ConVnVenção de Salvador: toda viagem é d’Exu

Lembrancinhas de Salvadô

Sexta passada, no pátio do Pestana Convento do Carmo, realizamos a mais chique das ConVnVenções até o momento. À luz de velas — para não interferir na iluminação das belíssimas arcadas do claustro –, mais uma leva de trips pôde se conhecer e trocar idéias ao vivo. Pelas minhas contas, chegamos a ser 17. Um grupo de tamanho perfeito para um happy-hour.

ConVnVenção de Salvador

Entre um folhado de pato, uma espetada de camarão com abacaxi e uns profiteroles salgados, falamos de Boipeba, Bonito, Peru, Berlim, Alagoas, Portugal, Noronha…

ConVnVenção de Salvador

ConVnVenção de Salvador

ConVnVenção de Salvador

Nosso departamento jurídico não conseguiu entrar em contato com os agentes de todos os que compareceram, então não vou poder legendar as fotos. Mas quem quiser se auto-legendar é só usar a caixa de comentários :mrgreen:

ConVnVenção de Salvador

ConVnVenção de Salvador

Vou só registrar as duas presenças internacionais: a Ângela que veio do Rio e a Manu que veio de Vitória. Isso é que é viajar na viagem!

ConVnVenção de Salvador

ConVnVenção de Salvador

ConVnVenção de SalvadorConVnVenção de Salvador

No final, depois do sorteio do concurso cultural, a surpresa: a Adriane Lima e a Eunice prepararam um kit de lembracinhas — ou seriam souVnVenirs? — para os viajandões presentes. Bem ao estilo de Salvador, sagrado e profano vinham misturados: um rosário de fuxico, uma medalhinha do Senhor do Bonfim e um texto apresentando o orixá das viagens — Exu.

ConVnVenção de Salvador

Sim, Exu! Igualzinho às viagens, a sua má fama lhe é injustamente atribuída.

Claro que fizemos a Adri ler o texto em voz alta:

Viagem e Orixás

Não existe um orixá dedicado às viagens ou aos viajantes. Cada indivíduo tem o seu orixá que o protege nas jornadas, além do orixá que o rege.

Exu, entretanto, é o orixá que mais se aproxima dos objetivos dos que viajam. Ele é o guardião de todas as passagens, das tirlhas das cidades, dos caminhos, encruzilhadas e das entradas das casas. É um leva-e-traz, o comunicador, fazendo a ligação entre todos os orixás e os seres criados.

Exu é alegre e brincalhão, mas também pode ser ciumento e trancar os caminhos, provocando discórdias. Equivocadamente,  muitas pessoas o associam às forças malignas. Mas ele não é mau, não — talvez, inclusive, ele seja é por demais humano!

Ele adora inverter a ordem estabelecida, para incentivar mudanças e desenvolvimento. Além disso, ele é muito irreverente, adorando resolver e propor enigmas. Caminha no tempo e espaço com tranqüilidade, buscando coisas no passado, presente e futuro.

Além do tridente, ele pode ser representado por uma espiral — a expansão constante e infinita que traduz a própria evolução dos seres vivos, do planeta e do universo. Seu dia é a segunda-feira, e suas cores, vermelho e preto.

E para terminar, virando a folha a gente encontra um poema de Mario Cravo apresentando Exu a Jorge Amado. Os últimos versos são esses:

Sou agito, vida, ação

Sou os cornos da lua nova

A barriga da rua cheia

Quer mais? Não dou

Não tou mais aqui

ConVnVenção de Salvador

Obrigado, Adri e Eunice! Obrigado aos trips que vieram (e aos que quiseram mas não puderam também!). E um super-obrigado ao Pestana, que por duas horas transformou o seu hotel mais espetacular em ConVnVento do Carmo. Valeu!

ConVnVenção de Salvador


39 comentários

Mais uma vez gostei muuuito de participar de uma ConVNVenção e Riq, pretendo sempre que for possível estar presente nos encontros, viajando literalmente na sua viagem, se for o caso. Até! 😀

Bjs

Eu já falei que eu morri de inveja dessa ConVnVenção! Mas morri mesmo! Ainda mais agora com tanta coisa legal! Muito bacanas os souVnVenirs e o texto de Exu. ConVnVenção com o astral de Salvador só podia dar em um momento tão bacana!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.