Alerta: hotéis de NY cobram taxas para receber compras

Outlet nos EUA

Muita gente sabe que fazer compras online para mandar entregar no hotel costuma ser bastante vantajoso. Se você sabe exatamente o que quer, pode pesquisar os preços em diversos sites. Em muitos casos economiza o imposto de vendas estadual, e invariavelmente não perde seu precioso tempo das férias metido em lugares nada divertidos como megastores ou outlets.

Só que é tanta gente se aproveitando disso, que alguns hotéis resolveram endurecer o jogo.

Semana passada levei um susto com o relato da Débora sobre o Radisson Martinique, um hotel de Nova York próximo à Times Square. O hotel está cobrando 100 dólares por pacote recebido. 100 dólares! É um claro recado: não queremos que você mande entregar compras no nosso hotel, estimado hóspede.

A provar que o assunto é quente e importante, anteontem o Artur Andrade, diretor de redação do Panrotas, comentou exatamente esta prática no seu blog Sem Reserva, em meio ao resumo de sua última passagem por Nova York. Excelente jornalista que é, o Artur considera também as razões do outro lado do balcão para adotar essa política. Sites como a Amazon separam suas entregas por fornecedores; se você puser no carrinho três marcas diferentes na mesma compra, serão três pacotes. Nem sempre os nomes das reservas batem com os nomes dos pacotes. Os hotéis estão precisando criar departamentos para gerenciar esse serviço; há hotéis com 600 pacotes parados. (Leia a íntegra aqui.)

Isso não quer dizer que todos os hotéis estejam operando como o Radisson Martinique — nem exclui a possibilidade de algum hotel ou rede descobrir que este é um grande nicho de mercado e que vale a pena prestar esse serviço na faixa para seus hóspedes. Mas é preciso dar o sinal de alerta: não mande entregar compras sem saber qual é a política do seu hotel.

Vale a pena seguir o conselho do Gabriel Dias, comentarista assíduo aqui do VnV e dono do excelente Falando de Viagem, que recomenda mandar um email para o hotel perguntando se pode receber compras (mencione que elas podem ser entregues com uma semana de antecedência à sua chegada). Guarde a resposta como um documento válido. (Leia a íntegra do post do Gabriel aqui.)

E você? Fez recentemente compras pela internet e mandou entregar num hotel dos Estados Unidos? Rolou taxa ou algum stress? Dê o nome a todos os bois, please!

Siga o Viaje na Viagem no Twitter@viajenaviagem

Siga o Ricardo Freire no Twitter@riqfreire

Visite o VnV no FacebookViaje na Viagem

Assine o Viaje na Viagem por emailVnV por email

94 comentários

Eu sou mestre em mandar encomenda pra hotéis. Fiz isso inúmeras vezes e só em Las Vegas eu tinha sido cobrado. O engraçado é q a moça do setor de entrega disse q isso foi feito porque “os brasileiros” mandam coisa demais…. rsrsrs
A gente tá mexendo com a indústria do turismo americano. 🙂
Lá, eles cobram entre 3 e 15 dolares por pacote, depdendendo do peso e tamanho. Já vacinado, eu só compro na Amazon o que for “amazon prime”, porque garante que será enviado pela própria amazon e vem tudo numa caixa só.

Em NYC, setembro/2010, pedi montes de coisas pela Amazon. Hospedada no Hotel Cosmopolitan, enviei e-mail antes, perguntando se aceitavam receber as encomendas. Aceitaram, receberam-nas e ainda tinham a política de colocar no quarto.
Em São Francisco, 2009, Grosvenor Suites, também fizeram a gentileza, sem cobrar qualquer taxa.
Passa a ser um critério de escolha do Hotel, a exemplo do wi-fi.

Em NYC, no The Pod em 2009 e no Park 79 em julho último, não me cobraram pelas mercadorias compradas pela web. E olha que comprei coisa adoidado.

Fiquei, no início do mês, no hotel residence inn Aventura Mall, em Miami. Mandei email e liguei para o hotel antes e me informaram que recebiam pacotes, mas cobravam uma taxa de 3 dólares por pacote, por dia. Se recebesse o pacote durante minha estadia, não haveria cobrança. Achei o preço razoável, mas como o serviço de entregas lá foi muito eficiente, recebi alguns pacotes 1 semana antes do previsto, o que resultou numa conta de 60 dólares. De qualquer forma, achei justa a cobrança, e num preço razoável. Agora, 100 dólares é absurdo. Melhor proibir…

Sabe que eu concordo com a taxa e acho justa. A Amazon manda uns mega pacotes, ontem mesmo coloquei no meu twitter uma foto do pacote do brinquedo que comprei junto com a caixa. Era umas 5 x o tamanho necessario. Da um super trabalho reciclar tudo issso, fora o espaço que ocupa. Adorei ideia da Marcie, vou começar cobrar o serviço aqui em casa. Mas claro que $ 100 é um pouco demais.

Os hotéis até podem passar a cobrar pelo serviço, mas o Radisson Martinique deve ser um caso à parte. O hotel é utilizado atualmente pela CVC em todos seus bloqueios e pacotes. Acredito que deve ter havido uma enxurrada de entregas e os funcionários deviam estar mobilizados só pra receber e distribuir os pacotes o dia inteiro, esse deve ser o motivo. Em outros hotéis menos invadidos o serviço ainda não é cobrado não. Fiquei num Doubletree recentemente e o serviço não foi taxado.

Sempre faço isso nos EUA, mas não sem antes consultar/informar o hotel. Mas a única vez que fui cobrado foi em setembro desse ano quando me hospedei no Fairfield Inn Lake Buena Vista, em Orlando, e o hotel cobrou US$5 por pacote recebido via Fedex ou UPS, as encomendas recebidas via correio normal (USPS) não eram tarifadas. Acho (muito) justo, só não entendi a diferença entre os serviços de entrega…

    eu acho que não cobraram USPS porque quem recebeu, não teve que assinar no recebimento.

Anteriormente eu já havia escrito (nao lembro em que assunto no entanto) que a Amazon está com um servico para exatamente nao haver este problema chamado Amazon Locker Delivery: http://www.amazon.com/gp/help/customer/display.html/ref=hp_left_cn?ie=UTF8&nodeId=200689010

Eu nunca utilizei, pois vivo nos EUA, mas eles disponibilizam apenas para itens pequenos.

    Mas itens pequenos é relativo. A própria Amazon manda itens pequenos em caixas grandes. Algumas vezes BEM grandes.

    Concordo. Mas como falei, o serviço existe mas nunca o utilizei. Imagino que como seja um servico deles, pouco importa a embalagem mas sim o item que fica no locker para retirada. No link acima esta a completa descrição do serviço.

    Full Disclosure: nào trabalho para a Amazon, mas sou cliente Prime e assíduo.

Na rede Marriott nunca me cobraram. Mesmo assim sempre envio o e-mail, para ter provas. Em Las Vegas já paguei no Excalibur.
Algumas vezes vale a pena pagar pelo pacote, pois em diversos estados americanos as compras na Amazon não pagam imposto. Sendo assim, é necessário fazer as contas.
Comprar pela Internet poupa tempo e você pode aproveitar mais a viagem.

Já entreguei diversas compras do Days Inn International Drive em Orlando, 1 dólar por pacote, sem problemas. Pagaria até mais e sei que o preço é simbólico, mas registravam o passaporte de quem pegava cada pacote e só pegava com o gerente do hotel. Recebi desde pequenas encomendas a um receiver que pesou uns 13kg. Isso foi em Set/2011.

No Holliday Inn Express Miami já recebi 2 encomendas (set/2011), 1 delas foi ROUBADA pelo hotel. A amazon tinha o recibo da Fedex com o visto do recepcionista, mas o hotel não se responsabilizou. Felizmente a Amazon reenviou o pacote, mas eu pedi que fosse enviado para Orlando, no hotel citado acima, e lá recebi sem problemas.