Conte sua viagem insana e concorra a duas noites no Beach Park

Insano, Beach Park

Como vocês devem estar lembrados, fui recebido no Beach Park Acqua Resort com um desafio: se eu descesse no brinquedo mais radical do parque, o Insano (41 metros — 14 andares! — de queda praticamente livre) eu ganharia duas hospedagens de duas noites com pensão completa e acompanhante para o povo da Bóia.

Insano, Beach Park

Então bolei o seguinte concurso. Você vai lá na caixa de comentários e conta a viagem mais insana que você já fez, ou a maior insanidade que você já cometeu durante uma viagem. (De preferência com final feliz, vai.)

Ao contar a sua viagem insana, fazendo o comentário com um email válido, você estará automaticamente inscrito.

Depois de encerrado o prazo de inscrição, eu vou atribuir um número a cada comentário, seguindo um talonário de senhas comprado na papelaria.

O sorteio será público, com testemunhas, e transmitido pelo Twitter.

Pá-pum:

Valem as viagens insanas contadas entre hoje e a meia-noite de 20 de novembro, um sábado.

O sorteio será feito num happy hour no Rio de Janeiro, na noite do dia 22, uma segunda-feira, em lugar a ser combinado.

O prêmio não inclui passagem aérea nem gastos extras. Consulte as regras do prêmio clicando aqui. Ao participar você sinaliza que concorda com as regras.

E bora relembrar o meu momento insano?

219 comentários

Também em 2000 estava viajando pelos EUA e em um dia resolvi fazer uma viagem pequena pelos arredores da cidade onde eu estava.
Viajei no máximo uns 250 km e ao sair de um parque ouvi pelo rádio um alerta de tornado. Peguei o carro e resolvi voltar pra casa. Nunca havia visto um tornado ou algo parecido e não quis bancar pra ver, rs!
No caminho de volta vários carros parados no acostamento e uma chuva muuuuuuuito forte.
Ao chegar em casa, o pessoal me recebe com cara de espanto, afinal o caminho que eu fiz de volta pra casa, tinha constatado nada menos do que 6 tornados.

Você concorre com o número 1638

Oi Riq… adorei o Insano… D+!
Minha maior insanidade em viagens… ou melhor, nossa… pq fomos eu e meu namorado, foi ir de carro de SP até Porto Alegre, sem mapa, sem saber como chegava lá, sem lugar para ficar… fomos parando pelo caminho, pedindo informações, saímos de casa às 4h da manhã e chegamos ao nosso destino final a meia noite… e ainda tínhamos que procurar um lugar p ficar… aquele dia foi maluco, na verdade a viajem inteira foi maluca… no outro dia saímos a procura de um tio do meu namorado que mora lá, sabíamos mais ou menos onde ficava, mas a gente não conhecia nada por lá… enfim, achamos e passamos a outra noite lá, já que não tínhamos onde ficar… depois partimos para Canela – RS, lá nós tínhamos reservado um pousada, bastava conseguir chegar lá… Foi uma aventura só… na volta fomos passar na casa de um amigo nosso que se mudou para Itajai – SC, mas não sabíamos onde ele morava, só o endereço do trabalho dele e então fomos para lá… chegou la, ele não estava… o pessoal da oficina disse que ele nem ia naquele dia, mas que talvez ele passasse por lá, e então passaram um radio para ele e depois de uns minutos, ele apareceu… Ai ai, só a gente mesmo p fazer isso, rs! Bjs Thay
*Concordo com as regras!

Você concorre com o número 1637

Qual a viagem mais insana que eu fiz ou a maior insanidade que eu já cometi em alguma viagem?
Para muitos ir à China com seu noivo (no ano do seu casamento, com milhões de contas a pagar, reforma de apartamento, etc…) é uma viagem insana. Para outros tentar pegar um táxi em Dongyang ( uma cidade de 800.000 habitantes na China) só sinalizando o lugar, balançando a cabeça, sorrindo e repetindo uma das poucas palavras que você aprendeu no idioma local (“xexei”, que quer dizer obrigado), é a maior insanidade para se cometer em alguma viagem.
É…talvez fomos insanos…mas ao final ficamos com a mesma sensação que o Riq deve ter tido ao concluir a sua aventura pelo brinquedo: vale a pena demais!!!

Você concorre com o número 1636

Em 2000, saímos de carro (saveiro s/ ar condicionado) de Campinas (eu e mimha namorada, hoje minha esposa) p/ o Sul da Bahia. Somente com o dinheiro e 02 guias (estradas e praias) e já com algumas dicas do Riq. Sem reservas, sem destino, sem data p/ retorno. Após 22 dias entre Itaúnas, Caraíva, Trancoso, Itacaré, Barra Grande, Morro de São Paulo e Boipeba, e com o final do $$$, retornamos. Até hoje, foi a melhor viagem de nossas vidas.

Você concorre com o número 1635

Sempre que possivel, eu e minha esposa viajamos na data do aniversario dela ( final de abril ). Em 2009 escolhemos o Chile e começamos a organizar a viagem bem antes como de costume. Uma delícia…restaurantes…baladas…vinho etc.
Só q proximo a data de embarque, descobri q o Palmeiras jogaria em Santiago na data em que estariamos la e advinha onde paramos numa noite fria??? Isso mesmo, dentro do campo do Colo-Colo…eu e ela passando medo e frio, mas nada que uma classificaçao a um minito do final e um bom vinho no hotel nao resolvessem…
Foi INSANO….

Você concorre com o número 1634

Ao completar 18 anos, fui passar o Reveillon 93/94 em Garopaba com 2 amigos. Saimos do Rio de carro, dormimos em Curitiba e no dia seguinte chegamos na praia da Ferrugem. Dia 29 e não tinhamos reservado casa nem hotel. Unica coisa que conseguimos foi uma casa ainda em construção toda no cimento com um fogão velho e chuveiro eletrico. Compramos colchoes que depois abandonamos, traveseiro era mochila e jornal serviu de cortina. Como o banheiro dava choque mesmo com chuveiro desligado, fiquei 5 dias sem tomar banho esperando a chuva e o ladrão da casa ao lado vazar pra tomar banho, assim foi o banho em 2 oportunidades. Depois os vizinhos se emocionaram com nossa historia e liberaram o chuveiro do jardim para banhos estilo Big Brother. Ficamos quase 20 dias. Era pegar onda o dia inteiro e boate a noite, numa epoca em que quase não tinha carioca.
Voltei em 2009 e tirei fotos da casa terminada e com segundo andar feito, toda pintada com cerca e jardim.

Você concorre com o número 1633

Insano foi ter chamado meus pais para irem comigo e o marido ao Deserto do Atacama. Mais insano foi o casal sexy(agenário) ter topado e se divertido horrores.

E insanos, lá pelos meus vinte e pouquinhos, eram meus acampamentos pelos arredores… no verão em que passei de elite intelectual (universitária) a problema social (desempregada), estava à toa com uma amiga, à tarde, e decidimos ir naquela noite para a Ilha do Cardoso. Pegamos o último ônibus de Curitiba a São Paulo e pedimos para descer em Registro. O motorista, bem paternal, não queria largar as duas mocinhas lá, ficou todo preocupado. E nós rindo, insanas e inconsequentes, para espantar o medo de passar a madrugada na incrível rodoviária de Registro acompanhadas de alguns poucos cães. Tivemos sorte, foi tudo tranquilo. Pegamos mais um par de ônibus locais até Cananéia, barco até o Cardoso e tivemos juntas uma das melhores semanas da minha vida, com praia deserta, forró toda noite e sem um pingo de chuva para atacar minha barraca fajuta. Insanidade deliciosa, tesouro da memória.

{Riq, acho que sua insanidade comeu um ‘p’ antes de escada, no parágrafo que começa com: “Só consegui descer”}

Você concorre com o número 1632

    Eu vi… Mas se eu mexer naquilo vou ter que republicar TODOS os vídeos, que somem sempre que eu precisar mexer no texto. E são 4 vídeos (nenhum deles está na mais na minha tela). Deixa assim, vai…

Acho que o mais insano não foi a viagem em si, mas o que aconteceu nela. Fomos este ano para Paris e alugamos um carro para percorrer o interior e entregamos ele em Bruxellas.
Ao voltar notei que a cobrança nunca entrava no cartão de crédito, entrei em contato com a locadora e por incrível que pareça eles não localizam a minha locação. Tentei de todos os métodos, número do contrato, carteira de mototrista, identificador da locação, número do cartão de crédito e nada…a resposta que sempre recebo é de que a locação não foi encontrada :????
Pra provar que eu não estou INSANO, tenho fotos do carro 🙂
Enfim, espero que a interpol não esteja a minha caça…hehehe

Você concorre com o número 1631

Minha maior insanidade numa viagem? Foi pegar o carro do aluguel sozinha na França sem falar NADA de francês, com o GPS na caixa (não sabia mexer…) e na hora de perguntar como eu deveria sair pra ir pro hotel o atendente me mandou virar à esquerda e virei à direita… Aí já viu né? Sem mapa, sem lenço, mas com documento, consegui não andar na trilho do bonde e chegar no hotel sã e salva!

Você concorre com o número 1630

Insanidade maior que largar família, amigos e cair literalmente no mundo como fizemos acho que não é possível… Você já imaginou algum dia que poderia morar em Cingapura?!? Pois é nem eu… Que tal Delaware? O que?! Dela where?
Mas enfim tenho dizer que esta experiência tem sido um barato. Porém como adoramos algumas insanidades escolho o treeking que fizemos pelo interior do Canion do Rio das Pedras na região dos Canions no RS/SC como o passeio mais insano/selvagem de todos.
Apesar que as experiências pela Ásia também não deixam nada a desejar.. rsrs
Parabéns Riq em tomar coragem e descer o Insano.. Em sua homenagem no final de semana seguinte à sua descida fui 3x na KingdaKa a mais rápida e alta montanha russa do mundo no Six Flags. Detalhe ela é apenas 101 metros mais alta que o Insano.. Pensando bem isso sim é uma insanidade.. #adoro

Você concorre com o número 1629

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.