Douro: as dicas dos leitores

Douro, Portugal

O Silvio está planejando uma belíssima viagem de um mês por Portugal. E, por sinal, está me matando de inveja, porque vai numa época ótima: setembro (quando o país estará muito mais ensolarado do que nessas fotos de fim de novembro).

Cinco dias da viagem estão reservados ao Douro, cujos socalcos (vinhedos organizados em terraços montanha acima) são classificados pela Unesco como patrimônio da humanidade. O trecho mais bonito é o compreendido entre a Régua e Pinhão.

O Silvio vai chegar por lá da maneira mais bonita: em vez de subir pelas auto-estradas próximas ao litoral até o Porto, ele vai pelos “fundos” de Portugal, onde as estradas são mais lentas e mais bonitas e ainda passam pelos vilarejos. (O Alex Bezerra, do blog Portugal Legal, tem dado valiosíssimas dicas nas caixas de comentários.) De Lisboa ele vai ao Alentejo, então sobe à Serra da Estrela e de lá continua até o Douro, desembocando já no trecho mais bonito do Alto Douro. Só depois do Douro é que ele vai ao Porto.

Pois o Silvio outro dia pediu dicas específicas para esses dias no Douro, e então a Bóia sugeriu que eu abrisse um post participativo. Topei na hora.

Douro, Portugal

Começando pelo básico: se você, ao contrário do Silvio, vai ao Douro a partir do Porto, tem várias opções de passeios bate-volta. O mais simplesinho é o Cruzeiro das 6 Pontes, da Douro Azul, um passeiozinho rápido (apenas 50 minutos) que navega pelo Douro mais próximo da cidade. Esse passeio não leva à região dos vinhedos tombada pela Unesco. Há outros cruzeiros de um dia ao Alto Douro (Régua ou Pinhão) combinando subida de barco e volta de trem ou ônibus, ou o contrário; confira as opções no site da Barca Douro. É possível também ir de carro até a Régua (100 km pela auto-estrada) ou Pinhão  (124 km pela auto-estrada) e pegar localmente um passeio de barco (como este). Num dia de verão, saindo cedo, dá para fazer a ida ou a volta costeando o rio. No alto verão também funciona o Comboio (trem) Histórico da CP. O serviço começa no finzinho de junho e vai até setembro, sempre aos sábados.


View Douro in a larger map

Mas o melhor, claro, é fazer como o Silvio, e passar alguns dias na região, alternando passeios de barco e carro, visitando quintas (vinhedos) e conferindo os restaurantes festejados da área.

(Meus pitacos: com cinco dias, Silvio, dá para dar uma escapulida um dia a Bragança, no extremo noroeste de Portugal, a 140 km da Régua; invista também uma manhã ou uma tarde indo a Casa de Mateus, em Vila Real, a 20 km da Régua.)

Dos relatos anteriores publicados aqui no VnV, temos a Teresa e a Lu recomendando vivamente a hospedagem na CS Vintage, em Pinhão. Já a Sheila passou três noites no Folgosa Douro, entre a Régua e Pinhão. A Candida tem família na região e recomenda vários passeios de barco e trem a cidadezinhas menos conhecidas. Nossa correspondente Isabel O. (saudades!) recomenda fazer marcações (reservas) em cinco quintas e nos restaurantes DOC, do chef Rui Paula, e Gato Preto, na Régua.

Douro, Portugal

E você? Já esteve hospedado no Douro? Onde dormiu? Que passeios fez? Se você foi ao Douro de bate-volta desde o Porto, também compartilhe sua experiência, se faz favor…

Obrigadinho!

Leia mais:

Passagens mais baratas para Lisboa no nosso parceiro Kayak

Encontre seu hotel no Booking

Faça seu Seguro Viagem na Allianz Travel

Aluguel de carro no Douro na Rentcars em até 12 vezes e sem IOF

Passeios e excursões no Douro com a Viator

226 comentários

Oi Sílvio……já que tua última parada é o Porto, veja se consegues passar por Rio Tinto lá pela hora do almoço e comer um peixe assado da melhor qualidade com batatas ao murro ou um bacalhau à Zé do Pipo no Restaurante Casa de Pedra…fica ao lado da Ponte de Pedra romana, quem desce o vale à esquerda, antes de chegar na represa (ou eclusa sei lá).como é fora da estrada IP4 não sei o que, tem que prestar atenção, pois pelo que vimos somente o pessoal da região conhece….mas vale à pena…é uma surpresa ao paladar…quem me deu a dica foi o Alex Bezerra lá de Portugal…qq dúvida manda e-mail para ele que te responde rapidinho….haaaa….e setembro realmente é o melhor mes para viajar de carro pelo Douro….fizemos bate e volta desde o Porto e foi fantástico.

Transcrito manualmente pela equipe VnV.

Pelo visto terá bastante tempo. 30 dias rodando é um bom período nessa época.
Poderá acompanhar as vindimas e suas festas que acontecem nessa época.
Já que pretente passar pela Serra D’Estrela, deve visitar também as vinícolas da região do DÃO em Viseu, Nelas e adjacências.

A temperatura costuma estar excelente nessa época de setembro.

Como todas as auto estradas agora estão com portagens/pedágios em Portugal, será bem interessante rodar pelas Estradas Nacionais(EN)paralelas que passam por dentro das aldeias e são muito mais pitorescas. http://twitpic.com/9lg4o4 http://twitpic.com/9lg79f http://twitpic.com/4l6btu

Transcrito manualmente pela equipe VnV.

    OK, essa é a nossa idéia, sempre que puder estradas regionais. Devagar, parando, apreciando e curtindo esse fantástico país.
    Abraços,

    Transcrito manualmente pela equipe VnV.

Silvio, sou apaixonada por Portugal e já tive o prazer de morar nessa terra.
Se puder te dar uma dica seria ao chegar ao Porto atravesse a ponte sobre o Rio Douro e hospede-se em Vila Nova de Gaia. Sugiro o Hotel The Yeatman inteiramente voltado ao vinho, cada quarto é apadrinhado por uma vinícola da região, há o spa Caldalie, visitas guiadas pela adega do hotel e jantares harmonizados para ficar na memória. Para completar a experiência os quartos são voltados para o Douro e podemos admirar a paisagem da cidade do Porto.
Não deixe de visitar a Cave da Taylor´s e provar seu restaurante Barão de Fladgate (o melhor bacalhau de minha última visita!).
Qualquer dúvida é só avisar!
http://www.the-yeatman-hotel.com/pt/
http://www.taylor.pt/pt/

Transcrito manualmente pela equipe VnV.

    Bom dia Carolina.
    Em relação ao hotel já tínhamos feito a reserva em outro estabelecimento.
    Aproveitei a sua sugestão do restaurante Barão de Fladgate e reservei para o jantar do dia 19/09.
    Retorno com as nossas considerações.
    Agradeço as dicas e um forte abraço.

    Transcrito manualmente pela equipe VnV.

    Silvio, que bacana!
    Tenho certeza que adorarão! A visita e degustação na Taylor´s é muito bacana também.
    Guardem a dica do hotel para outra oportunidade.
    Abraços.

    Transcrito manualmente pela equipe VnV.

Olá companheiros.
Desse jeito vou cancelar todas as outras regiões de Portugal e ficar 30 dias no Douro. Brincadeira. O gostoso é retornar e, aí sim, aproveitar. a segunda visita sempre é melhor.
Como é de conhecimento de vocês, estou planejando essa viagem com muito carinho. Pode ser que os meus antepassados (Fonseca, Peixoto, Costa, Pinto) estejam querendo fazer dessa nossa viagem algo muito especial.
Agradeço as contribuições e vou continuar relatando as minhas dúvidas. Nessa primeira viagem ficarei três dias em Lamego, dois em Guimarães, dois na Serra do Gerês e três dias em Porto.
Conforme firme orientação do Suca essa dica parece ser interessante:
1- Régua – Portela – Casa Mateus, subindo a Serra do Mourão;
2- Régua a Pinhão pela N222;
3- Régua – Vila Real pela N313 (Pegue a estradinha que vai mais perto da IP3);
O que vocês acharam das idéias do Suca?

Transcrito manualmente pela equipe VnV.

    Olá, Silvio, cá estou eu novamente 🙂
    Uma pequena correção: as opções 1 e 3 são as mesmas. A ida à Casa de Mateus (que fica em Vila Real), a partir da Régua e via Portela, já é pela N313. E é Serra do MArão. Na Casa de Mateus vais conhecer os vinhos dos Lavradores de Feitoria.
    Lembrei agora de um detalhe. Amigos que moram em Vila Real levaram-me para comer a famosa francesinha da Casa Cardoso (Rua Miguel Bombarda 42/4, bem no centro de Vila Real). Antes que me interpretem mal, a “francesinha” é um prato típico do Porto – deve ser o sanduba mais calórico já inventado. Segundo o pessoal de Vila Real, a do Cardoso é feita com a famosa posta maronesa, que é uma raça de gado típica daquela região. Como eles dizem, é “brutal”! Na sequência conversamos, Silvio. Abraço do Suca.

    Transcrito manualmente pela equipe VnV.

    oi SUCA.
    Anotado e as correções feitas.
    Notou que eu te enviei o trajeto que irei fazer (Lamego – Serra do Gerês – Guimarães – Porto). gostaria de racionalizar os circuitos. Por exemplo, adoraria ir de Régua a Porto margeando o Douro. Acontece que a minha chegada a Porto será através de Guimarães. Estava pensando em pegar essa estrada até um certo ponto e desviar para o norte em direção a Amarante e fechar o circuito retornando a Régua. É factível ou será muito cansativo. Quando nós viajamos costumamos ser bem tranquilos e parar para apreciar, demoradamente, cada detalhe que nos pareça único.
    Abraços,

    Transcrito manualmente pela equipe VnV.

    Vi, sim, Silvio. A saída por Mesão Frio chega exatamente em Amarante, logo que vcs pegarem a IP4. De lá para Guimarães é rápido, desviando para o Norte, como disseste. Basta seguir as placas na IP4, há uma boa estrada à direita, não muito longe (tem que checar no maps). É o melhor caminho. Fiz muitas vezes o trajecto Vila Real – Porto e algumas vezes tomei um um café em Mesão Frio, cidadezinha calma e com um bonito casario. Na estrada você vai ver placas da Quinta do Côtto (http://www.quinta-do-cotto.pt/), cujos vinhos não são muito citados aqui no Brasil, mas são de primeiríssima. Eles recebem simpaticamente e seria uma bela parada, caso te interesses pelo assunto. É uma linda Quinta, garanto, e fora do circuito próximo à Régua.
    Hoje não poderei responder teu post com calma, mas em breve faço isso. Linda trip, essa sua. Do jeito que gosto. Abraço.

    Transcrito manualmente pela equipe VnV.

    Oi Suca, poderei fazer esse trajeto quando estiver me despedindo de Régua em direção a Guimarães, passando por Amarante. Assim racionalizo o tempo. É isso?
    Obrigado.

    Transcrito manualmente pela equipe VnV.

    Isso!! Confere no Google Maps, vais ver como é passagem. Oportunidade de saborear as famosas “Barrigas de Freira”, versão do doce conventual feita em Amarante. Em breve te falo algo mais sobre o teu roteiro. Abraço.

    Transcrito manualmente pela equipe VnV.

Outra boa dica é o park douro selvagem. Eles organizam passeios de barco e a pé. O Capitão Reis conhece o Douro como ninguém.
O site é fraco, por isso o melhor é enviar um email pedindo mais infos: [email protected]
Para além do DOC, outra boa pedida e mais em conta também é o castas e pratos na Régua.

Transcrito manualmente pela equipe VnV.

Bem, soube pelo Alex Bezerra, que este restaurante Cais da Ferradosa fechou… Mas, o DOC, indicado acima, é muito bem conceituado.

Transcrito manualmente pela equipe VnV.

    Outra boa dica é o park douro selvagem. Eles organizam passeios de barco e a pé. O Capitão Reis conhece o Douro como ninguém.
    O site é fraco, por isso o melhor é enviar um email pedindo mais infos: [email protected]
    Para além do DOC, outra boa pedida e mais em conta também é o castas e pratos na Régua.

    Transcrito manualmente pela equipe VnV.

    Oi Alex.
    Bom te encontrar nesse blog.
    Suas dicas estão sendo valiosas e ratificadas pelos nossos colegas.
    Anotei a sua sugestão de restaurante.
    Continuaremos em contato.
    Abraços,

    Transcrito manualmente pela equipe VnV.

Silvio, quando subo o Douro, sempre passo um fim de semana em São João da Pesqueira, que não fica às margens do rio, mas nas montanhas, mais acima. E o motivo é reunião familiar, logo fazemos pic nic no sábado, e no domingo, almoço em restaurante na Pesqueira mesmo. O vinho vem da produção própria de um primo, que vive no Pinhão. Já almocei em um restaurante que fica às margens do rio, na Ferradosa, bem ao lado da estação de trem (comboio). Em praticamente todas as cidades existe uma espécie de cooperativa dos produtores de vinhos, onde podes adquirir bons exemplares. A região também é conhecida pelos bons queijos de cabra, pelas “bolas”, que são uma espécie de pão, recheados ou apenas de azeite. Em setembro é a época das vindimas na região! Os parreirais estão carregados de uvas e há possibilidade de participar da colheita.
Este ano, a festa dos Silva será dias 29 e 30/06/2013, mas infelizmente, não poderei ir… O Douro, na minha humilde opinião, é a zona mais linda de Portugal!

Transcrito manualmente pela equipe VnV.

    Cândida, anotado.
    Obrigado.

    Transcrito manualmente pela equipe VnV.

Silvio,
Acrescento ainda a sugestão q consta do post de almoçar no Shis no Porto, c/vista p/o mar, e no DOC, proximo à Régua, c/vista pro Douro.
Sem ser no Douro, mas em Portugal, recomendo que vc durma uma noite em Marvão, no Alentejo, intra muros, i.e., dentro da cidade murada, e tb visite uma das aldeias históricas (uma das mais bem conservadas chama-se Piódão e fica na serra da Estrela)
Aproveite!
Lu

Transcrito manualmente pela equipe VnV.

    Lu, ficaremos em Marvão por uma noite (dica do Alex)e Piódão (também referido pelo Alex) esta no nosso roteiro na Serra da Estrêla, onde permaneceremos três noites.
    Teria mais alguma sugestão de algum fato que você tenha vivido nessas suas viagens e que gostaria que outras pessoas aproveitassem?
    Abraços,

    Transcrito manualmente pela equipe VnV.

Estive no Porto no ano passado e fiz dois bate-volta para cidades do Douro: um para a imperdível Guimarães, considerada a cidade-berço de Portugal com seu castelo medieval, e outra para Amarante, no rio Tâmega. Amarante pode se converter em uma parada interessante para quem viaja para Vila Real, no interior do Douro.
Descrevi a minha visita às duas cidades no post do Álbum de Viagens:

http://albumdeviagens.blogspot.com.br/2013/03/guimaraes-berco-de-portugal.html

Transcrito manualmente pela equipe VnV.

    Olá Marcelo.
    Ficarei em Guimarães por duas noites.
    Pretendo passar por Amarante vindo do interior pela N108 (Régua ao Porto) passando por Mesão Frio. Conforme o relato do SUCA, esse trajeto é cheio de paisagens muito bonitas.
    Tem algo para completar esse trajeto?

    Transcrito manualmente pela equipe VnV.

    Oi, Silvio. Infelizmente neste dia só fui até Amarante. O ônibus em que viajei fazia uma parada lá no caminho para Vila Real.
    Estive ainda em Braga, que você comentou que deseja visitar também. Fui por trem desde o Porto(o caminho até certo ponto é o mesmo para Guimarães) e achei a cidade muito legal. Segue o post do Álbum de Viagens:
    http://albumdeviagens.blogspot.com.br/2013/03/a-beleza-barroca-de-braga.html

    Transcrito manualmente pela equipe VnV.

    Dei uma olhada. Bonito trabalho. Adorei as fotos.
    Abraços,

    Transcrito manualmente pela equipe VnV.

Olá, Thereza! Clique nos números que aparecem logo aqui embaixo 🙂

(Pode ser em “Anterior” também)

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.