Alerta: hotéis de NY cobram taxas para receber compras

Outlet nos EUA

Muita gente sabe que fazer compras online para mandar entregar no hotel costuma ser bastante vantajoso. Se você sabe exatamente o que quer, pode pesquisar os preços em diversos sites. Em muitos casos economiza o imposto de vendas estadual, e invariavelmente não perde seu precioso tempo das férias metido em lugares nada divertidos como megastores ou outlets.

Só que é tanta gente se aproveitando disso, que alguns hotéis resolveram endurecer o jogo.

Semana passada levei um susto com o relato da Débora sobre o Radisson Martinique, um hotel de Nova York próximo à Times Square. O hotel está cobrando 100 dólares por pacote recebido. 100 dólares! É um claro recado: não queremos que você mande entregar compras no nosso hotel, estimado hóspede.

A provar que o assunto é quente e importante, anteontem o Artur Andrade, diretor de redação do Panrotas, comentou exatamente esta prática no seu blog Sem Reserva, em meio ao resumo de sua última passagem por Nova York. Excelente jornalista que é, o Artur considera também as razões do outro lado do balcão para adotar essa política. Sites como a Amazon separam suas entregas por fornecedores; se você puser no carrinho três marcas diferentes na mesma compra, serão três pacotes. Nem sempre os nomes das reservas batem com os nomes dos pacotes. Os hotéis estão precisando criar departamentos para gerenciar esse serviço; há hotéis com 600 pacotes parados. (Leia a íntegra aqui.)

Isso não quer dizer que todos os hotéis estejam operando como o Radisson Martinique — nem exclui a possibilidade de algum hotel ou rede descobrir que este é um grande nicho de mercado e que vale a pena prestar esse serviço na faixa para seus hóspedes. Mas é preciso dar o sinal de alerta: não mande entregar compras sem saber qual é a política do seu hotel.

Vale a pena seguir o conselho do Gabriel Dias, comentarista assíduo aqui do VnV e dono do excelente Falando de Viagem, que recomenda mandar um email para o hotel perguntando se pode receber compras (mencione que elas podem ser entregues com uma semana de antecedência à sua chegada). Guarde a resposta como um documento válido. (Leia a íntegra do post do Gabriel aqui.)

E você? Fez recentemente compras pela internet e mandou entregar num hotel dos Estados Unidos? Rolou taxa ou algum stress? Dê o nome a todos os bois, please!

Siga o Viaje na Viagem no Twitter@viajenaviagem

Siga o Ricardo Freire no Twitter@riqfreire

Visite o VnV no FacebookViaje na Viagem

Assine o Viaje na Viagem por emailVnV por email

94 comentários

Acabei de chegar de NY e me hospedei em um hotel da rede Best Western, na 49th com Lexington. Recebi vários pacotes e não me cobraram nada!. Talvez por não ser um hotel imenso, logo não tem tantos hóspedes a ponto de não ter onde guardar as encomendas!

Como vocês disseram, já tem pessoas fazendo esse serviço de recebimento das encomendas. Esse ano mesmo, em Orlando, usei esse serviço, pois ficamos em uma casa alugada!

Olá…
Estive em Los Angeles no início deste ano, e fiz algumas compras no site da Victoria Secrets…tentei programar a compra para que chegasse nos dias em que eu estivesse hospedada. Não tive problema algum. O pacote chegou intacto, inclusive, nem precisei perguntar na recepção, ao entrar no meu quarto, ele estava em cima da cama. Fiquei no Crowne Plaza Beverly Hills..
Acredito que em NY, por ser aquela loucura de compras, os hotéis estejam se vendo obrigados a cobrar taxas, exatamente pela grande quantidade de pacotes recebidos. Então, a minha dica é: deixe para mandar entregar, qdo vc estiver em locais mais “tranquilos”dos EUA…e não na cidade que não para!

Em Dezembro do ano passado me hospedei num Comfort Inn, fizemos várias encomendas, recebemos sem problemas e não nos cobraram nada. Agora, em novembro, me hospedei no Hotel Stanford, e compramos pela internet alguns ingressos (foo fighters), que foram entregues no hotel meses antes da nossa chegada, e tb não fomos cobrados. Não sei se é porque o ingresso é uma coisa pequena e quase não ocupa espaço, mas eu mantenho a prática de sempre perguntar ao hotel se aceitam encomendas, independente do tamanho.

Também já fiz várias compras pela internet e nunca me cobraram nada em nenhum hotel nos EUA.
Posso estar enganado, mas acho que essa política de cobrar pelas entregas é a mesma de cobrar pelo wifi e é mais comun em hotéis mais caros. Eu não sei porque, mas resorts e hotéis de grandes redes sempre cobram pelo wifi, mesmo você pagando tarifas altas pela diária, enquanto os hotéis mais simples e até hostels, oferecem o serviço gratuitamente.

Entendo a dificuldade: além do espaço e equipe necessários pra gerir um volume enorme de pacotes, o hotel ainda é responsável pela guarda e conteúdo. Pode ser um pepino. Já vi hotéis que simplesmente não recebem nada em nome dos hóspedes. (Cobrar US$ 100 por pacote é uma outra forma de dizer isso.)

Na viagem da Mel pra Orlando (abril de 2010) para compra de enxoval dos meninos, boa parte das compras foi online (Amazon). O hotel era BEM simples, mas oportunamente oferecia o serviço de recepção e guarda de volumes recebidos por uma taxa simbólica — tipo US$ 1 por volume, algo que você eventualmente daria de gorjeta se fosse favor. Faz sentido oferecer este serviço em Orlando, mas claro que consultamos ANTES de começar as compras.

Se a viagem é premeditadamente para compras volumosas, a política de recebimento de encomendas pode ser um diferencial na escolha do hotel, assim como já é o wifi grátis. 😉

Recentemente fui para NY, fiquei no Hotel St James, perto da Time Square tb, fiz algumas compras na amazon e ebay, foram entregues e sem combranças de taxa.

Fiquei em outro dois hoteis da rede Howard Johnson em NJ, e tb não cobraram taxas para receber pacotes da amazon.

mas mesmo assim é bom perguntar antes para saber se cobram ou não.

Já vi casos de amigos que mandaram o pacote para o hotel dias antes de fazerem checkin, e o hotel cobrou taxa pelo “espaço ocupado”, ou algo do tipo.

Já mandei entregar pacotes em mais de uma dezena de hotéis diferentes nos EUA, seja para mim mesma que fui prá lá, ou para amigos que estavam lá, e nunca me cobraram nada pela recepção e guarda dos pacotes. Evidentemente, além de perguntar de antemão ao hotel se eles podem receber os pacotes sem problemas, é preciso ser cuidadoso ao definir o destinatário no pacote. Por exemplo, se minha irmã é a titular da reserva do hotel, eu coloco como destinatário dos pacotes da Amazon/whoever o nome dela, e não o meu. Em segundo lugar, procuro prestar atenção no prazo de entrega para que os pacotes cheguem lá quando eu também já cheguei ao hotel. Não acho legal para o hotel ficar guardando pacote por vários dias. E eu posso supervisionar, rastrear e indagar sobre a chegada do pacote ao vivo e em cores (recebo SMS da Amazon no meu celular prepaid gringo me avisando quando o pacote saiu e quando o pacote foi entregue no hotel, em tempo real)

Já tive pacotes ( E-Bay e Amazon ) deixados no front-desk de hotéis da rede Extended Say America, em Orlando e em New Jersey (Secaucus – ao lado de Manhattan) e não me cobraram nada.
Dados de Fevereiro de 2011.

Imagino que logo vá surgir algum empreendedor com serviço do tipo “entregue suas compras aqui, levamos para você no saguão do aeroporto no dia e hora do seu vôo”.

    Muito me admira que ainda não tenha, viu? Aliás…. acho que eu mesma vou abrir o serviço! Quer dizer, cobrar pelo serviço, pois aberto já está faz tempo…! 😆 😆 😆

    Ma, eu serei sua primeira cliente, ok? Odeio carregar compras pra lá e pra cá. Adorei o serviço!

    Meu Deus! Por que deram a idéia??? Pellicano Delivery vai cobrar pelo serviço?? 😯

    Em abril não tive problema com a entrega no hotel Mela em NY. Já estava hospedada e perguntei antes na recepção se poderiam receber. Era uma compra de terceiros e informei antes o número do quarto. Não cobraram nada e a encomenda chegou rapidinho e sem problema.

    Já para mim, utilizei os serviços Pellicano´s que até então eram free 😉

    Se começarem a cobrar para entregas nos hotéis, outra opção seria o Store Pickup: compra online e retira na loja. Esta opção tira a vantagem da Amazon.com que trabalha com fornecedores do país inteiro, nos dando a possibilidade de escolher o melhor preço, que aliás, pode variar bastante. A propósito, a Amazon torna possível também as compras em lojas que não aceitam cartões de crédito internacionais, como a Séphora.

    Lena, Como assim a Sephora nao aceita cartao de credito internacional? ja usei…

    A Sephora aceita cartão de crédito internacional; o que não aceita é cartão com billing address fora dos EUA, para quem compra no site.

    É isso mesmo: uma coisa é a compra que você faz na loja, nos Estados Unidos, e outra coisa é a compra online. Na loja, basta apresentar o cartão internacional e pronto. Se você vai comprar pela internet, no entanto, algumas lojas online só vendem se o seu cartão tiver endereço de cobrança nos EUA. É o caso da Sephora. E o pior é que a maioria só avisa que não aceita o cartão depois que você já navegou, escolheu, botou no carrinho, preencheu tudo e – BUM – não consegue terminar a compra.
    Eu sempre tento ler a FAQ antes mesmo de começar a olhar os produtos. Mas boa parte das lojas online simplesmente não informa nada mesmo.

    Lena,

    Sei que não é aqui o lugar de se perguntar (desculpa Riq) mas como só vi vc falando do Hotel Mela, gostaria de saber o que achou dele, pois estou em dúvida em relação a ele e ao The Times na 49th. Obrigada!!

    Já usei os serviços da @MarciA14 para recebimento de encomendas e compras feitas na Amazon e foram ÓTEMOS rsrsrs… recomendo a todos 🙂 mesmo que a partir de agora não sejam mais gratuitos 🙂

    Marcie, pelo amor de deus! Não faça isso agora! So depois que chegar meu pacotinho! 😀

    Já chegaram na sua frente André! 🙂
    Na verdade já existem algumas empresas que fazem isso e entregam no seu hotel pessoalmente, ou você tem que ir buscar. Nunca usei e nem sei quanto é cobrado pelo serviço, mas deve ter cliente!

    Há empresas que cobram um percentual. Um absurdo! Coisa para desavisados!
    Já pensou pagar 10% ou até 20% em cima de de US$1.000?

    Já mandei entregar em um hotel da Disney de Orlando e não me cobraram nada. Também usei serviço de uma empresa que recebe sua encomenda e entrega no hotel.Recomendo.

    Em Orlando tem um senhor que faz isso. Vc faz a compra e manda entregar na casa dele. Ele cobra U$40 o primeiro pacote + U$10 cada um dos demais, mais a taxa de U$20 se vc quiser que ele leve no seu hotel. Parece que tem muita gente usando. Eu achei U$40 muito caro, vc acaba gastando o que economizou com a taxa ou até mais.

    O hotel Fairfield Inn & Suites LBV in the Marriot Village cobra U$5 por pacote.

    Eu usei o serviço do sr. Antonio e mesmo com o preço da primeira entrega ser de 40 doláres, acabei diluindo o valor em promoções pela internet. No final, valeu muito. Comprei coisas que não tinha nas lojas.

    Muito melhor enviar para o hotel. Por que pagar por algo tão simples? Nenhum hotel te cobrará tão caro quanto essa pessoa. E, no caso de sumir algum pacote, o hotel tem toda uma estrutura.

    Eu sempre utilizo os serviços dele. vale muito a pena e é de confiança. Na minha opinião o hotel não tem obrigação de ficar administrando nossas compras. E nós brazucas sempre abusamos.
    Agora tudo depende do valor e das quantidades de caixas. E eu só compro coisas que acho que não vou achar na cidade ou vou ficar pouco tempo.

    Já enviei para dezenas de hotéis e todos foram de confiança. Prefiro gastar o dinheiro em outras coisas. Não vejo sentido em pagar por algo que você pode ter de graça.

    Quase isso. Existe alguém que recebe as compras on line para você. Se o hotel cobra tarifa, talvez valha comparar. Joga no Google que acha. Em tempo: estive no Hudson Hotel semana passada que, em tese, cobra tarifa para receber compras, mas não nos cobrou de cortesia. Vale dizer que foi apenas um único pacote. Como disse o Riq, o recado é claro, mas se for um pacote, nada exagerado, deve dar para levar na camaradagem, como fez o Hudson.

em Las Vegas já peguei taxas entre US$ 5 e US$ 10 (como no Mandalay Bay) e nada (no Imperial “vazamentos” Palace). Nos Marriott da Califórnia também paguei US$ 10/pacote.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.