Vila Galé Marés, Guarajuba: piscina de estar

Vila Galé Marés: a piscina

Aberto em 2006, o Vila Galé Marés, em Guarajuba, tornou-se logo depois o terceiro resort do litoral norte baiano a adotar o sistema all-inclusive. É um hotel com custo x benefício interessante, com destaque para dois itens bastante valorizados pelo público de resorts: uma mega-piscina e buffets extensos.

Tudo acontece em torno da piscina, que funciona como centro de gravidade diurno do hotel.

A localização

Vila Galé Marés -- à noite

Guarajuba fica 40 km ao norte do aeroporto de Salvador, por estrada duplicada. É uma praia bastante freqüentada por quem vem de Salvador. Há muitos condomínios de casas de praia. O resort fica na extremidade norte de um desses condomínios.

A praia

Vila Galé Marés: a praia

O trecho em frente ao hotel é deserto e tem ondas.

Andando 10 minutos para a direita você chega à praia urbana de Guarajuba, que atrai bastante público.

Caminhando 10 minutos para a esquerda você chega a um ponto em que o banho é mais gostoso — a praia de Itacimirim. Se continuar a caminhar pelo lado esquerdo, vai passar por um trecho de praia calmíssimo, onde há muitas casas de veraneio pé na areia, até chegar a outra praia muito procurada, a Praia da Espera (no total, dá uma meia hora de caminhada).

Vila Galé Marés, Guarajuba

As espreguiçadeiras ficam no gramado, sob palhoças, mas podem também ser armadas na areia.

As instalações

Vila Galé Marés, Guarajuba

Recepção, restaurante principal e boate ficam num bloco único, recuado. O kid’s club fica logo ao lado. Nos fundos do terreno você encontra o spa, a sala de ginástica e as quadras de esporte. A piscina vai praticamente da recepção até um pouco antes da praia.

Nas extremidades do terreno há dois blocos de apartamentos perpendiculares à praia. Entre os blocos e a mega-piscina estão os bangalôs, cada um com dois apartamentos geminados. O centro náutico funciona junto à piscina.

Vila Galé Marés

Vila Galé Marés: interior do bangalô

Os apartamentos

Vila Galé Marés: interior do bangalô

São 350 apartamentos divididos em dois blocos nas extremidades, e 92 em chalés (a maioria, apartamentos geminados dois a dois; os bangalôs mais da frente são individuais).

São espaçosos (os chalés um pouquinho mais do que os apartamentos) e têm rede na sacada ou varanda. O frigobar vem equipado e está incluído. Se quiser caminhar menos, cacife um bangalô.

Piscinas

Vila Galé Marés

Com 3.000 m², vários ambientes, e muitas profundidades diferentes, a piscina principal pode levar dias para ser totalmente explorada 😀 Tem bar molhado e sempre está rolando alguma atividade.

Vila Galé Marés

Vila Galé Marés

Vila Galé Marés

O kid’s club também tem piscina.

Kids’s club

Vila Galé Marés: kid's club

Chamado Aldeia do Nep (de Neptuno), tem instalações bem simpáticas, com piscina, sombra de árvore, escorregas e sala de brinquedos.

Copa do bebê

Fica dentro do Kid’s Club. Tem frutas, leite e pós. As papinhas são servidas no restaurante.

Refeições

Vila Galé Marés: restaurante principal

Funciona no sistema all-inclusive.

O café da manhã tem estação de ovos, de tapioca e… espumante português!

Champagne no café

O buffet do almoço é servido no restaurante Cravo, junto à piscina: tem saladas, pratos frios, pratos quentes e estação de grelhados (no meu segundo dia tinha uma paella sendo servida ao ar livre).

Paella na piscina: Vila Galé Marés

Entre as refeições o buffet é ocupado por petiscos, hambúrguer, saladas, doces, frutas e sorvete.

Salad bar: Vila Galé Marés

O buffet da noite é superextenso, servido no restaurante principal. Há estações de massas, grelhados e — acho que é único — uma estação de saladas: você mistura os itens e o chef tempera. O destaque da minha noite foi o leitãozinho assado. Havia paella com mexilhões.

Vila Galé Marés

Vila Galé Marés

Existem dois restaurantes à la carte. O mais chique é o Inevitável, de cardápio contemporâneo (com pequenos toques asiáticos), que funciona perto do spa. O outro é um pouco mais casual, o Cravo, que tem cardápio meio a meio baiano e português (aproveite para ir de bacalhau). Informe-se ao chegar sobre as regras para reservar as refeições à la carte.

Bebidas

Vila Galé Marés

Em 2010, o chopp era Kaiser, e os refrigerantes, Coca-Cola. Se este for um item essencial na sua decisão, informe-se diretamente com o hotel sobre o acordo atual.

Entretenimento noturno

Vila Galé Marés

Toda noite há um show diferente na boate.

O spa

Vila Galé Marés: spa Satsanga

Muito muito bonito, de ares balineses: o Satsanga. Tem salas para tratamentos em casal (foi o primeiro resort do Brasil a oferecer). Os tratamentos não estão incluídos. (Foto tirada do site Resorts Brasil.)

Sala de ginástica

Vila Galé Marés

Nos fundos do terreno, com vista para a mata e a lagoa.

Centro náutico

Vila Galé Marés

Oferece atividades de mergulho e surf.

Um cantinho

Vila Galé Marés

O gramado para peladas, perto da piscina (até hoje foi a única vez que vi o futebol ter um espaço nobre num resort).

Passeios

Há duas agências de receptivos no lobby. O trânsfer ida e volta à Praia do Forte sai R$ 40 por pessoa (há dois horários diários). O trânsfer a Salvador para passar o dia, R$ 90 por pessoa. Mangue Seco sai entre R$ 220 e R$ 260, sem e com almoço. O táxi à Praia do Forte sai R$ 60 (ida). (Os preços são de 2010; espere pagar um pouco mais.)

Há um extenso cardápio de passeios ecológicos e de aventura na região.

Vila Galé Marés

O hotel Vila Galé Marés, em Guarajuba…

  • É para você: que é amarradão numa piscinona.
  • Talvez não seja pra você: que faz questão de algum cantinho mais calmo, alheio ao que acontece na piscina.

Leia mais:

Passagens mais baratas para Salvador com nosso parceiro Kayak

Encontre seu hotel no Booking

Faça seu Seguro Viagem na Mondial Assistance

Alugue carro em Guarajuba Rentcars em até 10 vezes

460 comentários

Riq,
complementando minha mensagem, estive lá em outubro de 2009. Ou seja, faz um ano. Será que melhorou mesmo?

Eu e o marido estivemos lá na semana de inauguração (Carnaval de 2006). Tivemos o resort somente para nós e mais alguns “gatos pingados”. O serviço, como é de se esperar na maioria dos resorts da Bahia, era devagar… Ainda não era “all”. Somente o café e o jantar estavam incluídos e não era um esplendor. Contudo, a piscina, a praia e o momento por nós vivido naquela ocasião compensaram as falhas do hotel! Pretendo voltar, agora, também com a nossa doce Isabella.

Estive por duas vezes no Vila Galé Mares. Fevereiro de 2008 por 7 dias, tudo estava muito bom tanto que voltei em setembro de 2009. Desta vez pra minha sorte fiquei só 5 dias porque foi muito ruim. Só limpavam e arrumavam o meu quarto se solicitasse do contrário apareciam nove horas da noite pra trocar as toalhas e a roupa de cama. Estava tudo mal cuidado em relação a limpeza e atendimento. Sobre a comida já falaram tudo, estava péssima. O comentário acima sobre o churrasco que o Rodrigo fez foi perfeito. O “churrasqueiro” além de não saber nada de carne era mal educado.
Eu fiquei na pior, por que da primeira vez fui somente eu minha mulher e meu filho. Na segunda vez levei uma “galera” comigo de mais ou menos umas 15 pessoas. Um casal de amigos reclamou de baratas no quarto. Botei a culpa na crise financeira de 2009. Eles devem ter acreditado na minha desculpa porque estão me acompanhando no próximo feriado de novembro no meu retorno ao Iberostar. Em setembro de 2008 quando fui ao Iberostar foi ótimo, vamos ver agora…
Esses resorts tem mesmo altos e baixos é bom ficar atento aos comentários antes de ir.

    Cláudio, o meu quarto também estava lotado de baratas,de acordo com o gerente eles sempre colocavam remedio, mas elas sempre se escondiam atrás do armário….

Riq, passei por aqui primeiro pra dizer que essas resenhas dos resorts estão um ESPETÁCULO!!!!! Tudo o que vc sempre quis saber ao decidir para qual resort ir, mas nem sabia como perguntar 🙂

Sobre o Vila Galé Mares, nos hospedamos nele no ano passado e gostamos muito mesmo. Éramos dois casais com filhos pequenos e as crianças curtiram demais a piscina, com tantos recantos e diferentes profundidades. Gostamos da comida, principalmente do restaurante a la carte e dos vinhos portugueses. Não achei descuidada não e era bastante variada. Nada demais, mas tb nada de menos eu diria… Não deixaria de ir por isso pois como vc bem falou é uma ótima relação custo-benefício.

[]´s

    Eu acredito que a cozinha tenha melhorado nos últimos meses. Antigamente havia muita reclamação aqui no blog, depois parou, e as últimas resenhas não se queixaram disso não. Por isso insisto que as pessoas mencionem a época em que se hospedaram…

Ric, estive lá em 2008 com meu filho com 06 meses de idade, adorei!
Para os que querem ficar mais distantes da muvuca, podem pedir um quarto virado para o outro lado, é sossego total!
Além disso, tem carrinhos de bebê (é só pedir na recepção no momento do Check-in)para os hospedes e pratos infantis servidos onde a gente quiser.
O único problema, no meu ver, é a baianidade nos serviços… tudo é MUITO devagar!!!

Estive por cinco noites nesse resort e as instalações realmente são muito boas.O ponto fraco (fraquíssimo!)é realmente a comida. Preparada sem o menor cuidado, embora farta, o resultado era sempre muito ruim. A estação de grelhados e churrasco, perto da piscina, em teoria, é muito interessante… na prática, coloque um faxineiro pra assar as carnes e imagine o resultado… O citado faxineiro, inclusive, me confessou que jamais tinha assado carne na vida e estava visivelmente incomodado na nova função que lhe fora imposta… O próprio restaurante Inevitável, embora use bons ingredientes, não consegue chegar sequer ao nível razoável. E, diga-se, de passagem, não espero em qualquer resort all inclusive nada além de razoável..Resultado: a partir do segundo dia, minha família não aguentava mais fazer qualquer refeição no resort, o que é péssimo para um all-inclusive!

    Um pedido: ao resenhar um hotel, digam quando foi a hospedagem. Esta informação é importante. Obrigado!

Riq
Também fui a´esse resort, mas nao existe comparação com o Tivoli Praia do Forte, em todos os aspectos. Claro que o investimento é diferente!Quando fui, fiquei nos chalés(bangalôs) individuais.
O quarto era amplo e bem bom, mas a praia e os serviços(tinham recém-inaugurado)deixavam a desejar.
Nao voltaria lá, mas ao ao Tivoli com certeza!!!!!!!!!!

Nós estavam hospedados no Vila Galé mesmo ano ele foi aberto. Então não era tudo incluído. Gostei do hotel, mas a comida era fraca. Outros anos tinha sido em pousadas no Brasil e café da manhã era muito melhor, mais ficamos satisfeitos com a nossa estadia no hotel

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.