Paisagem na janela: de Santiago a Mendoza de ônibus

Só no janelão

Relato de março de 2010

Hoje de manhã comecei finalmente a voltar pra casa. Aos pouquinhos. O primeiro passo foi voltar à Argentina, terminando a costura do zig-zag que venho fazendo há cinco semanas. Peguei um ônibus de linha em Santiago para Mendoza.

El boleto

Comprei a passagem pelo site da Andesmar, o único que aceitou meu cartão de crédito brasileiro. Ao chegar ao Terminal Sur (de onde saem os ônibus internacionais de Santiago) pude ver que continuam operando as lotações a Mendoza: taxistas ficam anunciando suas partidas nos corredores da estação.

Mendôça aí bôi xô!

Eu pensava que tinha comprado as poltronas da frente, mas a configuração do ônibus no site era diferente da vida real. Hmpf. Fiquei com uma vista lateral mesmo.

A janela esquerda também tem seu valor

Para quem faz a rota Santiago-Mendoza, o melhor lugar para sentar é o direito, para ver os Caracoles — a seqüência de curvas vertiginosas na subida final dos Andes. (A descida é bem menos acentuada.)

Caracoles!

Mas é da direita que se vê o Caracol

O lado chileno tem os Caracoles, mas a paisagem é mais bonita do lado argentino, com formações rochosas espetaculares — e uma linda represa de águas azulzíssimas quase no fim do caminho.

Do lado argentino

Do lado argentino

Do lado argentino

Do lado argentino

A única desvantagem de fazer esse trajeto de ônibus — com relação a fazer de táxi, de carro ou de excursão — é que não há paradas para tirar fotos. Todas essas fotos foram tiradas pela janela, com o bumba em movimento.

Foram 6 horas e meia de viagem (incluindo aí os 45 minutos perdidos na imigração, que funciona de maneira conjunta num posto só), mas a paisagem é tão bonita que não deu pra sentir.

Mais um cartão postal e eu tenho um treco!

Só tenho uma coisa a dizer. Depois de cinco semanas vendo cartões-postais e mais cartões-postais, se eu por acaso vir mais uma paisagem bonita, mas umazinha só, juro que eu surto :mrgreen:

Leia mais:

684 comentários

Fiquei me devendo a travessia terrestre – com o pouco tempo de que dispunha, preferi a meia horinha de vôo… As fotos estão muito lindas – já valem como estímulo para voltar! 😉

Dállee! Ariba rumbo a Los Libertadores! A viagem com as paisagens mais maravilhosas que já vi em toda minha vida 😉

Riq,

Esta travessia é mesmo linda. Pena que vc não pôde parar no meio do caminho. O passeio até o mirador do Aconcágua e a Puente del Inca são interessantes.

Vem cá, vc não se sentiu uma formiguinha diante do paredão de montanhas por todos os lados?

que bela travessia! E que belas fotos, mesmo com o bumba em movimento, hein? Pensei MUUUITO em fugir pra Mendoza quando estava no Chile em janeiro, mas os voos estavam caros e acabei nao indo. grande ideia fazer a travessia assim.

De tanto ficar ansiosa com a viagem de férias daqui a 2 meses, surgiu outra a trabalho daqui a 2 semanas, então a sua tá me deixando ficar mais tranquila 😉 Antes tem a ConVnVenção!!!

Fiz Santiago-Mendoza 2 vezes, uma com neve e otura sem. A subida dos Caracoles é sempre impressionante… o dupla de países maravilhosos estes

Riq a vantagem de ir de lotação, alem da alfandega ser bem mais rapida, e que voce tem 3/5 chances de ir pela janela, ou 100% se comprar os 3 lugares de tras para viajar em 2 com mais conforto, que e uma dica que dou.

pS… Vimos condores bem de perto em Cordoba, na Sierra de Caramucha, aguardem nosso post sobre Salta.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.