Viagens no frio: conte a sua história 1

Viagens no frio: conte a sua história

Santiago

AI, QUE FRIO! No Facebook, no Twitter e nas conversas de elevador não se fala de outra coisa: a chegada dessa frente fria que veio sabe-se lá de onde e fez os termômetros despencarem em muitas cidades do Brasil, do extremo sul a Porto Velho e Rio Branco. Hoje de manhã, depois de sair com muito custo de debaixo de três edredons, me peguei pensando: por que diabos a gente escolhe e paga caro para viajar no inverno?

Bem, a viagem em que experimentei mais frio até hoje foi a Bariloche, quando tinha uns 9 anos. Meus pais me deixaram escolher o destino das férias (olha a responsa!) e eu prontamente disse: “eu quero ver a neve!”. “Mais que o Mickey?” “Sim!”. Viajar naqueles tempos era muito mais caro do que hoje em dia, uma família de classe média raramente visitava um mesmo destino duas vezes, e em casa o receio era de que eu, tão nova, depois de algum tempo pouco lembrasse de lá.

Pois eu lembro de tudo: do esquibunda em Piedras Blancas, de afundar na neve no Cerro Otto, da família de cães São Bernardo no Centro Cívico, dos chocolates em rama e dos chocolates-quentes, daquelas roupas de neve sempre em cores escalafobéticas, do meu protetor de orelhas cor-de-rosa, e do teleférico de cadeirinha que enguiçou com a gente lá no alto e fez a minha mãe sacar uma oração a Santa Catarina de Siena da carteira para pedir que as férias da família não terminassem em tragédia. Eu, que nem me liguei do perigo, achei uma aventura e tanto.

É, devo admitir: experimentar o inverno em lugares onde a estação seja celebrada pode mesmo ser bem bacana. Mercados de inverno europeus, cidades em que há estações de esqui, vilarejos de montanha — destinos onde não faltam atividades, e mesmo com o frio não desanimamos de passear.

Queremos saber: você gosta de viajar para lugares frios? Qual a sua melhor memória de uma viagem no inverno? Que cidade você visitou no inverno, mas preferia ter visto no verão?

Aos comentários!

Leia também:

Europa no inverno: impressões (e dicas) de um recém-chegado

Mercado de Natal em Munique: Dezemberfest?

Tudo sobre a temporada de neve 2013 na América do Sul

Siga o Viaje na Viagem no Twitter@viajenaviagem

Siga o Ricardo Freire no Twitter@riqfreire

Visite o VnV no FacebookViaje na Viagem

Assine o Viaje na Viagem por emailVnV por email


57 comentários

Adorooooo o frioo!!!! E adoro comemorar meu aniversário – em fevereiro – viajando. Então já peguei NYC e Europa com muuuuito frio e neve. Mas inesquecível mesmo foi chegar pertinho do Mont Blanc – coberto de neve, é claro – quando visitamos Chamonix. Este ano vou conhecer a Patagônia Argentina e apresentar a neve aos meus filhos. Partimos dia 10 de agosto e eles não estão se aguentando de tanta ansiedade….e eu também!!!

No final de 2002, fiz um intercâmbio de trabalho em Crested Butte, uma charmosa e desconhecida estação de esqui no estado do Colorado, Estados Unidos. Quando cheguei, me perguntei a mesma coisa: por que eu resolvi vir para cá e não para a ensolarada Califórnia? Mas depois de um tempo de adaptação (que incluiu a compra providencial de botas e casacos para a neve), compreendi o encanto do verdadeiro inverno e vi uma das experiências mais incríveis da minha vida. Durante quatro meses trabalhei em um hotel e em um restaurante, aprendi a esquiar nas horas vagas, dividi a casa com pessoas de diversas nacionalidades e pude viver numa cidadezinha que parecia saída de um cartão postal. Isso sem falar no único natal com neve da minha vida, que passei trabalhando duro no restaurante.

Estou com a Marcie e não abro: se puder escolher, escolho sempre viajar no inverno. Tenho mais disposição para andar, comer, beber, amar. E tanto faz ir para locais ermos como a Patagônia Argentina ou para cidades como Berlim. Com neve ou sem neve. Quer me ver feliz é me colocar abaixo de 10 graus (se for 0, melhor ainda).

Normalmente quando viajamos procuramos lugares frios… Serra catarinense e gaúcha, Bariloche, Chile, Londres e Paris no inverno. Como moramos em Santa Catarina, com praias excelentes – desculpem os nordestinos, mas temos as melhores praias do Brasil!!! – , nossas viagens geralmente são para lugares em que o frio seja o carro chefe!

    Desculpaê, as praias de SC sao lindas sim, mas só beleza não põe mesa, rs. Praia bonita e de Agua gelada eu dispenso, rs. Pra mim praia boa é praia de Agua morna.
    Sou do Paraná e quando o destino da vez é praia, a região Sul é minha ultima opção.

    Fernanda, tô com a Mariana. E como eu costumo dizer, pra ir pra praia que não tenha coqueiro e dendê, eu vou pra Ilhabela mesmo :-p

Acabei de desembarcar (ontem) de minha primeira viagem de frio pra ver neve. Ushuaia! Não me arrependi nem um pouco e já posso considerar esta a melhor viagem de férias que já fiz… Até agora. Espero poder lembrar de cada detalhe desses últimos 7 dias por muito tempo, pois vi e experimentei coisas que nunca achei que fosse ver ou experimentar. Neve tardia, aos 30 anos, mas para quem nasceu no Rio vale tacar bola de neve, fazer ski-bunda e ficar todo molhado, andar com a única roupa de frio que vc tem a semana toda e ser muito feliz.

Eu moro no Rio, então viajar para lugares frios é ver um estilo de vida diferente do que eu estou acostumado. Ver neve tb é algo que não faz parte da rotina de um carioca, logo, sempre que posso, vou a lugares nevados. Só o fato de ver uma montanha com picos cheios de neve já é bem animador pra mim.
Uma vez fui acampar na base do Aconcágua (Argentina) e quase morri (literalmente) de frio. Deu -20 e eu não tinha equipamento para uma temperatura dessas. Gostaria de ter ido lá numa época mais amena…

fui a ushuaia em julho de 2010. nao me arrependo nenhum instante sequer, amamos o frio e a neve. muito lindo ir para la no inverno. recomendo a quem nao tem receio de passar frio. la, em julho, no inverno forte, nao é para todos. alugue roupa de inverno e aproveite ao maximo o que a cidade do fim do mundo pode oferecer.. amamos, iria novamente com certeza…

Vou estrear nas férias de inverno este ano, em Santiago do Chile, onde pretendo passar um dia em Valle Nevado! Vou ver a neve pela primeira vez! Vamos ver como “me comporto” diante do frio. Moro em Belém do Pará e a coisa que mais me incomoda aqui é o calor constante. Em temperaturas amenas já tive oportunidade de estar, primavera e outono, mas inverno mesmo será agora em agosto próximo!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.