Check-list de viagem

Check list de viagem, parte 2: as providências para tomar na semana de viajar

Check-list de viagem

Assim como o piloto e a tripulação de um avião conferem uma série de itens de segurança antes da decolagem, o viajante precisa checar se está com tudo preparado e organizado pra uma viagem sem sobressaltos.

Algumas providências podem ser tomadas muito antes de você marcar a viagem: eu falo sobre 5 delas no post Check-List de Viagem, Parte 1.

Assim, na reta final você pode focar nos itens que só podem ser checados na reta final mesmo.

Vamos lá: 6 detalhes que tornam sua viagem internacional mais segura e tranquila e que devem ser conferidos faltando uma semana pra sua viagem — completando, assim, os 11 itens do seu check-list.

6 | Imprima seus recibos

Imprima todos seus recibos:

  • Suas passagens
  • Suas reservas de hotel
  • Seus vouchers de passeios

Eu sei que é antiecológico e que dá para ter ter tudo isso salvo no celular. Mas na hora do aperto é um conforto ter tudo na mão, sem precisar se entender com teclas, telas, bateria.

Imprima tudo e organize por ordem cronológica: passagem, reservas de hotel, de carro alugado, vouchers de passeios.

Esse kit vai ser útil não só para a sua organização — mas também para o momento de passar pela imigração de países que podem implicar com brasileiros.

A propósito, se o seu destino for a Europa inclua nessa pastinha um extrato do seu cartão de crédito com o seu limite de gastos ou o extrato do seu cartão pré-pago com o saldo atual do cartão.

Isso porque na Europa, além da passagem de volta e das reservas de hotel pra toda a estada, você pode ser requisitado a provar que tem 65 euros por dia para se manter.

A Europa também tem outra exigência, que também deve estar na pastinha, e é o próximo item do nosso check-list pré-viagem.

7 | Seguro-viagem

O seguro-viagem é obrigatório nos países do Espaço Schengen europeu e em alguns outros, como Cuba e Equador.

O seguro da Europa é bem específico, exige uma cobertura de 30.000 euros — mas é a cobertura, não é o que você paga. Todas as seguradoras têm o seguro que atende direitinho às especificações, não se preocupe. Ah: e não sai tão mais caro que os seguros pra outros países não.

E para países fora do Espaço Schengen?

Daí muita gente pergunta: mas para o país tal, Estados Unidos, Reino Unido, Chile, precisa seguro-viagem?

Não é obrigatório, mas precisa MUITO. Não viaje pro exterior sem seguro-viagem. Internações ou mesmo consultas custam uma fortuna quando você não está segurado. Todos os seguros parcelam em várias prestações sem juros, você nem sente pagar e viaja com tranqüilidade.

Como proceder quando precisar

Acontecendo alguma coisa durante a viagem (toc toc toc), você liga para a central do seu seguro. Vai atendido em português e orientado a ir a um hospital ou clínica credenciado. Em alguns casos, mandam um médico até você.

Os gastos são cobertos até o limite da sua cobertura, se houver a diferença você tem que pagar.

Vai por mim: quando você analisar os seguros, primeiro acostume-se com valor do plano mais barato. E depois de se acostumar, veja se não vale a pena comprar uma categoria acima, com uma cobertura maior. A diferença não é muito grande não.

É bom frisar: sempre que possível, ligue pra central antes de buscar atendimento se precisar de um médico durante a viagem. Caso seja impossível e você precise sair correndo prum hospital, saiba que nesse caso o seguro funciona diferente: como não foi a central que encaminhou você a um lugar credenciado, você vai se responsabilizar pelos gastos e depois pedir reembolso à seguradora. Nesse caso vai ter que apresentar todos os documentos, laudos, recibos, comprovantes etc. Vá juntando tudo durante o atendimento.

E os seguros-viagem ‘grátis’ oferecidos pelos cartões de crédito?

Clientes de vários cartões têm direito a emitir o seguro-viagem internacional simplesmente comprando a passagem ou a taxa de embarque com o cartão. Vale a pena? Pelos relatos que a gente recebe aqui no Viaje na Viagem.com, o índice de reclamação dos seguros ‘grátis’ é bem maior do que os dos seguros ‘pagos’.

Preste atenção na cobertura oferecida. Os cartões standard e gold costumam ter cobertura limitada, bem menor do que as dos cartões platinum, infinite e black.

Veja se você não precisa de um seguro especial

Outro detalhe: se você tem doenças pré-existentes, está grávida ou vai praticar esportes radicais como ski e escalada, não contrate esses seguros-padrão disponíveis online. Compre por telefone explicando o seu caso, ou com um corretor ou agente de viagem.

Quando contratar o seguro?

O mais importante é que você contrate o seu seguro ANTES de viajar. Pode ser até na véspera, especificando a data de saída e de chegada. Anote o número do telefone da seguradora e o número da apólice pra consultar fácil.

E por falar nisso, vamos à próxima providência do check-list pré-viagem.

8 | Salve os documentos na nuvem

Antes de viajar, escaneie ou fotografe:

  • A folha principal do seu passaporte
  • A sua carteira de identidade
  • A sua apólice de seguro-viagem

Faça também uma lista todos os telefones de contato:

  • Dos seus cartões de crédito
  • Da central de atendimento do seguro-viagem
  • Do gerente do seu banco, se você tiver um

Pegue tudo isso e salve na nuvem pra você ter acesso mesmo se perder a carteira, a doleira, o celular, a bagagem…

Como salvar na nuvem?

É simples. Mande um email para você mesmo. Se durante a viagem você precisar fazer um passaporte novo, ligar para os cartões pra cancelar, só você só vai precisar acessar o seu email.

Um dica: não anote só os números gratuitos de atendimento internacional dos cartões. Às vezes é meio embaçado ser atendido nesses telefones. Pela minha experiência, vale mais a pena ligar para o mesmo número que você liga aqui no Brasil. Use o Skype para fazer isso, sai baratinho.

9 | Desbloqueie os cartões

Não se esqueça de fazer o aviso-viagem que habilita o uso do seu cartão de crédito e do seu cartão de conta-corrente no exterior.

Mesmo que você não planeje usar cartões, leve pelo menos um cartão de crédito habilitado na sua viagem ao exterior. Vão aparecer muitas situações em que você não vai poder usar dinheiro, e vai precisar do cartão.

Inclusive tem um vídeo em que eu falo dessas situações:

10 | Bagagem de mão

A bagagem de mão tem o seu check-list próprio.

Em primeiro lugar, se você já está despachando uma mala, não suba a bordo com uma mala de mão convencional. Prefira uma mochilinha ou bolsa como segunda bagagem. Andar com duas malas é dificílimo. Mas conduzir uma mala média com uma mochila nas costas ou uma bolsa a tiracolo é tranqUiilo.

O que vai dentro da mala de mão?

Tudo o que não dá para despachar:

  • Seus remédios, tanto os de uso contínuo quanto eventual (se houver algum tarja preta, é bom levar uma receita também)
  • Todos os eletrônicos — incluindo cabos, carregadores, adaptadores de tomada
  • Uma muda de roupa para o caso da sua mala despachada não chegar junto com você
  • Uma nécessaire com seus produtos de estimação de higiene e beleza — mas só se os frascos dos líquidos tiverem até 100 ml. Nesse caso, coloque esses cremes e líquidos numa embalagem transparente com vedamento zip-lock e tire da bolsa ou mochila na hora de passar pelo raio X

Importante: viaje com o seu calçado mais amaciado no pé. Calçado amaciado é fundamental para uma boa viagem e você não vai querer correr o risco de perder esse seu companheiro de viagem numa mala extraviada.

Check list de viagem, parte 2: as providências para tomar na semana de viajar 1

Reserva de assento e web check-in

Antigamente fazer check-in antes de chegar ao aeroporto era importante para perder menos tempo na fila do balcão.

Mas agora o check-in antecipado tem mais uma função: as tarifas mais econômicas NÃO dão mais direito a fazer reserva de assento gratuita no momento da compra da passagem.

Se esse for o seu caso, você só vai conseguir marcar um assento de graça quando abrir o web check-in. Então informe-se direitinho de quantas horas antes do vôo abre o web check-in. Programe o despertador e faça o seu check-in assim que abrir, torcendo para terem sobrado bons lugares.

Caso você viaje com criança ou idoso, no entanto, vale a pena pagar pela escolha de assento no momento da compra da passagem, pra evitar acabar voando separado.

Ah, sim: e não se esqueça de chegar ao aeroporto com 3 horas de antecedência pra vôos internacionais.

Leia mais:

Novo passaporte brasileiro com 10 anos de validade

52 comentários

Melhor site sobre viagens! Sem dúvida! Já tirei inúmeras dúvidas sobre viagens nele. Se não tem a resposta no artigo principal costuma ter na parte dos comentários que são sempre respondidos. Obrigado a vocês.

Sempre viajamos eu e meu marido com as medicações de uso contínuo e outras para uso se necessário, nunca fomos questionados . Inclusive nas duas últimas viagens nem levamos receitas.

Excelentes DICAS. Muito obrigado.Outra dica boa é fotografar a mala ANTES do embarque. Caso extravie essa foto vai ajudar.

Olá! Gostaria de tirar uma dúvida. Tenho passaporte espanhol; vou viajar para Lisboa com meu esposo que só tem passaporte brasileiro. Posso passar junto com ele na imigração ou devo pegar a fila dos não estrangeiros?

    Olá, Marcia! Há quem diga que é possível entrar na fila dos europeus. No seu caso, eu perguntaria a algum funcionário que estivesse organizando as filas.

ola Ricardo e Boia,

Adoro o blod de vcs, pra mim é um dos mais mais completos. Vou pra Europa agora em setembro. Portugal / Paris e Madrid. E tomo um tarja preta pra ansiedade. Passo com psiquiatra do sus, tenho receitam que fica apreendida na farmácia quando compro o medicamento. Posso tirar uma cópia dessa receita, mas não tem nenhum lugar explicando o procedimento correto para estes casos. E a receita azul não é uma prescrição médica. E o médico do sus não faz receita ou prescrição em inglês pra levar. Tem ideia de como devo proceder?

    Olá, Paula! Faça uma cópia da receita para apresentar se pedirem (não pedem, fique tranqüila). Caso você extravie a medicação durante a viagem, o médico enviado pelo seu seguro-viagem fará uma prescrição.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.