Vá a Vail — e esquie em Breckenridge, Beaver Creek e Keystone

Beaver Creek

Vail é… mais do que Vail. A estação pode ser a mais importante, mas não é a única da região. Muito perto estão Beaver Creek, a leste (17 km), Breckenridge e Keystone, a oeste (ambas a 60 km). Não por coincidência, as quatro são administradas pela mesma companhia — a Vail Resorts. Isso resulta numa vantagem interessante: os passes para os lifts (meios de elevação) de Vail dão direito a usar os lifts das outras três estações.

(Parênteses: o grupo administra também outras duas estações nos Estados Unidos, Heavenly e Northstar, em Lake Tahoe, Califórna. Se você é fissurado em esquiar e pode viajar muito aos States, pode comprar o Epic Season Pass, o passe anual que dá direito a usar os meios de elevação de todas as seis estações durante toda a temporada. Os da temporada 2012/2013 devem ser lançados em março.)

No meu rasante por lá, só consegui visitar Breckenridge e Beaver Creek.

Breckenridge

Bastaram 30 minutos na cidade de Breckenridge — tempo suficiente apenas para tirar meia dúzia de fotos da sua rua principal,  para que eu ficasse com a impressão de que havia sido teletransportada para a pequena Storybrook, a cidade da série Once Upon a Time. O centro histórico de Breckenridge ainda é todo preservado e possuiu diversos antiquários e simpáticos cafés. Uma graça.

Breckenridge

Além do charme do centro histórico (e da dificuldade o trava-língua!), Breckenridge também oferece um passeio diferentão: o Alpine Coaster, uma espécie de montanha russa com um carrinho de bobsled (aquele trenozinho do Jamaica Abaixo de Zero), controlado por você mesmo. Como eu ando radical, ainda mais depois de ter me aventurado no tubing, fiquei morrendo de vontade de testar.

Beaver Creek

Já Beaver Creek me conquistou por oferecer algumas pistas amplas e com baixa inclinação (ótimas para iniciantes), instrutores atenciosos e uma infraestrutura hoteleira bem interessante — você praticamente sai esquiando do seu próprio quarto.

Beaver Creek

Beaver Creek

O centrinho é bem agradável, com sua pista de patinação e várias lojinhas e bons restaurantes. Não deixe de provar os cookies servidos por um simpático senhor vestido como um chef na saída das pistas logo no início do après ski.

Beaver Creek

Para os baladeiros de plantão, aqui é o lugar certo: as melhores festas e baladas acontecem em Beaver Creek.

Natalie viajou a convite de Vail Resorts

Leia também:

Vail: um parque de diversões na neve entre novembro e abril

Dicas práticas: Vail para viagem

Siga o Viaje na Viagem no Twitter@viajenaviagem

Siga o Ricardo Freire no Twitter@riqfreire

Visite o VnV no FacebookViaje na Viagem

Assine o Viaje na Viagem por emailVnV por email

13 comentários

Olá, vou em novembro e a principio estava pensando em ficar em Keystone, só que estou com muitas duvidas e encontro pouca informação e gostaria de algumas dicas de como onde me hospedar, se alugo um carro ou não é necessário e como funciona para esquiar. Me ajuda, por favor!

Beaver Creek é uma animação só! O aprés-ski então, nem se fala!! Já Breckenridge é uma graça de cidade, meio faroeste, bem legal de se ficar!!

Estou planejando uma viagem aos EUA no segundo semestre e tenho mta vontade de ir para uma estação de esqui. A partir de que época as estações do Colorado estão abertas? E nas proximidades de NYC, consigo encontrar neve antes? Obrigada.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.