Iguaçu: o lado argentino

  • 0
Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Na Garganta do Diabo: frio master na barriga

Se o lado brasileiro é o camarote vip das Cataratas -- o ponto de onde se pode contemplar o panorama até mesmo sem suar, vindo no ar condicionado do ônibus do parque e caminhando o tempo todo na sombra --, el lado argentino oferece uma experiência mais selvagem. Tanto no bom quanto no mau sentido.

Se yo me pierdo este tren que sale ahora a las once y pico...

No mau sentido: os deslocamentos nel lado argentino são chatos e complicados. Para se movimentar entre as áreas do parque é preciso tomar um trenzinho de operação no mínimo errática. As partidas podem ter até meia hora de intervalo;  às vezes vai o trem vai até a estação final (da Garganta do Diabo), mas às vezes só vai até a estação intermediária (a Cataratas) e volta para a estação central, obrigando todos os passageiros a desembarcar no meio do caminho e esperar o próximo trem para prosseguir viagem.

Bonitinho pero complicadito

No bom sentido: não é necessário comprar nenhuma visita guiada para ter um gostinho de selva bem mais acentuado do que o oferecido pelo parque brasileiro.

Para isso, porém, vou adiantando: você vai ter que caminhar. E muito. E vai suar. E vai se molhar. Vá com a roupa que você iria para um acampamento.

A caminho da Garganta

Comece pela caminhada mais chata. Vá até a estação final e pegue a trilha para a Garganta do Diabo. Dá um quilômetro e meio, na maior parte do tempo por uma passarela construída sobre ilhotas e o leito da parte superior do rio Iguaçu. A parte chata dessa caminhada é que você volta pelo mesmíssimo caminho da ida. Mas o que você vê ao fim dele compensa: você fica debruçado sobre a mais caudalosa catarata do conjunto. Não chega a ser totalmente vertiginoso porque a nuvem de spray não deixa você ver a queda inteira. Mas a sensação é intensa e impressionante.

Chegando perto

Na Garganta o negócio não é a beleza, mas a sensação

Na fila do gargarejo (ops)

Pegue o trenzinho de volta à estação intermediária (Cataratas). Ali há dois circuitos a fazer. Um curtinho, de 700 metros, o Circuito Superior, uma passarela construída na beira do precipício, passando em revista várias quedas secundárias. E outro, mais longo, de 2,5 km, porém imperdível: o Circuito Inferior.

Inferior no nome, superior na experiência

O Circuito Inferior passa por dentro da mata e revela pequenas cachoeiras antes de levar a uma área do conjunto das cataratas que a gente não vê direito do Brasil, porque se trata de uma reentrância del lado argentino.

Mira que rico

Não sei gerar pontos de exclamação invertidos, droga

As quedas se oferecem de novos ângulos, e num dos trechos você fica praticamente embaixo delas. Vale muito a pena. Como é extenso e tem escadas, é bem menos crowdeado do que a passarela da Garganta. E como a trilha é circular, você volta ao ponto de partida sem repetir nenhuma parte do caminho.

Chuveirinho

Passa o xampu

A mi me encanta por supuesto como no

Quase no fim do percurso você encontra o quiosque de entrada para o "Macuco" argentino, a Aventura Náutica. Existe também um posto de vendas entre a entrada do parque e a estação central do trenzinho, mas se você esquecer dá para comprar lá direto. Não há hora marcada nem nada; você entra na fila, que é feita numa escadaria, sem o conforto das instalações do lado brasileiro.

Los precios

La cola

O passeio é bem mais roots, mas em compensação é muito mais barato e, pasme, bem mais emocionante. As lanchas argentinas chegam embaixo de DOIS pontos das cataratas -- um deles é o mesmo visitado pelo passeio brasileiro; o outro, em águas que os brazucas não podem freqüentar por estarem en el lado argentino.

Exclusividade do passeio del lado argentino

Você guarda a câmera numa bolsa impermeável...

... e seja o que Dios quiser!

Manhê, me tira daqui!

Além de cataratas duplicadas, o Aventura Náutica oferece emoções bem mais intensas: as manobras feitas pelo capitão argentino são muuuuuito mais radicais do que as do brasileiro. Perto do Aventura Náutica, o Macuco é um passeio para a terceira idade...

(Parênteses. Provavelmente haja razões de segurança envolvidas. No geral, o Macuco Safari parece um passeio bem mais responsável, ecologicamente inclusive, do que o seu equivalente argentino. Certamente há mais riscos na maneira com-emoção que o passeio é feito en el lado de allá. Só estou relatando o fato de que, no passeio argentino, a gente se sente numa montanha-russa; o brasileiro está mais para carrinho-trombada.)

Quem quiser um pouquinho de mordomia -- e a mesma emoção -- pode cacifar o Gran Aventura, que é a versão longa (e vip) do passeio. Custa o dobro e inclui transporte de jipe pela mata da entrada do parque até próximo ao ponto de embarque. A coisa é feita para você não enfrentar a fila dos muquiranas do Gran Aventura. Logisticamente, porém, se eu entendi o que o PêEsse me explicou (ele fez o Gran Aventura, e daqui a pouco deve aparecer por aqui para contar na primeira pessoa), o melhor é dispensar o traslado de ida (para poder fazer o Circuito Inferior caminhando, que é lindo), mas aproveitar a volta, sem precisar encarar de novo o trenzinho complicado.

O parque tem lanchonetes meia-boca e um restaurante de buffet; eu deixaria para comer de verdade em Puerto Iguazú, onde um restaurantes como o Aqva não fecha durante o dia.

Como chegar al lado argentino del parque:

- Carros alugados na Avis e na Hertz cruzam a fronteira para a Argentina sem problemas.

- Agências oferecem transporte em ônibus (ingressos e passeios não-incluídos; o ingresso ao parque deve ser pago em moeda argentina).

- Muita gente vem do lado brasileiro de táxi, combinando horário de voltar. Informe-se sobre preços atuais na recepção do seu hotel.

El Práctico: no requiere habilidad

- O jeito roots de ir é pegar o ônibus internacional (Crucero del Norte) em frente ao hotel Bourbon (mas do outro lado da estrada, no sentido centro-parque) que leva à rodoviária de Puerto Iguazú. De lá sai a cada meia hora o El Práctico, ônibus que faz a linha do parque argentino -- tudo muito baratinho. [N. da R.: todos os preços foram apagados porque desatualizam rápido; há inflação na Argentina.]

Anotei os horários pra você!

Post publicado em dezembro de 2009.

Leia mais:

287 comentários

José Guimarães de Queiroz

Olá boa tarde,vou a foz do Iguaçu em outubró devo passar 04 dias e gostaria de saber se vale a pena alugar um carro? Também gostaria de saber o que é preciso para entrar de carro na Argentina?E como melhor aproveitar estes 04 dias? Obrigado Guimarães.

Mauricio
MauricioPermalinkResponder

Fala Ricardo!
Vou a Foz no próximo fim de semana, porém meu tempo é muito rápido: terei um dia apenas para conhecer o lado argentino. E o que eu precisava era de um relato jovial, igual ao seu. Não dá pra se basear nos passeios fechados de casais cinquentões. Só que estou com duas dúvidas:

1. Pra ir as cataratas argentinas, esse bus "Crucero del Norte" sai do TTU de Foz? E não há ônibus direto de Foz pra lá, somente fazendo baldeação na rodoviária de Puerto Iguazu?

2. O macuco de lá dura quanto tempo? Na placa de preços, não deu pra identificar qual é o passeio da Ilha de San Martín, você saberia dizer quanto é?

Um abraço!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Mauricio! Quem responde é A Bóia. Os ônibus que saem do Brasil deixam na rodoviária de Puerto Iguazú, lá você precisa tomar o ônibus El Práctico. O passeio Aventura Náutica dura 45 minutos, mas normalmente há fila.

Marcelle
MarcellePermalinkResponder

Olá,
Alguém já fez os passeios Sendero Macuco, Paseo Ecológico e Isla de San Martin? Valem a pena? Eu vi apenas um relato sobre a Isla San Martin aqui. Terei 3 dias inteiros para ver os lados brasileiro + argentino, quero decidir o que vale a pena fazer...
Obrigada!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Marcelle! As pessoas vão com pouco tempo, por isso não há menções. Faça as trilhas do lado argentino, valem a pena.

Marcelle
MarcellePermalinkResponder

Olá,
Também gostaria de saber o preço da Aventura Nautica atualizado. O site do próprio passeio não fala quanto custa...
Obrigada

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Marcelle! Há inflação na Argentina. Se não tem no site, a gente não tem como descobrir. De repente mande um email que eles respondem.

jose kataoka
jose kataokaPermalinkResponder

Olá!, estarei em Foz de 18/05/14 à tarde ao dia 23/05/14 pela manhã, poderiam mandar um roteiro diário para ser feito e se não for pedir muito, com uma idéia de valores..
obrigado!!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, José! Somos um site independente. Não fazemos roteiros personalizados e nem cotação de passeios. Para dicas, veja: http://www.viajenaviagem.com/2013/02/roteiro-foz-do-iguacu-90-dicas/

jose kataoka
jose kataokaPermalinkResponder

p.s.: pretendo fazer tudo de onibus.

Eduardo
EduardoPermalinkResponder

Quer suco de laranja ou cafezinho?

Bruna Rebouças

Olá! Só vou ter um dia para percorrer o parque do lado Argentino. Sabe me dizer quanto tempo, em média, se leva para fazer o percurso todo do parque?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Bruna! É um passeio de um dia inteiro.

claudio
claudioPermalinkResponder

vou lá amanha de carro quanto custa pra entrar lá e o estacionamento

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Claudio! Para preços atualizados, veja o site do parque: http://www.iguazuargentina.com/que-hacer/informacion-visitante/horarios-y-tarifas/

Michele
MichelePermalinkResponder

Oi gostaria de saber valores para grupos?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Michele! Somos um site independente. Não fazemos cotação e nem grupos. Para se informar, entre em contato com uma agência local ou se preferir, entre em contato diretamente com o parque: nfo@iguazuargentina.com

natália
natáliaPermalinkResponder

Vou fazer meu relato:
Fui primeiro ao lado Argentino e fiz quase tudo que tinha direito: combinei o passeio ecológico (voltinha de bote no rio iguazú) com o aventura nautica (descrito no post) e AMEEEI ambas as atrações, uma em que você não se molha e relaxa por meia hora tirando suas dúvidas com o guia que pilota o bote e outro passeio no qual você tem uma adrenalina e se batiza nas águas das cataratas, maravilhoso!
Além disso, por fazer estes dois passeios, acabei por conhecer o parque todo (tudo o que está em funcionamento no momento). Amei as trilhas, super sustentáveis por agredirem o mínimo a natureza (visto que são suspensas) e achei a vista das trilhas superiores iniqualáveis.
Realmente não dá para ficar comparando com o brasileiro, cada um dos parques tem seu charme e muitas diferenças, ambos merecem a visita.
Não achei o parque argentino muito roots, na verdade achei que o brasileiro que é chique demais, rsrsrs.
Sobre transporte: eu fiz ida e volta de ônibus urbano, gostei muito, muito prático. Aprendi o caminho aqui mesmo no Viaje na Viagem em outro post, parabéns pelas dicas, guiaram muito bem minha viagem.

Clarisse
ClarissePermalinkResponder

Olá, pessoal!

Já que peguei muitas dicas sobre o lado argentino aqui, acho justo compartilhar minhas impressões.

Estive no parque argentino hoje cedo (fui ao brasileiro na quinta, mas estava caindo um toró) e não tenho um preferido... no lado argentino você fica muito mais perto das quedas, e são várias. Mas o lado brasileiro tem toda a vista do lado argentino, que é maior. E a infra daqui é muito melhor! O parque argentino é meio mal sinalizado.

Fui e voltei de ônibus, saindo de Foz, e foi tranquilo. Como fui beeeem cedo (cheguei no parque pouco antes de 9h), os ônibus Foz-Puerto Iguazu e Puerto Iguazu-Cataratas estavam vazios. E foi o melhor que fiz, porque depois de 10h, 10h30 o parque lotou. Era muita gente, grupos e mais grupos enormes de excursão, acho que eu iria ficar estressada se tivesse chegado tarde junto com eles. Mas acho que estava assim porque era sábado.

Se você chegar na estação central e o trenzinho for demorar mais que 10 minutos, vá andando pela trilha que tem à direita - acho que o nome é sendero verde. Eu fui e é um passeio bem agradável, só 10 minutinhos - além de aquecer as pernas para as caminhadas que virão. Infelizmente, toda a parte da garganta do diabo está fechada para obras, então o trenzinho só está indo até a estação cataratas e volta para a central.

Sobre o passeio Aventura Náutica, eu queria muito fazer, mas como ontem choveu muito aqui na região, toda a escada e a "trilha" que dão acesso ao passeio estavam escorregadias. Não achei muito seguro, porque parte da trilha é feita pelas pedras. Aliás, a parte de metal no piso dos passeios superior e inferior também fica escorregadia, vi vários quase-estabacos.

Sobre os preços, atualmente são os seguintes:
- Ônibus Foz - Puerto Iguazu: 4 reais (a volta desse trecho é o mesmo preço. Lembrando que brasileiros não descem na nossa aduana, só na argentina, mas o ônibus fica esperando). O ponto dele em Foz não é dentro do TTU, mas do lado de fora, na esquina da Rua Tarobá com a Men de Sá. Eu peguei no ponto seguinte, na Tarobá com Rebouças, pois era mais perto pra mim. Parece que ele para em todos os pontos de cor verde e o primeiro sai 7h30.
- Ônibus Puerto Iguazu - Cataratas: 80 pesos (ida + volta)
* não esperei nem 5 minutos por esse ônibus, quando estava comprando a passagem no guichê da Rio Uruguay ele chegou.
- Entrada do parque: 150 pesos (para moradores do Mercosul)
- Aventura Náutica: 220 pesos

Como a garganta do diabo está fechada e não fiz o passeio de barco, demorei cerca de 3 horas para conhecer o parque, contando as paradas para fotos e admirar a paisagem.

jaqueline
jaquelinePermalinkResponder

Clarisse, obrigada pelas dicas serão super úteis estou indo pra Foz do Iguaçu no final de outubro, irei passar apenas o final de semana, suas dicas serão preciosas!!

vanessa
vanessaPermalinkResponder

Clarisse, helpppppp.
Estou indo agora p/ foz e irei passra fds lá e acabei de descobrir q n dá p/ ter acesso a garganta do diabo das cataratas argentinas.
Vc acha q msm assim vale a pena conhcer o parque?
To ansiosa mas n quero q seja furada tbm sabe.
Helppppppppppppppp

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Vanessa! No lado argentino você fica mais perto das cataratas. Leia o nosso post e os comentários dos leitores. A decisão de visitar ou não, é somente sua. wink

Bárbara
BárbaraPermalinkResponder

Clarisse,

Li seu comentário sobre as obras e fiquei com uma dúvida: É possível ter uma visão ampla da Garganta do Diabo de alguma parte da passarela ou é preciso fazer o Grand Aventura?

Obrigada!

maria
mariaPermalinkResponder

Gostaria de saber se compensa fazer esse passeio por agencia, se estiver hospedada no centro, ou há condução fácil e fica mais em conta comprar os ingressos diretamente no local (incluindo o Gran Aventura)?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Maria! Você pode fazer de maneira independente tanto os passeios para o lado argentino quanto para o lado brasileiro das Cataratas. Os ingressos para o Gran Aventura podem ser comprados no parque, na hora. Vale dar uma olhada também no nosso guia de Foz do Iguaçu: http://www.viajenaviagem.com/destino/foz-do-iguacu/

Aí é você quem decide se vale mais a pena, pelo conforto, contratar o passeio. A Viator é parceira do Viaje na Viagem e oferece o tour.

Lucia
LuciaPermalinkResponder

Existe do lado das cachoeiras Argentinas, suporte para terceira idade?
Melhor explicando, cadeira de rodas ou motorizada para que o idoso chegue nos principais pontos sem caminhar muito?
Se houver, como contratar e preço?
Tenho pressa na resposta.
Muito agradecida
Lucia

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Lucia! Cadeirantes tem acesso a todo o parque, mas não sabemos informar se eles têm cadeiras disponíveis para aluguel. O ideal é entrar em contato diretamente com o parque.

http://www.iguazuargentina.com/accesibilidad/

Adriana
AdrianaPermalinkResponder

Olá!
Por favor, em dezembro vou para Foz, gostei muito das dicas, só uma dúvida... Quero fazer essa Aventura Náutica, achei bem legal... aí assim, o q vc me aconselha, Garganta do Diabo primeiro, depois circuito superior e depois o inferior e já aproveito para fazer a Aventura Náutica ou Garganta do Diabo + circuito inferior + aventura náutica e por ultimo o circuito superior (toda molhada, rsrs...) Tem banheiro para trocar de roupa e se secar por lá?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Adriana! É bom deixar o Aventura Náutica por último. smile Tem banheiro, claro, mas não deixe de levar uma capa de chuva.

Adriana
AdrianaPermalinkResponder

Perfeito Bóia, valeuuuu wink

jairo M Santos

Fui esta semana,fica a dica compre Peso Argentino em Foz do Iguaçu.Ta valendo ,0,20 centavos 1 real = 5 peso. Se vc levar Real na Argentina eles vão querer pagar uns 0,35.Alguns não são honestos...Infelizmente...

Ana
AnaPermalinkResponder

Jairo, voce acha que gastou ao todo de sua viagem quantos pesos argentinos? Gostaria de ja levar o $$ trocado.

Camila Almeida da Silva

Oi! Lembra do nome da casa de cambio ou onde ficava?

Grata

Angela Lacerda

Olá, segue meu relato :
Nada de esperar pelo ônibus Crucero del Norte na frente do Bourbon.... acho que não fazem mais o trajeto.. Peguei um ônibus de linha normal mesmo que segue até a rodoviária em Puerto Iguazu a R$ 4,00 cada trecho. Peguei na frente do Bourbon, mas acredito que deva sair do Terminal de Foz. O ônibus que deve-se pegar em P.Iguazu agora é o RIO URUGUAY, 20 reais ida e volta. No stand deles já da pra comprar o passeio de barco, mesmo preço que lá no parque ... paguei 220 pesos...cheguei la no parque e já marquei meu horário. E realmente, um dia inteiro não é suficiente. Pretendo voltar.

wink

Ana
AnaPermalinkResponder

Angela, quanto voce me sugere para levar de pesos para gastar na viagem? Estou sem saber...

MARCELLE RIBEIRO DE SOUZA

Oi, pessoal,
Estou passando para deixar uma dica de passeio diferente, para quem quer fugir dos passeios óbvios durante a viagem, não quer gastar muito e gosta de cachoeira: o Sendero Macuco, dentro do parque argentino, que leva à cachoeira Arrechea. Fiz esta aventura no segundo dia em que fui ao Parque Nacional Iguazú (o lado argentino das Cataratas). A trilha, de 7k (ida+volta) é super tranquila, plana em 95% do trajeto e larga, de terra batida. O mais bacana foi que consegui tomar banho no poço formado pela água da cachoeira (que tem 20 metros de altura). Deixei todas as dicas sobre esse passeio lá no meu blog: http://www.viciadaemviajar.com/sendero-macuco-cachoeira-alternativa-perto-de-foz-do-iguacu/
Abraço,
Marcelle

Alessandra
AlessandraPermalinkResponder

Obrigada pelas ótimas dicas. Estou indo para as Cataratas em dezembro, vamos ficar 7 dias hospedados em Puerto Iguazu. Iremos eu, meu marido e nossos filhos pequenos, a mais velha tem 7 anos e dois menores. Alguém tem dicas de passeios para as crianças? Algum passeio de barco mais tranquilo para poder levá-las?
Tem muitos mosquitos?
Minha filha mais velha é do primeiro casamento. Preciso de uma autorização do pai dela para cada vez que for passar pelas fronteiras?
Vale a pena ir a Ciudad del Leste? Os comentários aqui sobre o lado paraguaio são poucos...

Agradeço muito a ajuda!
Abraços!
Alessandra

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Alessandra!

Leia também:
http://www.viajenaviagem.com/2013/02/roteiro-foz-do-iguacu-90-dicas

Leve muitas cópias da autorização, elas podem ser pedidas pela polícia sim.

Deborah R
Deborah RPermalinkResponder

Olá ! Gostaria de saber se para as Cataratas do lado argentino existe alguma opção para a 3º idade, uma opção que não ande muito. Ou somente no lado brasileiro existe ?
Obrigada

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Deborah! O parque argentino exige mais esforço físico e sobe-e-desce de escadas.

José \duarte
José \duartePermalinkResponder

Vou a Puerto Iguazu no início de janeiro 2015 e gostaria de saber sobre aluguel de carro.
Vale a pena? Ficaremos 5 noites. Pretendemos visitar, além do lado argentino (onde ficaremos hospedados), Foz do Iguaçu e Ciudad del Este.
Para estes trajetos, é melhor a opção de carro ou a de táxi??

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, José! Para dicas de transporte em Puerto Iguazu e Foz, veja:
http://www.viajenaviagem.com/2010/05/foz-do-iguacu-carro-alugado-taxi-ou-onibus/

Nariman Lenza
Nariman LenzaPermalinkResponder

Oi A Boia.
Por favor, vou conhecer o parque do Iguazu e gostaria de fazer o passeio Gran Aventura. Porém, estou grávida, de 6meses. Meu maior medo são quedas... O que acha?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Nariman! Consulte seu médico. Diga que você quer embarcar num passeio de barco que chega perto de uma cascata gigantesca. Ouça a resposta dele. Na sua situação, você não deveria ficar perguntando essas coisas para gaiatos na internet.

Nariman Lenza
Nariman LenzaPermalinkResponder

Obrigada pela atenção dispensada.

Monica
MonicaPermalinkResponder

Existe o passeio de helicoptero saindo de puerto iguazu??

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Monica! Nâo que saibamos.

DANIELLE
DANIELLEPermalinkResponder

será que pode ir criança de 7 anos no "macuco safari" do lado argentino????

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Danielle! Crianças a partir de 7 anos podem fazer o passeio. Mas se você está na dúvida, entre no Youtube e procurare por "Macuco Safari". Existem muitos vídeos do passeio e assim você terá uma noção de como é e se ele é ideal para sua criança.

Para saber mais, leia:
http://www.viajenaviagem.com/2009/12/macuco-beleza/

Karen
KarenPermalinkResponder

Ola Boa tarde, estou em Foz a passei e gostaria de conhecer as cataratas pelo lado da Argentina queria saber se posso ir com meu carro e se para conhecer preciso pagar alguma taxa, e sobre o ponto das três fronteiras também e perto?
Obrigada aguardo respostas atenciosamente!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Karen! Você pode ir com o seu carro; é preciso ter o seguro chamado Carta Verde, que você pode pagar em casas lotéricas de Foz do Iguaçu. O Hito de Las 3 Fronteras fica no centro de Puerto Iguazú.
http://www.tripadvisor.com.br/Attraction_Review-g312806-d3675919-Reviews-Hito_de_Las_Tres_Fronteras_Argentina-Puerto_Iguazu_Province_of_Misiones_Litoral.html

Alessandro Tavares

Olá! Gostaria de saber se o El Práctico, ônibus que sai da rodoviária de Puerto Iguazú para as Cataratas da Argentina pode ser pago em reais ou se aceitam somente pesos.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Alessandro! Você vai precisar de pesos.

Anahi
AnahiPermalinkResponder

Olá!! fui no parque argentino hoje, 31/01/15, e os preços estavam assim: entrada 200; gran aventura 540; aventura náutica 270; ônibus 100 e taxi 200. Todos valores em pesos. Cotação do peso em Foz estava 0,23. Eles aceitam pagamento em reais mas a cotação não vale a pena.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Obrigada, Anahi!

Rosilane Azevedo

Ola,

A Passarela que leva a Garganta do Diabo lado Argentino já esta aberta?
Obrigada pela ajuda

Rosilane Azevedo

Ola Boia,
Muito obrigada estou retornando a Foz esse mês e queria incluir esse passeio que não havia feito.

Matheus Antonio da Cunha

Boa noite!
Adorei o site! Conheci porque estou planejando uma viagem a Foz na Semana Santa e estou impressionado com a quantidade de informações compartilhadas!
Terei poucos dias em Foz e minha maior dúvida é sobre o tempo de duração dos passeios. Gostaria de fazer o Circuito Inferior, o Circuito Superior e a Garganta do Diabo no lado argentino, mas não quero fazer os passeios de barco. Quanto tempo vocês acham que demora? Será que preciso reservar um dia inteiro?
Obrigado!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Matheus! Para fazer a Garganta do Diabo você vai andar 1,5km na ida e a mesma coisa na volta pela trilha. Depois, a distância para fazer o Circuito Superior é mais curtinha, são 700 metros, mas o Circuito Inferior é maior, com 2,5 km. Depende da sua forma física, né? Reserve ao menos a manhã e metade da tarde, para poder aproveitar a paisagem.

Sandra Vassalo Reis Leite

Voltei ontem de Foz de Iguaçu. Voltei encantada! Senti orgulho de ser brasileira quando entrei no Parque Nacional lado brasileiro, Que estrutura para o turista! Uma visita também à Usina Hidrelétrica de Itaipu deve entrar no roteiro da viagem.
Aconselho um dia para o lado brasileiro, um dia para o lado argentino e um terceiro dia para visitar a mesquita, o tempo budista e acabar na Usina de Itaipu. No final do dia visitar Puerto Iguazu, jantando no Aqva ou no El Quincho de Tio Querido. Interessante visitar a feirinha de Puerto Iguazu no final da Av. Brasil. Quem quiser também pode combinar o programa com uma parada no Duty Free. Quem gosta de programa de indio vai ao Paraguai também durante o dia.
Detalhe: se for de taxi para a Argentina, combina antes o preço. Muitos motoristas começam cobrando 70 reais, mas a gente consegue por 50 reais. Na volta os taxis argentinos também cobram 50 reais para te deixar no Brasil. Jantar na Argentina vale a pena. É bem barato!

Cristiano
CristianoPermalinkResponder

Estou pensando em ir nas férias em abril com minha mãe de 80 anos. Os passeios são recomendados ou seria muito desgastante para ela?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Cristiano! O lado brasileiro é tranqüilo. O lado argentino demanda caminhadas; pense em alugar uma cadeira de rodas.

Fabiano Andre Martinez

bom dia gostaria de fazer o passeio de barco, que fica perto do marco das tres fronteiras. agradeço desde já.

Wander
WanderPermalinkResponder

Acabei de chegar de Puerto Iguazu e vou deixar meu relato. Fiz o parque brasileiro num dia e o argentino no outro. A minha conclusão é que os dois se complementam. Um chega em pontos que o outro não chega. Pra você ter uma real noção das cataratas tem que fazer os dois, seguir as trilhas e fazer o passeio de barco dos dois. O passeio argentino (gran aventura/aventura naútica) leva pra duas quedas diferentes, já o brasileiro só a uma queda (em compensação, ele entra duas vezes na mesma hehe). O parque brasileiro dá orgulho de se ver, estrutura de primeiro mundo, fui no feriado do carnaval e estava lotado no nível Disney, mas tudo funcionava perfeitamente, com os ônibus aos montes chegando um atrás do outro e pegando as centenas de turistas no centro de visitantes. Já o Argentino conta só com um trenzinho que passa de meia e meia hora e o local onde se espera é desconfortável. Em resumo, o brasileiro é rico, e o argentino é pobrinho e romântico, mas ambos são lindos, afinal, o principal são as cataratas. A Cidade de Puerto Iguazu é pequena e não é bonita, mas tem uma vida noturna agitada com poucos mas excelentes restaurantes, bons bares e boates. Destaco o Aqva (o melhor) e o El Quincho Del Tio Querido (churrascaria boa). O Hotel Iguazu Grande é lindo e luxuoso (fica na entrada da cidade, perto do duty free, tem cassino e spa. É daqueles que não tem como dar errado, tudo funciona e você se sente paparicado o tempo inteiro ), faz compensar a cidade sem graça. Dá pra andar pela cidade à pé e pegar ônibus pros passeios, mas de carro é muito melhor, vamos combinar, portanto, usei e recomendo. Alugando carro em Foz, não esqueça de comprar a carta verde para entrar na Argentina (é um seguro que cobre sinistros na Argentina. O seguro brasileiro não vale lá).

Luciano
LucianoPermalinkResponder

Suas dicas foram ótimas! estou em Foz (04/03/2015), terminarei a viagem amanhã (irei em ITAIPU). Hoje fiz o passeio das cataratas do lado Argentino. Realmente é incrível! Achei muito melhor do que o do lado brasileiro.

Sandro
SandroPermalinkResponder

Estive com minha família na semana passada (num sábado) no lado argentino das Cataratas, e pude fazê-lo com tranquilidade após ter lido muitos relatos e dicas aqui no VnV (nos vários posts sobre o assunto). Volto aqui para agradecer a preciosa ajuda e para um breve relato de nossa experiência.
Estávamos em cinco, sendo duas crianças na faixa dos dez anos e uma idosa, na faixa dos setenta!
Fomos de coletivo, que pegamos na rua Mem de Sá, ao lado do TTU, já que estávamos hospedados num hotel a uma quadra de lá (estratégico). Pagamos R$ 5 cada um e fomos, pelo que me lembro, até o primeiro ponto depois da ponte Tancredo Neves - salvo engano, um ponto antes do terminal rodoviário de Puerto Iguazu - de onde pegamos um táxi - tinha ponto de táxi ao lado do ponto do ônibus, mas obviamente na direção oposta da estrada, aquela que está direcionada para o parque; assim, economizamos também no tempo, pois não tivemos de ir até a rodoviária - cacifamos o táxi por R$ 60,00, o que valeu a pena, devido a estarmos em cinco - já, na volta, fomos de ônibus, o que custou cerca de R$ 85,00 (pagamos em Pesos), até a rodoviária de Puerto. De lá, voltamos pelos mesmos R$ 5,00 por pessoa, pela Crucero Del Norte, plataforma 8, lembrando que o último horário é mesmo perto das 18:30h.
Adoramos o parque, ficamos muitos impressionados positivamente, mesmo com a demora no tal do trem. Vale lembrar que hoje o trem vai de uma estação até a outra e volta, ou seja, são trens distintos.
Todos os passeios padrão (Garganta, Circuito inferior, Circuito superior) são sensacionais, tem de caminhar muito, mas o contato com a natureza e com as águas é fantástico. Os argentinos conseguiram elaborar trilhas que te inserem muito perto de muitas quedas. Enquanto no lado brasileiro predomina a visão mais panorâmica, no lado argentino você fica muito próximo de tudo. A vista da Garganta é de tirar o fôlego (muita energia) e gostei muito também do circuito superior (inclusive eles estão aumentando mais um trecho, foi possível ver obras da passarela a partir do salto Mbiguá) . Recomendo muito este passeio do lado argentino, é memorável. Espero poder retornar lá em alguma outra oportunidade, e quem sabe com hospedagem no Sheraton, que está localizado dentro do parque (sensacional!!!).

Bárbara Liaffa

Olá. Vocês acham que é furada ir a foz do iguaçu gravida de 6 meses? Sempre fui aventureira, mas tenho receio que a gravidez limite a execução das trilhas? É muito pesado para uma gravida?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Bárbara! No lado argentino, são 3 trilhas de 45 minutos/1 hora de caminhada. O circuito inferior tem descidas e subidas de escada. Consulte seu médico.

Ana Paula
Ana PaulaPermalinkResponder

Qual o valor do passeio de barco do lado argentino? Dá para pagar em dólar, cartão ou só em pesos? (Náutica é Grand Aventura)

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Ana Paula! Em outubro de 2015 o Aventura Náutica está custando 350 pesos e o Gran Aventura, 650 pesos. Aceitam reais e dólares, mas a cotação não é boa. Se usar cartão de crédito, vai pagar no câmbio oficial, que é o mais caro, e ainda pagar IOF. Troque reais por pesos no centro de Foz do Iguaçu:

http://www.viajenaviagem.com/2015/10/o-melhor-cambio-de-puerto-iguazu-esta-em-foz-do-iguacu

Dayane
DayanePermalinkResponder

Fui agora no dia 06/12/2015 e simplesmente ADOREI, peguei um ônibus na frente do hotel Monalisa,(no qual fiquei hospedada) até o terminal em Puerto iguazu, o valor da passagem foi 5 reais ou 20 pesos argentinos(podia pagar em reais tb, mas o ônibus era uma porcaria, super velho), descendo no terminal peguei um outro ônibus que leva até as cataratas, nesse o valor foi 100 pesos ida e volta.
Ao chegar no parque o valor da entrada para moradores do mercosul é 200 pesos, entrei no parque e me surpreendi positivamente, tudo bem limpo organizado, mas tinha uma multidão. Queria fazer o passeio de barco deles, tipo o Macuco do Brasil, que lá se chama Gran Aventura, que custa 650 pesos, ou o mais barato o Aventura Náutica que custa 350 pesos, mas infelizmente, o passeio não tinha mais nesse dia, acho que tem limite do numero de turistas e como tinha uma multidão, não tinha mais ingresso, somente para o próximo dia, o que me deixou muito triste, nem sabia que isso acontecia, resumindo deixei de fazer o passeio no Macuco brasileiro para fazer na Argentina e fiquei sem poder fazer!!!!!
Para voltar o ônibus para o terminal em Puerto Iguazu é de 20 em 20 mim, sempre nos horários com final 15, 35 e 55minutos e depois o ônibus para o centro de foz, paguei 4 reais ou 15 pesos (mais barato que na ida) num ônibus muito melhor que tinha até ar condicionado.

ALISSON LELIS
ALISSON LELISPermalinkResponder

MUITO BOA AS DICAS .OBRIGADO

lilian
lilianPermalinkResponder

Vou em Janeiro com minha família e alugamos um carro, nas cataratas dos dois lados tem estacionamento? E ouvi dizer sobre carta verde como seguro para carros alugados no Brasil. Poderia me esclarecer um pouco mais sobre isso?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Lilian! É um seguro obrigatório para carros que vão atravessar a fronteira. Algumas locadoras providenciam, com outras você precisará fazer numa agência de seguros que existe no lado brasileiro junto à estrada antes de pegar a ponte.

Bárbara Brasileiro Leal Cristovão

Outra dica: tem ônibus ótimos que saem de hostels de Foz também bem mais baratos do que passeios de agências. Eles vendem os ingressos também. Infelizmente, não me lembro o nome do hostel, mas é bem central em Foz. Tive essa informação a partir do 0800 que a cidade tem para atender os turistas. Procurem saber sobre isso. Achei que super valeu a pena. Saímos cedão de Foz e o ônibus foi direto pro parque e nos esperou no fim da tarde para voltarmos. Foi ótimo.

Gabi Barros
Gabi BarrosPermalinkResponder

Olá, gostaria de saber se eu preciso fazer reserva para fazer os passeios pagos no lado argentino, ou se eu simplesmente chego entro na fila e pago, a fila custa ser muito grande? ou depende do dia ?, no lado brasileiro também é assim?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, GAbi! Compre ao entrar no parque.

Rachel
RachelPermalinkResponder

Visitei as duas cataratas e usei bastante as suas dicas. Preferi muito mais a catarata Argentina, pois tem várias trilhas bem no meio da natureza, com vistas lindas e muitas passarelas por cima das corredeiras. A catarata do brasil também é bonita, mas a trilha não é tão grande, mas também tem uma vista bonita. Fiz a aventura nautica na catarata Argentina e foi demais! O tempo é bem curto, mas entra embaixo das quedas e se molha muito, vale cada centavo!
Atualizando os preços (julho/2016): a entrada das cataratas brasileiras é 34 reais e o macuco (passeio de barco) 198 reais (ou era 189, não lembro exatamente). Na catarata Argentina a entrada está 250 pesos, o passeio gran aventura 800 pesos e a aventura nautica 450 pesos.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Rachel! MUITÍSSIMO OBRIGADA pelos preços atualizados! Estamos reformulando todo o guia de Foz do Iguaçu e suas informações vieram a calhar (estivemos no parque pela última vez em outubro passado, ainda sob o regime de câmbio controlado).

MArcelo
MArceloPermalinkResponder

Olá! Acabei de voltar de Foz, usei várias dicas do site, mas, na minha experiência, teria sido bem mais prático ter feito a sequência oposta da recomendada no parque argentino. Explico: os trenzinhos do lado argentino são realmente erráticos e pouco organizados se comparados ao lado brasileiro. Mesmo chegando cedo ao parque, todos querem ir primeiro à Garganta do Diabo, congestionando a fila do trenzinho (perdemos uma hora na fila entre a estação intermediária e a estação da garganta). Assim, teríamos aproveitado melhor o dia se tivéssemos feito o oposto, ou seja, se tivéssemos feito o circuito inferior e superior primeiro, e depois ter ido à garganta, mais à tarde, quando a fila era mínima. Abraços!

carlos
carlosPermalinkResponder

Olá, muito boas suas dicas. Fomos no feriado de finados 11/16 a Foz e redondezas.
Visitamos por indicação de uma guarda parque, primeiro o circuito superior, depois fizemos o inferior e ali já aproveitamos e fizemos o passeio de barco que vale muito a pena, principalmente se tem bastante água, senão acaba se tornando não tão emocionante pelo que reparei do lado brasileiro, mas, para nossa sorte tinha bastante água quando fomos e foi muito legal (parenteses para os valores atualizados - entrada no parque para brasileiros 250 pesos argentinos por pessoa, indico trocar real por pesos argentinos ainda em foz, sai mais em conta (compramos a R$ 0,22) na hora eles fazem 4 pesos por 1 real. O valor do passeio de barco sai 450 pesos argentinos por pessoa. Se quiser fazer o mais completo sai 850 pesos, mas creio não valer a pena. Após visitar o circuito superior e o inferior e fazer o passeio de barco, pegamos o trem para a garganta do diabo que é um espetaculo a parte, vale cada passo. Somando as 3 trilhas acredito que dê mais de 5 km de caminhada tranquilamente. Fazendo essa sequencia, mesmo sendo em domingo não pegamos fila no trem. Aconselho ir em dia de semana. Abraço

Vanessa
VanessaPermalinkResponder

Olá,poderia me dizer se na aventura náutica aceita real ou só peso argentino? Obrigada.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Vanessa! Quando aceitam reais no parque, aceitam por uma cotação baixíssima. Não vale a pena. Troque reais por pesos numa casa de câmbio do centro de Foz do Iguaçu ou no posto que faz o seguro carta verde perto da ponte.

RONALDO DE ABREU OLIVEIRA

Olá, sou cadeirante e gostaria de saber as opções com acessibilidade p ir às cataratas lado argentino...
Obrigado

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Ronaldo! Esta página do site do parque argentino detalha a acessibilidade:

http://www.iguazuargentina.com/accesibilidad/

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar