Barbados: onde comer

St Lawrence Gap, Barbados (vista do Paulo's Churrasco do Brasil)

Os preços em Barbados regulam com os do Brasil, para restaurantes de categoria semelhante. Os preços vêm expressos em dólares de Barbados (1 dólar americano = 2 dólares de Barbados). Basta dividir por dois para obter o preço em dólar. Se você considerar que vai pagar gorjeta, então dá para ler os preços em dólar de Barbados como se fossem preços em reais.

Você pode consultar os menus na porta antes de entrar. Em restaurantes com toalha na mesa, fora de hotéis, os pratos principais vão variar entre 35 e 50 dólares de Barbados (17/25 dólares). Nos quiosques de Oistins é possível comer por um terço disso.  Minimercados têm balcões com comida pronta; os barbadianos fazem fila ao meio dia para montar bandejões. A maior rede de fast-food é a local Chefette.

A cerveja long-neck fica entre 7 e 10 dólares de Barbados (3,5 e 5 dólares americanos).


Visualizar Barbados: onde comer em um mapa maior

Rockley/Accra Beach

Tapas, Accra Beach, Barbados

É a região onde estão os restaurantes mais descolados. O mais bacana é o Tapas, que fica numa construção de dois andares debruçada no calçadão da Boardwalk. O cardápio é moderninho (ceviche, atum em crosta, costeleta de cordeiro) e a vista do segundo andar é bacanérrima.

No canto esquerdo de Rockley Beach, à beira de um costão, fica outro restaurante badaladinho, o Champers (corruptela de “champagne”).

Mojo, Barbados

Mojo, Barbados

A opção mais democrática fica do outro lado da estradinha principal: o Mojo é um pub desencanado, com boa comida, ótima bebida e música ao vivo às segundas e sábados.

St. Lawrence Gap

Uns cinco minutos de carro ao sul de Rockley, uma ruazinha sai à direita da estrada principal, acompanhando uma enseada lotada de barquinhos. Ali é St. Lawrence Gap, ou apenas “The Gap”, uma rua só de bares e restaurantes que faz uma curva e continua pontilhada de lugarzinhos até alcançar Dover Beach.

Tirando um ou outro lugar mais conceituado, como o Pisces, os restaurantes são bem medianos. Eu arrisquei o Sweet Potatoes, de comida bajan (barbadiana).

Cou-cou no Sweet Potatoes, Barbados

De todo modo é um ótimo lugar para fazer o footing à noite e tomar umas biritas (tem também uns salões de dança, mas não fiquei por lá suficientemente tarde para ver se enchiam).

Uma curiosidade: o Gap tem uma das filiais da churrascaria-rodízio Paulo’s Churrasco do Brasil, que tem dono e garçons brazucas. À noite o rodízio custa 99 dólares de Barbados (50 dólares americanos, 90 reais), com buffet de entradas e acompanhamentos (feijão preto incluído). Mas não acredito que em uma semana você fique com tanta saudade assim de picanha. (A foto do alto do post foi tirada de lá.)

Oistins

É a grande praça de alimentação bajan. Junto ao mercado de peixe do vilarejo de Oistins, uma infinidade de quiosques e pequenos restaurantes preparam grelhados e fish fry (ao pé da letra, “fritura de peixe”). O peixe mais assíduo nos cardápios é o peixe-voador, o preferido dos nativos. O acompanhamento pode ser arroz com feijão, batata frita ou maccaroni pie, uma torta de macarrão de forno. Também dá para encontrar carne (sobretudo de galinha e porco) e frutos do mar. Como entrada, experimente os fish cakes, deliciosos bolinhos de peixe.

Oistins fish fryOistins fish fry, Barbados

Para ser servido, você pode se dirigir diretamente a um quiosque ou sentar num lugar vago numa mesa (são todas comunitárias) e esperar aparecer uma garçonete. Isso só não vale para as barracas mais procuradas, como a do Ungle George, que têm fila permanente.

O Oistins fish fry acontece todas as noites, mas a mais concorrida é a de sexta-feira, quando rola um dancing (casais dançando reggae coladinho num galpão da direita, e uma espécie de baile funk ao ar livre na praça central).

Mullins Bay

Na Costa Oeste de Barbados, os dois vilarejos principais, Holetown (no meio da zona mais chique) e Speightstown (já no fim da costa). Holetown tem restaurantes sofisticados.

De dia, um programa certeiro é estacionar perto de Mullins Bay e aproveitar o restaurante (Mullins Beach Restaurant), que tem serviço de praia e comida bem boazinha. Experimentei a versão mais sofisticada do peixe frito bajan e estava bem melhor que a de Oistins…

Mullins Beach Restaurant

Mullins Beach Restaurant, Barbados

Leia também:

Guia de Barbados no Viaje na Viagem


13 comentários

Pessoal, estive em Barbados em Fev 2013. Alem dos já comentados neste site, sugiro o restaurante LONE STAR (em Alleynes Bay que por sinal é uma praia muito legal da costa oeste), THE FISH POT (ao norte de Speightstown), Restaurante do ATLANTIS HOTEL na praia de Bathsheba na costa leste. O Restaurante da praia de Mullins é muito bom. Todos são legais durante o dia quando dá para entrar de bermuda ou camiseta ou um vestido por cima da roupa de banho, ou a noite quando o pessoal vai mais arrumado.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.