Chile: esqui, dolce far niente e noites animadas em Portillo 1

Chile: esqui, dolce far niente e noites animadas em Portillo

Portillo

Enviado especial | JB Andrade

A idéia de conjugar montanhas e neve, num passeio de 3 dias na estação de esqui de Portillo, me atraiu imediatamente. Era uma ótima oportunidade para fazer um turismo menos frenético e pensar apenas em apreciar a paisagem.

E que paisagem! Encravada no meio dos Andes, a apenas 3 km da fronteira com a Argentina, e à beira da estrada que leva até Mendoza, Portillo tem uma localização paradisíaca, com o adendo espetacular da Laguna del Inca, de águas escuras e parcialmente congelada nesta época do ano.

Santiago

Nossa viagem começou pela agradável capital chilena, onde desfrutamos de uma noite no luxuoso Ritz Carlton de Las Condes, o único exemplar desta cadeia na América do Sul.

Ritz Carlton, Santiago

Ritz Carlton

Ritz Carlton Santiago


O hotel possui quartos amplos e confortáveis e é super bem localizado, próximo ao agito gastronômico da Avenida Isidora Goyenechea. Aproveitamos para experimentar um restaurante peruano chamado Ica, que tem um suspiro limeño inesquecível!

Como chegar

O caminho até Portillo é fácil: são apenas 164km (ou 2h) desde Santiago e o traslado pode ser combinado com a Portillo Tours, a agência de viagens do hotel (US$75 por pessoa por trecho ou US$ 130 ida e volta em um shuttle; para traslados privados, fica mais barato por pessoa se houver mais de 4 passageiros).

Não há oferta de traslado desde Mendoza, apesar de a cidade argentina ficar quase à mesma distância que Santiago. Não aconselho alugar um carro nesta época, pois a estrada tem muitas curvas, tráfego pesado e pode ser traiçoeira com neve.

Caracoles


Aliás, este trecho específico da estrada, conhecido como Los Caracoles, é um dos atrativos da viagem. Com 29 curvas super sinuosas, parece mesmo uma grande serpente quando vista do alto.

O complexo Portillo

Hotel Portillo

O Hotel Portillo data de 1949 e foi construído pelo Governo chileno para fomentar o turismo de neve, mas não teve o sucesso que esperavam. Em 1960, entra em cena Bob Purcell, um americano que compra o hotel e elege seu sobrinho Henry Purcell, que cursara Hotelaria na Universidade de Cornell, NY, como administrador do local.

A grande sacada do Henry foi conseguir que o Campeonato Mundial de esqui de 1966 fosse realizado lá, o que colocou Portillo no cenário mundial. Foi a primeira e única vez que esta competição aconteceu na América do Sul. Até hoje, equipes profissionais de várias nações fazem seus treinos nesta estação chilena.

Alojamento Octagon

Alojamento Inca


Alem do Hotel Portillo há três outras opções de hospedagem: os alojamentos Octagon e Inca, bem como chalés que podem ser alugados até fora da temporada. Na lotação máxima, cabem aqui cerca de 450 pessoas.

Em termos turísticos, os brasileiros chegam a ser maioria por aqui durante o mês de julho. Já em agosto, os norte-americanos invadem o local.

Hotel Portillo

Os pacotes vendidos são de uma semana com pensão completa e todos os meios de elevação, com preços que podem chegar a 3600 dólares por cabeça no Hotel Portillo. Some-se a isso o custo com as aulas de esqui, equipamentos e roupas e chegamos à conclusão de que esse é mesmo um esporte caro.

Em agosto, são oferecidas semanas temáticas para atrair um público maior – semana do vinho, da família, dos amigos e a semana gastronômica (que tivemos a sorte de usufruir, pelo menos em parte).

Esportes de inverno e outras atividades

Portillo

Portillo respira esqui: não há cidades, shopping (apenas uma loja de acessórios para neve dentro do hotel) ou vida noturna fora do complexo hoteleiro. Claro que existem várias opções para aqueles que não querem esquiar todo o tempo: piscina, sauna, sala de ginástica, cinema, sala de jogos, ioga, alongamento, bar, discoteca, música ao vivo.

Esquiadores em Portillo
Sala de ginástica, Hotel Portillo

Kids Club, Hotel Portillo


Para os que vêm com criança, há um Kids Club gratuito para maiores de 3 anos – os pequeninos pagam 8 dólares por hora.

Com 30 pistas e 14 meios de elevação, a ênfase aqui é para os esquiadores intermediários ou avançados – existem apenas 3 pistas para os iniciantes (como eu!).

Pistas de esqui, Portillo


Heliski, Portillo

Para os pós-graduados há ainda a opção de heliski, a vertente mais radical deste esporte.

A temporada de neve este ano por aqui deve ir até 6 de outubro, um pouco mais além do que outras estações pelo fato de haver em Portillo máquinas capazes de fabricar neve, desde, obviamente, que a temperatura se mantenha próxima de zero. Por falar nisso, tivemos dias de céu com um azul fantástico e um sol escaldante com temperaturas que beiravam os 15 graus à tarde. Aconselho não esquecer o filtro solar e o protetor labial, dois itens imprescindíveis.

Esquiar requer paciência e muita força de vontade. O primeiro dia de aula é uma provação: as botas apertam, o esqui é uma extensão indesejada dos seus pés, os tombos parecem inevitáveis. No segundo dia tudo muda: você se sente mais confiante e nem nota que as botas continuam apertando suas pernas terrivelmente.

Se for um aluno aplicado conseguirá até fazer algumas curvas enquanto desce a pista. Os tombos, porém, continuam sendo inevitáveis e, com a velocidade maior graças à sua confiança, maior também será a chance de você se machucar. Depois de 2 dias de aula, decidi que não queria correr mais riscos e me contentei com aquelas fotos típicas onde você finge autocontrole e posa de exímio esportista.

Minha experiência

Quarto do Hotel Portillo

Fiquei em um quarto no 5º andar do hotel, com vista para a laguna. Os quartos são espartanos, mas têm camas muito confortáveis e a vista compensa (e muito) qualquer outra deficiência. Não acham?

Laguna del Inca, Portillo


O chef Rafael Figueroa estava completando 25 anos de serviços prestados e nos brindou com pratos de várias regiões do país durante a semana gastronômica. Experimentamos as delícias da ilha de Chiloé, o famoso cordeiro patagônico e os frutos do mar da Ilha da Páscoa.

Empanada de king crab, Hotel Portillo

Brownie com lúcuma, Hotel Portillo

Isso sem falar nas sobremesas deliciosas que privilegiavam os frutos típicos (como o calafate e a lúcuma), e nos sensacionais vinhos chilenos, que acompanhavam nossos jantares.

Teleférico, Portillo

Tio Bob's, Portillo


Tivemos a oportunidade de almoçar um dia no Tio Bob’s, um restaurante/cabana que fica a 3300 metros de altura, acessível através de um chairlift: o menu lá é mais simples, com saladas, burgers (incluindo um com abacate!), batatas fritas e outras opções mega calóricas.

Cheeseburger do Tio Bob's, Portillo

No pacote de uma semana está incluído este almoço, desde que você suba nos dias de semana entre as 13 e 15h, quando é permitido o acesso sem esquis.

Piscina aquecida, Hotel Portillo

A atividade que mais gostei (e que repeti todos os dias) foi ver o anoitecer dentro de uma das jacuzzis aquecidas, de frente para as montanhas nevadas.

Também foi divertido ver as bandas cover no bar que fica ao lado do restaurante, logo após o jantar – uma delas tocou até Skank num português quase perfeito! Neste bar provei um drink sensacional: o chardonnay sour, com vinho branco, limão, gelo e açúcar.

La Posada

Dica: depois que acabar o show (por volta da meia-noite), termine a balada cruzando a rodovia e indo para La Posada, um bar de beira de estrada onde acontecem as festas do pessoal que trabalha no complexo. Costumam ser bem animadas e com a grande vantagem de ter bebidas com preços muito menores do que no hotel.

Há também uma programação especial todas as sextas: primeiro vimos um espetáculo de danças típicas chilenas e depois foi servido um coquetel com um delicioso pisco sour.

Descida com tochas, Portillo

Antes do jantar ainda tivemos a conhecida “Descida com Tochas”, onde vários esquiadores percorrem a pista Plateau iluminando a noite. Um fecho de ouro para nosso último dia.

Posso dizer que o serviço foi o ponto alto da nossa estada: os quartos estavam sempre imaculados, os instrutores eram bem atenciosos (alguns até poliglotas) e, no restaurante, tínhamos pelo menos 2 garçons nos atendendo todo o tempo. Quando soube que existem mais de 500 funcionários (ou seja, mais de um para cada hóspede!) entendi o porquê.

No fundo, acho que consegui um bom equilíbrio entre os esportes de inverno e o dolce far niente. E ainda me lembro vivamente da paisagem deslumbrante da janela do quarto…

Serviço

Hotel Portillo

Para 2017, os pacotes de uma semana por pessoa na alta estação (todo o mês de julho), incluindo alojamento, pensão completa e todos os meios de elevação custam a partir de US$ 3750 no Hotel Portillo, US$ 2000 no alojamento Octagon e US$ 1300 no alojamento Inca. Neste último caso, as refeições são feitas no self service do hotel ao invés do restaurante.

Na média estação (final de junho e o mês de agosto) os valores são US$ 3300, US$ 1900 e US$ 1200. Na baixa estação (a partir de setembro até o fim da temporada) os preços caem respectivamente para US$ 2250, US$ 1490 e US$ 1100.

Os chalés custam desde US$ 5650 (baixa temporada, 4 pessoas) até US$ 12900 (alta temporada, 6 pessoas).

O aluguel completo dos equipamentos (esqui ou snowboard, bastões e botas) custa US$ 42 por dia ou US$ 265 por semana. Junte mais US$ 12 por dia ou US$ 69 por semana pelo capacete.

As aulas privadas de esqui ou snowboard saem por US$ 90 individual, US$ 109 para 2 ou US$ 149 para 3 pessoas.

As aulas em grupo de esqui custam a partir de US$ 42 (um dia, uma aula) até US$ 346 (seis dias, duas aulas por dia). Cada aula tem uma hora e meia de duração.

Importante lembrar que aqui não há possibilidade de aluguel de roupas, portanto traga as suas ou alugue em Santiago. Uma boa opção de loja para aluguel é a Ski Total, que fica na Avenida Apoquindo em Las Condes e que também oferece a opção de traslado a Portillo. Como última opção, existe a loja do hotel, que vende todo o tipo de roupa e acessório a preços um tanto quanto salgados.

JB Andrade viajou a convite do Hotel Portillo e da LATAM.

Leia mais:

27 comentários

Incrível as pistas de esqui! Espero em breve sentir esse clima de Portillo. Parabéns pela matéria!

Boa Noite, JB.

Amado, gostaria de saber se dá pra esquiar em Portillo no mês de maio/2014. Pois, estarei de férias nesse período.

Aguardo resposta e desde já agradeço.

Abraços,
João de Paula
Recife-PE-Brasil

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.