Enquete: que moeda você levou para o Japão?

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Japão que moeda levar

O Diego está planejando uma viagem para o Japão e pediu um help na caixa de comentários. Quem foi recentemente ao Japão e pode comentar sobre sua experiência com dinheiro, cartões de crédito, cartões de débito, casas de câmbio e caixas automáticos?

Antes de deixar sua pergunta, o Diego fez o dever de casa e vasculhou a internet em busca de informação atualizada. Parti da pesquisa dele para escrever o texto básico deste post. Conforme forem chegando os relatos dos viajantes, eu vou encorpando o texto.

  • Cartões de crédito e débito no Japão

  • Cartões de crédito e débito não são universalmente aceitos no Japão. Hotéis e lojas maiores (e muitos táxis) aceitam, mas todo o pequeno comércio, hotéis de menor porte, ryokans e a maioria dos restaurantes trabalham apenas com dinheiro vivo
  • Poucos caixas automáticos funcionam com cartões estrangeiros. O jeito mais fácil de localizar um caixa automático interligado ao sistema internacional é nas lojas da rede 7-Eleven, que normalmente têm caixas. Para ver a localização das lojas, clique aqui
    Os Correios japoneses também têm caixas automáticos que funcionam com cartões estrangeiros. O Banco Postal inclusive tem um app que indica o caixa automático mais próximo (clique aqui)
  • Nem todos os caixas, porém, funcionam à noite (então é melhor sacar de dia)

Vale a pena fazer saque em caixa automático no exterior?

Em princípio, sim. A cotação que você consegue no caixa automático é bem próxima da cotação interbancária -- melhor do que a da casa de câmbio, e sem variar conforme o dia ou o horário do saque ou a localização do caixa automático. (Já casas de câmbio oferecem cotações diferentes em dia útil e no fim de semana, durante horário bancário e fora do horário bancário, no aeroporto e no centro da cidade.)

A incidência do IOF de 6,38%, porém, 'come' a vantagem da cotação (mas ainda assim pode morder menos do que uma casa de câmbio que ofereça uma cotação muito ruim).

A maior pegadinha dos caixas automáticos são as tarifas bancárias. Há uma tarifa de saque, cobrada pelo seu banco brasileiro, e uma tarifa de uso do equipamento, cobrada pelo banco local dono do equipamento. Essas tarifas costumam ser fixas. Por isso, ao fazer saques em caixa automático, saque sempre a quantia mais alta possível, para que as tarifas se diluam.

  • Dinheiro vivo: levo dólar ou yen?

(Desculpem os revisores, eu digo 'yen' e 'yens'. 'Ienes' não é de Deus.)

Se você prefere viajar com dinheiro vivo, ou se quer sair do Brasil com uma reserva de yens para chegar sossegado, saiba que, pelo menos em São Paulo, está valendo a pena comprar yens.

Ontem, dia 17 de janeiro, refiz uma pesquisa que deu resultados bem parecidos aos da última vez que eu tinha feito.

Primeiro, verifiquei a cotação interbancária entre dólar e yen no site da Oanda. Ontem, 1 dólar estava valendo 110 yens na cotação interbancária.

Então, pesquisei num site de comparação de cotações de casas de câmbio a cotação do dólar em São Paulo. A menor cotação deu R$ 3,37 (já com IOF de 1,1%). Pesquisei no mesmo site a cotação do yen, e 1 yen estava valendo 0,0313 reais (já com IOF de 1,1%). Dividindo 3,37 por 0,0313, vi que em São Paulo 1 dólar comprado na melhor cotação estava valendo 107 yens. Ou seja, menos de 3% de diferença com relação à cotação interbancária. Excelente. Com essa diferença, não vale o perrengue de comprar dólar e perder tempo no Japão procurando casa de câmbio com cotação melhor. Já vale a pena comprar yen direto.

Para saber se na sua cidade (ou no momento da sua viagem) compensa mais comprar dólar ou yen, refaça esses quatro passos:

  • Veja a cotação interbancária na Oanda
  • Verifique a menor cotação do dólar na sua cidade
  • Verifique a menor cotação do yen na sua cidade
  • Divida a cotação do dólar em reais pela cotação do yen em reais
  • Se der uma diferença de até 5%, compre yen

Onde trocar dólar por yen no Japão

Caso você já tenha os dólares (ou euros, ou libras) ou seja mais negócio comprar dólar na sua cidade, você vai precisar trocar por yens no Japão.

Nesse caso, faça seu câmbio enquanto estiver numa cidade grande. É difícil encontrar casas de câmbio em lugares menores. Tenha em mente que as cotações são melhores durante a semana, no horário bancário, e pioram à noite e nos fins de semana (nas casas de câmbio que eventualmente abram à noite e em fins de semana).

Clique para encontrar casas de câmbio de quatro redes no Japão:

Não leve reais para o Japão (a não ser que você vá vender para alguém interessado em vir para o Brasil e acerte de antemão uma cotação intermediária que seja interessante para os dois lados).

É seguro andar com dinheiro vivo no Japão?

Quando estive em Tóquio, em 2005, a cena que mais me impressionou foi no metrô. Num horário que não era de pico (e por isso consegui observar), um homem sentado na minha frente tirou um envelope da pastinha e abriu. Era um envelope de dinheiro. E o homem começou a contar o dinheiro. Tranqüilamente, dentro do metrô. Esse é o nível de segurança de Tóquio.

De todo modo, não carregue seu dinheiro em bolsas ou na bagagem, porque você pode perder ou extraviar.

Não há problema em pagar coisas baratinhas com notas grandes. No Japão, todo mundo tem troco ninguém reclama de trocar.

  • Como foi sua experiência com dinheiro e cartões?

Conte pra gente, e ajude este post a ficar mais útil para quem vai ao Japão:

  • Você levou yens? Foi fácil/vantajoso comprar na sua cidade?
  • Você levou dólares? Enfrentou algum perrengue para trocar? Alguma dica de cocheira?
  • Usou seu cartão do banco ou pré-pago para saques? O limite de saques era adequado? Funcionou bem nos caixas da 7-Eleven ou do Correio? Qual é o seu banco e a bandeira do seu cartão?
  • Conseguiu usar cartão de crédito no Japão?

Super domo arigatô!

Leia mais:

40 comentários

Régis
RégisPermalinkResponder

Não sei porque as pessoas ainda insistem em levar bolos de dinheiro para viagens, tomando tempo para encontrar a melhor cotação e arriscando perder o dinheiro. Estamos no século XXI gente! Saque direto da conta corrente ou do cartão de crédito no destino e seja feliz! 6economia no IOF não valem o perrengue.

Diógenes
DiógenesPermalinkResponder

Particularmente, eu prefiro andar com dinheiro e pagar no cash. Não gosto de voltar da viagem e ter contas a pagar. Com o término de uma, inicia-se o planejamento para a próxima.

Régis
RégisPermalinkResponder

Então você pode sacar direto da conta corrente no exterior. Deixa o dinheiro reservado na conta corrente ou numa aplicação com liquidez diária e não vai ter conta pra pagar na volta.

Diego Maia
Diego MaiaPermalinkResponder

A minha questão é justamente essa, Régis. Odeio andar com muito dinheiro, mas no Japão os caixas eletrônicos são ~temperamentais~. Por isso fiz à pergunta aqui: você conseguiu sacar dinheiro lá? Se sim, qual o seu banco? wink

FLAVIO NICHIKUMA

Ola
Estive no Japão por 17 dias, em novembro. E posso te recomendar levar ienes. Comprei no site da internet melhorcambio.
Levei uma reserva em dolares, mas, não usei. Se você levar dolares, os melhores lugares que achei para trocar, foi na rua, na estação de shinjuku e nos aredores de shinjuku.
Agora se optar por sacar da conta, qualquer caixa do Seven Eleven, você saca, mas como meu cartão é da caixa economica, a CEF retirou essa opção de saque no exterior, não sei porque.
Usei muito o cartão no Exterior, conforme relatado pelo Ricardo Freire em seus artigos sobre cartão, achei muito interessante a cotação, mesmo com IOF de 6,38% porque no cambio vc paga um deságio acima de 10%. Então ainda te sobra um uma vantagem no uso do cartão a comprar um iene ou dolar com deságio de mais de 10%.
Enfim o Japão não tive problema algum com cartão crédito. Fuja de cotação acima de 10% e nem pense em levar real. Tem deságio de mais de 40%....
Estou a disposição

Rafael Ferreira

Como estava em mochilão sempre andei com dólar, e acabei trocando eles lá também. Acabou que não achei a cotação ruim e valeu a pena. Detalhe é que não achei o Japão tão caro assim quanto pensava (Singapura é pior, por exemplo).

Diógenes
DiógenesPermalinkResponder

Há um ano e meio eu engordo meu porquinho para ir a Tóquio durante a Olimpíada 2020.

lu Malheiros
lu MalheirosPermalinkResponder

Viajei em fevereiro/17 com a Patricia de Camargo do Turomaquia
Não levei yen (fala-se "en" em japonês), pois a cotação no centro do Rio não valia a pena.
Levei euros, pois ficaria mais fácil acertar as contas com a Patri smile Estou sem as anotações agora, mas acho que valia mais a pena levar dólares, não euros. Havia uma pequena diferença a favor do US$. Se tiver que comprar a moeda, faça as contas antes. Não houve nenhum perregue para troca, nem mesmo com a nota de 100.
A Patri teve problemas para fazer saques com o cartão do banco dela, mesmo nas máquinas da 7 eleven. Por outro lado, o mesmo cartão funcionou para pagar os hotéis. Ela fez um post contando http://turomaquia.com/onde-trocar-dinheiro-em-toquio-e-kioto-cambio-no-japao/
Não fiz saques com o meu cartão do banco e nem com pré-pago. Como o Japão é um país seguro, preferi levar a maior parte em dinheiro vivo. Por um erro meu, no 1o dia, acabei carregando o PASMO com cerca de US$ 100 e fiquei preocupada. Acabou dando tudo certo, pois o PASMO e o SUICA não só são usados nos transportes públicos de Tóquio, mas aceitos em vários estabelecimentos, inclusive lojas de conveniência.
Paguei algumas compras, em grandes lojas, com o cartão de crédito Mastercard Santander e correu tudo bem.
Surpreendentemente, o câmbio em Narita foi ótimo e um dos melhores - se não o melhor - da viagem. O câmbio em Haneda também era muito bom. Em Tóquio, a melhor cotação que vimos foi em uma loja de câmbio na estação Ueno.
Voltarei a Tóquio no Carnaval, posso dar uma atualizada.
Boa viagem!

Marcie
MarciePermalinkResponder

Eu usei cartão de crédito em todos os lugares, sem o menor problema. Meu cartão é Mastercard. E tirei dinheiro das caixinhas, mediante um fee de mais ou menos dois dólares. Há uns dois anos o Citibank, banco onde tenho conta, fechou no Japão. Então agora eu uso as caixinhas do 7-eleven e as do banco Mizuru (acho que é este o nome).

Diego Maia
Diego MaiaPermalinkResponder

Muito obrigado pela ajuda, Riq! Vou ficar de olho nos comentários smile

Khaleo Sobral
Khaleo SobralPermalinkResponder

Fui para Tóquio agora em Maio ficando 12 dias inteiros (13 com a ida), e levei já o YEN em notas. A cidade é super tranquila, todos sempre respeitam o seu espaço e em nenhuma das vezes senti perigo. Não usei nenhuma vez o cartão de crédito ou fiz qualquer saque. Quando comprei yen valou mais a pena já levar daqui mesmo ao invés de trocar lá.
Levei num total de 100 mil yen e não tive nenhuma preocupação com segurança, lá é um país de primeiro mundo mas é muito seguro do que os EUA por exemplo. Teve um dia que eu estava almoçando em um shopping em Akihabara na praça de alimentação, e quando sai esqueci o meu guarda chuva + meu celular tinha caído do bolso e ficou lá em cima do banco por mais de 25 minutos (sim eu demorei pra me tocar), já entrei em desespero e sai correndo igual um doido (usava o meu celular pra conseguir traduzir, para GPS, conversar com a familia, quais metros pegar...). Chegando lá eles estavam exatamente no mesmo lugar, se fosse no Brasil por 1 minuto eu sei que não estaria mais lá.
Então em questão de segurança, podem ir tranquilos.

Letícia
LetíciaPermalinkResponder

Viajei em julho de 2017 e levei dólares por ter lido que essa era a melhor estratégia à época. Troquei a maior parte do dinheiro no aeroporto de Narita e foi a melhor cotação da viagem. Realmente é melhor fazer a conta e comparar no momento de comprar a moeda, uma amiga que foi comigo comprou yen no Brasil (Brasília, uma casa de câmbio virtual) e conseguiu uma cotação um pouco mais vantajosa do que a minha cotação final. Andei o tempo com dinheiro e passaporte na bolsa sem nenhum problema. Não consegui usar o cartão de crédito para comprar passagem de ônibus pela internet quando já estava no Japão, o banco pedia para confirmar a operação usando um código que seria enviado por SMS ao meu celular, coisa que nunca me aconteceu em nenhuma outra viagem. Não me lembro de nenhum outro problema com cartão, mas fui preparada para não contar com ele.

Letícia
LetíciaPermalinkResponder

Letícia,
Comprei, ainda no Brasil, ingressos para visitar o Museu Ghibli e o esquema é exatamente esse que você falou. No meu caso, entrou o Mastercard securecode e tive que digitar a senha do cartão e o número que eles mandam por SMS.

Fernando
FernandoPermalinkResponder

Fui em dezembro de 2016. Levei dólar, yen e cartão também. Achei que a cotação do tem estava boa (pela confidence). Melhor que trocar em dólar no Brasil e depois em tem no Japão. Cartão de crédito é aceito mas não tanto quanto aqui. Retirei algum dinheiro no débito no correio e no 7 eleven sem maiores problemas., tem opção até em português.

Diego Maia
Diego MaiaPermalinkResponder

Fernando, tudo bem? Qual o banco do cartão que você usou para tirar dinheiro lá? É o que pretendo fazer, levar uma parte e tirar quando precisar de mais lá.

Alexandre Breveglieri

Eu e minha esposa passamos 17 dias no ano passado lá e só levei meu cartão de crédito internacional (MasterCard).
Chegando no aeroporto eu saquei uma quantia razoável em yens e acho que devo ter sacado mais nas outras cidades que passamos na viagem, mas não lembro de nenhuma dificuldade em sacar. E a maioria dos gastos maiores pagamos com cartão de crédito, mesmo nosso Ryokan em Takayama aceitou.

Como a gente tinha vindo da China, trocamos alguns Renminbis numa máquina no aeroporto de Narita que aceitava cédulas de inúmeros países do mundo (mas não os nossos Reais) e convertia na hora para yens. Não creio que a cotação era boa, mas como era só um pouquinho que tínhamos acabamos usando, até porque foi divertido!

Mari wink
Mari winkPermalinkResponder

Viajei em janeiro de 2018 e retornei ontem. Levei ienes comprados no Brasil, mas tive que encomendar, pois mesmo casas de câmbio grandes não possuem a moeda a pronta entrega, como ocorre com dólares e euros (comprei na Confidence)
Os lugares maiores aceitam cartão de crédito (farmácias, lojas de departamentos) mas pra não ficar sem dinheiro em espécie, há em todas as lojas 7-eleven caixa eletrônico para saque internacional. Idem em farmácias. É fácil achar caixas eletrônicos para saque.

Bacana que o meu hotel (Keio Plaza em Shinjuku) possuía uma máquina para trocar as principais moedas em ienes. Então, foi possível inserir 100 dólares e obter, apertando apenas 2 botões o equivalente em ienes. A cotação da máquina não foi das piores, ou seja, muito parecido com o que paguei no Brasil.

Espero ter ajudado a Bóia, assim como o Ricardo Freire sempre me ajudou e inspirou em viagens. E viva o Japão! Não deixem de ir!

Lu Malheiros
Lu MalheirosPermalinkResponder

Mari,
Boa lembrança! No Richmond International Asakusa onde ficamos também tinha dessas maquininhas. Deve ser comum nas redes de hotéis.

Lucienne Condé

Olá!! Fui no meio do ano e levei dinheiro e cartao de crédito só para emergência. O dinheiro levei alguns poucos Yenes daqui, e o restante em Dollar. Lá é tudo em Cash!! Eles tratam o dinheiro com muito cuidado e carinho! Entao voce vai usar moedas de 100 (nas maquinas TODAS) e notas grandes. Troque seus dolares aos poucos nas Western Union. Melhor coisa q fiz! AH E JAMAIS esqueça de comprar seu Rail Pass aqui no Brasil. Além dos trens balas tem muita estaçao em Tokio da marca JR que aceita o pass. Quase nao gastamos com transporte, a nao ser em algumas linhas de metro que eram de outras companhias e pagamos nas mauqinas em moedas. Eles prezam pelo CASH entao é a melhor pedida. AMO O JAPAO!!!!!

Lucienne Condé

Ah e sobre cartao de crédito usei apenas 1 vez em um shopping para comprar roupas e foi super bem aceito. No mais, CASH!! Que saudade do japao só de estar aqui comentando. beijos

Felipe Vaz Lima

Viajei em Dez/16 e levei somente dolares. Já sabendo da dificuldade do saque preferi levar tudo em dinheiro. Não tive nenhuma situação sequer suspeita de perigo no Japão então não se preocupe quanto a andar com dinheiro.
Fiz o cambio no próprio aeroporto de Tokyo numa loja de Cambio próximo onde faz a troca do Japan Rail Pass e não foi ruim. Até mesmo em Takayama que acabei ficando sem Ienes, quando fui trocar dinheiro numa agencia de cambio próximo a estação, a cotação era bem parecida com a oficial.
Fiz compra com cartão de credito em lojas/quiosques sem dificuldade.
Na época, no RJ, não valia a pena de forma alguma comprar ienes. Achei que foi o melhor método levar os dólares.

MArcelo
MArceloPermalinkResponder

Olá!
É bom levar cash para:
- pagar os pequenos restaurantes e izakayas
- pagar restaurantes rápidos como os ramen-yas onde o pagamento é feito em vending machines
- usar nas lojinhas de souvenires e barracas de comida junto aos templos
- pagar trem e metrô (quando não fizerem parte da abrangência do JR Rail Pass

Para hotéis prefiro pagar em reais no Brasil no cartão, quando há a opção que não cobra o IOF (nos sites de reserva tem até os ryokans)
Demais compras paguei no cartão mesmo, mas a bandeira visa não funcionou em minha viagem (dois bancos e dois titulares diferentes)
Dica de etiqueta: ao pagar, deixar o dinheiro e moedas em uma bandejinha plástica junto ao caixa; o seu troco também será devolvido ali, ou seja, o dinheiro não é passado diretamente de mão em mão. Eles também costumam segurar as notas com as duas mãos, da mesma forma que fazem com os cartões de visita, deve ser por isso que é difícil encontrar notas de yen em mau estado!

Abraços!

Dani S.
Dani S.PermalinkResponder

Engraçado, viajei ao Japão em 2007 (nossa, o tempo voa!) e não tive nenhum problema com saque. Levei cartões do Banco do Brasil, Visa e Mastercard, e sacamos até no aeroporto de Narita, em um Lawson's ou 7-Eleven. Os hotéis e lojas grandes aceitavam cartão normal. Realmente, em lojas pequenas era tudo no dinheiro, e com toda a cerimônia pega-com-as-duas-mãos, devolve-com-as-duas-mãos na bandejinha. No final, o restinho de ienes foi dado em pagamento no hotel, e acertamos o restante com o cartão. Nenhum perrengue! Excepcional viagem!
PS: não sei se foi no Japão, mas na Alemanha com certeza: no caixa eletrônico, quando pedem o seu PIN, queriam um número de 4 dígitos. Então, se a sua senha bancária for de 6 dígitos, e der problema, digite apenas os quatro primeiros, que dá certinho.

Daniela
DanielaPermalinkResponder

Voltei do Japão no último dia 13, passei 8 dias lá e, em março do ano passado (2017), passei 20 dias. Nas duas oportunidades levei dinheiro em espécie (ienes) e alguns euros. Troquei poucos euros em casas de câmbio localizadas em Shinjuku (há muitas na região e, em uma certa altura, uma ao lado da outra). No Japão não há essa diferença extrema entre compra e venda como existe no Brasil. Mas em restaurantes e lojas menores eles costumam usar mais dinheiro vivo. Lojas de departamentos, eletrônicos, hotéis e estabelecimentos maiores aceitam cartão no geral. Utilizei cartão de crédito apenas em uma loja de eletrônicos (algumas lojas como BIC Câmera e Yosobashi Camera dão 5desconto no cartão, além do tax free). Também há caixas eletrônicos para saques direto na conta corrente no Brasil nas lojas de conveniência (7-eleven). Lá você pode andar despreocupado com relação ao dinheiro e cartões, as cidades são extremamente seguras, em especial Tokyo que é uma grande metrópole e com uma segurança incrível! Enfim, essa questão é muito tranquila e a viagem maravilhosa! O Japão é fantástico e eu me apaixonei pelo país e pelos japoneses! Recomendo muito a viagem! Sayonara!

Daniela
DanielaPermalinkResponder

Esqueci de comentar: nos restaurantes não se paga conta na mesa mas apenas no caixa, onde se coloca as notas e as moedas dentro de uma caixinha e eles pegam e contam na sua frente, dando o troco corretamente, até nos centavos. Além disso, não vão reclamar se você der uma nota grande para pagar algo de menor valor, eles aceitam com toda a simpatia e te dão o troco certinho!

Juliana
JulianaPermalinkResponder

O Banco do Brasil tem agência no Japão, é possível sacar nos caixas eletrônicos do 7Eleven e Correios. Nos bancos japoneses, mesmo de cidades menores, é possível trocar dólar, euro, por Yen.

Daniella
DaniellaPermalinkResponder

Já fui ao Japão sete vezes e na maioria das vezes compensou levar em dólar. Eu particularmente levo sempre o dinheiro comigo para não ocorrer de gastar mais do que posso e também para não ter de pagar IOF do cartão de crédito.

Lilian Routh Ramos Bernardo

Passei 15 dias no Japão em Maio 2017 e levei dólares que trocava pela moeda local em máquinas automáticas dentro de bancos e a cotação não era ruim, sempre perto da oficial .
Esta foi uma das raras viagens em que fui com um pacote comprado pois queria conhecer cidades do interior onde seria difícil conhecer sozinha então os meus restaurantes e hotéis já estavam pagos e os que fui por minha conta paguei em moeda local , não usei cartão.
Era um tour com 12 pessoas da Espanha e em espanhol e gostei muito, foi perfeito e amei o Japão ,

ROSANA KUTNIKAS

Comprei Yenes aqui através da melhor cotação que simulei do site melhorcambio. Geralmente as corretoras entregam no endereço solicitado.

André Trindade

Fui em 2016. Levei dólares e troquei por yens em Narita mesmo. Ao lado da loja da JR pass onde troquei o voucher.
Muitas lojas não aceitam cartões de crédito. Em Hiroshima por exemplo, perto da estação, fui em um restaurante que não aceitava cartões, em Shibuya uma cafeteria bem legal também não aceitou e em Akibahara pequenas lojas de eletrônicos idem.
Saquei dinheiro nos caixas eletrônicos sem problemas.
Meu cartão visa de débito do Banco do Brasil.
Resumo:
1- leve dólares e troque por yens
2- leve algum cartão de crédito internacional e que tenha a função saque em conta corrente.

Claudia
ClaudiaPermalinkResponder

Estou adorando essa enquete! Em breve vou para o Japão e tenho a mesma dúvida!

Eduardo
EduardoPermalinkResponder

O melhor mesmo é já levar em iene. Levei dólares porque já tinha. Mas para trocar é um pouco mais difícil, dependendo de onde estiver. Tem máquinas de câmbio automático nas principais áreas comerciais de Tóquio. Mas nas cidades menores não. Alguns bancos também trocam. O saque através do cartão de débito é fácil em qualquer loja de conveniência, dependendo.da bandeira da máquina, lógico (Cirrus, Maestro, Master, etc.). Compras no cartão de crédito também é fácil. Mas nesses últimos dois casos a questão é o IOF.

Marilene Figueiredo

Não dá pra generalizar com base na tecnologia do século XXI. Penso que depende do destino no Japão! Entre outubro/2017 e novembro/2017 eu estive 30 dias no Japão, percorrendo o Caminho de Shikoku (88 templos budistas). Ao longo do Caminho as hospedagens ( em templos, ryokans, minshukus, etc) os pagamentos são cash. No interior, só supermercados, 7Eleven e Lawson aceitam cartões.
Quanto ao câmbio, no aeroporto de Osaka estava melhor do que no Rio de Janeiro e em São Paulo! Levei Yens, USD e cartão de crédito! Quem comprou Yen em SP fez melhor negócio do que quem comprou no RJ!. Bom negócio mesmo foi comprar no aeroporto de Osaka!

Alice
AlicePermalinkResponder

Estive no Japão algumas vezes e sempre levo yens e os cartões de crédito. Usei cartão para pagamentos maiores como hotéis e lojas, e paguei em cash restaurantes, atrações turísticas e pequenas compras, além do transporte urbano. Aliás, recomendo levar porta moedas, pois se usa muito lá. Tb não tive problemas para sacar yens em máquinas localizadas em centros comerciais e lojas de conveniência. Como já comentado por muitos, o país é muito seguro e tem cultura de utilizar muito o cash para desembolsos menores. Boa viagem!

Marilia Pierre

faz um bom tempo que fui, 2010, levei 80 mil yens para 10 dias diretamente daqui de SP. Um hotel já estava pago pela internet, os demais foram pagos com cartão de crédito. Usei o crédito em outros lugares sem problema algum.

Íris Takahashi

Fui ao Japão duas vezes, em 2015 e 2016. Nas duas eu levei dólar, yen e cartão de crédito. Mesmo nos aeroportos (KIX e Narita) e rodoviária (Nagoya), a cotação variava muito pouco. O preço é esse mesmo, US$ 1 = 110 yen.

Em Toba eu não consegui utilizar meu cartão de crédito numa loja de pérolas, as lojinhas de Ise também não aceitaram meu cartão Mastercard, mas consegui pagar com ele numa loja de usados em Suzuka. Em Kyoto só consegui pagar em dinheiro. razz

A família do meu esposo mora lá e mesmo eles utilizam muito o dinheiro cash. Cartão de crédito / débito só pra comprar coisas de valor muito alto. Esses caixas do 7-eleven funcionam com o saque internacional para quase todos os bancos. E tem 7-eleven em qualquer esquina. Mas eu, particularmente, sou mto medrosa pra depender disso...

Minha dica conservador é levar o que puder em dinheiro (tem um limite de US$ 10mil dólares!). Se vc passar a maior parte do tempo em cidades grandes, não acredito que terá problemas com o crédito, mas vai saber, né (olha minha experiência em Kyoto, por exemplo razz).

Também dá pra pegar um cartão pré-pago lá e carregar com yen - eu tinha um Suica. Diminui a quantidade de moedas que vc carrega todo dia. Aliás, independente da forma de pagamento, sugiro uma bolsinha pra carregar as *muitas* moedas que vc vai ganhar de troco.

Na dúvida, eu tento, sempre que possível, pagar tudo daqui do Brasil.

E, uma dica extra, sempre coloque o dinheiro / cartão na caixinha que eles mantém perto do caixa. Nunca entregue direto pro atendente wink

Espero ter ajudado!

Rodrigo Pereira

Olá! Utilizo o Viaje na Viagem como base para as minhas viagens e acho que está na hora de compartilhar e poder ajudar também!

Bom, levei yens daqui do Brasil, quando viajei em out.16. Pesquisei pelo Melhor Câmbio e consegui ótimas negociações na cotação. Como ia ficar 20 dias, levei uma quantia bastante razoável, o que facilitou na hora da negociação. Fazer a troca lá é um pouco complicado, já que fora o idioma, há poucos locais para fazer a troca. Além disso, a taxa não era muito boa (não me recordo bem, pq fui a uma casa de câmbio apenas por curiosidade. Tudo depende de onde está (circulei desde o interior até a grande Tóquio). Não se preocupe em levar um volume de dinheiro considerável, a chance de algo acontecer é praticamente zero. Por experiência própria, se você deixar cair no chão e alguém ver, provavelmente algum japonês muito educado irá atrás de você e te devolverá.

Levei cartão de crédito somente para emergências e, realmente, foi muito útil. Quebrei o pé no Japão (se quiserem, relato a minha experiência em outro post) e tive que pagar a conta do hospital com o cartão de crédito (BB Platinum). No caso, o meu seguro viagem reembolsou 100% do valor que paguei. Utilizei cartão de débito somente uma vez e funcionou sem problemas. Detalhe: Utilizei as funções crédito e débito no interior do Japão. Assim, espero que nas grandes cidades tudo funcione também! Aliás, tudo lá funciona muito bem! Só não acredite que você não vai enfrentar empurra-empurra no metrô, porque vai sim! PS: Compre o JR Pass porque vale muito à pena. Só um trem-bala (ida e volta) já paga o passe.

Bom, espero ter ajudado! Boa viagem!

Danielle Maroccolo

Estivemos no Japão em Novembro e tivemos alguma dificuldade para comprar a quantidade de Iens que queríamos. Tivemos essa dificuldade aqui em Brasilia porque deixamos para cima da hora.
Compramos alguns Iens e levamos o restante em dólares. Não tivemos nenhuma dificuldade para trocar Dólar por Ien e a cotação foi bem melhor do que a que pagamos aqui. Nosso hotel de Toquio tinha uma maquina de cambio e trocamos o necessario para boa parte da viagem lá mesmo.
Em Kyoto usamos a 7eleven para sacar do cartão de credito e foi vantajoso também, além da praticidade.
Sempre que quisemos usar o cartão, não tivemos problemas.
No mais, é só aproveitar aquele país encantador.

Thaís
ThaísPermalinkResponder

Estivemos no Japão em 2015 e levamos dólares. E o câmbio pode ser feito em “caixas” eletrônicos. Não só em Tóquio, mas em outros lugares.
Meu genro usou cartão de crédito em diversos locais.
Tudo muito fácil. Vc não vai ter dificuldades.
E o melhor, segurança completa! Não há risco de assaltos, pickpockets, nada disso.
O Japão é um país maravilhoso! Vc vai amar, com certeza!!

Lu Malheiros
Lu MalheirosPermalinkResponder

Bóia, câmbio no terminal 1 de Narita em 15/02/18
1 US$ = 108,85 yenes
1€ = cerca de 130 yenes, esqueci de anotar o valor exato
Se lembrar, vejo na volta

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar