Caribe: primeiro furacão do ano passa por St. Maarten

Earl na AccuWeather

Seguuura peão! Agora que o Brasil anexou o Caribe a seu mapa de férias, notícias de furacão ficam mais importantes. E nos ajudam a entender como funcionam e equacionar o risco que se corre ao viajar para lá nesta época.

Nesta segunda-feira, dia 30, o primeiro furacão do ano, o Earl, tocou St. Maarten (e assustou St.-Barth) a caminho da costa leste dos Estados Unidos. Outras ilhas afetadas foram Porto Rico, Antigua, Saba e Statia (Santo Eustáquio). Não houve danos maiores senão cortes de energia, pequenos focos de inundação em partes baixas, galhos caídos por toda a ilha e uma ou outra casa destelhada. O governo decretou toque de recolher e quem estava hospedado à beira-mar sofreu com o barulho do vento durante a noite.

Um repórter da CNN que estava em Marigot, no lado francês da ilha, enviou vídeos como este:

A maioria dos vôos para Porto Rico e St. Maarten foi cancelada por dois dias, e muitos navios de cruzeiro aportaram esperando o furacão passar ou mudaram suas rotas.

Na prática, quem estava em St. Maarten perdeu dois dias de férias para o furacão — como poderia ter perdido para para um frente fria. A diferença é que frente fria não dá medo e permite que se saia do hotel (mas em compensação você não volta com uma história interessante para contar em casa).

Twitter - furacão Earl em St Maarten

Twitter - furacão Earl em St Maarten

Twitter - furacão Earl em St Maarten

Twitter - furacão Earl em St Maarten

O que eu acho importante ressaltar é que, se por um lado quem calhou de ir a St. Maarten justo nesta semana deu azar, quem estava em Punta Cana, Cancún, Barbados, San Andrés ou Cuba (ou ainda Aruba, Curaçao e Los Roques, que estão fora da passagem de furacões) nada sofreram.

E assim será até o fim da temporada, em novembro: furacões passarão de tempos em tempos, algumas ilhas serão prejudicadas, a maioria sairá ilesa. Chame isso de roleta caribenha.

Passado o Earl, as atenções se voltam para dois novos possíveis furacões: Fiona (que já está sendo rebaixada a tempestade tropical e deve atingir apenas as Ilhas Virgens Americanas) e Gastón, que está se formando na costa oeste africana.

Aos ressabiados, sempre é bom lembrar que setembro marca o início da melhor época para ir ao Nordeste (no Ceará, no Maranhão e no Piauí já está ótimo desde julho).

Leia também:

Furacões no Caribe: um balanço


48 comentários

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.