Hotéis em Las Vegas: Bellagio x Stratosphere x Mirage

Las Vegas

Ano passado estive em Las Vegas pela primeira vez. Como ia ficar seis noites, programei três hotéis diferentes. O timing da viagem não era muito conveniente — coincidia exatamente com o feriadão do Memorial Day (sábado, domingo e segunda), o que certamente faria encarecer as diárias. Além disso, só tive certeza de que poderia ir faltando uns vinte dias para a data, o que tampouco é ideal.

Minha estratégia para escolher os hotéis foi a seguinte: (a) escolheria os dois dias que ficassem menos caros no Bellagio, que era o hotel pelo qual eu tinha mais curiosidade; (b) passaria os dias mais caros do feriado num hotel budget (aproveitando, assim, para comparar); (c) ficaria as outras duas noites num hotel de bom custo x benefício que me cativasse durante a pesquisa.

Pois bem. Para a quarta e quinta pré-feriado, consegui uma tarifa bastante boa para o Bellagio, a R$ 243 (+ R$ 31 de taxas). Fechei (durante o feriado o hotel ia a mais de R$ 700). Pesquisando o fim de semana, resolvi encarar o Stratosphere, que encontrei a R$ 120 (+ R$ 30 de taxas) para a noite de sexta e R$ 265 (+ R$ 30 de taxas) para a noite de sábado, num “select room” (já renovado). E para os últimos dois dias escolhi o Mirage, que estava R$ 305 (mais R$ 25 de taxas) para a noite de domingo, mas caía a meros R$ 111 (mais R$ 25 de taxas) na noite da segunda.

Hoje, depois de ter visitado Las Vegas, no lugar do Mirage eu teria testado um hotel mais, ahn, “diferente”, tipo o Tropicana (que foi renovado com um conceito South Beach que me pareceu divertido) ou o Cosmopolitan (que é novo e metido a moderninho). Mas de um modo geral o meu mix fez sentido: testei um hotel tido como de luxo, um econômico e um papai-mamãe.

Vamos ver o que achei:


Visualizar 3 hotéis em Las Vegas em um mapa maior

.
–> BELLAGIO

Na mitologia lasvegasiana, o Bellagio é “o” ícone do hotel superluxo. Menos, gente, menos. Na vida real, esse papel cabe a hotéis mais low-profile e sofisticados de nascença, como o Mandarin Oriental (que não tem cassino) e o Four Seasons (que ocupa uma “ilha” exclusiva no complexo Mandalay Bay).

Bellagio, Las Vegas

O fato é que o Bellagio está para um hotel superluxo de verdade assim como a Torre Eiffel do Paris está para a Torre Eiffel de Paris.

Isso quer dizer que eu não gostei do hotel? Magina. O Bellagio emula um hotel de luxo por um preço possível somente em Las Vegas, e isso já é um bom motivo para aproveitar.

Eu inclusive dei sorte de pegar um quarto numa ala que não me obrigava a passar pelo cassino (pelo que observei, isso é bem raro em Vegas). Entrando pela recepção, eu passava por um corredor arejado, cheio de luz natural (outra raridade). Turistas de fora fotografam cada pedacinho da área social como se tivessem penetrado no Ritz da Place Vendôme. (Nunca faltam japoneses em frente à cascata de chocolate da deli Jean Philippe.)

Bellagio, Las Vegas

E a única coisa realmente bizarra da decoração é o jardim alusivo à independência dos Estados Unidos, com uma cópia do sino rachado da Filadélfia (um dos símbolos nacionais americanos). Click click click flash!

Bellagio, Las VegasBellagio, Las Vegas

Bellagio, Las Vegas - piscina

Estando no hotel fica também mais fácil assistir ao espetáculo das águas dançantes, que é realmente um arraso (e que foi exportado para Dubai). O outro espetáculo em cartaz também é aquático e está igualmente entre os mais procurados da cidade: o O, do Cirque du Soleil.

Bellagio, Las Vegas

Bellagio, Las Vegas

Meu quarto era amplo e confortável (a TV, porém, ainda era de tubo). No banheiro, duas pias, box e banheira separados.

Bellagio, Las Vegas

Bellagio, Las Vegas

A gente tomava café na Jean-Philippe (dois cafés, um bagel, um pão doce e um bowl de frutas, divididos, dava US$ 15 por pessoa).

Jean-Philippe, Bellagio

Fomos a dois restaurantes no complexo. Na primeira noite, jantamos no asiático Noodles (US$ 36 por pessoa com taxa; entrada, prato e cerveja).

Noodles, Bellagio

No segundo dia, experimentamos o buffet, que estava com o preço de dias convencionais (US$ 22 por pessoa com taxa; em feriados o peço sobe. Bebidas alcoólicas são cobradas à parte). É realmente pantagruélico, com ingredientes de ótima qualidade.

Buffet, Bellagio

Buffet, Bellagio

Bellagio, Las Vegas

Antes de ir embora ainda curtimos a piscina, que é o único espaço do hotel exclusivo para os hóspedes. Achei bastante elegante. Há cabanas para alugar, com vestiário privativo e varanda (não perguntei o preço, mas esse é um tipo de luxo besta que se a gente precisa perguntar o preço, é porque provavelmente não pode pagar, hehe).

O Bellagio está localizado na faixa mais central da Strip; dá pra ir caminhando na boa até o Venetian e o Wynn. Para o outro lado, há um monotrilho que leva ao Aria, ao Luxor e ao Mandalay Bay.

O hotel cobra uma “resort fee” compulsória de U$ 22,70 (já com taxa) por quarto/por dia, que nunca vem incluída nas tarifas divulgadas em nenhum canal de distribuição, e que dá direito a internet grátis no quarto e uso da sala de ginástica. (Praticamente todos os hotéis de Las Vegas agora têm essa resort fee.) Diárias no meio de semana costumam ser mais em conta.

.
–> STRATOSPHERE

O Stratosphere Tower é sempre um dos hotéis mais baratos que você pode encontrar em Las Vegas; de vez em quando aparecem tarifas na faixa de R$ 50….

Stratosphere, Las VegasStratosphere, Las VegasStratosphere, Las Vegas

Apesar de tecnicamente estar na Strip, a localização do hotel não é conveniente para saracotear a pé. É preciso pegar táxi ou ônibus para ir à parte nobre da Strip. (Há também um monotrilho, mas a quase 15 minutos de caminhada.) Em compensação, o hotel está próximo de Downtown Vegas, que é uma área bem divertida da cidade (mais bagaceira, também, e talvez a graça esteja nisso mesmo).

Stratosphere, Las Vegas

A dica para não ficar em quarto ruim é pegar um “select room”, a categoria dos quartos que já foram renovados. São básicos mas agradáveis.

Stratosphere, Las Vegas

Stratosphere, Las Vegas

As áreas sociais são menos agradáveis do que os quartos novos. A piscina é bem pobrezinha, coitada. O cassino — pelo qual você precisa passar todos os dias — é bastante escuro e parece mais esfumaçado que os outros (o bar tem horários de beba-quanto-puder que não contribuem para subir o nível do ambiente).

Buffet Stratosphere, Las Vegas

O buffet, na faixa dos US$ 15 (perdi minha notinha!), é tristonho na comparação com os dos hotéis mais estrelados. Mas no térreo há um Starbucks que quebra o galho no café da manhã (apesar de não servir salada de frutas).

A “resort fee” compulsória é de US$ 7,50 por quarto/dia, mas não dá direito à internet (há tarifas, porém, que já vêm com internet incluída).

Stratosphere, Las Vegas

Mesmo sendo dos hotéis mais baratos, o Stratosphere é uma atração de Las Vegas, graças à sua torre, que proporciona uma visão de uma altura equivalente a mais de 100 andares.

Las Vegas vista do Stratosphere

Hóspedes têm direito a subir à torre sem custo (não-hóspedes pagam US$ 16). Lá em cima o arrepiante Skyjump deixa masoquistas pendurados a 108 andares de altura (e a US$ 110 por viagem, quase US$ 1 por andar… hóspedes também pagam).

Stratosphere

Veredicto: se a economia for realmente significativa e você não for de fru-fru, o Stratosphere vale a aventura. Mas adicione à tarifa que você conseguir uma verba de 30/40 dólares de táxi por dia, ou um pouquinho de paciência pra pegar o buzum.

–> MIRAGE

O Mirage está no ponto mais animadão da Strip: em frente ao Venetian, ao lado do Caesar Palace. A entrada é arejada, com plantas em profusão; mas você necessariamente precisa passar pelo cassino para chegar ao seu quarto.

Love, no Mirage

O espetáculo residente, Love, do Cirque du Soleil (sobre os Beatles), dá a deixa para algumas áreas sociais, como o lounge Revolution.

Revolution Lounge, Mirage, Las Vegas

A ala de alimentação tem franquias de nomes veneráveis de Nova York, como a lanchonete BLT e a Carnegie Deli. A gente tomava o café da manhã no Starbucks (com salada de frutas).

BLT Burger, Mirage, Las Vegas

Carnegie Deli, Mirage, Las VegasMirage, Las Vegas

Achei o apartamento de bom tamanho e gostoso de ficar. A área das piscinas é bem grande. Na frente do hotel, todas às noites, em diversos horários há a simulação da explosão de um vulcão. (Mas não é páreo nem para a fonte do Bellagio, nem para as gôndolas do Venetian.)

Mirage, Las Vegas

Mirage, Las Vegas

A resort fee é de US$ 22,70 (já com taxa), por quarto/dia, e dá direito à internet. Costuma oferecer uma ótima relação conforto x localização x preço.

Leia também:

Las Vegas: em que hotel você ficou?

Siga o Viaje na Viagem no Twitter@viajenaviagem

Siga o Ricardo Freire no Twitter@riqfreire

Visite o VnV no FacebookViaje na Viagem

Assine o Viaje na Viagem por emailVnV por email


69 comentários

Caramba aristeu onde conseguiu essa tarifa? Reservei lá pelo booking.com ou no Hoteis.com e tá saindo por volta de U$100 a diária. Por acaso foi naqueles hotwire ou priceline?
Desde já agradeço pelo depoimento sobre o Paris.

Fui em setembro/11 e fiquei no Bellagio em um quarto “Lake View” (com vista pras fontes). Foi minha primeira vez em Vegas, recém casado, com 27 anos – minha opinião: o hotel é lindo, maravilhoso, os quartos ótimos (só a TV de tubo que não!) e pagar mais pela vista VALE SIM A PENA! O que acontece é que o Bellagio não é um hotel pra jovens, não tem tanta badalação como o Cosmopolitan, por exemplo. Se você quer esse “sossego”, iria de Bellagio com ctz. BTW: estarei voltando pra lá em setembro/12 e ficarei 8 dias: 3 no Tropicana, 2 no Paris e 3 no Mirage – meu critério pra escolha foi um budget de US$110,00/dia.

Pessoal, desculpe a ignorancia, mas estou indo no dia 01/07 por 1 semana, passagem de 650 dolares que consegui por indicação deste seite aqui mesmo. No entanto, não consigo ( para não mentir o Stratosphere é o único ) obter as tarifas nem perto dos comentarios dos nosso amigos neste ou no outro post e tb pelo comandante. Já tentei o site dos proprios hoteis. Já tentei decolar, hoteis, booking e similares. O unico que me mostrou tarifa de 90US$ para um 5estrelas da strip é o Hotwire, mas me da muito medo aquele negocio de apostar no hotel, muito menos aquele outro Priceline de “chutar” e conseguir um preço, vc não sabe o que vem !!!!!!!
E pelo que me consta julho é “média” temporada….alguém pode me ajudar para eu saber o q estou fazendo de errado ? é melhor esperar mais perto das datas?

    Marcio, estou na mesma que você. Eu vou no início de junho e já não sei mais onde procurar para conseguir tarifas perto dos comentarios que vejo. Só se for no hotwire ou priceline, mas tb tenho o mesmo receio que você. Vamos ver se aparece alguém nos dando o caminho das pedras…

    A propósito reservei o Paris e o Cosmopolitan pra garantir pelo booking. Alguém tem algo a comentar sobre o Cosmopolitan? Nele a diária tá saindo em media U$140.

    Olá, Marcos! Via de regra as ofertas começam a aparecer com 3 meses de antecedência.

    Descubra também se você não está querendo ir justo num feriado.

    Vc tem razão dona boia, eu estou indo de 01 de julho a 9 de julho…..no meio tem o 4th of July….mas cai bem numa quarta feira e americanos não são lá “emendadores” de feriados…ou tô errado? Será q daí que este é o motivo principal pelo qual não pego nenhuma barbada ou será a regra dos 3 meses?

    Olá, Marcio! Americanos têm direito a pouquíssimos dias de férias por ano — há quem tenha apenas 9 dias úteis de licença. Muitos usam feriados, sim, para rentabilizar esta conta. De qualquer maneira, a regra dos 3 meses vale. Ainda faltam dois meses para chegarmos lá.

    Marcos, o Cosmopolitan é tudo de bom! Eu fiquei no quarto One bedroom Premiun View, com varanda e em frente às fontes do Bellagio. Creio que esta tarifa é para o Studio, que não tem vista, mas é mt bom tbém. Se vc procura um hotel bem localizafo, este é o lugar. E o café da manhã, se tiver incluído, é maravilhoso.

    Olá, Marcio! As promoções em geral costumam aparecer uns três meses antes da data da viagem. Aguarde mais um pouco e continue de olho nas tarifas e ofertas.

    Sobre o Priceline, em Vegas eu acho muito tranquilo. As regiões são muito bem demarcadas e assim fica relativamente fácil “descobrir” seu hotel. Por exemplo, quando fiz a oferta de USD90 que me rendeu um quarto no Palazzo, sabia que as únicas opções 5* daquela região eram o conglomerado Palazzo/Venetian e o Wynn/Encore. Não faria diferença entre um ou outro, no meu caso. Para as outras regiões, sabia que exitia a possibilidade de pegar o Trump (que eu não queria por ser fora da strip) em uma área e o Mandalay Bay na outra área. Simplesmente não dei lances para essas regiões e após cada oferta rejeitada, aguardava as 24hs necessárias para se re-fazer a oferta na mesma região e com o mesmo nível de conforto.

    Márcio,

    Acabei de comprar via Groupon um pacote de 4 noites no Stratosphere + passeio de helicóptero (1h) + passeio de limousine (1h) para 2 pessoas por R$ 799,00 (mas claro, este preço é para datas fora de feriados ou datas comemorativas).

    Abraços e boa sorte!

    Amandio

Ricardo, como sempre, muito boa a resenha dos 3 hoteis. Parabéns.
Fiquei no Paris em dez/2010 e achei muito bom, apesar do valor baixo da tarifa – 38 dolares. No final, com todas as taxas, sobe um pouco mais. Tem que passar no meio do cassino para ir aos quartos mas o caminho é bem arejado, o teto é em azul claro, sem fumaça, e tem lojas bastante interessantes lá. Fica no meio da avenida, excelente localização. O quarto é muito bom, limpo, banheiro impecavel, corredores sempre limpos e sem barulho. A vista para as aguas do Bellagio é outra coisa linda de lá. O restaurante na Torre Eiffel traz toda uma aura de Paris ao ambiente. Voltaria a Vegas e ficaria de novo no Paris. Nota 10 no custo/beneficio.

Oi Riq, otimo link sobre Lv, bem a calhar, porque estou organizando minha primeira viagem para la em junho. Parabens. Pode nos dizer qual foi o tipo de quArto que ficaste no BellAgio, se tinha vista para o show das aguas ? Sao muitas opcoes de quarto e estou em duvida

    Olá, Chris! Aqui quem responde é A Bóia. O Ricardo Freire manda dizer que ficou num deluxe room, sem vista para o show de águas. A vista do quarto era essa do alto do post.

Em 2008, na primeira vez em Vegas, ficamos no Mirage. Check in fácil, quarto amplo e moderno, vista para a piscina. Era verão e achei a área da piscina muito boa. Tarifa muito boa!

Quando fui para Las Vegas fiquei no hotel Mirage e realmente gostei do quarto e localização. O que nao gostei do hotel foi o cassino que está bem decadente, mas como em Las Vegas voce pode ir no cassino de todos os hotéis se quiser, não achei um problema.

Em relação ao buffet do Bellagio, aconteceu uma coisa curiosa comigo. Quando fui, optei pela opção brunch com champagne. Ao chegar lá, percebi que o era servido não era champagne e sim uma cava espanhola (Freixenet). Podem me chamar de enochata, mas quando eu pago por um determinado produto, eu gosto de receber aquele produto. Pois bem, no local eu reclamei com um garçom que me disse que nos EUA tudo que é espumante eles chamam de champagne e que eu devia parar de reclamar. Ao voltar pro Brasil, mandei um email para o serviço de atendimento ao cliente, dizendo que era inaceitável servir cava como champagne E dizer que estava tudo bem. A gerente prontamente me respondeu, me deu razão e disse que poderia fazer o estorno do meu cartão de crédito. Eu havia pago em dinheiro. Assim, ela me ofereceu um voucher para uma nova ida ao buffet, mesmo eu explicando que morava no Brasil. Um ano depois, eu por acaso acabei voltando a Vegas e foi só escrever de novo para o Bellagio que meu voucher (com direito a entrada VIP – sem filas e um acompanhante) estava lá. Detalhe: novamente me serviram a mesma cava espanhola…

Como sempre o guru matou a charada em Vegas: os hotéis classudos mesmo não tem cassino, como o Vdara, Four Seasons, Trump e é sempre interessante ficar perto do meio da Strip, para poder se locomover melhor. O Stratosphere numa ponta e o Mandalay Bay na outra são um tanto quanto afastados. Outro hotel no meio com bom custo/benefício, além do Mirage, é o Planet Hollywood. E sempre ficar atento às promoções, que em Vegas não tem hora pra acontecer. Basta que a taxa de ocupação esteja baixa e a tarifa cai mesmo.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.