Ibis, All Seasons, Etap & cia: como são os hotéis Accor na Europa

Suite Novotel, Málaga

A Accor — o maior grupo hoteleiro francês, presente aqui no Brasil com as marcas Ibis, Mercure, Sofitel, Novotel e Formule 1 — foi um dos apoiadores da meu périplo europeu do ano passado. Aproveitei e experimentei todas as bandeiras que pude, para entender cada conceito e detectar eventuais diferenças entre o que as marcas oferecem no Brasil e na Europa.

Me hospedei em Etap, Ibis, All Seasons, Mercure, Novotel, Novotel Suites, Pullman e MGallery — ou seja, em hotéis de duas a cinco estrelas — em doze cidades de França, Suíça, Itália e Espanha. Fiz as reservas eu mesmo, administrando uma verba pré-determinada, e sujeito à disponibilidade e às tarifas vigentes no momento de cada reserva. Os hotéis individualmente não sabiam do acordo com o site, então na prática tive a mesma experiência que você teria.

Reservas e café da manhã funcionam exatamente como nos hotéis do grupo no Brasil. A diária-padrão não inclui café da manhã (com exceção dos All Seasons, em que é incluída) e, caso feita no site do grupo, pode ser cancelada até as 18h do dia do início da hospedagem. Tarifas descontadas, porém, envolvem débito imediato. Às vezes você encontra promocionais incluindo o café da manhã.

Vale a pena se associar ao A|Club, o programa de fidelidade do grupo. Estadas em todos os hotéis valem pontos (proporcionais às tarifas). A cada 2.000 pontos acumulados você pode emitir um voucher de 40 euros ou 60 dólares, que é aceito como parte do pagamento de quaisquer despesas (hospedagem e/ou extras) no check-out (mas não pode ser usado online para tarifas promocionais pré-pagas).

Aos hotéis, alors!

–> ETAP (Ibis Budget): low-cost e em processo de renovação

Na hierarquia das marcas da Accor, a rede Etap ocupa um posto intermediário entre os Formule 1 (que na Europa são sensivelmente mais básicos que no Brasil) e os Ibis. Nunca tinha me hospedado antes num Etap, e confesso que só incluí a marca no mix na última hora, por curiosidade.

Etap, LucernaEtap, LucernaEtap, Lucerna

Dei sorte. Não sabia que os hotéis estão sendo repaginados — e por acaso escolhi uma cidade (Lucerna, na Suíça) em que o Etap já está no novo modelo, “cocoon & design”, premiado com um European Design Award. Peguei um quarto triplo, com aquela cama suspensa característica dos Formule 1 no Brasil. O jeitão básico-moderninho lembra o dos quartos privativos dos hostels-design (o preço é semelhante). Tem uma bancada para trabalho, mas como em vez de cadeira só tem um banco, para períodos longos é melhor se mudar para a recepção, onde tem um cantinho com mesas e cadeiras (e máquinas de café, refrigerante e guloseimas). O wifi é pago, tanto no quarto quanto no lobby (você compra um cartão na recepção).

Etap, LucernaEtap, Lucerna

Pelo menos na Suíça, o café da manhã é muito sortido (pode haver variação segundo o país) — e muito parecido com o do Ibis. Os utensílios, porém, são de plástico. Na Suíça o café da manhã sai 11 francos suíços (€ 9). Na França custa € 4,95.

Existem 450 Etap na Europa, por diárias que começam um pouco abaixo de 50 euros. Não espere localizações muito centrais. Mas muitos estão estrategicamente posicionados junto a grandes estradas (na maioria das vezes, em zonas industriais) e podem ser usados como bases low-cost em roteiros de carro.

Em tempo: a rede está mudando o nome para Ibis Budget (que também será a nova denominação dos Formule 1 no Brasil).

–> IBIS: clássico econômico

A rede Ibis é o maior sucesso mundial de hotelaria econômica — tanto que a Accor está aproveitando o seu prestígio para rebatizar outras duas marcas do seu portfólio. O padrão, renovado na década passada e já espalhado por toda a rede, é o mesmo que você já está acostumado no Brasil. Você acorda e pode até esquecer em que cidade está, mas não tem como não saber que está num Ibis.

Ibis, Lausanne

Há pouquíssimas diferenças para os Ibis brasileiros. Os quartos não têm frigobar — então evite fazer aquele estoque de refrigerante e cerveja na chegada, porque não tem onde gelar. Em compensação, há quartos triplos (com a mesma diária dos duplos). A estação de trabalho tem cadeira com encosto. O wifi é cobrado (mas em alguns hotéis é liberado no lobby); pega-se a senha na recepção. O buffet do café da manhã custa €9.

Ibis, Granada

Existem Ibis bastante bem localizados — junto a estações de trem, principalmente — mas não espere encontrar um Ibis em bairro supernobre, como no Brasil (onde os Ibis estão em regiões caixa-alta de Porto Alegre, Belo Horizonte, Curitiba e São Paulo). Também estão presentes em zonas industriais próximas a grandes estradas, podendo servir como base pragmática em roteiros de carro. Quando estão junto a aeroportos, são a melhor opção para passar a véspera de um vôo madrugador.

ALL SEASONS (Ibis Styles): moderninhos, com wifi e café incluídos

Colorido, descontraído, cheio de mimos incluídos, o All Seasons é uma espécie de Ibis versão Jetsons. Acrílico, alumínio e cores cítricas permeiam os ambientes. Os quadros nas paredes têm jeito de gravuras de Andy Warhol, mas quando você chega perto percebe que são cartazes publicitários a lembrar que aqui os extras não custam extra.

All Seasons, Nice

De fato, o wifi é incluído (você pega a senha na recepção), o café da manhã também, e durante o dia sempre há uma bandeja no lobby onde você pode preparar café ou chá.

]

O café da manhã tem ótimo café de máquina e capricha na estação saúde; se não quiser suco pronto, você pode espremer laranjas na hora numa centrífuga self-service.

All Seasons, NiceAll Seasons, Nice

Todo hotel da rede também tem um cantinho para crianças no lobby, com videogame e mesinha para desenhar.

All Seasons, Paris gare de l'EstAll Seasons, Paris Gare de l'Est

Supercurti o conceito. Só ponho um pequeno reparo: a estação de trabalho no quarto tinha que vir com uma cadeira com encosto. Como só tem banco, o jeito de trabalhar por mais de vinte minutos é usando o espaço do café da manhã.

Quanto à localização: nas cidades, os All Seasons costumam ser um tiquinho melhor localizados do que os Ibis (muitos funcionam no lugar de Ibis antigos). Também estão presentes em pólos industriais junto a grandes estradas — então funcionam como bases desencanadas para roteiros de carro.

A rede está mudando o nome para Ibis Styles .

–> MERCURE: cada um na sua, com ótimo café

Assim como acontece no Brasil, a rede Mercure é a menos padronizada entre as marcas da Accor. Cada hotel tem uma cara própria; alguns são 3 estrelas, outros são 4 estrelas. Mas os quartos sempre têm bom tamanho, com frigobar completo e bons amenities no banheiro.

Mercure Delta Colosseo, Roma

O wifi é grátis; é preciso pegar a senha na recepção.

Mercure, CavaillonMercure, Cavaillon

Para mim, o destaque da rede é o café da manhã, que tem variedade de frutas frescas e uma caprichadíssima seção de lights e integrais. Custa €13,50 por pessoa.

Os Mercure têm boa localização nas cidades grandes, mas também são encontrados em pólos industriais perto de grandes estradas — onde servem de base confortável para roteiros de carro.

–> NOVOTEL: 4 estrelas completo

Os Novotel normalmente ocupam prédios modernos, têm quartos espaçosos e sala de ginástica completa (muitos oferecem também piscina coberta e spa).

Novotel, Sevilha

Sofás que viram cama permitem que muitos quartos recebam 4 pessoas.

Na França o wifi é cobrado (mas no de Sevilha, onde fiquei, foi grátis). O café da manhã, tão bom quanto o do Mercure, sai € 19 por pessoa.

São encontrados nos centros das cidades, e também em pólos industriais junto a grandes estradas, onde servem de base confortável para roteiros de carro. É também encontrado perto de aeroportos.

–> SUITE NOVOTEL: quero morar aqui

Outra rede em transição: era a antiga Suitehotel. Todos os hotéis agora levam o nome Suite Novotel, mas o novo padrão só foi implantado em quatro hotéis novinhos: Issy-les-Moulineaux (arredores de Paris), Perpignan, Luxemburgo e Málaga.

Suite Novotel, MálagaSuite Novotel, Málaga

Mais uma vez, dei sorte: reservei o de Málaga, tinindo de novo. Adorei o conceito. A suíte, de 30 m², é superbem dividida, e tem uma minicozinha com microondas. Os móveis em branco, preto e cinza são modernos e elegantes — e têm um claro parentesco com os que eu tinha encontrado no Novotel de Montreal. Uma mesinha de centro vira mesa de trabalho em dois toques. O wifi, pelo menos em Málaga, é grátis.

Suite Novotel, MálagaSuite Novotel, MálagaSuite Novotel, Málaga

Gostei muito do café da manhã — bacanérrimo, tanto pelo ambiente high-tech quanto pelo que é oferecido (iogurtes e smoothies e sobremesas em potinhos). Custa €13.

Suite Novotel, MálagaSuite Novotel, MálagaSuite Novotel, Málaga

Hospedando-se ao menos 4 noites você pode pedir emprestado o carrinho Smart do hotel por até quatro horas por dia (sujeito a disponibilidade, claro).

–> PULLMAN – 5 estrelas fresh

A bandeira Pullman tem um astral mais contemporâneo (também mais internacional e menos francês) do que os clássicos Sofitel.

Pullman, Barcelona

Fiquei no de Barcelona, aproveitando uma tarifa de ocasião de menos de € 200, com café. O quarto ali era moderno e aconchegante — dois adjetivos difíceis de conciliar num  mesmo ambiente. O wifi, pelo menos ali em Barcelona, era grátis.

Pullman, BarcelonaPullman, BarcelonaPullman, Barcelona

Café da manhã excelente, com espumante. Quando não está incluído, custa € 25.

–> MGALLERY: charme acessível

Os MGallery são uma coleção de hotéis-boutique não-padronizados.

MGallery Palazzo Caracciolo, Nápoles

Experimentei dois. Um foi totalmente sensacional: o MGallery Palazzo Caracciolo, que ocupa um antigo palácio em Nápoles — e que consegui por € 110, numa tarifa promocional que incluía o café da manhã. Quando não incluído, o café custa € 12.

MGallery Palazzo Caracciolo, NápolesMGallery Palazzo Caracciolo, NápolesMGallery Palazzo Caracciolo, Nápoles

Fiquei também no MGallery Cerretani em Florença, que não chega a ser palacial, mas oferece charme e luxo a meia quadra do Duomo. Algumas tarifas incluem wifi.

MGallery Cerretani, FlorençaMGallery Cerretani, Florença

Achei uma ótima alternativa para dar um toque classudo a qualquer roteiro sem precisar cacifar um hotel proibitivo.

Leia mais:

Todos os posts (até agora) do giro pela Europa 2011

Siga o Viaje na Viagem no Twitter@viajenaviagem

Siga o Ricardo Freire no Twitter@riqfreire

Visite o VnV no FacebookViaje na Viagem

Assine o Viaje na Viagem por emailVnV por email


73 comentários

Olá, estou indo para Paris em agosto. Tenho pontos no aclub, mas fiquei sabendo que não aceitam voucher dia de semana, é isso mesmo?

Qual o melhor Mercure do rio de janeiro? Soube que eram bastante diferentes.

    Olá, Carol! O de Botafogo tem os apartamentos maiores (1 ou 2 quartos). Os dois do Arpoador estão em melhor estado que o do Leblon.

Boa Tarde!!!
Tudo Bem?
Estou vendendo apartamento no Hotel Ibis em Mogi das Cruzes é um Um investimento lucrativo o Hotel Ibis Mogi das Cruzes é localizado em um ótimo lugar próximo ao shopping Mogi das Cruzes e a Faculdade UMC.
Detalhes do Ibis:São140 unidades distribuidas em 8 andares.
Caso alguém fique interessado me comunique que passo as apresentações e os preços.
Desde já agradeço;
Atenciosamente;
Rafael
(012)8811-0097
E-mail: [email protected]

Bom Dia,
Estive olhando os hotéis da rede Ibis em Londres e encontrei dois que são bem avaliados tanto no Triadvisor quanto no Booking. São eles:

1- Ibis London Shepherds Bush
http://www.ibis.com/gb/hotel-7813-ibis-london-shepherds-bush/index.shtml
(é bem mais barato que o segundo)

2- Hotel ibis London Blackfriars
http://www.ibis.com/gb/hotel-7943-ibis-london-blackfriars/index.shtml

Poderiam me ajudar nessa escolha? Qual desses é melhor localizado para principiantes em Londres? E caso, nenhum desses que mencionei seja os mais bens localizados da rede, peço que me auxilem. Obrigada. Abs.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.