Gripe nos Estados Unidos: precisa vacina? Onde tomar?

Antigripais

Guest blogger | Marcie Grynblat Pellicano, do Abrindo o Bico

Quando começaram a aparecer perguntas sobre a estação de gripe nos Estados Unidos e as vacinas disponíveis, perguntei à Marcie, dona do excelente Abrindo o Bico (o mais descolado dos blogs sobre Nova York), se estava pensando em escrever sobre o assunto. Só que em vez de escrever e publicar lá no AoB, ela embrulhou com papel de presente e mandou pra minha caixa postal. Estou abrindo na frente de vocês:

Vacina ou não, eis a questão…

Começo dizendo que nunca tomei a vacina da gripe. Por dois motivos: primeiro, porque nunca me resfrio; gripe, então, a cada morte da barata. Segundo, porque — tolamente que seja — me recuso a aceitar que faço parte dos grupos de risco: anciões em geral e pessoas com problemas respiratórios em particular. O problema é que me encaixo perfeitamente nesse último contingente. Do primeiro, ainda estou longe. Tá bom, medianamente longe. 😉

De qualquer maneira, vamos aos fatos: a acreditar nos jornais, que há duas semanas não falam de outra coisa, a coisa aqui está preta. Estatisticamente, dizem eles, é o pior virus dos últimos anos. Quer dizer, o que provocou mais mortes e internações. E os “tele-médicos” de plantão continuam a recomendar a vacina. Apesar de já estarmos quase na metade do inverno, eles afirmam que o shot ainda pode ser importante.

Só que a recomendação é para quem mora aqui, não para quem esteja de passagem. Por que não? Bom, na minha opinião, pelo seguinte: a vacina demora duas semanas para fazer efeito. E a eficácia dela está em torno de 62%. Portanto, a não ser que você esteja vindo para uma longa temporada, a picada vai ser inútil. Sem falar de uma eventual reação, que também pode atrapalhar sua viagem: mal estar, resfriado, essas coisas.

Dou uma informação concreta: minha filha, que teve um problema recente de saúde, está aqui comigo. Por precaução, consultei o médico pra saber o que fazer quando ela pegar minha gripe. Ah, sim, tinha esquecido de dizer: escrevo estas mal traçadas linhas em plena flu. Na cama! Bem, ele recomendou não tomar a tal da vacina. Nem ela nem eu nem ninguém. Segundo ele, o medicamento é baseado no vírus do ano passado e, portanto, ineficaz para este novo inimigo.

Pegando carona no mantra de nosso Comandante (na CNN é sempre pior!) o que eu recomendaria aos viajantes é tomar algumas precauções: por exemplo, um prudente Tamiflu na mala. A rigor, não poderia, mas pode. Mesmo porque por aqui está em falta. Exato, em falta. Ou vocês pensam que o problema só acontece no Bananão?!?. Além do Tamiflu, ou no lugar dele, sugiro você trazer também seu analgésico preferido. Ou comprar aqui. Além, é claro, de litros de Purell.

Mas se, mesmo assim, você decidir tomar a vacina, nenhum problema: qualquer Duane Reade ou Walgreens da vida pode aplicá-la. O shot, que é no braço, custa 30 obamas e dispensa receita.

Minha recomendação final: divida por 10 tudo o que você tem lido ou ouvido sobre a flu e venha tranqüilo. Cabeça concentrada no que de fato interessa: aproveitar esta cidade maravilhosa e tudo o que ela tem a oferecer. Ignore a gripe! Assim, quem sabe, ela também ignore você.

Obrigado, Marcie! E melhoras pra você e pra pimpolha!

Leia mais no Abrindo o Bico:

Times Square vai ganhar barricadas anti-terroristas

Chelsea, agora com wifi grátis em todo o bairro (um oferecimento Google)

Restaurant Week de Nova York vai até 8 de fevereiro; veja onde aproveitar

Campbell’s Apartment, um bar que funciona num apartamento

Rá! Dos 12 restaurantes do ano do NY Times, 5 foram citados no Abrindo o Bico!

Funciona: um app para chamar táxi

Até março: Matisse no Metropolitan (e em fevereiro entra o Impressionismo)

Siga o Viaje na Viagem no Twitter@viajenaviagem

Siga o Ricardo Freire no Twitter@riqfreire

Visite o VnV no FacebookViaje na Viagem

Assine o Viaje na Viagem por emailVnV por email


64 comentários

Pessoal, muito boa matéria! Justamente o que estava procurando. Estou viajando pra Miami e Orlando pro carnaval, ficando 15 dias lá. Vou com minha mulher e filhos de 4 e 3 anos. Pesquisei sobre a disponibilidade do Tamiflu aqui em Brasília e achei a caixa por volta R$160, só não sei se é pediátrico também. E estou pesquisando sobre a disponibilidade das vacinas, creio que meus filhos e minha mulher foram vacinados em 2012, portanto não precisariam. Mas eu não.

    oi Victor,
    onde vc achou Tamiflu em BSB? Estou indo pra Orlando no Carnaval tambem e queria levar. Minha filha foi vacinada e eu e meu marido não. Por isso, estamos tomando vitaminas para, em caso de gripe, estarmos com alta imunidade.
    obrigada

    Olá Erika, me desculpe pela demora na resposta, espero que ainda leia. Consegui no Teleentrega da Rosário e da Distrital, na Rosário mais barato. Estamos fazendo o mesmo que vocês, caprichando na alimentação, nas vitaminas e no sono de qualidade pra chegar bem lá.

    oi Victor, acabei de ler tua mensagem e já fiz a encomenda na Rosário. Muito obrigada!
    Tomara que a gente não precise de nada disso, né?!
    Espero que vc e sua família aproveitem bastante as férias! Um abraço
    Erika

No Brasil, o Tamiflu não é vendido em farmácias, é distribuído pela rede pública, mas aqui em Brasília, está totalmente em falta.

    Meu marido passou 03 dias de cama com dor no corpo, só tomava dipirona. A médica do hospital Alvorada deu a informação acima. Não pretendo voltar lá só para atualizar as informações dela, meu marido já está ótimo, é bom saber que o medicamento Tamiflu está disponível nas farmácias do DF, mas a médica precisa se atualizar, isso sim.

Gente,

só para esclarecer: no Brasil, o governo sempre recomenda a vacinação dos idosos e grupos de risco não porque a vacina previna de fato gripe, mas porque está comprovado cientificamente que a vacinação diminui os casos de morte e de internação por gripe nestes grupos específicos. Ou seja, as pessoas podem até ficar gripadas, mas no geral, a vacina diminui o número de pessoas que evoluem para pneumonia e morte.

Aqui em Brasília também não tem vacina para gripe (nem de 2012 e nem de 2013). Só vai ter no final de fevereiro. Por via das dúvidas, meu marido e eu vamos tomar vitaminas todos os dias até nossa viagem para os EUA no carnaval. Para nossa filha de 5 anos, que tomou a vacina 2012 no ano passado, vamos exagerar nos sucos e frutas para deixá-la com alta imunidade.
muito obrigada
Erika

    Oi Erika,

    Aqui em brasilia tem no IMUNOCENTRO. Meu marido tomou na semana passada. Eles estão com um esquema de vc pagar antes para garantir a sua. Tenta ligar lá….
    Gente, to achando tão retrô esse papo de que odeiam vacina, de que vacina causa doença. Isso é coisa do século XIX minha gente. Acho bom sempre destacar, que a vacina nao custa nem 100 reais e o vírus é fracionado e purificado. Se vc ficou doente depois provavelmente já estava contaminado.
    Obvio que ngm precisa correr ou se preocupar com uma pandemia, mas essa ode “do contra” não é necessariamente benéfica… bjoss

    Oi Ju.
    obrigada
    vou ligar lá! Também acho que essa história de receio de vacina é totalmente fora de propósito.
    bjs
    Erika

Muito úteis as dicas acima. Estamos indo nesta 5º dia 24, e ao saber da epidemia procurei uma clínica para imunizar minhas 2 filhas,13 e 8 anos. Porém a temporada de vacinação só inicia em março. Ao menos aqui, no RJ não é possível tomar a vacina nesta época do ano que estamos. Mesmo as clínicas particulares, ainda não receberam a remessa desta temporada de 2013. A vacina é sazional, e feita para cada temporada que vai enfrentar. Ficaremos por 18 dias, e esclarecido o fato que ainda não teria tempo habil de fazer efeito, vamos seguir as dicas de cuidados básicos e encarar a viagem.

Gente, eu tenho um hábito antes de viagens de férias que, claro, não se aplica ao caso da gripe mencionada no post, mas compartilho aqui caso alguém queira aderir.

Sempre que vou viajar para um outro país, o que implica em muito tempo em cabine pressurizada do avião com pessoas que não sei como estão de saude, novo clima, desgaste do deslocamento, etc, etc, me preparo 10 dias antes tomando vitamina C diariamente – a idéia é reforçar o sistema imunológico, dificultando um resfriado ou uma tosse que possa prejudicar um pouco a viagem.

Claro que não vai resolver em casos mais graves, mas é apenas mais um cuidado, e vem dando certo – já estive em grupos em que praticamente todo o mundo ficou resfriado e eu não! 🙂

Oi Equipe VnV e Marcie (melhoras)!!

Recebi um release sobre esse assunto e apesar de ser contra a simples publicação de releases, penso que a notícia é interessante e se encaixa bem aqui:

Janeiro 2013

Informações importantes sobre a epidemia de gripe nos EUA

Não há indicação de se imunizar às pressas
nem de se evitar viagens para o Hemisfério Norte

A recente epidemia de gripe nos Estados Unidos tem feito algumas pessoas procurarem a vacina contra a gripe ou até mesmo adiarem suas viagens. Jessé Reis Alves, assessor médico do serviço de Vacinação e da Consulta do Viajante do Fleury Medicina e Saúde, esclarece que não há indicação de se imunizar às pressas, já que a vacina atualmente no Brasil tem pouca utilidade contra os vírus circulantes nos EUA.
Confira algumas informações importantes sobre a epidemia de gripe nos EUA:
1) A vacina atual disponível no Brasil, temporada 2012, provê imunidade contra cerca de apenas 14,5% de todos os vírus circulantes nos EUA e, ainda assim, só terá algum tipo de eficácia se for feita duas semanas antes de uma eventual viagem para o Hemisfério Norte;
2) Os vírus mais relacionados aos casos de gripe nos EUA são uma cepa do H3N2, seguida de uma cepa do Influenza B (ambos não contidos na vacina de 2012);
3) Caso você tenha recebido a vacina contra a gripe em 2012, e a imunização ainda não tenha completado 1 ano, não há necessidade de tomar novamente esta mesma vacina;
4) Não há necessidade de se vacinarem aqueles que não planejam viajar para os EUA ou outros países do Hemisfério Norte;
5) Caso tenha alguma doença de base ou condição de saúde que possa se agravar em caso de gripe, converse antes com seu médico para discutir as melhores estratégias de prevenção;
6) Não há nenhuma recomendação para se evitar viagens, mas medidas básicas como lavagem frequente das mãos, uso de álcool gel, evitar contato com pessoas doentes e locais de grande aglomeração ainda continuam válidas;
7) Em caso de sintomas de gripe no regresso de sua viagem, procure rapidamente um serviço de saúde para melhor avaliação.
Vale ressaltar também que ainda não há previsão de chegada da vacina contra gripe, temporada 2013, para o Hemisfério Sul.
Fonte: Jessé Reis Alves, assessor médico do serviço de Vacinação e da Consulta do Viajante do Fleury Medicina e Saúde

Espero que ajude. Se não gostarem do release, é só deletar! 🙂

Ola,
Estou com viagem marcada para Orlando no dia 2 de fevereiro, daqui exatas duas semanas, também não sou fã de vacina, até pq a última vez que tomei, fiquei muito mal pois tive reação, mas estou grávida e essa é minha maior preocupação, estou pensando em tomar amanha mesmo. Será que realmente vale a pena?

    Olá, Ale! Veja as considerações da Marcie no post acima e consulte o seu médico!

    Ale
    Gestantes são um grupo de risco!
    Consulte seu ginecologista pois ainda há tempo para
    vc ficar imunizada

Eu tomei vacina no Brasil. No final de 2011 passei maus bocados numa viagem (gelada) às Highlands , gripadíssima, febrão, um horror! Daí, ano passado, antes de vir para a temporada no velho continente, me entreguei à uma agulhada feliz da vida! Aqui (Londres) por enquanto não está rolando nenhuma gripe da moda, mas qualquer vírus hoje em dia é globalizado. E com a friaca que anda fazendo por aqui, neve à beça, nem nariz escorrendo ainda! Pode até ser psicológico, mas acho que esse ano não fico gripada.

A única vez que tomei a vacina da gripe (aplicada na agência na qual eu trabalhava) peguei foi uma puta GRIPE. Nunca mais!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.