Dólar canadense: vale a pena comprar, porque está mais barato que o dólar americano?

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Vale a pena comprar dólar canadense

Não passam dois dias sem que alguma pergunta parecida com essa apareça na caixa de comentários. O dólar americano está tão caro! Será que não vale a pena comprar dólar canadense para viajar? Tem certeza que não é mais negócio comprar dólar australiano, que é mais barato ainda?

Eu já tinha abordado esse assunto neste post (entre outros), mas achei que criando um post específico, com a pergunta objetiva aparecendo no título, mais pessoas vão poder encontrar a resposta antes de precisar perguntar.

Vamos lá: as moedas fortes (que são as moedas de países desenvolvidos, como o dólar americano, o euro, a libra, o franco suíço, o dólar canadense, o dólar australiano, o yen) costumam manter a mesma relação de valor, não importa o país em que sejam comercializadas. Então, se o dólar canadense custa 25% menos do que o dólar americano no Brasil, é sinal de que deve valer 25% menos que o dólar americano no Chile, no México, no Egito, na Índia ou na República Tcheca. Você não leva nenhuma vantagem comprando a moeda mais barata. Teoricamente, dá no mesmo comprar qualquer uma delas, se você viajar a um país de moeda fraca onde vai ter que fazer uma nova troca. Na vida real, porém, você sempre vai estar mais garantido com o dólar americano, que é a moeda que tem mais mercado no mundo. Na dúvida, vá de dólar americano.

Vale a pena comprar dólar canadense? Um exemplo prático

Para provar isso que eu afirmei na primeira parte do post, vou comparar todas as possibilidades de levar dinheiro vivo para Santiago do Chile, conforme as cotações da sexta-feira, dia 3 de junho. Essa comparação é possível porque consegui apurar todos os valores online para o mesmo dia. Do lado brasileiro, usei as cotações mais baixas encontradas no site de comparação de corretoras MelhorCâmbio.com (não tenho nenhuma relação com esse site, apenas uso pela conveniência de reunir cotações em tempo real de várias moedas). Do lado chileno, usei as cotações publicadas no site do Cambios Santiago, que já provou ser confiável (as cotações do site sempre batem com as praticadas na loja em Providencia; também não tenho nenhuma relação com a empresa).

Na sexta-feira à tarde, as menores cotações encontradas (já com IOF de 1,1% incluído) no Melhor Cambio foram:

  • 1 real = 166 pesos chilenos
  • 1 dólar australiano = 2,77 reais
  • 1 dólar canadense = 2,91 reais
  • 1 dólar americano = 3,68 reais
  • 1 euro = 4,18 reais

Na mesma sexta-feira à tarde, as cotações do Cambio Santiago (limpas, sem comissão) eram:

  • 1 real = 175 pesos chilenos
  • 1 dólar australiano = 510 pesos chilenos
  • 1 dólar canadense = 530 pesos chilenos
  • 1 dólar americano = 685 pesos chilenos
  • 1 euro = 770 pesos chilenos

Assim, nessa sexta-feira, com R$ 1.000 você compraria:

  • 166.000 pesos chilenos em São Paulo
  • 175.000 pesos chilenos em Santiago
  • 361 dólares australianos em SP, que renderiam 184.000 pesos em Santiago
  • 343 dólares canadenses em SP, que renderiam 181.800 pesos em Santiago
  • 271 dólares americanos em SP, que renderiam 185.600 pesos em Santiago
  • 239 euros em São Paulo, que renderiam 184.000 pesos chilenos em Santiago

Ou seja: a moeda da qual todo mundo quer fugir, o dólar, porque está alta demais... adivinha: é a que vale mais em Santiago, também. Na sexta-feira, quem comprasse dólar americano em São Paulo (tão caro!!!) e levasse para trocar em Santiago receberia 10% mais pesos chilenos do que quem comprasse pesos chilenos (tão baratinhos!!!) aqui no Brasil.

(Sempre repetindo aquilo que muita gente não quer acreditar: NÃO SE COMPRA moeda fraca no Brasil. Elas são aparentemente baratinhas, mas estão sempre mais caras do que deveriam. A corretora de câmbio tem margem muito maior quando vende peso chileno, peso mexicano ou sol peruano do que quando vende dólar americano.)

Como eu tinha antecipado lá no início do texto, dava praticamente no mesmo levar dólar americano, euro ou dólar australiano para Santiago. Mas o dólar canadense, por alguma razão, rendia 2,2% menos em peso chileno do que o dólar americano.

Ou seja: não existe mágica. Uma moeda 25% mais barata do que outra (como o dólar canadense, 25% mais barato do que o dólar americano) não faz os seus reais renderem 25% mais.

E recapitulando: você até pode levar reais para trocar na cidade de Buenos Aires, no Uruguai ou na cidade de Santiago (mas é possível que até nesses lugares o dólar seja mais negócio, como vimos que acontece nesse momento em Santiago). Para outros lugares, porém, não leve reais, que não são nada valorizados. (Se o real não vale nada aqui, por que você acha que vai valer no México?) Se viajar um pais desenvolvido, de moeda forte, leve a moeda local. Se for a um lugar de moeda fraca, leve dólar americano. Na dúvida, dólar americano -- ou euro, no Leste Europeu. (Ou use cartão, que não é esse vilão todo que todo mundo pensa que é.)

Leia mais:

25 comentários

Maikon
MaikonPermalinkResponder

Olá

Budapeste e Praga é melhor levar dólar?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Maikon! Euros poderão ser aceitos diretamente no comércio. Mas o câmbio normalmente é desfavorável, seja nas casas de câmbio, que costumam ser bem salafrárias no leste europeu, seja nas lojas. O Leste Europeu é um dos destinos em que recomendamos usar cartão de crédito, porque a taxa de câmbio é consistentemente melhor do que as casas de câmbio. Mas como sabemos que ninguém quer usar cartão de crédito (o pessoal prefere perder até 15% numa conversão ruim do que pagar 6,38% de IOF), então leve euros.

Tatiana
TatianaPermalinkResponder

Fui pro Chile ano passado e levei reais para trocar lá, também tirei dinheiro no caixa eletrônico. Valeu muito a pena. Já em Buenos Aires, dava na mesma trocar dinheiro (só uso câmbio oficial) ou usar cartão de crédito. Comprar no Brasil essas moedas realmente é furada.

Fabi Tribuzi
Fabi TribuziPermalinkResponder

Indo para SAN ANDRES, o que é melhor em termos de moeda. Levar peso daqui do Brasil, ou dolar para fazer o câmbio lá? Aceitam real no câmbio em SAN ANDRES?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Fabi! Dólar ou cartão de crédito. Está claro no texto.

Fabi Tribuzi
Fabi TribuziPermalinkResponder

Obrigada!!

Marcos
MarcosPermalinkResponder

Pelo jeito, essa pergunta continuará sendo feita o tempo todo, mesmo com um post esclarecedor como esse. A preguiça que o povo tem de ler o texto inteiro é incrível.

Guilherme
GuilhermePermalinkResponder

Ricardo , duas observações
- Parabens pela paciencia , clareza e didatismo de seu post;
- Não vai adiantar nada! Como o Marcos disse acima, a "preguiça" de ler o texto , ou a dificuldade de interpreta-lo , fará com que esse tipo de pergunta continue sempre...

Adriana
AdrianaPermalinkResponder

Dúvida: para o Japão, o que vale mais a pena? Levar dólares ou comprar yenes aqui?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Adriana! Em princípio, quando se vai a um país de moeda forte, o ideal é comprar essa moeda forte aqui. Agora: tem que ver se você consegue, na sua cidade, uma cotação justa para essa moeda. Nem sempre há disponibilidade ou concorrência suficiente para que a cotação justa seja oferecida.

Comece pesquisando a cotação interbancária em http://www.oanda.com/currency/converter , que informa a cotação interbancária. Pela cotação atual, 1 real vale 30 yens (1 yen vale 0,033 real).

Então verifique se você consegue na sua cidade uma cotação parecida. Uma diferença de até 5% é perfeitamente aceitável (a cotação interbancária só funciona entre bancos, no mercado consumidor vai ter uma diferença de 5% pelo menos).

Em São Paulo, com dados de sexta-feira no MelhorCambio, 1 yen vale 0,0358 real na melhor cotação (1 real compra 27,9 yen). Dá uma diferença de 7% para a interbancária. Ou seja, está bastante razoável e vale a pena a compra.

Mas no mesmo dia, no mesmo site, dá para encontrar corretora vendendo yen a 0,0419 real. Ou seja, 23,8 yens por real. Um ágio de 20% em relação à cotação interbancária (uns 15% em relação à cotação que você conseguiria no cartão de crédito, antes do IOF). Nesse caso, não vale a pena comprar yen. É melhor comprar dólar (na melhor cotação) e trocar lá, ou usar cartão de crédito (mesmo com o IOF, você perderia menos dinheiro do que comprando nessa cotação desvantajosa).

JOSE NEDER JUNIOR

Grande Ric.!Sempre muito didático!!!

Suzete Pereira Lot

Ricardo em agosto estou indo para Praga, Áustria e Budapeste
Uso cartão de crédito ou Travel Money?
Adorei o seu post
Obrigada Suzete

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Suzete! Quem responde é A Bóia. O IOF é idêntico. A cotação do cartão de crédito é ligeiramente melhor, o cartão dá milhas, não dá trabalho para carregar e não fica com resíduo na volta. Mas por outro lado, está sujeito à variação cambial. No pré-pago você congela o euro ao carregar o cartão. Use cartão de crédito se você acha que o conforto e a praticidade valem o risco da variação cambial. Encare os (pequenos) perrengues do pré-pago se você não quer correr nenhum risco de variação cambial.

Guilherme
GuilhermePermalinkResponder

Boia, Posso entrar de carona nesta pergunta?
É "padrão", em hoteis em qualquer país do mundo, que no momento do check-in seja feito um bloqueio do valor da hospedagem no cartão?
pergunto porque, sempre que viajei e pretendia pagar com o cartão pre-pago no check-out, eu usava o cartão de credito neste momento do check-in, para não comprometer o total de dolares carregados.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Guilherme! Não é padrão, mas é usual em grandes redes. Um hotel pequeno, independente, dificilmente pede o cartão para "garantia de extras", mas a maioria dos grandes hotéis pede. Isso não é um problema para cartões de crédito (a pessoa perde 100, 150, 200 dólares do seu limite até o check-out) mas no caso do pré-pago o bloqueio não afeta o seu limite, mas com o seu saldo -- e o estorno pode levar alguns dias para ser efetivado.

A solução para esses casos é essa mesma que você já sacou: fazer o check-in com o cartão de crédito, mas fechar a conta com o cartão pré-pago. Caso a conta precise ser acertada antecipadamente, você paga com de cara o pré-pago, dá o cartão de crédito para a garantia dos extras e acerta os extras no check-out com o pré-pago.

Andre
AndrePermalinkResponder

No itaucard, é possível comprar moeda no cartão de credito. A cotacao e um pouco pior que o cartao de débito, mas não há surpresas com a cotação no fechamento da fatura, alem de acumular milhas. Fiz isso na minha ultima viagem e funcionou direitinho. Comprei "crédito" de euros antes de viajar. Quando retornei, o real tinha desvalorizada mais de 10%. Independentemente disso, a comodidade do cartão, de credito ou de débito, é insuperável. É um gasto muuuuuito pequeno pagar o tal iof e viajar tranquilo, sem levar maços de dinheiro, com segurança...enfim, viajar é curtir tb.

Thiago Oliveira Silva

Coitada da Bóia, leiam o damn texto!

Bruno Meireles

Boa noite, Bóia,

E para a Suíça ? Li em algum lugar que é melhor comprar e levar Euros daqui. É verdade? ( aqua em Salvador é super complicado encontrar francos com boa cotação - não sei se é diferente em SP, por exemplo).

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Bruno! Vale a mesma explicação que a gente deu para a leitora que quer comprar yens. A cotação interbancária hoje (verificada no Oanda) está em 3,6 francos suíços para 1 real. Em São Paulo (segundo o MelhorCambio) dá para achar por 3,8 euros, o que dá aquela diferença de 5% justíssima. Se você achar aí até a R$ 4 (enquanto a interbancária estiver R$ 3,60), vale a pena para evitar o duplo câmbio. Mais que isso, compre euros ou use cartão.

flavio
flavioPermalinkResponder

Ricardo e A Boia,

Sempre preferi usar o cartão de crédito a levar dinheiro em espécie (dolar, euro, ou libra), muito mais facil de usar, todo mundo aceita, nao precisa se preocupar com troco de moedinhas, seguro, prático.
Ja fiz diversas contas, e sempre o cartão, mesmo pagando 6,38% sai mais barato do que converter com 15% de defasagem. As corretoras trabalham com essa margem, além de usar o cambio turismo.

Otima matérias, parabéns

Mirella Matthiesen

Gostei do post Riq...
Há 4 anos, os dolares canadenses e australia, por exemplo, estava mais valorizados que o dolar amaericano, pois aquela fase da crise dos Estados Unidos e incrivelmente, pela primeira vez na história, o dolar australiano era uma das moedas mais valiosas da vez (demos sorte de estar morando lá naquela época). Os dolares estavam todos na paridade, mas houve meses que o australiano e canadense estava mais valioso, de 2 a 8 centavos! MAs essa fase já passou ... foi anomalia do mercado.
Há alguns meses, o dolar americano estava super valorizado em relação a várias moedas, especialmente o canadense, imagina que 1USD = 1,40CAD... uma diferença gritante para um dolar que sempre fica na casa de 1USD = 1,20CAD.
Enfim, assim como você, eu acho que comprar por comprar, é sempre melhor ter dolar americano ou euro. Dolar canadense e australiano, vale a pena quando se vai viajar para esses locais.
No Canadá, aviso logo que em qualquer banco se troca dolar americano por canadense, é bem simples e rápido a transação.
Abs,
Mirella

maira foresti vieira munhoz

Olá Ricardo! A respeito deste post, e quando a viagem for para o Canada? Compensa levar dolares canadenses ou o americano? E o uso do cartão de credito? Compensa por la? obrigada antecipadamente!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Maira! Quem responde é A Bóia. O Ricardo Freire devota às casas de câmbio a mesma aversão que a maioria dos leitores parece devotar aos cartões. Se você tiver certeza de que está comprando dólar canadense pela cotação justa, leve dólar canadense. Se você tem certeza de que vai conseguir trocar dólares americanos no Canadá por uma cotação justa, então pode levar dólares americanos. Agora: se você não tiver certeza disso, pode ser que perca 10% ou mais em operações de câmbio desvantajosas. Não é melhor limitar sua perda aos 6,38% do cartão?

(Mas veja, já perdemos a esperança de convencer alguém disso.)

Flavia de Oliveira

Acho que a pergunta se repete porque a pergunta principal não está sendo bem entendida: se eu for para o Canadá, é mas negócio comprar dólar canadense aqui do que levar dólar americano? Esta é a pergunta que não foi respondida.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar