  • IJpromenade 1 | Abre diariamente das 10h às 19h (cinemas até meia-noite) | Ingresso: 10 euros (compre online); grátis com I amsterdam City Card

A'dam Lookout

  • Overhoeksplein 3 | Abre diariamente das 10h às 21h | Ingressos: 12,50 euros (de 4 a 12 anos: 6,50 euros) | Balanço (swing): 5 euros | Ingresso antecipado + balanço no app GetYourGuide (sistema de compra em português): 17,50 euros | Grátis para quem reserva um menu completo nos restaurantes Moon ou Madam

Ferry para IJplein

Voltando de Zaanse Schans pelo ônibus 391 da Connexxion, salte no ponto final na estação Centraal. Vá até à beira-rio e caminhe para a esquerda. Rapidinho você vai ver o píer da linha IJplein dos ferry-boats gratuitos.

A travessia leva 5 minutos, e dali você vai precisar caminhar entre 10 e 15 minutos para chegar a bons restaurantes. Veja onde comer nesta página:

O que fazer | Passes | Dia 1 | Dia 2 | Dia 3 | Dia 4 | Keukenhof | Mais dias

  • Keukenhof

O que fazer em Amsterdã: Keukenhof

O maior parque de tulipas do mundo, o Keukenhof, está a menos de 1 hora de Amsterdã. Seus jardins compõem um gigantesco mosaico com centenas de espécies diferentes de tulipas. Se você der sorte de estar em Amsterdã durante seu breve período de funcionamento, não perca. Em 2018, o Keukenhof estará aberto entre 22 de março e 13 de maio. O dia mais concorrido de 2018 será o 21 de abril, quando haverá o cortejo das flores (Flower Parade).

Se não quiser ficar restrito ao parque, você pode alugar uma bike ou pegar um passeio de barco e percorrer campos de tulipas nas redondezas.

Como chegar ao Keukenhof

Durante a temporada de abertura do parque, a Arriva tem um ônibus especial, o 858, que sai do aeroporto Schiphol para o parque Keukenhof. O trajeto leva 40 minutos. Para chegar ao aeroporto, você pode pegar o ônibus 197 da Connexxion (30 minutos de percurso) ou o trem (17 minutos desde a estação Centraal).

O que fazer em Amsterdã: ônibus para o Keukenhof

Este trajeto não é coberto pelos passes de uma hora ou multidias da GVB, nem pelo I amsterdam City Card, nem pelo Amsterdam Travel Ticket. O único passe que cobre o percurso de/para Keukenhof (com ônibus 197 ou trem + ônibus 858) é o Amsterdam & Region Travel Ticket.

Vale a pena comprar o combi-ticket, que inclui transporte de ida e volta nos ônibus da Connexxion e Arriva (197 Amsterdã-aeroporto-Amsterdã e 858 aeroporto-Keukenhof-aeroporto) e o ingresso fura-fila do Keukenhof.

Leia todos os detalhes nestes posts:

Keukenhof

  • Lisse | Em 2018, abre de 22 de março e 13 de maio, das 8 às 19h30 (última entrada às 18h) | Ingressos: em 2017, o ingresso adulto custava 16 euros (8 euros de 4 a 11 anos) | Combi-ticket: em 2017, ingresso + transporte de ida e volta custava 29 euros (12,50 euros entre 4 e 11 anos) | Compre ingresso fura-fila ou combi-ticket antecipado aqui | O ingresso antecipado não tem data definida, pode ser usado em qualquer dia da temporada

O que fazer | Passes | Dia 1 | Dia 2 | Dia 3 | Dia 4 | Keukenhof | Mais dias

  • Mais dias

Amsterdã de bike

O que fazer em Amsterdã: bike

Depois de esquadrinhar a cidade de barco e a pé, veja Amsterdã com a mesma perspectiva dos moradores: sobre duas rodas. A cidade é plana, feita para pedalar. Escolha um dia em que São Pedro esteja de bom humor, e alugue uma bike. Você pode até usar a bike nos roteiros do dia 2 ou do dia 3. Mas o melhor mesmo é pedalar sem rumo. Outra opção bacana é fazer um tour de bike, com guia.

Ah, sim: se for alugar, não deixe de fazer seguro! Há muito roubo de bicicleta em Amsterdã.

A cidade tem inúmeras rent-a-bikes. Nós testamos a MacBike e gostamos. Veja nosso relato neste post:

MacBike

  • Overtoom 45 e mais 4 locais | Bicicleta com 3 marchas: 11 euros por 3 horas (12,75 euros com seguro); 14,25 por 24 horas (18,25 euros com seguro); todos os preços aqui | Tour guiado: 2 horas, 20 euros (inclui bike; saída da estação Centraal); 3 horas, 27 euros (inclui bike; saída da Oosterdok) | 25% de desconto com I amsterdam City Card

Bate-volta ao moinhos de vento de Kinderdijk

O que fazer em Amsterdã: bate-volta ao Kinderdijk

O maior parque de moinhos da Holanda não é Zaanse Schans: é Kinderdijk. Tombado pela Unesco, o parque conserva moinhos que realmente funcionavam exatamente onde estão. O passeio fica mais redondinho como pit-stop entre a Bélgica e a Holanda, mas se você dispõe de um dia sobrando em Amsterdã, vale a pena (aproveite para também dar um rolê por Roterdã).

Leia sobre o passeio neste post:

Bate-volta ao Museu Kröller-Müller e Utrecht

O que fazer em Amsterdã: Museu Kröller-Müller

A 1 hora de trem (mais 40 minutos de ônibus) de Amsterdã, o Museu Kröller-Müller tem a segunda maior coleção de Van Goghs do mundo. Além disso, fica dentro de um parque e usa a natureza como suporte para um jardim de esculturas. O programa fica ainda mais bacana quando você aproveita para dar uma paradinha em Utrecht na volta. Dá para visitar a lindíssima catedral e tomar uma cerveja antes de voltar para Amsterdã. ¨

Leia sobre este passeio neste post:

Haia

A capital da Holanda não é Amsterdã -- mas Haia (Den Haag, em holandês). Fica a 50 minutos de trem, saindo da estação Centraal; a passagem custa 11,50 euros por trecho. Na cidade, visite a Casa de Maurício de Nassau (Mauritshuis) e o 'minimundo' da Holanda, o popularíssimo Madurodam.

Bélgica

A cidade da Bélgica que mais se presta a um bate-volta de Amsterdã é Antuérpia, a 1h15 com o trem Thalys e 2h30 com o Intercity Brussels.

Bruxelas só rende um bate-volta proveitoso se você for com o Thalys, que faz o trecho em 1h50. Se você for com o Intercity Brussels, são 3h20. Não vale a pena.

Bruges, infelizmente, é um bate-volta que não dá para recomendar. São pelo menos 2h45 de viagem, se você fizer o trecho Amsterdã-Bruxelas de Thalys. Sempre será necessário fazer a baldeação em Bruxelas.

Para saber tudo sobre combinações entre Holanda e Bélgica de trem, leia este post:

55 comentários

PEDRO
PEDROPermalinkResponder

Uau! Ficou mt bom o roteiro. Parabéns! Vou passar 3 dias em Amsterdã em janeiro do ano q vem, não poderia ter vindo em melhor hora! Já adaptei todas as dicas ao meu roteiro. Mt completo em todas as informações.

Rafael
RafaelPermalinkResponder

Museu Van Gogh tem que ser sexta feira a noite.

Johnny Matos
Johnny MatosPermalinkResponder

Também acho, na 6a feira fica aberto até mais tarde smile

Roberto Nóbrega de Melo

Ótimo Post, gostei bastante e vou utilizar as dicas no início da minha próxima viagem. Estarei em Amsterdã de 27 de abril a 02 de maio de 2018, pricipalmente para visitar e fotografar as tulipas de Keukenhof e saborear os deliciosos queijos e cervejas holandesas.

Carolina
CarolinaPermalinkResponder

Olá! É viável fazer o keukenhof e os moinhos de zaanse no mesmo dia? Utilizando os transportes públicos. Obrigada

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Carolina! É puxado, mas dá para ir de manhã para um e de tarde para outro. Entre Zaanse e Keukenhof (ou vice-versa) você vai precisar fazer baldeação na estação Centraal (ou seja, ou na ida ou na volta do Keukenhof o ônibus 197 não vai servir).

Edvaldo
EdvaldoPermalinkResponder

Estou indo para Amsterdã em janeiro de 2018 e verifiquei no site do I amsterdam City Card que a partir de 2018 o ingresso para o Rijksmuseum será incluído no preço do cartão. Portanto, a entrada será grátis para portadores do I amsterdam City Card. O valor para 72h de uso será de 87 Euros.

BRUNA MARIA
BRUNA MARIAPermalinkResponder

Olá! Viajaremos com duas crianças, será que nao seria melhor se alugássemos um carro em Amsterdã? Obrigada

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Bruna! Absolutamente não. Você não imagina a encrenca que é estar de carro numa cidade grande na Europa. Se você não quiser aproveitar essa grande chance de apresentar a seus filhos o conceito de transporte público, use táxi e Uber.

Mauro
MauroPermalinkResponder

Ótimas sugestões de passeios. Acrescento uma possível alternativa a Heinekein Experience que se trata da cervejaria Brouwerij 't IJ, localizada na margem de um dos canais da cidade. A cerveja é melhor e o ambiente ótimo, frequentado maioritariamente por locais. De quebra, tem um moinho para visitar.

Neftalí
NeftalíPermalinkResponder

Mauro, excelente sugestão! Acho melhor alternativa que a Heineken Experience, que é meio pega turista. E as cervejas são bem melhores!

Bruna
BrunaPermalinkResponder

Você acha que vale a pena alugar carro na Holanda? Estaremos com duas crianças e queríamos ir para Rotterdam também

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Bruna! Aproveite a chance de apresentar às crianças esse meio fantástico de transporte que é o trem. Carro vai ser uma criança a mais para você cuidar, só vai dar trabalho.

Leo
LeoPermalinkResponder

Só de ler a matéria, deu saudade da Holanda... País lindo, pessoas simpáticas, facilidade de transporte público e de acesso às atrações turísticas.
Sugiro tb o Nemo, que é um museu de ciências pertinho da estação central de Amsterdam. É um museu "proibido não tocar" divertido pra crianças, jovens e adultos, com um terraço com café e linda vista.
O terraço da biblioteca central, ao lado, tem um restaurante fantástico e com bom preço e linda vista. wink

Cristiane T
Cristiane TPermalinkResponder

Boa noite! Gostaria de saber se é permitida a entrada de adolescente de 13 anos nos Bruines Café. Obrigada

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Cristiane! Acreditamos que sim.

Fabio
FabioPermalinkResponder

Existe em Amsterdam ou nas proximidades algum outro parque no estilo Keukenhof onde se também possa apreciar as tulipas? Estarei chegando alguns dias apos o fechamento e não poderei ir em Keukenhof.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Fabio! Não tem. Se houvesse, estaria na lista.

Nina
NinaPermalinkResponder

Olá, adorei as dicas.
Vou passar dois dias em Amsterdam e dois dias em Utrench em Maio de 2018.
Você acha possível conhecer a casa de Anne Frank, Museu de Van Gogh, Heineken experience e Keukenhof nestes dois dias que ficarei em Amsterdam?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Nina! Em qualquer lugar do mundo, hierarquize suas prioridades e comece pelas mais importantes. Se der tempo, você chega à última da lista. Se não der, você terá garantido as principais. Mas veja: dedicar o mesmo número de dias a uma cidade do tamanho de Amsterdã e uma cidadezinha do tamanho de Utrecht não faz sentido estratégico.

melanie
melaniePermalinkResponder

o que vocês acham do canal cruise do tipo hop on hop off? (que pode descer em qualquer ponto)

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Melanie! Não testamos. Verifique a freqüência das partidas e o que há para ver nas paradas.

Rafael Machado

Grande Comandante! Ótimo post. Uma vez em Haia, recomendo também a visita ao Museu Panorama Mesdag. Algo único no mundo. O bate e volta a Roterdã e Kinderdijk é altamente recomendável, o parque com os moinhos é lindo e rende excelentes fotos.

Leandro
LeandroPermalinkResponder

Olá, estou em Amsterdã, fiz esse passeio pelo canal, barcos de 20 em 20 minutos, são 6 paradas nos principais pontos da cidade (casa de any Frank, rijksmuseum; Heineken Experience entre outros) sendo que pagando 25 euros ainda utiliza o ônibus (onibus / barco sendo qualquer ordem) de quebra por 24 horas.... na minha opinião valeu a pena...

Alexandre
AlexandrePermalinkResponder

Bóia, eu e minha esposa estaremos em Amsterdam entre 14 e 18 de abril. Vamos ficar fora da municipio de Amsterdam (Zwanenburg). Gostariamos de visitar os principais museus e atrações. Você acha que vale a pena comprar o cartão I amsterdam City Card e o trasporte para fora da cidade avulso ou é melhor comprar o passe de transporte regional e as atrações avulsas?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Alexandre! Sem nenhuma dúvida, o passe de transporte regional. Mas certifique-se se a sua localidade é coberta por ele.

flavia
flaviaPermalinkResponder

Oi, Bóia,td bem?
Me dá uma ajudinha, pfv ! Tentei comprar 2 trechos pela OBB (Buda- Viena e Viena- Praga - 78 euros p os 2 trechos,para 2 pessoas, com assentos marcados), mas a compra foi rejeitada ! Liguei pro meu cartão pra saber pq e eles disseram que o site da OBB tem uma etapa extra de segurança ( 3d security, já até li uma postagem no VnV) e por isso a caixa econômica não consegue validar a operação, pois a mesma não trabalha com esse sistema. Tenho 2 perguntas pra vc, me salvar ! Sabes me falar se a OBB exige que o cartão utilizado pra realizar a compra seja apresentado junto com o bilhete? (pq outras empresas como Thalys e DB exigem , tbm já li vc aqui falando a respeito, mas não li nada sobre a OBB. Quero comprar no cartão da minha tia, mas preciso dessa confirmação antes. A outra dúvida é se eu não conseguir comprar via cartão por essas questões que coloquei, vc acha que sai muito caro comprar chegando na cidade?
Enfim, me ajuda, please ! grin

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Flavia! Faça cópia frente e verso do cartão da sua tia e pegue uma declaração (em inglês) assinada que ela comprou pra você.

Johnny Matos
Johnny MatosPermalinkResponder

Dica boa rs...rs...: Se você quiser ir no Museu da Anne Frank nas primeiras horas da manhã, esses horários entre 09:00h e 11:00h da manhã só são disponibilizados no site com 05 dias de antecedência...mas se programe para comprar através do site nas primeiras horas da manhã aqui no Brasil, por que esses poucos ingressos, também se esgotam rapidamente!!! Essa dica vale também para quem não comprou antes e foi ver no site oficial que está tudo lotado!!!!

Luciana
LucianaPermalinkResponder

Ricardo
Como conseguir comprar ingresso online do museu Anne Frank
Impossível conseguir um ticket . Tenho entrado no site respeitando o fuso horário deles e ai quando acesso nada mais disponível! Tem um horário de visitação com menos filas ? Tipo próximo ao fechamento? Se não tiver esse ingresso on line é melhor nem tentar visitar ? Obrigada

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Luciana! Os ingressos são postos à venda com exatamente 2 meses de antecedência. Durante o período de reforma da casa, só estão vendendo ingressos online.

http://www.annefrank.org/pt/Museu/Informacoes-praticas/Venda-de-ingressos-online/

Johnny Matos
Johnny MatosPermalinkResponder

Olá Luciana...é concorrido mesmo...tente com exatos 60 dias antes de sua viagem...com 61 dias antes não está aberto ainda...e como eu disse num post acima, com 05 dias de antecedência, eles abrem horários extras, agora por exemplo, dia 01/03 às 17.45h horário de SP, eu chequei, e tinha ingressos para o dia 02/03 e para o dia 05/03. Esses horários alternativos só são abertos com 05 dias de antecedência, sei disso por que mandei um email para o Museu e eles me responderam...mas se quiser ficar mais tranquila, compre com os 60 dias de antecedência. Boa sorte

Bruna Nori
Bruna NoriPermalinkResponder

Boia, a Eurostar lançou recentemente a viagem de trem de Londres para Amsterdam. Em maio farei esse trecho e já ia comprar uma passagem de avião da easyjet, mas agora fiquei na dúvida. Qual vocês acham que vale mais a pena? Obrigada!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Bruna! Com 3h40min de trajeto, o trem é mais rápido que o avião, contando todos os transtornos de aeroporto. O Ricardo Freire deve escrever sobre isso nos próximos dias.

Neftalí
NeftalíPermalinkResponder

O Eurostar direto Londres-Amsterdam (com parada em Roterdam) começa a operar no dia 4 de abril, com uma duração de 3h41min. O grande problema é que a rota direta de volta (Amsterdam-Londres) só deve começar a operar no ano que vem, com sorte (valeu Brexit!). Até lá, quem pegar esse trem (Ams-Lon) vai ter que descer em Bruxelas para fazer os procedimentos de entrada no Reino Unido, ou seja, a volta vai demorar quase uma hora a mais que a ida.

Fernando Porto Ricardo

Com certeza o trem. Tirando o City, todos os aeroportos de Londres são caros e MUITO chatos de se chegar.

Mas cuidado com o trem: o Eurostar exige que você chegue 30-40min antes do embarque para o procedimento de imgiração.

Fernando Porto Ricardo

Bom roteiro mas corrigiria um ponto: Amsterdã é mais pratica de bicicleta. O sistema de transporte publico da cidade é caro, o caminho até um ponto de ônibus/tram é longo e espera também. Metrô esse nem passa direito no centro da cidade. Um aluguel diário de bicicleta sai bem em conta e permite desfrutar da melhor estrutura de ciclovias do mundo.

Somente cuidado com a etiqueta do ciclista holandês, eles se transformam em uns monstros. smile

Inês Pavon
Inês PavonPermalinkResponder

Tenho verdadeira paixão pela Holanda e sonho o dia de poder conhecer. Estou programando ir em agosto, sei que perderei o show das tulipas, mas o que vocês aconselham para esta época?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Inês! Aconselhamos todo o resto que você pode ver nessa página... É um privilégio visitar a Holanda no verão, quando o frio não vai incomodar e a população inteira está aproveitando a rua.

Rebeca
RebecaPermalinkResponder

Quero comprar ingresso para o dia 30 de abril. Fui olhar agora no site e só tem a partir de 25 de maio. CHOQUEiI. Vou tentar comprar com os 5 de antecedência! Muito obrigada pela dica!!!!

Fernando
FernandoPermalinkResponder

To achando que esse cartão I Amterdam Card só vale se for mais de 24 horas. Digamos que queremos o seguinte passeio (valores em parenteses): Rijksteinmuseum (17,5) + Museu Van Gogh (18) + Passeio de Barco (17). Os valores somados dá 52,5 euros. (Posso fazer na hora que quiser, sem a correria de 24 horas). Já o cartão custa 59 euros. Aí você vai dizer: Mas o cartão tem 24 horas de metrô... Ok, o day pass custa 7,5 euros totalizando.... 60 euros. Ou seja 1 euro de diferença entre você não ter que fazer tudo correndo nas 24 horas ou fazer quando achar melhor. Em resumo NÃO vale a pena o de 24 horas.
Será que fiz algo errado?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Fernando! O I amsterdam Card só se paga se você visitar muitas atrações incluídas, e em 24 horas é difícil cobrir muitas.

ANDREA
ANDREAPermalinkResponder

Olá! Estarei em Amsterdã em junho com meus sogros. Minha sogra sonha em ver moinhos de vento. Vcs me recomendariam mais Kinderdijk ou Zaanse Schans?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Andrea? Zaanse é um passeio de meio dia. Kinderdijk é um passeio de dia inteiro. Leia sobre os dois passeios, estão bem detalhados, e veja qual faz mais o gênero do seu grupo e se encaixa no tempo de que você dispõe.

Fernando
FernandoPermalinkResponder

Outra coisa que notei, o GetYourGuide está vendendo os ingressos para o museu Van Gogh a 20 euros e no site do museu está custando 18 euros. Por que?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Fernando! Estranho mesmo, normalmente eles vendem pelo mesmo preço.

Rafael
RafaelPermalinkResponder

Eu amo esse Site, que post perfeito. Muito Obrigado

Ricardo Carioca

Em Holambra, SP, também há um moinho enorme

Danielle
DaniellePermalinkResponder

Olá.
O link de onde comer em Jordaan não está funcionando =|

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Danielle! Obrigada por avisar. Já está corrigido agora!

https://www.viajenaviagem.com/destino/amsterda/onde-comer-amsterda#jordaan

Márcia
MárciaPermalinkResponder

Olá Boia e Ric! O cruzeiro com pizza, bebida e sorvete vendido pela GetYourGuide é só noturno? Ou tem diurno tb?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Márcia! É noturno.

Aline
AlinePermalinkResponder

Boa noite! Eu e minha família viajaremos em julho para Amsterdam por 7 dias e as dicas foram fundamentais para montarmos o roteiro!! Optamos pelo transporte público para conhecer a cidade, mas iremos visitar o parque Efteling que fica um pouco distante. Neste caso, seria melhor alugar um carro para este dia ou utilizar do transporte público? Estaremos em 4 pessoas. Obrigada mais uma vez pelas dicas valiosas !!!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Aline! Vá de trem. Há ônibus da estação de Efteling para o parque. Se você for alugar o carro, já vai começar o dia perdendo umas duas horas, entre o processo de alugar e retirar o carro e sair da cidade. Seu dia não rende e o carro vai ser inútil no parque.

Silvia Lage
Silvia LagePermalinkResponder

Boia e Ric obrigada por existir em nossas vidas heheee... vou fazer um stop de 2 dias em Amsterdã e essas dicas foram incríveis!!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar