Bate-volta de Aruba a Curaçao: a experiência do Marcio Antonio

Curaçao Seaquarium

A gente aqui no Viaje na Viagem não recomenda fazer bate-volta entre Aruba e Curaçao. O relato do Marcio Antonio nos reforça essa intuição. Ele conseguiu aproveitar bem o dia, mas ficou na dúvida se o passeio vale mesmo a pena:

Fui de Insel Air e verifiquei no site para ter certeza de que os vôos eram no MD-80 e não de Bandeirante… o vôo da ida foi pontual; o da volta atrasou aparentemente porque um passageiro que fez check-in não achava o portão de embarque e, em vez de decolarem sem o sujeito, resolveram procurá-lo.

Nosso objetivo em Curaçao era a Dolphin Academy, tínhamos comprado o Dolphin Encounter pra mim e pra minha esposa. O guia Lonely Planet torce o nariz para a Academia e eu até entendo o motivo, mas por outro lado tenho certeza de que os animais são muito bem tratados. Como não sei qual é a “área mínima” de que um golfinho precisa para viver bem, e não sei se treiná-los como um animal de estimação viola a sua natureza, meu julgamento fica em suspenso. Mas foi uma experiência fascinante poder interagir (mesmo que só um pouco — existem outras opções como o Dolphin Swim, mas que são bem mais caras) com um golfinho. Minha esposa ficou maravilhada.

Uma coisa que percebemos — se você tem criança muito pequena, pense duas vezes antes de alguma atividade na Academia de Golfinhos. Vimos algumas crianças que estavam numa boa, faziam carinho e tal, mas outras ficavam assustadas com o bicho e não paravam de chorar. A criança pode se dar bem com animais pequenos, em casa, mas golfinho é outra história.

O Curaçao Sea Aquarium parece estar passando por reformas. Vários tanques estão sem plaquinhas explicativas, mas mesmo assim o lugar é muito bacana e vale a pena visitar. Bem na hora em que estávamos saindo havia funcionários alimentando os flamingos, o pelicano e as tartarugas, e os visitantes são encorajados a entrar lá e ajudar. Foi muito divertido.

Já era meio da tarde quando fomos a Willemstad, que dá de 10 a 0 em Oranjestad. Andamos meio sem rumo ali pelo centro histórico em Punda, só olhando as construções; compramos óculos de sol Armani Exchange por metade do preço que tínhamos visto em Aruba e no dutyfree de Guarulhos (70 dólares), vimos a ponte abrir umas três vezes, visitamos a sinagoga (atenção, lá não aceitam cartão; homens devem cobrir a cabeça dentro da sinagoga, para as mulheres é opcional. Homens que não tiverem chapéu podem usar um quipá, tem um cesto cheio deles na entrada) e o museu anexo.

Infelizmente chegamos a Otrobanda faltando 5 minutos para o museu Kura Hulanda fechar. Paciência. Depois ficamos ainda um tempinho à beira do canal, e resolvemos ir pro aeroporto de ônibus urbano mesmo, porque achamos o táxi meio caro. No aeroporto de Curaçao, felizmente aceitavam cartão para pagar aquela taxa de embarque absurda (em Aruba é só cash).

Valeu a pena? Olha, como não sabemos quando (e se) teremos a oportunidade de voltar ao Caribe, sim, valeu. Mas pagar 70 dólares por cabeça em taxas de embarque foi altamente desanimador, considerando que era um bate-volta. Num eventual retorno nosso às ilhas ABC, talvez nos organizemos para ficar mais dias em Curaçao (o problema é ter que alugar carro — detesto dirigir carro que não é meu num lugar que não conheço), ou vamos buscar outra alternativa, mas bate-volta acho que estará fora de cogitação.

Obrigada pelo relato, Marcio Antonio! Para quem tem vontade de combinar Aruba e Curaçao numa mesma viagem, o Ricardo Freire recomenda dividir a estada, em vez de fazer só um bate-volta.

Leia também:

12 praias em Curaçao (públicas, pagas e de hotéis)

Aruba + Curaçao: o Ricardo acaba de voltar e conta tudo

Aruba: a lua de mel do Marcio Antonio

Página-guia de Curaçao no Viaje na Viagem

Siga o Viaje na Viagem no Twitter@viajenaviagem

Siga o Ricardo Freire no Twitter@riqfreire

Visite o VnV no FacebookViaje na Viagem

Assine o Viaje na Viagem por emailVnV por email


30 comentários

Vou para curaçao em janeiro de 2014 vou ficar 07 noites em curaçao e pegar um vô na insel air para Aruba ficaremos 06 dias, depois vamos pegar outro vôo para Curaçao e no mesmo dia pegar o vôo para o Rio. A pergunta é, terei algum tipo de dificuldade.

    Olá, Roberto! Durma a véspera no lugar onde você vai pegar o seu vôo para o Brasil. Nunca faça conexão entre vôos desvinculados.

Bóia,

Não sei se você ou algum viajante daqui vai poder me ajudar mas…vou tentar…É o seguinte : estou precisando comprar passagem ARU – CUR – ARUB pela Insel Air e nos site deles quando eu coloco somente 1 pessoa o preço é um valor e quando eu coloco para 3 pessoas esse valor aumenta …Saberia me explicar a razão disso ? Achei super estranho ….

    Olá, Eliane! Vá até a página seguinte para ver se as reservas são feitas sempre nos mesmos vôos. Pode ser também que os assentos promocionais estejam esgotando em determinado vôo e só um passageiro consiga a tarifa.

    Compare também com o resultado que conseguir em sites como http://www.skyscanner.com.br .

    Bóia !
    Consegui !! Uhhul !
    Sua orientação foi importante para a finalização de minha compra. Deu tudo certo !
    Por isso é que não deixo nunca de consultar o Viaje na Viagem em minhas aventuras pelo mundo.
    Muitíssimo obrigada !!

Olá, eu estou escolhendo em qual vôo da Insel Air faremos CUR-AUA-CUR e fico em dúvida entre as opções de aeronaves que aparecem como disponíveis:

F58, M83 ou EMB.

Qual seria essa aeronave M83? É boa?
Qual seria a melhor opção ou a mais segura?

Obrigada!

PEssoal, estou indo pra Aruba e Curacao em Setembro, mas estou tentando chegar a uma conclusao atraves dos posts de vocês se é melhor voar de Insel ou DAE?

Estava lendo agora todos os relatos e vi que minha resposta já está aqui em relação a taxa de embarque.
Só tenho dúvida agora em relação a máquina aquática e se as fotos compradas na academia do golfinhos é CD?Obrigada.

    Oi, Luciana! Sim, na Academia de Golfinhos eles gravam um CD com as fotos para você. Eles também imprimem se você quiser, colocam num porta-retrato de papel, mas eu achei caro demais e não vale a pena. Os arquivos vêm em ótima resolução, você pode imprimir em tamanhos bem maiores que um 10×15.

    “Máquina fotográfica aquática” é uma câmera normal que também funcione embaixo d’água, ou uma câmera específica para usar dentro d’água? Talvez você tenha mais sucesso perguntando em algum post que seja especificamente sobre o Panamá, mas meu chute é que deve ser mais barato, sim.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.