Praga

Viaje na Viagem
por Viaje na Viagem

Praga: onde comer

De forma geral, a comida típica tcheca é muito parecida com a dos seus vizinhos Alemanha, Áustria e Hungria. O zodíaco culinário tcheco é formado de schnitzel, batata, nhoque de pão (em tcheco: houskový knedlík; nos cardápios em inglês: dumplings), frituras, repolho, carnes (com destaque para o porco), goulash, sopas, carpa (principalmente no Natal), cogumelos e embutidos, com variações girando mais ou menos ao redor disso, às vezes com um ascendente ou uma lua diferente.

É tudo maravilhoso e combina muito com cerveja, mas você não precisa se limitar à comida tcheca, mesmo nas suas versões mais modernas. A capital do país tem uma infinidade de restaurantes de todos os tipos, etnias, idades, nacionalidades, preços e níveis de dieta. Você pode facilmente escolher desde um vegano até um bem trash, passando por barraquinhas de rua e estrelados no Michelin.

Ah, não se preocupe muito com "comer longe da área turística". Ao contrário do que acontece em várias cidades, os tchecos costumam freqüentar os mesmos bairros que os viajantes e vão a lugares surpreendentemente próximos de cartões-postais. É claro que alguns deles podem acabar sendo caros, mas sempre tem alguma opção mais barata nos arredores ou, se for horário de almoço, um menu do dia mais em conta.

A lista abaixo mostra algumas áreas com concentração de bons restaurantes, cervejarias, bares, padarias e cafés. Se você estiver passeando pelos bairros delas, basta ir até lá quando bater a fome. Também vale verificar as dicas do blog Taste of Prague, feito por um casal tcheco, mas todo escrito em inglês.

    Cidade Velha + Bairro Judeu (Josefov)

Ruas gastronômicas:

  • V Kolkovně
  • Kozí
  • Vězeňská
  • Bílkova
  • U Milosrdných
  • Rua

As três primeiras ruas formam um triângulo com um dos vértices em frente à Sinagoga Espanhola e ao monumento à Franz Kafka. As outras duas são paralelas ligadas ao triângulo pela Kozí. É uma área de restaurantes muito bons -- e caros --, muitos deles freqüentados pela alta sociedade de Praga.

Se você quiser começar pelo topo da pirâmide, vá para o Field (U Milosrdných 12, tel. 222-316-999), que tem uma estrela no Guia Michelin e cozinha adepta do estilo 'free range', onde animais são criados soltos e os ingredientes seguem o que está disponível na estação. A decoração é linda, com ferramentas do campo penduradas por toda parte.

Onde comer em Praga

Home Kitchen

Uma ótima alternativa bem mais em conta é o bistrô Home Kitchen (Kozí 916/5, tel. 774-905-802), de uma pequena rede com mais alguns endereços na cidade. Ele serve café da manhã desde às 7h30, um prato do dia no almoço (com opções de saladas e sopas) e seguem abertos até a noite.

Onde comer em Praga

Bakeshop

Mas se você estiver em busca de um doce de vó, um sanduíche feito com pão caseiro ou uma torta deliciosa, o melhor é ir logo na Bakeshop (Kozí 1, tel. 222 316 823). Os preços não são baixos, mas os produtos estão entre os melhores da categoria em Praga.

Dlouhá třída

A rua Dlouhá (Dlouhá třída) fica perto da concentração de restaurantes do Bairro Judeu (Josefov) e também é uma boa opção na hora de buscar onde comer.

A recomendação mais próxima da Praça da Cidade Velha é o Dlouhá 14 (Dlouhá třída 14, tel. 224-815-719), um conjunto de pequenas lojas que servem como mercado, cafeteria, cervejaria e muito mais. É só entrar e escolher.

Mais para o meio e o final dela estão 3 opções ótimas. A primeira é uma filial do restaurante Lokál (Dlouhá třída 33, tel. 222-316-265), que serve comida tcheca e muita cerveja Pilsner Urquell. A segunda é a hamburgueria e açougue Naše Maso (tel. 222-311-378), para os fãs de uma boa carne. E a terceira é o bistrô Sisters (tel. 775-991-975), que fica na mesma galeria do Naše Maso e serve os pequenos sanduíches abertos que são tradicionais na República Tcheca. Esses dois últimos ficam no número 39 da rua.

Para bolsos e paladares bem mais exigentes, o La Degustation Boheme Bourgeoise fica na rua paralela (Haštalská 18, tel. 222-311-234) e é estrelado no Guia Michelin.

    Vinohrady

Área gastronômica:

  • Arredores da praça Míru (náměstí Míru)

Onde comer em Praga

Vinohradský Parlament

A náměstí Míru é próxima da Cidade Nova (Nové Město), bem fácil de chegar de metrô pela linha verde, parando na estação com o mesmo nome. Vale dar uma esticadinha até ela para experimentar algum dos vários restaurantes que ficam no entorno. Um deles -- imperdível -- é a cervejaria Vinohradský Parlament (Korunní 1, tel. 224-250-403), que faz parte de uma rede com vários restaurantes/pubs da marca de cerveja Staropramen e serve comida tcheca de lamber os beiços.

Outra opção, bem diferente, é o Aromi (náměstí Míru 6, tel 222-713-222), de frente para a praça. Um italiano de alta classe, famoso na cidade desde os tempos em que ficava em outro endereço.

E se você quiser algo totalmente diferente, vá para o Bruxx (náměstí Míru 9, tel. 224-250-404), que fica ao lado do Vinohradský parlament e serve - prepare-se - comida belga. Importantíssimo: a principal cerveja é a Stella Artois, mas fabricada na República Tcheca, então a qualidade é garantida.

    Malá Strana

Áreas gastronômicas:

  • Maltézské náměstí
  • rua Tržiště e arredores

O bairro mais charmoso de Praga também tem restaurantes maravilhosos, tanto no meio do fervo turístico quanto escondidos nas vielas que sobem pelo morro em direção ao castelo. Uma das áreas mais certas para encontrar onde comer é a Maltézské náměstí e suas ruazinhas próximas.

O Cafe de Paris, desde junho de 2017 em novo endereço (Velkopřevorském náměstí 4, tel. 603-160-718) vai fazer você lembrar da capital francesa, com a vantagem de não pagar em euros. E se você pedir o menu do dia no almoço, vai ficar com um gostinho ainda melhor na boca. Se o tempo estiver bom, não deixe de sentar numa das mesas da rua.

Onde comer em Praga

Cukrkávalimonada

Pertinho dali, na rua Lázeňská, está uma boa opção de almoço mais em conta ou de sobremesa: o restaurante, wine bar, pâtisserie e cafeteria Cukrkávalimonada (Lázeňská 7, tel. 257-225-396). O nome significa "Açucarcafélimonada", caso você tenha sentido alguma curiosidade.

Saindo um pouco da Maltézské náměstí, a rua Tržiště também tem uma boa concentração de restaurantes, mas o mais interessante é o cigano Gitanes (Tržiště 7, tel. 257-530-163). O nome faz você achar que é comida cigana, mas na verdade os pratos são da Dalmácia (Croácia) e de Montenegro, com algumas massas com jeitão italiano para quem não quiser se aventurar. Uma mistura que combina com a decoração, surreal e divertida.

5 comentários

Francisco Spinola

O Café Savoy e o restaurante Lokal, que tem várias unidades na cidade, ambos do mesmo dono (Ambiente), também são ótimos!

Ana Cecilia
Ana CeciliaPermalinkResponder

Um bar também muito indicado é o U Flekü. Ele existe desde 1499 e manteve as mesmas tradições até hoje. Vale muito a visita!

Elisa Araujo
Elisa AraujoPermalinkResponder

Gostei do Café Paris, mas não aceitam cartão de crédito. O Lokál é excelente, aceita cartão e tem muitas mesas (para 6 pessoas, mas é possível compartilhar).
Na região do metrô Náměstí Republiky (onde fica, por exemplo, o Ibis), gostei do italiano Ristorante Longiano (Na Poříčí 1073/13) e NÃO gostei do Pizza Coloseum (Na Poříčí 1042/16), o atendimento ruim e comida beeem mais ou menos.
Também na mesma região gostei muito do EMA Expresso Bar (Na Florenci 1420/3) para café da manhã ou apenas café com uma torta.
Quase em frente à Sinagoga Espanhola, gostei do Nostress Café (V Kolkovně 9).
Um alerta: restaurantes "pega turista" perto das ruas mais movimentadas e das atrações mais visitadas podem tentar colocar na conta percentual de serviço maior do que o usual na cidade, que é de 10%. Tentaram comigo - apresentaram conta com 20% de serviço. Identifiquei, reclamei e não paguei esse percentual espertinho.

Neftalí
NeftalíPermalinkResponder

O Naše Maso é totalmente recomendável! Que tártaro e que hambúrguer deliciosos! Outro restaurante indispensável é o Café Imperial, onde melhor comi em Praga.
O Motel One é ótimo, fiquei fã da cadeia!
Praga continua linda! Minha última vez foi quando ainda era na Tchecoeslováquia e o visto era obrigatório. Mas fiquei impressionado com a quantidade de turistas, é impressionante! Começo de maio, e a ponte Carlos parecia um estouro de boiada durante o dia! Muitos grupos de chineses e russos! Vale a pena voltar a meia noite para admirar a cidade algo mais vazia, e suas lindas luzes.
E, sem intenção nenhuma de objetificação de gênero, como são bonitas as checas!!

Leo
LeoPermalinkResponder

Fomos ao Lokal da Douhla Trida duas vezes e gostamos muito. O atendimento é típico, meio às pressas, mas os atendentes falam inglês e a diversão é mesmo não saber bem o que estamos comendo. Adoramos o Café Imperial, com decoração cubista e doces lindos, deliciosos!! Em Mala Strana há uma filial da sorveteria Amorino, muito boa! Café Louvre vale pela história, mas não achamos tão interessante quanto o Imperial. Café Damu valeu a pena pelo preço, ambiente descolado e jovem, lanches bons.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar