Bur Dubai e Deira: oba, nem tudo é novinho em Dubai

O Creek em Dubai

Zunindo pra lá e pra cá pela avenida Sheikh Zayed (ou, entre nós, Chukri Zaidan) você deve se perguntar onde que essa maluquice toda começou. Pois começou não muito longe de onde hoje é o aeroporto. Dubai  nasceu à beira do Creek, uma laguna que parece um rio ou um canal, e que serve como porto natural e via navegável.

Velha Dubai

A margem sul é conhecida como Bur Dubai; a margem norte, Deira. Há um trecho de Deira com prédios modernos (escritórios e hotéis), mas no geral a região é ocupada por construções baixas e pobrezinhas para o padrão atual dos Emirados. Passear por aqui é entrar em contato com uma Dubai não-plastificada. Recomendo.

Dubai Museum

Quem nos ciceroneou no passeio foi a querida Ana Karina (Karinissima/Ah! Libanesa). Mas o tour não requer nenhum conhecimento prévio da área. Basta pegar um táxi ou a linha vermelha do Big Bus Tour e descer no Dubai Museum, em Bur Dubai.

Dubai Museum, Bur Dubai

O Dubai Museum aproveita a carcaça do pequeno forte Al Fahidi. Você entra e pensa: ué, só isso? Mas daí desce por uma rampinha e encontra um ótimo museu no subsolo.

Dubai Museum

O que achei mais bacana foram os dioramas de cenas da vida dubaiana (o certo é emirática, mas para mim os árabes daqui são dubaianos, abudabenhos e qatarinos) e as fotos e vídeos dos pescadores de pérolas (que faziam a base da economia do lugar antes do petróleo).

Mesquita iraniana em Bur Dubai

De lá fomos a pé para o Creek. No caminho passamos por uma linda mesquita iraniana que serviu de trailer para aquelas que eu um dia vou ver no Uzbequistão.

Mesquita iraniana em Bur Dubai

Mesquita iraniana em Bur Dubai

Mesquita iraniana em Bur Dubai

A travessia do Creek é o momento top do passeio. Há vários barquinhos chamados abras na margem esperando passageiros. Você pula, senta onde tiver lugar e depois paga uma moedinha de 1 dirham (R$ 1, pela cotação de março de 2016)) quando pedirem.

Travessia do Creek, Dubai

Ana Karina!

Olha a Ana Karina aí, gente!

Existem tours de abra pelo Creek, mas fazer a travessia junto com os locais (a maioria, trabalhadores importados, mas tudo bem) me pareceu bem mais interessante do que estar na companhia de nossos colegas turistas.

Travessia do Creek, Dubai

Você desembarca e já está na boca dos soukhs tradicionais — o de temperos (“Spice Soukh”), o de tecidos (“Textile Soukh”) e o do Ouro (“Gold Soukh”). São antigos, mas não tente achar aquele exotismo de Istambul ou do Marrocos — aí já é exigir demais de Dubai. (Querendo ver algo realmente autêntico, demore-se na margem examinando os barcos de mercadores ancorados no Creek.)

Creek, na margem de Deira

O que mais me impressionou foram as vitrines do mercado do ouro, com alguns objetos em ouro maciço que nem sabia que eram feitos.

Mercado do Ouro / Gold Soukh, Dubai

Dá pra voltar de táxi ou de Big Bus Tour desde Deira. Mas se eu não estivesse com pressa (era o dia do jogo), acho que teria feito a travessia do canal mais uma vez e voltado de Bur Dubai.

Bur Dubai visto de Deira

Leia mais:

35 comentários

Fui em novembro ao Oriente Médio, Emirados (Dubai e Abu Dabi), Israel (Tibérias, Tel Aviv e Jerusalem, e Jordania (Aman)
Em Dubai ficamos 4 dias, mas com tantos passeios, tantas atrações, fica apenas um pouco de cada atração, viajar em grupo tem suas vantagens e desvantagens, a favor que não nos preocupamos com NADA, e contra, ficamos a mercê dos roteiros da agencia.
Mas pela primeira vez no Oriente Médio, valeu como experiencia, muito lindo, limpo e organizado, não dá para brasileiro, pois lá, existem regras, coisa que nós gostamos de quebrar.

Tenho 2 dicas para Dubai, fora daquele circuito tradicional que todo turista faz quando visita Dubai.
O primeiro é o Ibn Batutta Mall. É um Shopping temático onde cada área do Shopping é inspirada em um país. É bem grande tem estação de Metrô (uma das últimas antes de Jebbel Ali, a estação terminal) e é frequentado por locais, pouca turistagem….Mas tem todas as lojas de um grande Shopping e preços menores que o Dubai Mall e o Mall of Emirates. Gostei demais.
O segundo é o Templo Sik Gurunanak. Fica próximo ao Ibn Batutta Mall. Eu cometi a asneira de ir de ônibus (F44) no terminal do shopping. Mas deixa longe e os 15 minutos que andei a pé no deserto quase me mataram. Pegue um taxi no shopping que é pertinho. O templo é lindo por dentro e por fora, as pessoas devem cobrir a cabeça, mas eles dão uma bandana na entrada. Os Siks são uma das grandes comunidades em Dubai. Vale a pena conhecer a cultura deles.is detalhes no endereço abaixo ou no link do nome.
http://marcusbarrocas.com.br:1234/dubai.htm

Dubai não é somente o luxo e o glamour dos prédios modernos e os resorts sofisticados, ela é também a mistura bacana desta modernidade com a tradição e a história beduína do povo dos Emirados. Passear nas ruelas dos antigos mercados que beiram o Creek, visitar o pequeno e gracioso Dubai Museum, usar o barquinho Abra para atravessar o canal Creek de um lado para o outro, observar o ir e vir das pessoas residentes e turistas do mundo todo, faz toda a diferença na exploração de Dubai, cidade das Mil e Uma Surpresas.

Deira is a wonderful place to live in Dubai. I like Deira the most because of good shopping options here compared to other places. Every weekend I roam in places in Deira mainly for shopping purpose. In Deira you have a famous shopping mall http://www.citycentredeira.com . People throng here for shopping. There are also other interesting places for shopping in Deira.

Gostaria de saber o preco da grama do ouro 24k em dubai no mercado do ouro, tenho informacao de que é 80Dhs, confirma? Obrigado

    Olá, Luiz! Essa nós não sabemos! Consulte especialistas!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.