Check list de viagem, parte 2: as providências para tomar na semana de viajar

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Check-list de viagem

Assim como o piloto e a tripulação de um avião conferem uma série de itens de segurança antes da decolagem, o viajante precisa checar se está com tudo preparado e organizado pra uma viagem sem sobressaltos.

Algumas providências podem ser tomadas muito antes de você marcar a viagem: eu falo sobre 5 delas no post Check-List de Viagem, Parte 1.

Assim, na reta final você pode focar nos itens que só podem ser checados na reta final mesmo.

Vamos lá: 6 detalhes que tornam sua viagem internacional mais segura e tranquila e que devem ser conferidos faltando uma semana pra sua viagem -- completando, assim, os 11 itens do seu check-list.

  • 6 | Imprima seus recibos

Imprima todos seus recibos:

  • Suas passagens
  • Suas reservas de hotel
  • Seus vouchers de passeios

Eu sei que é antiecológico e que dá para ter ter tudo isso salvo no celular. Mas na hora do aperto é um conforto ter tudo na mão, sem precisar se entender com teclas, telas, bateria.

Imprima tudo e organize por ordem cronológica: passagem, reservas de hotel, de carro alugado, vouchers de passeios.

Esse kit vai ser útil não só para a sua organização -- mas também para o momento de passar pela imigração de países que podem implicar com brasileiros.

A propósito, se o seu destino for a Europa inclua nessa pastinha um extrato do seu cartão de crédito com o seu limite de gastos ou o extrato do seu cartão pré-pago com o saldo atual do cartão.

Isso porque na Europa, além da passagem de volta e das reservas de hotel pra toda a estada, você pode ser requisitado a provar que tem 65 euros por dia para se manter.

A Europa também tem outra exigência, que também deve estar na pastinha, e é o próximo item do nosso check-list pré-viagem.

  • 7 | Seguro-viagem

O seguro-viagem é obrigatório nos países do Espaço Schengen europeu e em alguns outros, como Cuba e Equador.

O seguro da Europa é bem específico, exige uma cobertura de 30.000 euros -- mas é a cobertura, não é o que você paga. Todas as seguradoras têm o seguro que atende direitinho às especificações, não se preocupe. Ah: e não sai tão mais caro que os seguros pra outros países não.

E para países fora do Espaço Schengen?

Daí muita gente pergunta: mas para o país tal, Estados Unidos, Reino Unido, Chile, precisa seguro-viagem?

Não é obrigatório, mas precisa MUITO. Não viaje pro exterior sem seguro-viagem. Internações ou mesmo consultas custam uma fortuna quando você não está segurado. Todos os seguros parcelam em várias prestações sem juros, você nem sente pagar e viaja com tranqüilidade.

Como proceder quando precisar

Acontecendo alguma coisa durante a viagem (toc toc toc), você liga para a central do seu seguro. Vai atendido em português e orientado a ir a um hospital ou clínica credenciado. Em alguns casos, mandam um médico até você.

Os gastos são cobertos até o limite da sua cobertura, se houver a diferença você tem que pagar.

Vai por mim: quando você analisar os seguros, primeiro acostume-se com valor do plano mais barato. E depois de se acostumar, veja se não vale a pena comprar uma categoria acima, com uma cobertura maior. A diferença não é muito grande não.

É bom frisar: sempre que possível, ligue pra central antes de buscar atendimento se precisar de um médico durante a viagem. Caso seja impossível e você precise sair correndo prum hospital, saiba que nesse caso o seguro funciona diferente: como não foi a central que encaminhou você a um lugar credenciado, você vai se responsabilizar pelos gastos e depois pedir reembolso à seguradora. Nesse caso vai ter que apresentar todos os documentos, laudos, recibos, comprovantes etc. Vá juntando tudo durante o atendimento.

E os seguros-viagem ‘grátis’ oferecidos pelos cartões de crédito?

Clientes de vários cartões têm direito a emitir o seguro-viagem internacional simplesmente comprando a passagem ou a taxa de embarque com o cartão. Vale a pena? Pelos relatos que a gente recebe aqui no Viaje na Viagem.com, o índice de reclamação dos seguros ‘grátis’ é bem maior do que os dos seguros ‘pagos’.

Preste atenção na cobertura oferecida. Os cartões standard e gold costumam ter cobertura limitada, bem menor do que as dos cartões platinum, infinite e black.

Veja se você não precisa de um seguro especial

Outro detalhe: se você tem doenças pré-existentes, está grávida ou vai praticar esportes radicais como ski e escalada, não contrate esses seguros-padrão disponíveis online. Compre por telefone explicando o seu caso, ou com um corretor ou agente de viagem.

Quando contratar o seguro?

O mais importante é que você contrate o seu seguro ANTES de viajar. Pode ser até na véspera, especificando a data de saída e de chegada. Anote o número do telefone da seguradora e o número da apólice pra consultar fácil.

E por falar nisso, vamos à próxima providência do check-list pré-viagem.

  • 8 | Salve os documentos na nuvem

Antes de viajar, escaneie ou fotografe:

  • A folha principal do seu passaporte
  • A sua carteira de identidade
  • A sua apólice de seguro-viagem

Faça também uma lista todos os telefones de contato:

  • Dos seus cartões de crédito
  • Da central de atendimento do seguro-viagem
  • Do gerente do seu banco, se você tiver um

Pegue tudo isso e salve na nuvem pra você ter acesso mesmo se perder a carteira, a doleira, o celular, a bagagem...

Como salvar na nuvem?

É simples. Mande um email para você mesmo. Se durante a viagem você precisar fazer um passaporte novo, ligar para os cartões pra cancelar, só você só vai precisar acessar o seu email.

Um dica: não anote só os números gratuitos de atendimento internacional dos cartões. Às vezes é meio embaçado ser atendido nesses telefones. Pela minha experiência, vale mais a pena ligar para o mesmo número que você liga aqui no Brasil. Use o Skype para fazer isso, sai baratinho.

  • 9 | Desbloqueie os cartões

Não se esqueça de fazer o aviso-viagem que habilita o uso do seu cartão de crédito e do seu cartão de conta-corrente no exterior.

Mesmo que você não planeje usar cartões, leve pelo menos um cartão de crédito habilitado na sua viagem ao exterior. Vão aparecer muitas situações em que você não vai poder usar dinheiro, e vai precisar do cartão.

Inclusive tem um vídeo em que eu falo dessas situações:

  • 10 | Bagagem de mão

A bagagem de mão tem o seu check-list próprio.

Em primeiro lugar, se você já está despachando uma mala, não suba a bordo com uma mala de mão convencional. Prefira uma mochilinha ou bolsa como segunda bagagem. Andar com duas malas é dificílimo. Mas conduzir uma mala média com uma mochila nas costas ou uma bolsa a tiracolo é tranqUiilo.

O que vai dentro da mala de mão?

Tudo o que não dá para despachar:

  • Seus remédios, tanto os de uso contínuo quanto eventual (se houver algum tarja preta, é bom levar uma receita também)
  • Todos os eletrônicos -- incluindo cabos, carregadores, adaptadores de tomada
  • Uma muda de roupa para o caso da sua mala despachada não chegar junto com você
  • Uma nécessaire com seus produtos de estimação de higiene e beleza -- mas só se os frascos dos líquidos tiverem até 100 ml. Nesse caso, coloque esses cremes e líquidos numa embalagem transparente com vedamento zip-lock e tire da bolsa ou mochila na hora de passar pelo raio X

Importante: viaje com o seu calçado mais amaciado no pé. Calçado amaciado é fundamental para uma boa viagem e você não vai querer correr o risco de perder esse seu companheiro de viagem numa mala extraviada.

  • Reserva de assento e web check-in

Antigamente fazer check-in antes de chegar ao aeroporto era importante para perder menos tempo na fila do balcão.

Mas agora o check-in antecipado tem mais uma função: as tarifas mais econômicas NÃO dão mais direito a fazer reserva de assento gratuita no momento da compra da passagem.

Se esse for o seu caso, você só vai conseguir marcar um assento de graça quando abrir o web check-in. Então informe-se direitinho de quantas horas antes do vôo abre o web check-in. Programe o despertador e faça o seu check-in assim que abrir, torcendo para terem sobrado bons lugares.

Caso você viaje com criança ou idoso, no entanto, vale a pena pagar pela escolha de assento no momento da compra da passagem, pra evitar acabar voando separado.

Ah, sim: e não se esqueça de chegar ao aeroporto com 3 horas de antecedência pra vôos internacionais.

Leia mais:

26 comentários

Rita Aparecida

Adorei o check list, já prometi tudo, sou apaixonada pelo seu site . Abraços.

Eliana Priolli

Só mais uma dica....no caso de viagens longas caso vc tenha mais de 50 anos....use usa meia elástica, ela irá minimizar o desconforto nas pernas e o inchaço durante o voo e as longas esperas.

Julio Cesar Simon

Ricardo, muito agradecido pelas dicas. Mesmo eu sendo passageiro frequente, sempre é bom revisar esse check list. A orientação para imprimir vouchers é ótima.
Grande abraço!

Maisa
MaisaPermalinkResponder

Um ótimo check-list!
Valeu VnV!!

Edson
EdsonPermalinkResponder

Bom dia, Boia!
No caso da viagem para a Europa, antigamente, os cartoes Visa Infinite ou Mastercard Black emitiam a chamada "Carta de Schengen". Contactei a Visa recentemente e a atendente me informou que a Visa nao emite mais a referida Carta e que a apolice do seguro em si substituiria o Certificado de Schengen. Essa informacao confere? A imigracao na Europa nao exige mais uma carta especifica? Grato por sua atencao

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Edson! O seguro é o mesmo, só não tem mais esse nome, que era nome de fantasia. Você pode imprimir a apólice no site indicado pelo seu cartão.

Andre L.
Andre L.PermalinkResponder

Perfeito!
Só adicionaria a essa lista conferir o status do voo, online, na noite anterior, no site/app da cia. aérea.

Mariana Ribeiro

Esta dica de chegar ao aeroporto com 3 hrs de antecedencia em voos internacionais e' a melhor de todas. Ja' passei muitos apuros em aeroportos na Europa por chegar 2 horas antes para os voos internacionais (Roma, Atenas e Glasgow). Os aeroporto estao muito caoticos ultimamente, prefiro chegar com 3 horas do que arriscar e perder os voos.

Rosane
RosanePermalinkResponder

Muito bom esse check list! Quanto ao seguro viagem já tive uma boa e uma má experiência com o seguro do Amex Platinum. A boa foi o atendimento odontológico em Lisboa e a má foi a impossibilidade da minha mãe em contatar a central de atendimento do cartão, quando passou mal em um resort em Punta Cana, o que resultou em uma conta do ambulatório do resort, que não foi ressarcida. Estou indo viajar e a informação do Amex é de que, atualmente, o que era apenas uma assistência virou um seguro médico, cobrindo, portanto, também o ressarcimento. De qualquer forma, o seguro é imprescindível.

Guilherme Velloso Diniz

Se for viagem longa , maior de 50 anos , alem da meia elástica , verificar com seu médico , se não estaria indicado o uso de um anticoagulante injetavel (enoxaparine) . Fácil de usar, pode ser levado na embalagem para o retorno (vende em dupla) junto com a receita

Mariza
MarizaPermalinkResponder

Não faço nenhuma viagem sem consultar o viajenaviagem!! Complementando as opções de seguro de viagem. Há seguros que cobrem o cancelamento da viagem por motivos especificados no contrato fazendo reembolsos diversos. Como sempre programo minhas viagens com muita antecedência, fazendo muitos pagamentos 2, 3, 4 meses ou mais antes da viagem, essa cobertura dá tranquilidade quanto ao risco de uma eventual necessidade de cancelamento. Nesse caso, é melhor contratar o quanto antes. Sempre uso a World Nomads, que descobri em um blog amigo deste site. Até hoje não precisei usar, mas tenho confiança que não me deixará na mão. Pode ser contratado até seis meses antes, se não me engano.

Camila
CamilaPermalinkResponder

Vocês recomendam seguro viagem para viagens nacionais?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Camila! Só se o seu plano de saúde não cobrir você fora da sua cidade.

Guilherme
GuilhermePermalinkResponder

Obrigado pelas dicas, Riq.
Eu ja faço habitualmente quase todas, e vou agregar a dica 8, que não fazia, que realmente é uma mão na roda, no caso de ocorrer um perrengue daqueles...

Marcelo Jesus
Marcelo JesusPermalinkResponder

Excelente esse check-list!
De tudo isso somente faço uma coisa diferente, aumento a duração do seguro-viagem para um dia além do dia da volta, ou seja, se eu vou embarcar no dia 10 para voltar para o Brasil contrato o seguro até o dia 11.
Se o voo cancelar por algum motivo (chuva, neve, neblina, nuvem de fumaça de vulcão, problema com a aeronave, greve de pilotos, greve de controladores...) ou se eu mesmo perder o voo e tiver que ir no dia seguinte, não fico descoberto no exterior. O acréscimo no preço total do seguro é irrisório e acho que vale a tranquilidade.

Leandro Garcia

Assisto muito os videos no canal, e o Blog me ajudou várias vezes a viajar melhor e ainda vem ajudando. Excelente post sobre o check-list, mas a dica 8 é excelente como não tinha pensando nisso antes. Abrs

Graça Fonseca

Ola Ricardo
Dicas otimas q vce passou.
Alem das documentações relatadas na sua lista, acho importante avisar a quem usa oculos de grau, levar um outro de grau, de reserva.
Tive um oculos de grau quebrado em Paris, e fiquei alguns dias sem ver as maravilhas da cidades e os museus, aguardando ser feito outro.
Leve e não ocupa espaço.
Grata pelas dicas.

Lena
LenaPermalinkResponder

Dicas excelentes, nunca as dispenso em minhas viagens.

Marcia Salgado Palhares

Boa dica, muito bem pensado!

liliane cristina reis

Ola Ricardo sou sua fã incondicional, TV, radio, vídeo, site, enfim em todas as mídias. Excelentes dicas, por mais que viajemos, é sempre bom lembrar de alguma coisa. Complemento os cartões de crédito Master Black e Platinum fornecem sim a apólice de seguro para o exterior, uma vez que vc tenha comprado a passagem através deles . Se for contratar o seguro viagem contrate para dois ou três dias mais. Viajei esta semana, deveria voltar dia 07, mas só consegui chegar ontem dia 09. Como dizem seguro morreu de velho.Obrigada pelas suas dicas e obrigada ao pessoal que comentou também.

Norma Teixeira

Boa tarde Ricardo, qual a orientação vc pode me dar para viajar com mais de R$ 10.000,00 reais para o exterior. Este valor é muito pouco para viajar para o exterior. Sou viciada no site Viagem na Viagem. Estou sempre pesquisando até quando não tenho programação de viagem. Vcs são adoráveis. Brigadão

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Norma! Quem responde é A Bóia. Você não pode sair do país com o equivalente a 10.000 reais (em qualquer moeda) em espécie (dinheiro vivo) sem declarar à Receita. Se declarar à Receita a quantia que exceder 10.000 reais em espécie (dinheiro vivo), pode sair com quanto dinheiro quiser.

Se você pagar essa viagem antes de sair do Brasil, levar cartão de crédito ou pré-pago não precisa declarar nada, mesmo que gaste muito mais que 10.000 reais.

O problema é viajar com dinheiro vivo, o que faz acender o alerta de dinheiro ilícito.

Sabrina
SabrinaPermalinkResponder

Irei para Europa em outubro, faço uso de medicamento uso contínuo( apenas comprimidos) e questionei a cia aérea de como levar: mala de mão ou despachada.

Recebi a resposta que apenas posso levar na bagagem de mão a quantidade que for utilizar durante o voo, acompanhada de receita médica.

Neste post ( e em vários outros na internet) a orientação é de levar os medicamentos na bagagem de mão.

Normalmente vocês viajam com remédios ( a "farmacinha da viagem") na bagagem de mão??

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Sabrina! Não há absolutamente nenhuma restrição a carregar sólidos não-explosivos nem cortantes nem inflamáveis no vôo. A única restrição é para líquidos e cremes (e explosivos e inflamáveis e cortantes). Se os medicamentos couberem na bagagem de mão, está valendo. Só quem pode questionar você é a alfândega do país de chegada, caso você esteja fazendo contrabando... Não despache medicamentos em hipótese nenhuma.

Ana Cristina Costa

Ótimo o check list.

Luiz Henrique
Luiz HenriquePermalinkResponder

Acabei de fazer pelo Visa, e além do documento de seguro me enviaram o Schengen. Não sei porque te ensinaram errado

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar