Instapost: São Jorge, Chapada dos Veadeiros

Vale da Lua, São Jorge

#VnVBrasilSaímos de Brasília pela moderníssima Rodoviária Interestadual. Quando escrever de verdade sobre a Chapada, vou recomendar que você vá de carro, para fazer mais passeios. Mas se você for sem carro, fique em São Jorge, onde há mais programas que não dependem de transporte.

A primeira etapa do périplo consiste em comprar (online) uma passagem para Alto Paraíso pela Real Expresso; você vai embarcar, como a gente, no ônibus com direção a Arraias. O ônibus tem ar condicionado e chega em três horas (com rápidas paradas em Sobradinho, Planaltina e São João d’Aliança.

Ônibus Brasília-Alto ParaísoÔnibus Brasília-Alto ParaísoÔnibus Brasília-Alto Paraíso

[Ônibus das 10h para Alto Paraíso]

Tínhamos duas horas e meia até chegar o ônibus que faria o trajeto entre Alto Paraíso e São Jorge (um pinga-pinga que vinha de Brasília). Deixamos a bagagem na lanchonete (R$ 2 o volume) e saímos para almoçar.

Voltamos à rodoviária na hora marcada e… quem dizia que o ônibus chegava? Depois de uma hora de atraso, chegou a notícia: o ônibus tinha quebrado no caminho. Hora de acionar o plano B — ligar para o mototaxista que tinha nos abordado oferecendo um táxi a São Jorge por R$ 80.

ATUALIZAÇÃO: este ônibus não existe mais. O canal para quem quer ir a São Jorge sem carro é usar o transporte compartilhado anunciado no Facebook da Conexão Chapada BSB.

No táxiNo táxi para São Jorge

[No táxi para São Jorge]

15 minutos depois estávamos a caminho de São Jorge, ainda com luz do dia (e repare que o taxista não tirou o uniforme do mototáxi…). São 35 km entre as duas cidades; os últimos 12, de estrada de chão.

São JorgeSão Jorge

[São Jorge, GO]

Alto Paraíso e São Jorge são dois lugares com personalidades bastante distintas. Alto Paraíso, maior, organizada e asfaltada, é esotérica, holística, natureba. São Jorge, minúscula e bagunçada, é alternativa, mochileira. Mas você não precisa ser nada disso para curtir as duas cidades — basta ser caçador de cachoeiras.

São JorgeSão Jorge

[São Jorge]

São Jorge está colada à entrada do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros. Você anda 15 minutos e está na portaria. Na portaria você se inscreve para um dos dois passeios guiados disponíveis — nos dois você precisará de preparo para cobrir entre 11 e 13 km em seis horas, com duas longas paradas para banho de cachoeira.

ChuveirinhoCânion Dois

[Chuveirinho | Cânion 2]

O passeio é uma pechincha: o cachê de R$ 100 do guia é dividido entre até 10 participantes. Nos fins de semana e na temporada os grupos costumam sair completos.

Cachoeira das CariocasCachoeira das Cariocas

[Cachoeira das Cariocas]

Fizemos o passeio dos cânions, que é o mais plano. Um dos cânions está fechado, mas as duas paradas são belíssimas: no Cânion 2 e na Cachoeira das Cariocas.

Vale da LuaVale da Lua

[Vale da Lua]

No dia seguinte, contratei um carro com guia (R$ 200) para visitar os “atrativos” (é assim que todo mundo se refere a eles por aqui) ao longo do rio São Miguel.

Vale da Lua

Vale da Lua

[Vale da Lua]

O Vale da Lua é tudo isso que falam e mais um pouco. Uma beleza, ahn, atacâmica 🙂

Quando escrever de verdade sobre a Chapada dos Veadeiros, vou falar pra você vir durante a semana (dá inclusive para vir a pé, por uma trilha que corta caminho por dentro), quando você ficará a sós com essa beleza toda e terá o caminho desimpedido para todos os insights transcedentais que queira ter 🙂

Morada do SolMorada do Sol

[Morada do Sol]

Visitamos ainda as cachoeiras Morada do Sol (ótimo banho) e Raizama (estava sem graça agora na seca, deve ser mais bonita na época de águas mais caudalosas), e no final fomos ao Rio da Lua, para almoçar (estava fechado, então acabamos na vizinha Vale das Pedras).

Cajuzinho-do-cerradoRaizama

[Cajuzinho-do-cerrado catado pelo nosso guia | Placa em Raizama ]

Tanto São Jorge quanto Alto Paraíso têm inúmeras outras caminhadas e cachoeiras no seu entorno. Em algumas é preciso ir com guia, mas na maioria basta chegar de carro e pagar a entrada (a média é R$ 10). Em outras há todas as atividades-praxe de ecoturismo de aventura: tirolesa, arvorismo, rapel, bóia-cross.

Viajar na época seca (maio-setembro) pelo Centro-Oeste é um espetáculo: você sabe que todos os dias serão aproveitáveis. O sol nunca pára de brilhar.

Restaurante da NenzinhaBaruzeto

[Tia Nenzinha | Baruzeto no bar do Lua de São Jorge]

Na cidade, batemos ponto todos os almoços na Nenzinha (ótimo quilo) e à noite conferimos a pizza da Lua de São Jorge e o risoto da Santo Cerrado. E por falar na lua, a danada estava tão cheia que dava para ouvir o Caetano cantar — não se vê um dia claro como tu.

Santo Cerrado

Lua em São Jorge

[Jantar no Santo Cerrado | Lua em São Jorge]

Leia também:

86 comentários

Olá, seria possível conseguir o contato de guias com carro próprio??? Somos quatro senhoras que não sabem dirigir nada. Peço que deixem um número para que eu entre em contato. Grata.

Ah, já mudou tanta coisa que vale um post novo sobre a Chapada, não acham?
Já tem estrada asfaltada, mais cachoeiras com acesso bacana, mais trilhas abertas no Parque Nacional, mais atrativos e eventos. Vem visitar, Ricardo Freire!

olá , é possível contratar guias com veiculo próprio para ir nas atrações? Vou de carro porém não quero jogá-lo em uma estrada acidentada . Obrigado.

    Olá, Pedro! Na época seca as estradas estarão transitáveis. Seu guia saberá se alguma deve ser evitada.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.