Aruba: as praias

Arashi, Aruba

Aruba é uma ilha árida, refrescada por brisa e ventos constantes, fora do circuito dos furacões, agraciada por uma estação chuvosa curta (de outubro a dezembro) e risível para nossos padrões tropicais (a média máxima é de 100 mm em novembro; nos meses chuvosos do litoral brasileiro costuma chover mais de 400 mm).

Tornou-se um destino de turismo de massa graças não só ao clima, mas também à existência de uma praia extensa, de areia branca e mar azul-calcinha, compreendendo Palm Beach, Eagle Beach, Manchebo Beach e Druif Beach (interrompida apenas por um pequeno trecho de costão entre Palm e Eagle). Todos os grandes hotéis têm acesso a praias nota 10, o que diminui bastante o stress de escolher onde ficar.


Além destas praias  com hotéis existem outras, menorzinhas, com aspecto mais selvagem, aonde se chega de carro alugado ou de ônibus de linha. Todas ficam na costa oeste da ilha, que é a que está no Caribe e tem mar calminho. A costa leste é voltada para o Atlântico e tem praias bravas.


Visualizar Praias de Aruba em um mapa maior

ARASHI

Arashi, Aruba

Quase na esquininha norte da ilha, é a minha favorita. Água cristalina, profundidade perfeita para banho (é ligeiramente de tombo; se for com crianças pequenas, leve nadadeiras). O canto esquerdo tem seixos, mas é o preferido de quem faz snorkel. Tem barracas para guardar mochilas à sombra (todo mundo acaba dividindo o espaço). Não tem vendedores de nada, nem de água; leve o que for precisar. Está a 10 minutos de carro de Palm Beach. Tem estacionamento.

MALMOK

Malmok, Aruba

Escondidinha num bairro residencial um pouco antes de Arashi. Tem dois acessos — o mais bonito é o mais escondido, entre casas. Mar piscininha, algumas pedras, poucas barracas para guardar mochilas (que acabam ocupadas por famílias). O estacionamento é na rua.

FISHERMAN’S HUT (HADIKURARI)

Hadikurari, Aruba

Na extremidade direita de Palm Beach, passando (bem) o hotel Marriott, fica o point dos wind e kitesurfistas de Aruba. Dá para alugar equipamento e agendar aulas.

PALM BEACH

Palm Beach, Aruba

É a Copacabana/Waikiki de Aruba. Aqui ficam os hotéis verticais (você vai ver placa para “high rise hotels”) pé na areia. A faixa de areia não é muito larga e é bastante ocupada por espreguiçadeiras. Muitos hotéis agora estão alugando espreguiçadeiras flutuantes de borracha.

Palm Beach, Aruba

Palm Beach, Aruba

Não há avenida beira-mar, só um calçadãozinho entre a areia e os hotéis. Mas nem só de hotéis vive a beira-mar. Você via encontrar bares e resturantes (num píer no canto esquerdo da praia, e também entre hotéis, mais para o canto direito) e operadores de passeios (incluindo a loja central da De Palm Tours, a maior da ilha). Os bares e restaurantes dos hotéis que não são all-inclusive (a maioria) atendem público passante sem problema.

Palm Beach, Aruba

Palm Beach tem vida própria de dia e de noite. A quadra de trás da praia tem shoppings de todo tipo (incluindo um só de bares e restaurantes, o South Beach Centre).

EAGLE BEACH

Eagle, trecho da avenida beira-mar

Foi a primeira praia a ser ocupada, por hotéis de no máximo cinco andares (por isso as placas dizem “low-rise hotels”). Tem faixa de areia mais larga e maior profundidade do que Palm Beach (por ser levemente de tombo). Boa parte da sua extensão é tomada por uma avenida beira-mar. Mas no canto esquerdo (antes da curva para Manchebo) os hotéis são pé na areia.

Eagle, trecho pé na areia

Na área com avenida beira-mar, o hotel Amsterdam Manor mantém um bar de praia que atende passantes. No trecho pé-na-areia os hotéis são todos all-inclusive e atendem apenas aos seus hóspedes.

Com exceção de cassinos e de um hospital, não há serviços no bairro fora dos hotéis.

MANCHEBO BEACH & DRUIF BEACH

Manchebo/Druif Beach, Aruba

Continuação de Eagle Beach, são mais recortadas e têm hotéis baixos pé-na-areia (todos all-inclusive). Por não terem acesso pela estrada nem serviços abertos ao público, são praias bem reservadas.

Manchebo/Druif Beach

A extremidade esquerda da praia (onde está o hotel Divi Dutch Village Resort) fica de frente para área portuária de depósito de containers — evite.

NIKKY BEACH

Nikky Beach, Aruba. Foto do site

É um bar de praia situado imediatamente ao sul de Oranjestad, perto do hotelzinho Talk of the Town. Seu nome pirateia uma famosa cadeia de bares de praia (Nikki Beach com i) com a qual não tem nenhuma relação. A entrada é paga. O público mistura passageiros que desembarcam dos cruzeiros, ali perto, e moradores de Oranjestad.

RENAISSANCE ISLAND

Renaissance Island, Aruba

É uma ilha particular que pertence ao hotel Renaissance, localizado no centrinho de Ornajestad. Seus hóspedes — e somente eles — são levados de lancha a cada 15 minutos. As lanchas saem do lobby do hotel, passam por baixo de uma ponte sobre a avenida do porto e levam 10 minutos até a ilha (há uma parada num outro hotel do complexo). Lá chegando, o hóspede dispõe de duas praias — uma “familiar”, que aceita crianças, e outra “para adultos”, onde só entram maiores de 18 anos e o topless é liberado.

A ilha já existia, mas o desenho final das praias contou com a ajuda de paisagistas e engenheiros.

BABY BEACH & RODGERS BEACH

Baby Beach, Aruba

Na ponta sul da ilha, é um passeio que todo mundo que aluga carro acaba fazendo. É uma praia calmíssima e super-rasinha, perfeita para crianças — uma espécie de Palm Beach só que menor e sem construções. Você pode alugar espreguiçadeiras e barracas. Há quiosques que vendem lanches e bebidas. O estacionamento é fácil.

Ao lado você aproveitar também Rodgers Beach — outra praia perfeitinha, maculada apenas pela vista de uma refinaria de petróleo vizinha.

Baby e Rodgers ficam a meia hora de Oranjestad (40 minutos de Palm Beach). Na volta almoce no Charlie’s Bar no vilarejo de San Nicolas.

Leia também:

Guia de Aruba no Viaje na Viagem

Hotéis em Aruba: os relatos dos leitores

Página-guia de Curaçao no Viaje na Viagem

Caribe: 10 praias nota 10

Assine o Viaje na Viagem por emailVnV por email
Visite o VnV no FacebookViaje na Viagem
Siga o Ricardo Freire no Twitter@riqfreire
Siga o Viaje na Viagem no Twitter@viajenaviagem


59 comentários

Oi Como sempre estou pesquisando minhas viagens aqui no blog.
Estou querendo ir em janeiro para Aruba e Curacao, gostaria de saber quantos dias em cada seria o ideal, qual vale a pena ficar mais. Vou com marido e meus filhos de 12e14 anos. Tem praia com onda , ou algum passeio de interesse deles, fomos para Cancun e Playa e eles gostaram muito. Ou seria melhor ir a Fernando de Noronha? Me de umas dicas. Obrigada

Caro amigo, estou lendo o blog, mas está enorme e acho que vou perguntar diretamente para você, correndo o risco de ter a resposta já postada por aqui. Estamos planejando uma viragem de última hora, na primeira semana de dezembro. Passei na TAM Viagens, que me ofereceu os hotéis: Divi Dutch Village REsort, Tamarijn Aruba All inclusive, Ocidental Grand Aruba eRiu Palace Aruba All Inclusive (do maisbarato para o mais caro) e, confesso que, lendo alguns posts, fiquei meio na dúvida sobre o All Inclusive, pois não gosto de ficar preso ao hotel e também pensei na possibilidade de pegar uma pousadinha, como muitos de seus leitores pegaram. Vou com minha esposa e dois ilhós de 15 e 10 anos. O que sugere? Grato e me desculpe pela preguiça declarada. Rogerio

Acabei de voltar de Aruba e alugamos um carro. A ilha é pequena, dá para conhecê-la com calma e depois escolher a praia que mais gostou para ficar.
Particularmente, amei o trecho de Eagle Beach que fica em frente ao restaurante “Mathews”.

Uma dica sobre praia que não vi por aqui. Conhecemos Mangel Halto, fica logo depois da entrada para Palm Island. Tem um deck para mergulhar nas águas cristalinas e, ao lado esquerdo, uma praia super escondidinha, com Palapas, para curtir praia exclusiva. Foi uma surpresa muito agradável, já que adoro praias vazias. No mercadinho da vila, bem próximo à praia, dá para comprar bebidas, mas eu não arrisquei comer por lá.

Fomos ao Zeerover, em Savaneta, há 5 minutos de carro de Mangel Halto. Outro “achado” frequentado por locais. Quem nos deu a dica foi a dona da pousada em que ficamos.
Não é um restaurante. Você escolhe o pescado do dia, eles fazem um cálculo pelo peso e servem frito. Foi um dos melhores peixes que eu comi na vida. Camarões graúdos e posta deliciosa para 2 por cerca de US$ 26,00. Você paga antes, inclusive a bebida, e eles levam tudo na mesa.

Gostei muito do Mathews, em Eagle Beach. É o restaurante do Costa Linda, mas atende quem não está hospedado e tem uns drinks deliciosos e atendimento bastante cordial.

Acredito que as outras dicas já foram dadas por aqui. Falei sobre a pousada em que ficamos, A Boardwal Small Hotel no post específico. Super indico!

Oi Bóia,
Gostaria de fazer uma viagem durante o carnaval de 2014 (março) com meu noivo. Estamos pensando em aruba e curaçao. Gostaria de saber quantos dias seriam ideais para conhecer as duas. Percebi que aruba tem muitas praias. Em 3 dias consigo conhecê-las sem correria? Estamos pretendendo ficar de 7 a 10 dias (período total de viagem).

Obrigada

Oi Bóia
Por favor…estou numa dúvida tremenda…quero ir para Aruba agora em Novembro/2013…irei sozinha mas estou com muito medo das chuvas…de não ver esse mar azul clarinho deste jeito !!!
As chuvas lá são como aqui no verão??Final da tarde e passa?
Me ajude por favor.

    Olá, Tania! Chove menos do que na maior parte do Brasil nesta época.

    Oi Amelia
    Cheguei hoje de Aruba e te digo q peguei uns minutos de chuva.
    Sol todos os dias e alguns outros momentos nublados, mas muito rápido!

    Olá Tania…acabei de chegar de Aruba com meu marido…só no último dia que pegamos tempo nublado e uma leve pancadinha de chuva no meio da tarde…os outros dias sol super forte!!!

Já estive por 2 vezes em Aruba nos meses de maio/12 e abril/13 e sempre foi uma experiencia maravilhosa, mas em abril o excesso de algas nas praias me incomodou bastante!!
Ocorre que agora estou pensando em voltar no período de 07/12 a 20/12/14, porém estou com receio das chuvas e novamente a presença abundante das algas, poderia me responder se existe meses em que as algas são mais frequentes ?

    Olá, Amélia! Infelizmente não temos esse monitoramento da época de algas em Aruba.

Olá Ricardo,

Valeu pelas dicas, passamos uma semana em Aruba e adoramos. Seguimos muito suas dicas, inclusive a escolha do hotel foi em base aos seus comentários e estamos super felizes com a escolha, andamos pela praia avaliando os Outros hotéis e concordo com tudo que colocou sobre os demais, ficamos no Radisson e achamos que foi a melhor escolha ever.

Olá Ricardo e Bóia!
Toda vez que penso em viajar, não o faço sem dar uma passadinha por aqui antes. O site do VnV é parada obrigatória! 🙂
Estarei de férias em novembro e preciso muito descansar. Cheguei a pensar em ir para o nordeste com mais 2 amigas, mas infelizmente, mesmo com a alta do dólar, ainda está valendo mais a pena ir para o Caribe do que visitar nosso querido país. Pensei, inicialmente, em ir a Punta Cana, mas como é rota de furacão, fiquei na dúvida. Passei a pesquisar sobre Aruba e achei um bom lugar para “conhecer”. Digo entre aspas, pois não quero muito passear, meu intuito é descansar. Li várias vezes que o Ricardo não aconselha all inclusive em Aruba, então minha dúvida é: aproximadamente quantos dólares se gasta por dia em alimentação?
Desde já, agradeço!

    Olá, Monique! Há restaurantes para todos os bolsos, mas os pratos não são divisíveis e a comida é feita ao gosto americano. Para economizar, você vai ter que encarar qualidade de praça de alimentação de shopping. No Nordeste você comerá melhor, por menos. Em novembro o tempo é excelente no Nordeste.

    Uma curiosidade: diga exatamente o quê você está comparando, e a quais preços chegou, e onde pesquisou…

    Na verdade, Bóia, fiz uma comparação meio… Digamos assim, comparei Laranja com Maçã! 🙂
    Se eu fosse para o Nordeste, iria sozinha, teria que arcar com todos os gastos. Já para o Caribe, arrumei umas amigas para rachar as despesas (e ter companhia também, não que eu ache ruim viajar sozinha, mas companhia é sempre melhor!).
    Eu exigia 2 coisas no Nordeste: a praia teria que ser bonita (nada de mar na cor de Toddynho) e o hotel seria all inclusive (como pretendo descansar, não me importaria de não sair do hotel para conhecer a cidade e nem para procurar comida). Sendo assim, meu início de pesquisa sempre é no site do Decolar, depois migro pros sites dos hotéis, vou ao booking, hoteis.com e por aí vai. Os 2 hotéis que achei mais baratos para ir sozinha eram: Salinas de Maceió e Vila Galé Cabo de Santo Agostinho. Passar 6 dias em um dos 2, com passagem, daria em torno de R$3.000,00. Com esse valor (um pouco mais, na verdade), dá para ir pro Caribe e pagar hotel e passagem. Nesse caso, se for mesmo pra Aruba, não me “incomodaria” de dar uma voltinha pelas redondezas para procurar locais para comer.

    Olá, Monique! Você não disse para qual destino nem para qual hotel você achou preços mais em conta.

    Sem falar que comparar uma viagem sozinha com uma compartilhada modifica completamente a média de gastos.

    Mas é bastante comum comparar um hotel all-inclusive no Nordeste com o Brickell ou o Mills em Aruba, sem levar em conta todos os gastos extras com alimentação e passeios que teria no Caribe.

    Não é só você: os brasileiros temos em geral essa tendência. Queremos o top aqui pelo preço da pechincha do exterior…

    Quer ir sozinha para o Nordeste? Vá para um destino com praias bonitas e algum agito, como Arraial d’Ajuda e Morro de São Paulo. Você se hospeda confortavelmente por 200 reais e curte de montão.

    Aquele budget de 3.000 reais do Caribe (que ia virar 5.000, com comida e passeios) dá para curtir uma linda semana nesses lugares.

    Bom, foi o que eu falei, estava comparando maçã com laranja!
    Mas a verdade é que não sou muito fã da Bahia e suas praias… Até entrei de novo nos posts daqui para ver se mudava a minha impressão, mas continua não me agradando muito.
    De qualquer forma, vou continuar pesquisando. Tenho certeza que vou achar um local que me agrade tanto no visual quanto no bolso, certo?
    Mais uma vez, agradeço o conselho, Bóia! 😉

Farei escala sim no Panamá, e ficarei um dia lá, mas não penso em eletrônicos. Já li os dois posts mencionados, e fiquei na dúvida porque alguns comentários falam que Curaçao é melhor.
Muito obrigado pela resposta super rápida!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.