São Paulo com crianças: todas as turmas do Maurício no Parque da Mônica

Heloísa Dall'Antonia
por Heloísa Dall'Antonia

Painel do Maurício no Parque da Mônica

Onde a vizinhança do bairro do Limoeiro, da Vila Abobrinha, da Mata e até da pré-história se encontram fora das revistinhas de Maurício de Sousa? No Parque da Mônica, ola bolas!, diria Cebolinha (ainda que sob protestos).

Aberto em 1993, o parque funcionou até 2010 no Shopping Eldorado, em São Paulo, de onde saiu por não-renovação de contrato. Depois de cinco anos sem funcionar, o Parque da Mônica reabriu em 2015 num outro shopping, bem mais distante da área central: o SP Market, em Jurubatuba, na zona sul da cidade.

Em seu novo endereço, o parque manteve as características de sempre: é um parque inteiramente coberto, que pode ser visitado mesmo com tempo ruim (mas não abre todos os dias: consulte o calendário para não perder a viagem). São 18 atrações distribuídas em 15 mil m². Ainda que crianças de até uns 10 ou 12 anos se divirtam mais do que seus acompanhantes, qualquer pessoa que tenha crescido lendo as histórias da dona do coelho Sansão vai gostar de ver os brinquedos inspirados nos personagens.

Parque da Mônica, entrada com Maurício e Bidu

A visita começa com criador e criatura no formato de estátua. Se a Disney World tem Walt e Mickey, o Parque da Mônica traz Maurício e Bidu como os anfitriões de quem chega ao espaço. Algumas barraquinhas de comidas circundam essa área (com opções saudáveis e outras tradicionais, como pipoca, cachorro-quente e sorvetes). A partir desse “centrinho”, o visitante tem acesso a todos os setores do parque.

Na Vila da Mônica é possível conhecer alguns ambientes das casas dos personagens e eventualmente até encontrar com eles. Alguns apresentam cenários específicos, como o quarto da Mônica, com seu guarda-roupas cheio de vestidinhos vermelhos iguais e uma cama com a carinha do Sansão.

parque-da-monica-sao-paulo-quarto-cebolinha

Outros oferecem atrações educativas guiadas por monitores. É o caso do Quarto do Cebolinha, que mostra seus planos infalíveis em partes, liberadas quando o grupo de visitantes acerta algumas continhas de matemática. Na Cozinha da Magali, aprende-se mais sobre os alimentos, e depois é hora de ajudar a comilona a arrumar a pia e os armários.

parque-da-monica-sao-paulo-atelie-marina

Já o Ateliê da Marina incentiva os pequenos a mostrarem seus dotes artísticos, assim como a garota que está sempre com uma canetinha na mão.

parque-da-monica-sao-paulo-quarto-cascao

Na Piscina de Bolinhas do Cascão, a brincadeira é acertar o alvo.

Brinquedinho do Parque da Mônica

Um Parquinho entretêm crianças bem pequenas (assim como o Brinquedinho da Turma).

parque-da-monica-sao-paulo-carrossel

A roda-gigante (que de gigante só tem o nome) e o lindinho carrossel da Turma da Mata, em que cada “cavalinho” é, na verdade, uma estrutura para sentar ao lado de Jotalhão, Raposão, Tarugo e Coelho Caolho, entre outros, podem ser vistos por quem ainda nem entrou no espaço.

parque-da-monica-sao-paulo-escalada-piteco

Na Escalada do Piteco, crianças de 1m a 1,40m podem brincar de subir, com segurança, em uma grande pedra pré-histórica.

parque-da-monica-logos-horacio-bidu

Ali do ladinho está o Posto do Bidu, uma pista fechada em que se pedala carrinhos na companhia do Manfredo.

Pescaria do Chico Bento no Parque da Mônica

Devidamente instalados em peixinhos, visitantes podem brincar na Pescaria do Chico Bento, uma espécie do clássico brinquedo do Dumbo, em que os carrinhos giram (e inclinam, neste caso) em um eixo.

Brinquedão do Chico Bento

O menino da roça também comanda outra atração: o Brinquedão. São pontes, túneis e pequenos labirintos de painéis com o cenário das historinhas do personagem que devem ser ultrapassados pelas crianças.

Montanha-russa do Astronauta no Parque da Mônica

As estruturas das duas montanhas-russas do parque podem ser vistas de fora das atrações. Na do Astronauta, várias curvas e velocidade prometem friozinho na barriga (ainda que o mais legal seja saber que numa parte do trajeto o carrinho sai da área do parque).

Horacic Park no Parque da Mônica

Já na Horacic Park é difícil ficar seco.

Acima da atração de Horácio está o Vale dos Dinossauros, brinquedo que simula arvorismo com os cenários do simpático personagem que adora alface.

parque-da-monica-sao-paulo-engenheiros

Nos Engenheiros do Parque, a ideia é construir itens com peças que simulam tijolos e outros itens.

parque-da-monica-sao-paulo-ce-bolinhas

Ce-Bolinhas traz uma estrutura fechada em que bolinhas leves são a munição para acertar diversos alvos. Devo dizer que vi muitos pais se divertindo mais do que os filhos nessa atração em específico.

parque-da-monica-sao-paulo-tromba-louco

A Trombada do Louco é outro brinquedo clássico, o famoso carrinho de bate-bate.

Dia de princesa (e de príncipe)

parque-da-monica-sao-paulo-coroacao-principes-princesas

Para os visitantes que quiserem ter um gostinho da vida da realeza, com direito a pompa e circunstância, o Castelo de Príncipes e Princesas é o ponto de partida. Aqui, meninas compram um pacote com roupa, sapatinhos, maquiagem, penteado e foto no castelo (a partir de R$ 185) e meninos, fantasia, penteado e uma foto no castelo (por R$ 130) para se tornarem, no fim do dia, membros reais, com cerimônia de coroação e tudo.

parque-da-monica-sao-paulo-castelo-fantasias

Um a um, todos são chamados no Momento Encantado com Mônica e Cebolinha e recebem das mãos deles, também vestidos a caráter, suas tiaras e coroas (o efeito sonoro do segundo em que as peças são colocadas na cabeça das crianças é um detalhe gracioso). As fotos da coroação podem ser compradas juntas, por um preço a parte.

O palco de eventos

parque-da-monica-sao-paulo-sansao-caras

Local das apresentações da turminha, é também ali que acontece a coroação dos príncipes e princesas. Na minha visita, em novembro de 2016, a peça em cartaz era “Cadê o Sansão?”, misturando musical, telejornal e interação da plateia, com direito à participação do Papai Noel (e muitas referências para os adultos, como a abertura do Fantástico dos anos 80).
parque-da-monica-sao-paulo-sansao-istoe

parque-da-monica-sao-paulo-papai-noel

Como fica no meio da área, aqui todo mundo senta no chão para assistir a peça, que costuma ter duas exibições por dia aos fins de semana e feriados.

Dependendo do dia da sua visita é possível também ter a sorte de assistir ao espetáculo que estiver programado para o Teatro da Mônica, espaço dedicado normalmente a receber excursões escolares.

Estrutura de apoio

parque-da-monica-sao-paulo-salao-festas

Além de banheiros, guarda-volumes, espaço família, ambulatório e as opções de comidinhas da entrada, uma unidade do McDonald’s está confortavelmente instalada dentro do parque. A área de alimentação tem vários lugares e mesmo com boa lotação ninguém precisa esperar tempo demais pelo seu lanche. Salões especiais recebem festinhas de aniversário (valores diferenciados conforme o pacote e quantidade de convidados, consulte aqui).

Prefere comer fora? Dá para comer no shopping, mas se quiser voltar certifique-se de pegar o carimbo de liberação, que dá direito a retornar quando quiser no mesmo dia. Fique atento apenas aos horários de funcionamento (o Parque da Mônica fecha bem antes do horário do shopping).

parque-da-monica-sao-paulo-loja-brinquedos

parque-da-monica-sao-paulo-loja-cozinha

A loja oficial do Parque tem uma boa oferta de produtos, que vão de camisetas e brinquedos à itens de papelaria e para a casa.

Como chegar ao Parque da Mônica

O SP Market fica na Avenida das Nações Unidas, 22540, na Marginal Pinheiros -- a 20 km da avenida Paulista. O estacionamento do shopping é amplo. Um táxi da região central deve sair pelo menos R$ 70.

Apesar de distante, o Parque da Mônica pode ser visitado com transporte público. A estação Jurubatuba da linha 9 (Esmeralda) dos trens da CPTM fica do ladinho do parque. Saia da região central pela linha 4 (Amarela) do metrô (pegue nas estações República ou Consolação) e faça baldeação na estação Pinheiros para os trens da CPTM.

Onde se hospedar para visitar o Parque da Mônica?

O hotel mais próximo (a apenas duas estações da linha Esmeralda da CPTM) é o Transamérica São Paulo, que tem estrutura de resort.

Para estar mais perto das outras atrações turísticas de São Paulo, porém, a recomendação é se hospedar na região da avenida Paulista mais próxima à rua da Consolação (de onde você vai de metrô, ônibus e corridas curtas de táxi a todos os pontos que interessam). Veja nossas indicações de hotéis nesta região aqui.

Parque da Mônica

  • Av. Das Nações Unidas, 22540 | O parque não abre todos os dias; consulte o calendário. Nos dias em que funciona, o horário é das 11h às 19h | Ingressos: R$ 139 (adulto) e meia-entrada de R$ 69,50. Os preços mudam conforme mais pessoas entram no mesmo pacote, veja aqui | Estacionamento pago no shopping

Leia mais:

2 comentários

Angelo Pavan
Angelo PavanPermalinkResponder

Como eu queria ter esta possibilidade na minha época de criança! grin

Alda Pereira
Alda PereiraPermalinkResponder

Lembro que a loja da Turma da Mônica, situada logo na entrada, passa a ser a única saída no horário de fechamento do parque e fica, consequentemente, super lotada nos corredores e com filas imensas no caixa! Merecia ser uma loja num espaço bem maior e com preços melhores também, até para compensar o custo com o deslocamento para um local tão distante das principais áreas centrais da capital paulista.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar