Cartão de crédito internacional: 7 situações de viagem em que é melhor você usar

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Cartão de crédito quando usar

Apesar de ser o melhor acessório de viagem já inventado, o cartão de crédito internacional é evitado por inúmeros viajantes brasileiros. Há boas razões para isso.

A primeira razão pra evitar o cartão de crédito é o IOF de 6,38% que o governo inventou em 2011 e que depois estendeu para o cartão pré-pago. O IOF dos cartões fez o viajante braileiro voltar a viajar com dinheiro vivo em plena era da automação bancária.

A segunda razão pra se evitar o cartão internacional é a instabilidade cambial. Os seus gastos no exterior no cartão de crédito não são cobrados pela cotação do dólar no dia da compra, mas sim pela cotação do dólar no dia do vencimento da fatura. Essa cotação ainda pode ser corrigida pela cotação do dia do pagamento da fatura. Ou seja: fazer gastos no cartão de crédito internacional é assinar um cheque em branco para o banco, porque você não sabe quanto vai ser efetivamente cobrado.

E esse aspecto hoje é culpa exclusiva dos bancos, porque desde novembro de 2016 os bancos estão autorizados a fazer a conversão dos gastos pelo dólar do dia. No entanto, até hoje só a Caixa oferece essa possibilidade a seus clientes. Já os outros grandes bancos -- Banco do Brasil, Bradesco, Itaú e Santander --, apesar de toda a tecnologia bancária de que dispõem, continuam negando essa segurança contábil básica a seus clientes.

Resultado: hoje quem usa cartão de crédito internacional no exterior é quem valoriza o conforto e a praticidade imbatíveis do cartão e pode bancar o IOF e a instabilidade cambial. Mas quem viaja com dinheiro mais contado (ou então é econômico por convicção) foge do cartão de crédito como quem foge de agiota.

Mesmo que você seja desses que morrem de medo de cartão, porém, existem situações numa viagem em que o cartão de crédito é indispensável.

  • Cartão de crédito: 7 situações em que é melhor usar

1 | Alugar carro no exterior

Cartão de crédito quando usar: aluguel de carro

Você não consegue alugar um carro no exterior sem um cartão de crédito internacional. Mesmo que você tenha pré-pago a locação aqui no Brasil, na hora de retirar vai ser feito um bloqueio no seu cartão para segurança da locadora. E isso não pode ser feito nem com cartão pré-pago, nem com cartão de débito, nem com dinheiro vivo. Você vai ter que usar o seu cartão de crédito.

2 | Fazer check-in em alguns hotéis de rede

Cartão de crédito quando usar: check-in em hotéis americanos

Outra situação em que o cartão de crédito também é necessário é no check-in alguns hotéis, normalmente de redes americanas. Essas redes operam como as locadoras de carro: fazem um bloqueio no seu cartão de um valor superior às diárias reservadas, como garantia de gastos extras. (Se você já tiver pré-pago a estadia, ainda assim haverá um pequeno bloqueio.)

Quando você usa o cartão de crédito para fazer check-in nesses hotéis, uma parte do seu limite de gastos é bloqueada, e você não é prejudicado. (Depois, se quiser, pode saldar a conta em dinheiro vivo, e o bloqueio é simplesmente estornado.)

Mas quando você usa o cartão pré-pago, o que fica bloqueado é o dinheiro que você carregou no cartão. Como o bloqueio é maior do que o valor das diárias, num fim de viagem você pode ficar sem parte do dinheiro disponível para gastar por alguns dias.

3 | Abastecer em postos de gasolina de autoatendimento

Cartão de crédito quando usar: bomba de gasolina

A mesma coisa acontece em postos de gasolina com auto-atendimento (quando não existe sequer um caixa humano para receber seu dinheiro). Muitas bombas só funcionam com cartão, pode ser crédito ou débito. Só que essas bombas cobram de cara um tanque cheio, não importa quanto você abasteça. Só depois é feito o estorno do combustível que você não abasteceu.

No cartão de crédito, uma parte do seu limite de gastos é temporariamente bloqueada, e você não é prejudicado. Mas no cartão pré-pago é uma parte do dinheiro que você carregou que fica indisponível por uns dias.

4 | Hotéis na Argentina

cartão de crédito quando usar: hotéis na Argentina

Desde 2017 estrangeiros que pagarem a sua conta de hotel na Argentina com cartão de crédito internacional têm isenção de 21% do IVA, o ICMS deles. Esses 21% ganham disparado do IOF de 6,38%. E, se você não quiser correr o risco cambial, pode pagar com cartão pré-pago, que congela a cotação do dólar no momento da compra da moeda.

5 | Passagens de trem na Europa

Passagens de trem na Europa são outro item que vale a pena você pagar com cartão de crédito. Comprando sua passagem desde 90 dias de antecedência diretamente nos sites das cias. ferroviárias européias você consegue descontos de 30 a 70%. Se você deixa pra comprar a passagem na estação só pra não usar o cartão de crédito você vai pagar tarifa cheia -- que vai superar em muito o que você economizou com IOF.

6 | Ingressos fura-fila

Cartão de crédito quando usar fura-fila

Cada vez mais museus e atrações estão vendendo ingressos com hora marcada que dispensam da fila. Esses ingressos precisam ser comprados com antecedência. Não deixe de dar esse upgrade na sua viagem por causa de 6,38% de IOF.

7 | Uber & otras cositas más

Cartão de crédito quando usar lojas que não aceitam dinheiro

Se você não viajar com seu cartão de crédito internacional habilitado, não vai poder aproveitar o conforto e a economia de andar de Uber quando precisar.

Muitos outros gastos corriqueiros precisarão ser feitos com cartão (pode ser pré-pago ou de débito), já que cada vez mais há pagamentos automatizados.

Além disso, em países do norte da Europa (da Holanda à Escandinávia), muitos estabelecimentos simplesmente não recebem mais dinheiro. A Suécia se encaminha para ser a primeira 'cashless society' -- sociedade sem dinheiro em espécie.

  • Não viaje sem um cartão internacional habilitado!

Mesmo que você tenha alergia a cartão de crédito internacional, e você tem motivos para isso, não deixe de viajar com um cartão habilitado. Veja bem: você não precisa usar o cartão sempre, mas em todos esses momentos vai ser necessário. E em outros momentos, será uma mão na roda.

Se você só usar nessas situações, no cômputo geral os gastos no cartão vão ser uma parcela pequena das suas despesas. Você não vai ficar exposto a risco significativo.

Leia mais:

42 comentários

Jessé Carvalho

Estou em Amsterdã e pude comprovar que já existem muitas lojas e restaurantes que não aceitam dinheiro. Pra subir na torre da igreja de Westerkerk, só pode pagar com cartão.

Carlos
CarlosPermalinkResponder

Excelente texto como sempre, mas creio que há um pequeno erro na disposição, porque vai de 5 pra 8 e depois volta pro último que é o 7. Grande Abraço !

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Carlos! Foi um erro de digitação, está corrigido agora. Obrigada por avisar.

Daniel
DanielPermalinkResponder

Os cartoes de credito da Unicred tambem usam dolar do dia para a conversao e nao sujeitam o cliente a instabilidde cambial. Abraco.

ANGELA MARIA MAUES

obrigada pela dicas, sempre muito uteis.

Fabio Lucarelli

Olá Bóia. No caso do desconto de IVA nos hotéis argentinos, o desconto só é aplicado de fizermos a reseva diretamente com eles, certo? Se reservar no Brasil, mesmo que com a opção de pagar apenas no check-in, por sites como booking e hoteis.com, não terei este desconto, certo?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Fabio! Terá sim. Já fizemos três viagens à Argentina depois da lei, reservamos sempre via Booking (algumas vezes até com diárias pré-pagas) e ficamos isentos do IVA em todos os hotéis (e olha que quando a gente vai fazer viagem de conteúdo a gente pula de hotel em hotel todos os dias!).

Fabio Lucarelli

Obrigado! Mas o valor apresentado nos sites já considera este desconto ou depois, na prática, fica inferior ao que o site apresentava?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Fabio! No Booking a diária é apresentada sem o IVA. O IVA só vai ser cobrado de quem não pagar com cartão de crédito internacional ou estiver no país há mais de 60 dias. Sempre vão conferir a data de entrada no passaporte ou na papeleta de imigração que dão para quem entra com RG (normalmente vão até tirar xerox da papeleta ou da folha de passaporte com o carimbo de entrada).

Ricardo Lacerda

Apesar do custo do uso do cartão de crédito no exterior, para mim a praticidade acaba ganhando. A minha paciência para ficar "correndo atrás" de dinheiro em casas de câmbio é pouca, quase nula. Semana passada estive em Lisboa e já saí daqui com o (pouco) dinheiro cash que levei. E ainda voltei com 30 euros.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Ricardo! Seu xará Freire também usa cartão de crédito como meio prioritário, porque os prós superam os contras.

Alexandre Breveglieri

E ainda tem a vantagem dos pontos que você consegue na maioria dos cartões, que podem se transformar em várias coisas, inclusive novas viagens!

Jose Roberto
Jose RobertoPermalinkResponder

As vezes divirjo da minha mulher nesse assunto! Concordo com os "Ricardos". O cc internacional é pratico e seguro se comparado com dinheiro vivo.
Cartao pre pago é bom porque trava o câmbio e te obriga a planejar e não abusar nas despesas. Ainda tem um ponto a considerar: no cartão de credito você ganha pontos conversiveis em milhas! Já começou a proxima viagem! Acho que alguns cartões de crédito estão oferecendo a compra antecipada de divisa na função débito passando a funcionar como pre-pago e credito no mesmo cartao. Aunda não testei mas pode ser uma boa!

Lola
LolaPermalinkResponder

Cartao de débito em moeda estrangeira ;(ATM) é uma boa opção?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Lola! Incorre em 6,38% de IOF mas converte o valor pela cotação do dia do gasto ou saque. Nos caixas automáticos haverá a cobrança de tarifas de uso do equipamento, por isso é bom fazer o saque mais alto possível. Note que o limite de gastos no cartão de crédito não é igual ao saldo na conta; informe-se com o seu gerente sobre o seu limite (normalmente é semanal).

Sergio costa
Sergio costaPermalinkResponder

Quanto à questão do bloqueio no cartão no check in no hotel, então se a pessoa não tiver cartão de crédito ou não tiver limite para o referido bloqueio, não poderá se hospedar?e se já tiver pré-pago, também não se hospeda? Isso é legal?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Sérgio! Isso acontece apenas em algumas redes americanas. O pré-pago é aceito. O bloqueio não é grande, é só maior do que o valor das diárias. Se você não tiver nenhum cartão de crédito, pode ter que deixar dinheiro vivo como caução. Mas é muito difícil que alguém que reserve esse tipo de hotel não tenha cartão de crédito, naturalmente quem não usa cartão de crédito acaba escolhendo outro tipo de hotel.

Lilian
LilianPermalinkResponder

Estou com uma viagem marcada para Londres em junho e com uma dúvida: utilizando o uber posso ter a opção de pagar “in cash” ou é aceito apenas o pagamento no cartão de crédito?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Lilian! Uber só aceita dinheiro em países pobres.

Vitor Junior
Vitor JuniorPermalinkResponder

Prezados, bom dia!

Recentemente estive na Europa e me atentei que a maioria das máquinas de cartão de crédito oferecem a possibilidade de cobrança em dólar diretamente.

Como em minhas viagens estava acostumado a usar apenas dinheiro vivo, essa foi a primeira que utilizei cartão de crédito, não tenho muito conhecimento sobre o assunto.

Minha pergunta é se isso é um bom negócio e se a taxa de câmbio utlizado por essas máquinas para converter de euro para dólar é vantajosa?

Obrigado,

Vitor

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Vitor! Tenha a cotação do dia à mão para ver se o câmbio utilizado é justo.

Raoni
RaoniPermalinkResponder

Aqui na América do Sul tem outras situações: no Chile, alguns postos de gasolina só aceitam cartão após as 22h. No Uruguai, pagando com cartão de crédito em locadoras, hotéis e restaurantes, tem o desconto do IVA de 19%.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Raoni! O desconto no Uruguai diminuiu para 9% dia 1º de maio, o que não é muita vantagem contra o nosso IOF (mas sem dúvida é um estímulo para usar o cartão). Nos hotéis a isenção é de 10% do IVA, mas dá para pagar em dinheiro também, inclusive pesos -- o hóspede só precisa ser estrangeiro e estar há menos de 60 dias no país.

Raoni
RaoniPermalinkResponder

Valeu, Boia! Não sabia da mudança no Uruguai.

Leonardo Luiz Okumura

Fizemos uma viagem à NYC e Londres em fevereiro/2018. Foi a primeira vez que não levamos o cartão pré-pago e investimos no cartão de crédito internacional Black da CAIXA. Fiz a opção de conversão em reais no ato da compra e NÃO tenho o que reclamar. Foi a experiência mais sensacional em comparação com as outras formas de pagamento. Adicionalmente, desfrutamos da experiência das salas Vips nos aeroportos GRU (Mastercard VIP Lounge), JFK (MasterCard World Elite Lounge) e LHR (#1 Lounge). Detalhe: a CAIXA oferece cortesia de 2 entradas gratuitas.

Henrique Trovó

No Uruguai ainda não está valendo o estorno do IVA pra quem pagar com cartão em restaurantes?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Henrique! Dia 1º de maio o reembolso baixou para 9%. Para quem é usuário habitual de cartão continua bom. Mas não chega a ser um chamariz para quem é alérgico a cartão (o post se dirige a esse tipo de viajante).

FELIPE CAIRES MARTINEZ

Estou indo para Lisboa em 28/05/2018, porem duas paradas, sendo a primeira em miami e a segunda em philadelfia para troca de aviao. É necessário visto americano?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Felipe! Sim. Sem visto americano você nem embarca no Brasil.

Ricardo Lacerda

E só um milagre para conseguir o visto em 6 dias.

Halan
HalanPermalinkResponder

Ola! Excelente página, muito informativa!

No entanto, tenho uma dúvida que não consegui encontrar em lugar nenhum..

Estamos indo para a Europa daqui uns meses. Ficaremos 20 dias no total. 10 entre Amsterda/Paris + 10 Londres. Faremos SP - Istambul (conexao de 22h). Depois Istambul - Amsterda.

Para imigração, temos tudo certinho, seguro, passaporte em dia, reservas booking para Amsterda e Paris + carta convite Londres.

Minha dúvida seria na comprovação financeira e de vínculos com o Brasil. Tenho lido muita coisa, mas ainda estou em dúvida.

Para comprovar vínculo, levaria carta da empresa em papel timbrado + holerites + carteira de trabalho (serve cópia dessa última?)

Para comprovar recursos financeiros, levaremos uma média de 600 euros + 450 libras cada + cartão de crédito internacional com limite de R$10,000. Minha dúvida é que minha namorada tem um cartão de crédito adicional à minha conta. Isso seria um problema?

Se puderem me dar uma luz. Fico no aguardo!

Grato!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Halan! Essa da comprovação de vínculos é balela. Só chegam a esse ponto se têm seriíssimas dúvidas sobre as suas instenções. Um agente de imigração não tem condições nem tempo de analisar uma papelada em português. Com passagem de volta, seguro, hotéis reservados e cartão de crédito não há o que temer.

Halan Tiago
Halan TiagoPermalinkResponder

Melhor resposta ever! hahaha Obrigado queridões! Me deixam sempre mais tranquilos assim.

Boas viagens e boas escritas!

Ricardo Lacerda

Não só redes americanas que tem esse procedimento de bloqueio de valores em hotéis. Mês passado em Lisboa fiquei hospedado no Íbis Lisboa Liberdade e no check-in fizeram um bloqueio de 250 euros. Que não chegava a ser o valor completo da hospedagem. Esse valor porém sequer foi para a fatura do cartão.

Bernardo Melo
Bernardo MeloPermalinkResponder

Os cartões do sicoob também fazem conversão pelo câmbio (quase) comercial do dia da compra. Em termos de câmbio, para mim, são a melhor opção. A pontuação é que não é das melhores. Fora isso, por enquanto nada supera a praticidade dos cartões.

Kelly
KellyPermalinkResponder

Estou indo pra Argentina dia 14/07.
Reservei o hotel pelo booking.com e na própria reserva eles adicionaram o valor de IVA que será cobrado 21%.
Como fazer para não pagar isso? É só na hora pagar c cartão de credito, ...preciso solcitar a exclusão dessa taxa ou eles excluem automático? E no restaurante a msm coisa? Preciso perg. Sobre essa isencao ou eles dao no automatico?.
Muito Obrigada smile

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Kelly! O Booking NÃO inclui os 21% do IVA. Se você ler com calma, vai ver que "o preço está sujeito a 21% de IVA". Isso significa se, se você não pagar com cartão de crédito nem mostrar a papeleta que prova que você está há menos de 60 dias na Argentina, o hotel vai ACRESCENTAR os 21% do IVA.

Não há isenção nem devolução de IVA em restaurante. Essa regra é do Uruguai.

Cátia
CátiaPermalinkResponder

De uber a super na Holanda, já passei por todas as situações que precisaria cartão. Viajo sempre com ele e faço a maior parte dos pagamentos desta forma. É bem verdade que já tive que cancelar por ser roubada ( Argentina) já tive uma pane inexplicável no funcionamento ( Itália). Para mim, os prós vencem os contras. Pago o IOF, mas diminuo risco de perder somas maiores em dinheiro vivo.

Edouard Moreau

Sou seu fã e do Viajenaviagem! Ja li alguns artigos de renomados economistas e viajantes experientes nos quais eles lembram um aspecto importante a favor do cartão, mesmo considerando IOF e variação cambial : caso nao tenha a moeda local em mãos e seja necessaria troca em casas de cambio (aerooortos em especial) , hoteis ou equivalentes, as taxa de cambio e de servico nesses locais são muitos ruins e muitas vezes superam o IOF. Onde o USD nao for moeda local as taxas de conversao da moeda local para USD sao aplicadas por taxas oficiais de cambio, evitando taxas paralelas sempre ruins. Por fim a milhagem (ou pontuação) tb precisa ser considerada.
Acho que , pra aqueles que se programam, a poupanca pode e deve ser em moeda forte, como numa proteção de variação cambial. Eu costumo fazer 50sh e 50% em cartao.
Parabéns a toda equipe!!!!!!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Edouard! Depois mostra pra gente esses artigos, porque aqui a gente só dá murro em ponta de faca, ninguém acredita na gente. Os economistas de telejornal convenceram o brasileiro que cartão de crédito dá choque. A gente precisa fazer força para explicar que é melhor pagar 6,38% de IOF e conseguir 70% de desconto numa passagem de trem comprada com antecipação... (Sério, todo dia aparece uma assim.)

Vinícius Santos

Boa tarde! Fiz uma reserva para hotel em Santiago/Chile via Booking para setembro, e fui informado pelo hotel que pagando em dólares pelo cartão de crédito tenho isenção do IVA, mas se for pelo cartão em pesos não teria. Não sabia que eu poderia escolher entre moeda local ou dólares para pagamento no cartão?! É assim mesmo?

Parabéns pelo site, é muito útil e prático!!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Vinicius! O programa de isenção de IVA da Receita Federal chilena só vale para pagamentos em dólar vivo ou em em cartão de crédito internacional expresso em dólar. Pagamentos em pesos ou no cartão de crédito expresso em pesos não dão direito à isenção. Apenas hotéis cobram em dólar no cartão de crédito. Gastos em cartão em outros tipos de estabelecimentos serão anotados apenas em pesos.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar