Belém: o Círio de um não-devoto

Círio de Nazaré 2012

O Círio — todo mundo vai te repetir isso — é o Natal dos paraenses. Só que, ao contrário do “nosso” Natal, o Círio continua um evento de caráter totalmente religioso. No Natal, Jesus Cristo há muito tempo foi destronado por Papai Noel — mas no Círio tudo e mais um pouco gira em torno de Nossa Senhora de Nazaré. Só vi tanta devoção mariana assim no México, onde quem manda é a Virgem de Guadalupe.

A propósito: devoção é a palavra que define o Círio. Até mesmo ateus abrem uma exceção à santinha e parecem confiar no poder da imagem itinerante. As vedetes da procissão principal (depois da santa na berlinda, claro) são os promesseiros, homens e mulheres que vêm pagar promessas à Naza. Os mais corajosos prometeram fazer o trajeto agarrados a uma corda — que, por não ter espaço para todos, vira um cabo (santo) de guerra.

Círio de Nazaré 2012

O que pode fazer um não-devoto numa festa de tamanha religiosidade — além, é claro, de ficar boquiaberto com o tamanho e o fervor da multidão nas ruas?

Apesar de essencialmente religioso, o Círio não vive só de rituais católicos. Pra começo de conversa, em outubro Belém está em festa: as pessoas saem mais e ficam na rua até mais tarde. E depois, mesmo durante o Círio, é possível aproveitar uma tímida agenda profana. Com todo respeito — ou não estaríamos em Belém. Veja como eu aproveitei o Círio sem atrapalhar o caminho da Virgem peregrina.

Reconhecendo o terreno

Círio de Nazaré 2012Círio de Nazaré 2012


Como eu desconfiava que não teria adrenalina (eufemismo para coragem) para enfrentar a procissão, tratei de percorrer a avenida Nazaré no início da semana. Já estavam lá os altares super-elaborados e os cartazes de empresas saudando a santinha.

Círio de Nazaré 2012Círio de Nazaré 2012

Fui a pé até a Basílica de Nossa Senhora de Nazaré, construída próxima ao igarapé onde um pescador teria achado a imagem original, lá por 1700. Reza (ops) a tradição que o pescador teria improvisado um altar para a imagem em sua casa, mas que a santinha sempre dava um jeito de reaparecer no lugar em que tinha sido achada. Para respeitar a vontade da santa, construiu uma capela no lugar. A basílica é só o upgrade…

Círio de Nazaré 2012

(Quando você for, aproveite que o Parque Emílio Goeldi está a pouco mais de três quadras e dê um pulinho lá: é um belo jardim amazônico, com pássaros e… três onças-pintadas numa jaula)

Terruá Pará

Dona OneteTerruá Pará

Tive sorte: a semana do Círio foi o gancho para, na quarta-feira, realizarem o espetáculo de encerramento da turnê 2012 do Terruá Pará, um show-vitrine da diversidade da música paraense. De graça, num palco montado na praça da prefeitura (e com espaço para se mexer e até dançar), se apresentaram representantes da MPB ao tecnobrega, passando por carimbó e por surpresas como a Orquestra de Violoncelistas da Amazônia, composta por garotos que tocam música pop. Pude ouvir a grande Dona Onete, feliz proprietária de uma voz que lembra Elza Soares; Lia Sophia, talento emergente de primeira; e o fenômeno Gaby Amarantos, que fechou a noite (em todos os sentidos). Não garanto que a festa se repita ano que vem, mas se você for, não custa ficar de olho no noticiário.

Arraial do Pavulagem

Círio de Nazaré 2012

Entre sexta e domingo, a imagem de Nossa Senhora de Nazaré enfrenta um pinga-pinga mais intenso que de brasileiro em primeira viagem pela Europa. Na sexta ela vai em procissão rodoviária até Ananindeua, na Grande Belém, onde pernoita. Sábado de madrugada é levada ao porto de Icoaraci, de onde volta à região das docas de Belém numa belíssima procissão fluvial. Ao desembarcar, às 11 da manhã — recebida, por determinação da Constituição estadual, com honras de chefe de estado — a santinha é escoltada em moto-romaria até o Colégio Gentil Bittencourt, onde ficará até o início da noite.

Círio de Nazaré 2012

Círio de Nazaré 2012Círio de Nazaré 2012Círio de Nazaré 2012

A multidão de praxe se aglomera na parte baixa da avenida Presidente Vargas esperando a passagem da imagem desembarcada. Uma pequena parte do público, porém, aproveitará a energia do avistamento da Virgem para prosseguir num cortejo um pouco mais divertido, em direção à Cidade Velha. É o Arrastão do Arraial do Pavulagem, comandado por um conjunto de músicos, dançarinos e brincantes.

Círio de Nazaré 2012Círio de Nazaré 2012

O desfile começa com o hino da Senhora de Nazaré e já envereda por ritmos paraenses.

pavulagem-sopros

Círio de Nazaré 2012Círio de Nazaré 2012Círio de Nazaré 2012

Na passagem pelo Ver-o-Peso o povo ganha um banho de cheiro.

Círio de Nazaré 2012

Círio de Nazaré 2012

O cortejo termina na Praça do Carmo, preparada com um palco montado, barracas de comida e a tradicional feira de brinquedos de miriti trazidos por romeiros de Abaetetuba.

Círio de Nazaré 2012

Círio de Nazaré 2012

Círio de Nazaré 2012Círio de Nazaré 2012Círio de Nazaré 2012

E o show come solto a tarde inteira.

Festa da Chiquita

Recapitulando: no início da noite de sábado, a imagem de Nossa Senhora de Nazaré, que tinha sido escoltada pelos motoqueiros até o Colégio Gentil Bittencourt, é levada em procissão a pé até a Catedral de Belém, na Cidade Velha. A procissão noturna é chamada de Trasladação, e é um Círio em sentido contrário. O auge do programa oficial é quando a imagem passa pela Praça dos Estivadores, em frente às docas, acionando um show de fogos de artifício que não perde para nenhum Réveillon (dê uma espiadinha aqui).

Assim que os fogos terminam e os romeiros continuam com a Virgem até a Catedral, os holofotes se acendem num palco em frente ao Theatro da Paz, por onde a santinha tinha passado meia hora antes. É quando começa a Festa da Chiquita, o mais profano dos eventos paralelos do Círio.

Festa da ChiquitaCírio de Nazaré 2012

Realizada ininterruptamente há 34 anos, a Festa da Chiquita é tida como “a primeira parada gay do Brasil”. Originalmente era uma festa marginal, que acontecia depois de todo mundo ter ido para casa. Hoje virou uma instituição. É um evento engraçado: um grande show de boate gay das antigas, com caricatas, dubladoras e go go boys, com o Theatro da Paz ao fundo e Nazaré de olho…

Nos últimos anos, este pólo profano da vigília do Círio ganhou companhia de mais tribos. Ali perto, ainda na praça do teatro, se realizam o Cirial (onde rola rap e reggae) e o Círio do Metal (para metaleiros).

Mas não pude ficar muito, porque no dia seguinte era preciso madrugar.

No Círio: a saída da berlinda

“Quer fotografar? Vá cedinho lá pra Catedral, tipo 5 da manhã, que você vai ter espaço e sossego”. Se eu tivesse seguido esse conselho, do Belenâmbulo, talvez tivesse me dado bem. Mas acabei acordando às 5, e só cheguei à Catedral às 15 pras 6. Estava assim, ó:

Círio de Nazaré 2012

Resolvi recuar. Achei um lugar vago na vizinha praça Dom Pedro II, na beira de um laguinho. O lago me proporcionaria a distância suficiente para fotografar a santa com a tele, sem nenhuma cabeça exatamente na minha frente.

Círio de Nazaré 2012Círio de Nazaré 2012Círio de Nazaré 2012

Círio de Nazaré 2012Círio de Nazaré 2012Círio de Nazaré 2012


A missa, transmitida pelo sistema de alto-falantes da rua, começou às 6. Às 7 o arcebispo pôs a santa na berlinda (o povo é tão respeitoso que ainda não inventou o termo nazaremóvel) para ser transportada para o lugar para onde, se bobeassem, ela voltaria por conta própria.

Círio de Nazaré 2012

Círio de Nazaré 2012

Círio de Nazaré 2012

Quando avista Nazaré, a multidão aplaude; em seguida, ergue as mãos, grita e chora. E foi assim que a Virgem fez uma apariçãozinha particular para a minha zoom.

Atrás da berlinda viria a corda, o povo e toda aquela fé. Dois milhões de pessoas, um carnaval inteiro de Salvador atrás de uma berlinda só. Minha câmera e meu celular me convenceram a ir para o hotel ver o resto da procissão pela TV.

Mas não descarto um dia voltar para ficar lá no meio. Só que daí vou sem nada no bolso. E com uma promessa para pagar :mrgreen:

Agradeço ao querido Lafayette Nunes pelas dicas e informações de cocheira alcançadas.

Leia mais:

32 comentários

Boa Noite,Ricardo Freire!

Li agora, o seu texto durante uma pesquisa aqui no Google.Muito interessante!Você conseguiu mostrar quase toda a essência do Círio de Nazaré, que este ano levou 2 milhões de devotos ás ruas de Belém!Então,vamos postar amanhã um pouco mais sobre a história do Círio e vamos fazer referencia ao seu site!

Abs das Gêmeas Paraenses

Abs das Gê

Muito interessante sua visão ampla sobre o Círio!
Sobre a Festa da Chiquita, em entrevista, o coordenador Eloy Iglesias me informou que houve um período em que ela foi proibida pelo governo. Como esse é um evento marcado historicamente pela resistência, ele continuou sendo realizado em outros espaços, como o Parque dos Igarapés, mas a intenção, claro, era a de voltar para o seu lugar de origem, a Praça da República.
Sobre comentário da Cândida Silva, não houve mudança de endereço do Museu do Círio, mas a criação de um espaço chamado Memória de Nazaré, próximo à Casa de Plácido e à Basílica. Ele apresenta apenas o lado sagrado da festividade, enquanto o Museu inclui também os aspectos profanos.

Li teu post hije. Gostei. Só queria te contar que a santa da procissã o não e a santa original. Essa não sai de dentro da Basílica devido a lenda. A santa que vai nas procissões e a chamada Santa peregrina. Ela fica o ano inteiro na capela fo colégio Gentil e na epoca do Círio sai peregrinando, representando a original. Beijos e volte sempre. Vale voltar em julho e conhever o verão.

Riq! não sou de belém, e sim minha falecida mãe, sempre tive vontade de ir a belem e de preferencia assistir ao cirio, não conheço ninguem e estou procurando dicas de hotel e pousadas, pois se ela assim me permitir, ano que vem vou com a cara e a coragem, podem me ajudar???

    Olá, Marilene! Quem responde é A Bóia.

    Durante o Círio as tarifas sobem exponencialmente.

    Tente a pousada Portas da Amazônia, que fica ao lado da Catedral (ponto de partida do Círio) ou o Soft Inn Batista Campos.

Parabéns pelo blog que está cada vez melhor!

Estive por aquelas bandas em agosto e gostei muito. Inclusive conheci a cidade de Salinópolis (Salinas para os íntimos). Relatei tudo em meu blog: http://www.perdidoporai.com

Grande abraço

Cláudio

Delícia, Riq, ver algo que já presenciei ao vivo e que foi uma enorme novidade pra mim, narrado com o seu talento! BTW, não vi NADA desta parte profana 😯 Preciso voltar 🙂
bj

Muito bacana o texto. Gostoso de ler. Só um coisinha. O Arrastão do Arraial do Pavulagem é chamado de Arrastão do Círio, :).