Alerta: hotéis de NY cobram taxas para receber compras

Outlet nos EUA

Muita gente sabe que fazer compras online para mandar entregar no hotel costuma ser bastante vantajoso. Se você sabe exatamente o que quer, pode pesquisar os preços em diversos sites. Em muitos casos economiza o imposto de vendas estadual, e invariavelmente não perde seu precioso tempo das férias metido em lugares nada divertidos como megastores ou outlets.

Só que é tanta gente se aproveitando disso, que alguns hotéis resolveram endurecer o jogo.

Semana passada levei um susto com o relato da Débora sobre o Radisson Martinique, um hotel de Nova York próximo à Times Square. O hotel está cobrando 100 dólares por pacote recebido. 100 dólares! É um claro recado: não queremos que você mande entregar compras no nosso hotel, estimado hóspede.

A provar que o assunto é quente e importante, anteontem o Artur Andrade, diretor de redação do Panrotas, comentou exatamente esta prática no seu blog Sem Reserva, em meio ao resumo de sua última passagem por Nova York. Excelente jornalista que é, o Artur considera também as razões do outro lado do balcão para adotar essa política. Sites como a Amazon separam suas entregas por fornecedores; se você puser no carrinho três marcas diferentes na mesma compra, serão três pacotes. Nem sempre os nomes das reservas batem com os nomes dos pacotes. Os hotéis estão precisando criar departamentos para gerenciar esse serviço; há hotéis com 600 pacotes parados. (Leia a íntegra aqui.)

Isso não quer dizer que todos os hotéis estejam operando como o Radisson Martinique — nem exclui a possibilidade de algum hotel ou rede descobrir que este é um grande nicho de mercado e que vale a pena prestar esse serviço na faixa para seus hóspedes. Mas é preciso dar o sinal de alerta: não mande entregar compras sem saber qual é a política do seu hotel.

Vale a pena seguir o conselho do Gabriel Dias, comentarista assíduo aqui do VnV e dono do excelente Falando de Viagem, que recomenda mandar um email para o hotel perguntando se pode receber compras (mencione que elas podem ser entregues com uma semana de antecedência à sua chegada). Guarde a resposta como um documento válido. (Leia a íntegra do post do Gabriel aqui.)

E você? Fez recentemente compras pela internet e mandou entregar num hotel dos Estados Unidos? Rolou taxa ou algum stress? Dê o nome a todos os bois, please!

Siga o Viaje na Viagem no Twitter@viajenaviagem

Siga o Ricardo Freire no Twitter@riqfreire

Visite o VnV no FacebookViaje na Viagem

Assine o Viaje na Viagem por emailVnV por email

94 comentários

No meio do ano também comprei pela Amazon, mas foi em Londres. Era apenas um pequeno pacote, mas chegou antes que a gente no hotel. Não cobraram nada, e quando eu cheguei o pacote já estava no nosso quarto. Foi no Base2Stay Kensington.

Estou indo para NY no final da semana e comprei muita coisa pro meu bebê pela Amazon. Depois de ver esse post enviei um email para o hotel (The Time Hotel – http://www.thetimeny.com) perguntando se tinha algum problema. Eles responderam que não. Só pediram para colocar o numero de confirmacao da reserva em caso do nome estar escrito com erro nos pacotes.

    Vou ao TIME também dia 15/12, e eles me informaram que seria cobrado $5 em pacotes acima de 24 polegadas.

Comprei vários itens do enxoval do meu bebê pela amazon, inclusive o carrinho e o bebê conforto (imaginem o tamanho das caixas). Nem sei dizer o número de pacotes que foram entregues no hotel; só sei dizer que foram muitos! Mas não foi cobrada nenhuma taxa e os funcionários foram muito gentis. Mas enviei um email antes perguntado se poderia fazer isso, é claro. Fiquei no Nassau hotel, na Collins Avenue.

Maio de 2011 fiquei no Quality Universal em Orlando e não havia cobrança por encomendas recebidas …

Se há uma forma de ganhar dinheiro com alguma coisa, os norte-americanos vão descobrir…

Como a maioria, eu sempre consulto antes o hotel para saber se eles recebem. Nunca foi negado nem cobrado. Eu uso bastante. Mesmo quando a viagem não é de compras, sempre compro livros na Amazon e, embora escolha os vinhos na loja, peço para entregar no hotel, já que é gratuito e para não carregar peso desnecessariamente por aí.

Acho que vai ser como alguns disseram. Receber compras gratuitamente será como o wi-fi gratuito, ou seja, um diferencial a favor de uns hotéis e contra outros. Mais um detalhe para prestar atenção.

Também acho que os hotéis menores serão mais receptivos ao recebimento gratuito desses pacotes. Por terem menos hóspedes, o tumulto causado será menor.

Me cobraram $6 por pacote recebido, no Vdara Hotel, em Las Vegas. Excelente servico, mas a diária já é carinha o suficiente pra cobrir esse tipo de serviço…

Eu sempre entro em contato com o hotel antes, perguntando se aceitam receber encomendas, e se cobram pelo serviço. Normalmente aviso que vou procurar fazer a compra de modo a que a encomenda chegue no período em que vou estar hospedada no hotel. Já usei no Salisbury Hotel (NYC) sem taxa, em 2009, e no Ocean Reef Suites, em Miami Beach, no início deste ano. Em Las Vegas, ano passado, desisti de fazer compras online porque me cobrariam por cada pacote. Ah, eu costumo comprar muitos livros na Amazon – e digo, no email, que sou professora universitária no Brasil. Não sei se isso me ganha alguma simpatia… 😉

No começo deste mês, no ALL STAR da Disney, não me cobraram nada, por compras que mandei pra lá !.
Abraços

No Hyatt Regency Miami eles cobram $7 por pacote… Como fazia parte de uma conferencia eles nos isentaram das taxas. Se tivessem cobrado eu teria gasto mais de $200…

Há dois anos, o hotel “Daddy O” em Miami cobrou taxa (acho que de menos de 15 dólares por pacote) e os funcionários ainda reclamaram do tamanho da caixa (50X50X50 cm).

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.