Onde ficar em Praga

Onde ficar em Praga

Praga: onde ficar

Dá para dividir Praga em duas partes: a Praga monumental, formada pelos bairros onde estão as principais atrações, e a Praga fora do centro turístico, aquela dos bairros nos arredores da monumental.

Ficar na primeira é uma delícia, tanto pela beleza da região quanto pela praticidade de estar perto das atrações. Mas o perfeito mesmo é encontrar um lugarzinho que não esteja nas ruas mais muvucadas, para não ser atropelado pelas massas.

A Praga fora do centro turístico também é ótima e linda, desde que você fique dentro de certos limites geográficos para não perder muito tempo nos deslocamentos. Os hotéis não devem nada aos das áreas mais centrais e você ainda conhece a vida nos bairros residenciais da cidade.

Onde ficar: Praga Monumental

Cidade Velha (Staré Město) e Josefov

Apesar do fluxo incessante de turistas, não é difícil achar um cantinho calmo próximo das ruas mais movimentadas nestes bairros — até porque eles são formados por labirintos que escondem jóias. Às vezes uma simples paralela já é o suficiente, como no caso do elegante The Emblem, que fica em Josefov, o bairro judeu, a poucos metros da Praça da Cidade Velha, mas na rua ao lado daquela por onde passam os turistas vindos do metrô.

Nas imediações e também em vias calmas dá para encontrar o chiquérrimo Four Seasons (que tem uma das vistas mais espetaculares da cidade) e, para o outro lado, o procuradíssimo Residence Agnes. O caretão Intercontinental fica numa região movimentada, mas bem menos do que as outras, e pode servir direitinho. Como opção (bem) mais barata, a guesthouse Old Prague House (com apartamentos com banheiro privativo e também com banheiro compartilhado) é a pedida certeira.

Cidade Nova (Nové Město)

Na Cidade Nova você pode unir o muito útil ao muito agradável, dormindo perto da estação principal de trens (Hlavní nádraží). Não precisa ter receio: a área é totalmente segura, além de linda e calma.

Onde ficar em Praga

Por ali você pode ir de olhos fechados no estiloso 987 Design (decorado por Philippe Starck) ou no rebuscado Boscolo — que oferece luxo por preços mais simpáticos do que os colegas de categoria.

Entre as opções mais em conta, o Maria Prag e o Vienna House Easy Chopin ficam colados à estação. A duas quadras da estação, o Fusion é um hotel com espírito de hostel moderninho, com confortos básicos em ambientes divertidos. A uma quadra da estação, o Yasmin tem quartos discretos e áreas sociais esfuziantes.

Outra área conveniente para se hospedar na Cidade Nova são os arredores da Praça da República (náměstí Republiky). Por ali está o Ibis Old Town, um dos mais reservados pelos leitores do Viaje na Viagem. Querendo ficar num ambiente mais criativo, numa faixa equivalente de preço, confira a filial da rede alemã Motel One, que fica na mesma rua, um pouco mais adiante.

Malá Strana e Hradčany (Castelo)

Do outro lado do rio, ao pé da Ponte Carlos, Malá Strana está entre as duas regiões mais visitadas de Praga — o Castelo e a Cidade Velha — e mesmo assim oferece muitas ruas calmas, fora do circuito mais usado pela massa. É o lugar dentro da Praga Monumental que proporciona a melhor relação beleza x sossego.

Onde ficar em Praga

O ideal é ficar nas partes mais planas do bairro, evitando o sobe-desce do morro. Entre os hotéis mais caros, o Mandarin Oriental e o Augustine estão lindamente localizados no nível do rio.

Onde ficar em Praga

Com a carteira menos recheada, considere o recém-renovado Bishop’s House, que acerta em cheio no estilo ‘clean’ (e está quase na esquina da Ponte Carlos).

Numa faixa mais acessível, dê uma olhadinha no Lokal Inn, que combina mobília austera com mosaicos de fotos; no Kampa Garden, com uma localização adorável (no meio do parque da ilha) e apartamentos desiguais (os não-reformados são antiquados; os reformados são bacanas); e no Roma, que é bastante decente e costuma ter tarifas camaradas.

Ah, sim: se você não se incomodar de subir uma ladeirinha para voltar para casa, o Vintage Design Sax é um tesouro retrô anos 60/70; é um dos favoritos dos leitores do Viaje na Viagem.

Onde ficar em Praga

Já no topo do morro, junto ao Castelo, o hotel Questenberk derrama charme e localização privilegiada, com vista para a cidade.

Onde ficar em Praga: fora do Centro Histórico

Karlín

Prague Hilton

Karlín foi um dos bairros que mais sofreu com a grnde enchente do rio Vltava, em 2002. Anos depois, entrou num processo de revitalização enorme e acabou se transformando num dos melhores de Praga. Representando as grandes redes internacionais no bairro, o Hilton Prague fica na divisa entre Karlín e a Cidade Nova e é muito bem localizado, com quartos voltados para o rio. Outras opções muito boas são o Jurys Inn (praticíssimo, em frente à estação Florenc do metrô, que também é rodoviária) e o pentahotel Prague, de uma rede moderna, com vários hotéis pela Europa. Ele fica um pouco mais para dentro do bairro e perto de outra estação de metrô.

Smíchov

Se Karlín é uma fênix, o Smíchov não é uma novidade. O bairro já era muito bom há vários anos e melhorou ainda mais com o tempo. Fica encostado na Malá Strana e você pode ir de um lado para o outro rapidinho de bonde. Para outras áreas turísticas, o metrô também é uma opção veloz.

O hotel mais indicado por aqui é o Andel’s by Vienna House, pela localização prática e pelo jeitão moderno, mas o Mamaison Riverside tem uma das vistas mais lindas do bairro (porque, afinal, ele está na beira do rio, olhando de frente para a Dancing House). O hotel Arbes também é ótimo e muito bem localizado. E talvez você goste de saber que o Ibis Malá Strana fica aqui.

Passagens mais baratas para Praga no Kayak

Encontre seu hotel em Praga no Booking

Faça seu Seguro Viagem na Allianz Travel

Alugue carro na Praga em Rentcars em até 12 vezes e sem IOF

Passeios e excursões em Praga com a Viator

19 comentários

Desejo viajar para Praga, Viena e Budapeste, com parada em Bratislava. Qual o melhor roteiro para iniciar a viagem? Gostamos muito de fazer roteiros de carro pela Europa, pela liberdade, rapidez, conforto e possibilidade de conhecer mais lugares. É recomendado alugar um carro para fazer esse roteiro em abril? As leis de trânsito são diferentes dos outros pauses? Agradeço a resposta da Boia, que Já me ajudou tantas vezes

Aqui vai um consolo para os mochileiros pechincheiros: fiquei em Praga 7, no Prague Hostel por 20 reais a diária em quarto quádruplo (limpíssimo). Pegar o tram (baratissimo) na porta do hostel te leva pra qualquer lugar turístico em poucos minutos

Estarei viajando com a minha família em julho e Praga está na nossa programação. Fiz a cotação em muitos hotéis , inclusive nos hotéis sugeridos pelo blog, porém notei que alguns, muito bem avaliados pelos hóspedes, não possuem ar condicionado. A minha pergunta é: para esta época do ano, o ar condicionado é um item que deve ser considerado para a hospedagem?? É a nossa primeira vez no leste europeu.

    Olá, Lucyana! Pode haver ondas de calor, sim. Melhor garantir ar condicionado.

Fiquei em Praha 7 em um hostel que me custou 20$ a diária. Para quem não pode contar com essas localiçoes sofisticadas, é muito tranquilo. A Conexão por Tram é descomplicada e rápida.

Fiquei hospedada no Motel One, na rua Na Poříčí, a mesma do Ibis Old Town. Localização ótima por ter metrô pertinho (estação Náméstí Republiky), pontos de tram na rua e perto de supermercado e do shopping Palladium (onde há outro supermercado). Na mesma rua fica o Café Imperial, que vale ao menos a visita para apreciar a decoração.
Detalhe importante: o hotel cobra a hospedagem no check-in, é prática da rede.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.