10 dias no Peru, vindo da Bolívia: a receita da Carla Portilho

  • 0
Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Palácio Arcebispal, LimaJaneiro viu o desfecho de uma novela latino-americana que estava em suspenso desde meados de 2008. Finalmente a nossa Carla Portilho, do Idas & Vindas, pôs o esperadíssimo ponto final na narração de sua viagem pela Bolívia e Peru. Nesse meio tempo, muita coisa aconteceu -- a Carla terminou o doutorado, o blog ganhou domínio próprio, a estrada de ferro a Machu Picchu ficou interditada (mas deve voltar a funcionar nos próximos meses) e eu comecei a escrever Cusco com s (não me perguntem por quê). Não tem problema: o que importa é que já temos a receita perfeita para fazer Bolívia e Peru na mesma viagem, testada por uma viajante feríssima. Aqui vão todos os links para os posts do Peru; no final há um link para a parte boliviana da viagem. Brava, Carla!

Por Carla Portilho, no Idas & Vindas:

Leia mais:

47 comentários

Lu Malheiros
Lu MalheirosPermalinkResponder

Os posts da Carla são ótimos! Eles me ajudaram MUITO - juntamente com os relatos do Arthur, da Camila, da Karina e outros - a montar a minha viagem ao Peru. Pena que eu não passei pela Bolívia e fiquei pouquinho em Lima!

Camila
CamilaPermalinkResponder

Eu também me inspirei totalmente no roteiro da Carla! Fiz quase tudo igual. hehe Viu só Carla? Você inspirou uma turma enorme a correr pro Peru! wink

Carla
CarlaPermalinkResponder

eekops: eekops: eekops:

O que eu acho o maior barato é que, antes de viajar, eu também me inspirei em muitos outros relatos, em blogs ou caixas de comentários: do JB, do Beto, da Emília, da Majô... Então fico feliz da vida quando vejo que o que eu escrevi inspirou a Lu, a Camila, a Wanessa - e quando li sobre as viagens nos blogs me deu um orgulho danado... wink

Riq, eu ADORO quando você faz esses posts-índice! Posso copiar esse aqui lá no I&V?

Ah, a Rosa outro dia me perguntou se eu vou fazer aqueles posts- resumo sobre o Peru também, com as dicas concentradas sobre hospedagem, alimentação, transporte e roteiro. Mesmo já tendo passado tanto tempo, e com várias mudanças significativas no modo de planejar a viagem, eu vou postar o resumão, sim - acho que pode ser válido pra ensinar o caminho da pesquisa... wink

Ricardo Freire

Claro que pode!
Me avise do post-resumão para eu linkar imediatamente quando for ao ar.

Carla
CarlaPermalinkResponder

Pode deixar!

Melissa
MelissaPermalinkResponder

estou indo nos roteiros da Carla e da Camila smile

Arthur | Agora Vai

Essa foi uma HEXAICOSALOGIA (26 em grego, 26 posts) digna de nota. Só falta vir em versão 3D wink

Carla
CarlaPermalinkResponder

Arthur, a versão 3D é quando a pessoa resolve ir conferir tudo ao vivo... grin

Arthur | Agora Vai

É verdade, e sem precisar de óculos especiais (a não ser os de sol)

ruymendes
ruymendesPermalinkResponder

Riq,

Acho que o blog deveria ter apenas os seus textos, os demais deveriam ir para uma seção à parte. Saudades dos tempos antigos, com o blog só seu. O texto e as dicas dos demais são bons, mas não chegam aos pés dos seus.
Abs.

Ricardo Freire

Ruy, eu escrevo todos os dias, respondo a todos comentários, meu texto continua aqui, estou toda hora viajando e postando, não parei um momento sequer de fazer isso. Mas a grande força do site está na comunidade de blogueiros e viajantes aglutinada em torno dele. Eu aprendo muito e me torno um viajante e um escritor muito melhor com essa interação. Sinto muita falta quando deixo de trazer aqui os posts da turma.

Carla
CarlaPermalinkResponder

Ruy, o Riq apenas divulga os nossos blogs aqui porque acredita que podem ser úteis a quem esteja em busca da informação de que dispomos. Ninguém aqui tem a pretensão de "chegar aos pés" dele, porque não vemos a coisa por esse ângulo - ninguém está pensando em competir ou superar. No meu entender, e acredito que várias pessoas aqui compartilhem a minha opinião, quanto mais gente viajando e blogando, melhor, porque assim temos sempre muita informação sobre os mais variados destinos. Claro que, se você prefere ler apenas os textos do Riq, basta que fique apenas aqui no VnV e não vá nos visitar. Mas, se quiser fazer a experiência, saiba que será muito bem-vindo lá no I&V... wink

ruymendes
ruymendesPermalinkResponder

Ricardo e Carla

Como é bom encontrar pessoas como vocês, que após um comentário meu, que poderia suscitar respostas atravessadas, reagem com a maior elegância. Li, concordo e assino embaixo a posição de vocês. Mas... o que faz toda a diferença é o texto do Riq.
Abraço a todos.

Gabriela
GabrielaPermalinkResponder

Ricardo, você sabe quando o trem que liga Cuzco a Machu Picchu voltará a funcionar? No site da companhia não há informações sobre previsões, e não vi nenhuma nova notícia desde a chuva da última semana. Existe alguma rota alternativa que não seja a pé? Obrigada! Tenho viagem programada para abril, mas não sei se devo cancelar...

Ricardo Freire

Estou fazendo um post sobre isso.

Karin
KarinPermalinkResponder

Olá! Um amigo italiano, me perguntou se conheço alguém que já foi ao Pantanal e de lá à Santa Cruz de la Sierra (Bolivia). Como não conheço, estou aqui : ) Ele terá 1 mês de férias entre julho e agosto e a viagem até Santa Cruz ele gostaria de fazer de ônibus porque quer ver a paisagem. Como ele mesmo diz, é um homem que ama montanhas e está preocupado se ficará aborrecido lá no Pantanal.Uma de suas ideias é ir também à Chapada dos Guimarães ou só até a Chapada e depois seguir para a Bolivia. Quantos dias seria o ideal, é seguro viajar de ônibus, alguma indicação de pousadas, albergues (ele é mochileiro), guias, alguém já fez essa viagem? Obrigada (grazie), pessoal!

Ricardo Freire

A rota é por Corumbá. Lá é preciso pegar um táxi até a fronteira, depois um ônibus, depois o trem.

Este é o melhor guia para este trecho:
http://www.submarino.com.br/produto/1/183456/guia+criativo+para+o+viajante+independente+na+america+do+sul

Se ele for a Cuiabá que está no norte, vai precisar voltar a Corumbá, que está no sul.

Marcelo
MarceloPermalinkResponder

Carla, parabéns pelo post e pela menção aqui no VNV (merecida!). Seu blog me ajudou muito a planejar minha viagem à Argentina em julho com os filhos pequenos, seus posts com a viagem com seu sobrinho foram decisivos para que eu resolvesse levar meus guris.
Bolívia e Peru estão na minha "wish list" desde 1988! Isso mesmo, 1988, no milênio passado...
Você acha que Bolívia e Peru dá pra ir com crianças?
Parabéns de um grande fã seu! Continue escrevendo.
Riq, por favor, continue linkando...
Abraços.

Carla
CarlaPermalinkResponder

Marcelo, eu acho que dá pra fazer uma viagem bem legal com crianças à Bolívia e ao Peru, sim. Mas eu apostaria em crianças mais velhas, que agüentem ao menos umas caminhadas leves, porque vários dos passeios são assim... E pesquisaria alguns programas específicos pra elas também!

Sarah Leite
Sarah LeitePermalinkResponder

Oi, estou indo para Lima no dia 08/01 e apos 2 dias, para Cuzco dia 11/01 e so retorno no dia 18/01, gostaria de saber o melhor roteiro a fazer nesse período e se os relatos de chuva nessa época?

Ricardo Freire

Chove. Se puder vá entre abril e setembro.

Sarah Leite
Sarah LeitePermalinkResponder

Oi, obrigada pela atenção, mas como não tem como cancelar as passagens, vc pode me indicar um bom roteiro para estadia de 7 dias em Cuzco. bjus!!!

Sarah Leite
Sarah LeitePermalinkResponder

Oi Ricardo, consegui desmarcar as passagens de janeiro, mas estou em aberto ate amanha, uma nova data, pensei inicialmente em março, mas depois optei por maio? o que vcs acham?. agora vou montar o roteiro e marcar os hoteis.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Sarah! A época recomendada para a sua viagem é de abril a outubro!

paulo
pauloPermalinkResponder

uma reportagem pra quem quer ir de carro de Porto Velho - Rondônia à Cuzco no peru....
http://www.rondoniaovivo.com/noticias/de-porto-velho-a-cuzco-uma-viagem-do-peru-por-alan-alex/79373

Pat Alves
Pat AlvesPermalinkResponder

Estive em maio/junho por Bolívia, Peru e Deserto do Atacama. Quero deixar uma boa dica de hotel em Cusco: Waytaq Hotel. Novinho, perto da Plaza de Armas. Tem computadores para quem precisa acessar a internet, a TV LCD do quarto tem a Globo Internacional para quem quer matar as saudades, o staff é muito gentil e o café da manhá é bom, ainda mais para mim que sou cheia de frescuras com comida. Pagamos 75USD o quarto duplo.

Duarte
DuartePermalinkResponder

Prezados, tenho 2 dúvidas:
1- Em algum lugar do Peru tem passeio de balão?
2- Há alguma cidade ou região de fácil acesso em que posso ter contato com a neve no mes de outubro?

Jackie
JackiePermalinkResponder

Duarte, qd fui pesquisei sobre os vôos de balão em Cusco. Achei o vontato em um guia de viagem, entrei no site e enviei um email, mas infelizmente a empresa não estava fazendo vôos na época e informaram que nunca voavam entre novembro e fevereiro, por conta do tempo. Não sei em que época você vai, então segue o contato da empresa: res@globosperu.com

Abs,

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Duarte! Em Cusco dá para andar de balão.
http://www.globosperu.com/links.htm

Deixe para ver neve no Chile entre julho e setembro ou em Bariloche entre agosto e setembro.

Eleonora
EleonoraPermalinkResponder

Ola!
Gostaria de saber se ir a Machu Picchu com uma menina de 8 anos seria contraindicado.
obrigada!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Eleonora! Subimos a pergunta para o Perguntódromo. Vamos ver se alguém que já foi com criança responde.

Valesca
ValescaPermalinkResponder

Dá sim!
É só vc ir de Cuzco a Águas Calientes de trem, pernoitar lá, no dia seguinte seguir para Macchu Picchu bem cedinho de ônibus. Super tranquilo. Só recomendo ter cuidado com as comidas, consuma, preferencialmente, itens industrializados, os hábitos de higiene dos locais são um pouco diferenciados dos nossos e problemas intestinais são muito frequentes com turistas.

Lu Malheiros
Lu MalheirosPermalinkResponder

Eleonora,
Não vejo nenhuma contra-indicação em se levar uma criança de oito anos para Machu Picchu (MP). Acho prudente, contudo, conversar com o pediatra da criança antes. Em lugares mais altos, qualquer pessoa (criança ou adulto) pode sofrer do mal de altitude. Peça para o pediatra te explicar quais seriam os sintomas e não viaje sem um plano de saúde.
No mínimo 10 dias antes da viagem, vocês precisarão, também, tomar a vacina contra febre amarela e emitir o certificado internacional de vacinação.
Não faça um roteiro muito puxado. Procure ficar pelo menos um dia quieta em Cuzco, sem programação turística nenhuma, para o organismo se adaptar à altitude.
A visita propriamente a MP não é cansativa. Após a visita, procure dormir em Aguas Calientes evitando fazer o trajeto Cuzco-Aguas Calientes - Cuzco no mesmo dia, pois é cansativo.
Com relação à alimentação, não tive nenhum problema nos restaurantes. A única coisa que algumas pessoas reclamam , e uma criança normalmente não está acostumada, é que a comida peruana tende a ser mais condimentada que a nossa.
Um abraço

Fernanda Iqueda

Eleonora,
não sou mãe, mas não acho que há qualquer problema em ir com uma criança de 8 anos para MaPi. Claro que não vai ser "tranquilo" como ir para a Disney... a criança (e os pais) precisa(m) ter um estilo mais aventureiro.
Vi váááários europeus com bebês de colo em MaPi, carregando-os naquelas "mochilas" Deuter.
Sou a favor do que a Valesca disse - durma em Águas Calientes e pegue o microbus para MaPi bem de manhãzinha no dia seguinte (umas 5h-6h); depois, volte à tarde para Cuzco, lá pelas 15h. É tempo mais do que o suficiente.
Cuzco tem uma infra muito boa para o turismo. Se sentir saudades de uma comidinha mais leve, experimente a sopa criolla... fico salivando só de lembrar.

Cristina L.
Cristina L.PermalinkResponder

Oi, Eleonora!

Concordo com todos os pontos acima (fique em Cuzco ao menos 1 dia para aclimatação - se você não estiver já vindo de uma região alta do Peru - e uma criança de 8 anos não terá problema em acompanhar o passeio a Machu Pichu).
Só com uma coisa não concordo: se você não quer subir o Huayna Picchu, nem quer ver o Sol nascer lá, não tem porque fazer seu filho (e vc) acordar tão cedo para pegar o ônibis à 5h/6h.
Nós acordamos em Aguas Calientes às 6h, tomamos o café calmamente e fomos para Machu Picchu de ônibus. Quando chegamos, o Sol já estava alto, eram umas 9h30. Fizemos o passei bem tranquilamente (lembre-se de levar água e alguma coisa para beliscar) e lá pelas 14h eu já tinha dito chega.

O que eu te recomendo: Ollantaytambo, de onde você talvez vá pegar o trem, vale MUITO a pena (veja aqui: http://cuorecurioso.wordpress.com/2011/06/20/a-cidade-inca/). Fique por ali pelo menos 1 dia para você saber como era uma cidade inca - as ruínas também são muito legais e impressionantes.

Inclusive eu acho que nem precisa ir a Machu Picchu: http://cuorecurioso.wordpress.com/2011/09/02/em-cuzco-nao-va-a-machu-picchu/

Lu Malheiros
Lu MalheirosPermalinkResponder

Cristina L,
O seu comentário sobre chegar o horário de chegada em Machu Picchu (MP) me lembrou um post que vi no Traveldudes esta semana: http://www.traveldudes.org/travel-tips/big-lie-machu-picchu/15762
A autora conta a experiência - no caso, negativa - de madrugar para entrar em MP.
Também gostei muito de Ollantaytambo.

Cristina L.
Cristina L.PermalinkResponder

Oi, Lu,
eu sempre tomo muito cuidado com esses mitos turísticos que só servem para nos colocar em frias. Outra coisa que eu fiz que deu bastante certo no Peru foi ir a Huaraz mesmo não sendo alpinista ou não querendo fazer nenhuma trilha de 4 dias.
Huaraz e região são lindas, vale muito a pena, talvez até mais lindas do que a região do Vale Sagrado, e não precisa ser die-hard para ir para lá, como todos os guias le levam a crer.

Alex Melo
Alex MeloPermalinkResponder

Eu estou pensando em levar a minha com 3 anos... com 8 eu espero que seja mais que seguro, senão lascou-se hehe

Mas só vou em 2014, então lá eu vejo como foram as coisas wink

Renata Queiroga

Acho intressantíssimo levar uma criança nessa idade. Eles vão começar a estudar história e vão ter aulas de pré-história ao vivo em em cores. Além disso, será super interessante que outros índios no continente que viviam de outra maneira e que construíram um império. Será, sem dúvida, uma experiênia fantástica.
As recomendações de saúde, foram listaads acima.

Patricia - Turomaquia

Eleonora, acho que dá sim, mas sem fazer as trilhas. O principal problema é a altitude na chegada à Cusco, como comentou a Lu.

Nívia
NíviaPermalinkResponder

Bom, minha resistência pode ser comparada à de uma criança de 8 anos, smile então... Acho realmente que o único problema pode ser Cuzco e a aclimatação. Em relação à MP, tranquilíssimo, mesmo porque Ollanta tem subidas mais íngremes do que MP. A viagem é linda e ela vai adorar. Veja se de Ollanta a MP consegue a poltrona nº 1 do carro A no trem, pois tem um vidro que dá para apreciar todo o caminho (ao lado do maquinista) que é belíssimo por sinal.

patricia
patriciaPermalinkResponder

Alguém sabe me dizer como são os efeitos da altitude em crianças pequenas? Estou querendo levar as minhas filhas de 1 e 3 anos para o Peru, para a região de Arequipa e Cuzco e Machu Pichu. Pensei em ir para Arequipa primeiro justamente por causa da altitude, ou não tem nada a ver? Sei que é aventura, mas a gente topa. Aliás se alguém tiver algum programa mais voltado para criança nessa região, seria ótima a dica!

Igor
IgorPermalinkResponder

Boas dicas, curti ! Fiz uma viagem parecida mas meus roteiros foram um pouco diferentes...

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar