De Santiago a Puerto Montt de carro: onde parar?

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Osorno, ChileA Sonia vai em novembro para o Chile; o plano de viagem é alugar um carro em Santiago e descer até Puerto Montt. Ela pergunta: onde vale a pena parar pelo caminho?

A Sonia não disse de quanto tempo dispõe para a viagem. Mas antes de mais nada é bom saber o tamanho da empreitada.

De Santiago a Puerto Montt são 1.100 km -- mais ou menos a mesma distância entre São Paulo e Porto Alegre. Ida e volta, seriam 2.200 km.

Segundo estimativa do Google Maps, ir e voltar entre Santiago e os lagos requer 40 horas dirigindo.

Nunca fiz esta viagem, mas em teoria eu não sou adepto da estratégia "tripa" para viajar no Chile. As distâncias são grandes e, no approach "tripa", você acaba ignorando o que há do ladinho, na Argentina (e, no norte, também na Bolívia). Eu sou pela estratégia "esquartejamento": acho que vale  mais a pena seccionar o território e fazer viagens casadas, entrando por um país e voltando por outro -- ou então fazendo rotas circulares, quando der para atravessar a fronteira em pontos diferentes. Sou também adepto de alugar e devolver o carro num país, então atravessar de ônibus (ou barco) e alugar um outro carro no outro país.

Mas isso é um assunto para outro(s) post(s). Neste aqui vamos tentar extrair o melhor da estratégia "tripa".

Bom. De cara eu tentaria devolver esse carro em Puerto Montt, voltando de avião a Santiago.

Quais seriam os melhores pontos de parada?


Visualizar Chile - de Santiago aos Lagos Andinos em um mapa maior

Antes de descer, eu aproveitaria o carro para dar uma passadinha em Valparaíso e Viña del Mar, que estão a 120 km de Santiago, na direção oeste. Eu adorei Valparaíso, como dá para ver neste post. Pernoitando por lá, dá para dar uma chegadinha àquela que muitos dizem ser a mais bonita das casas de Neruda, Isla Negra, que fica em El Quisco, 70 km ao sul.

Entre a costa e Santiago fica o Vale de Casablanca, mas eu pularia. Isso porque a primeira parada interessante ao sul de Santiago é justamente o Vale de Colchagua, a região vinícola chilena do momento. San Fernando, a 150 km de Santiago, é a cidade por onde passa a auto-estrada. Ali perto não deixe de visitar a Casa Silva e a Clos Apalta.

O próximo ponto de interesse são as termas de Chillán, que fora do inverno se transformam num destino de montanha com várias atividades em meio a natureza (e as águas termais, que são uma atração também na temporada de neve). Chillán fica a 310 km de San Fernando (460 km de Santiago; há um trem da TerraSur que faz o trajeto em 5 horas).

Continuando para o sul, o próximo destino espetacular é Pucón, uma cidade que é tipo assim uma micro-Barilochezinha, à beira do lago Villarrica, com direito a vistas para o vulcão (também Villarrica). Está a 380 km de Chillán, ou pouco mais de 800 km de Santiago. Sem carro, pode-se ir de avião a Temuco, que está a 100 km.

Em Pucón já se está na região dos Lagos Andinos chilenos. De lá a Valdivia são 150 km. De Valdivia a Osorno, 110 km. Depois são mais 105 km a Puerto Varas, que é a melhor base para explorar a região. Puerto Montt (onde está o aeroporto) fica a vinte minutinhos. Frutillar, cidade beira-lago lindinha, também está do lado. Tendo tempo, dá para se aventurar pela rusticíssima ilha Chiloé, 120 km mais para o sul.

E você? Já fez esta viagem? Defende a estratégia "tripa"? Tem dicas pra dar pra Sonia? Somos todos ouvidos!

Leia mais:

Todas dos Lagos Andinos no Viaje na Viagem

Assine o Viaje na Viagem por email - VnV por email
Visite o VnV no Facebook - Viaje na Viagem
Siga o Ricardo Freire no Twitter - @riqfreire
Siga o Viaje na Viagem no Twitter - @viajenaviagem

135 comentários

Rafael
RafaelPermalinkResponder

Bom dia,

O que acha desta viagem tripa até puerto varas e conclusão com travessia do lago até bariloche e retorno ao brasil por lá?

Quantos dias seriam ideais em cada cidade citada neste post?

teremos 10 / 12 dias em setembro...

Ah, tem ideia do custo de locação de veiculo no chile?

Obrigado

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Rafael!

Orce carro em sites como o do nosso parceiro Rentalcars.

Com 12 dias, você pode passar 4 dias em Santiago, 3 + 1 em Puerto Varas e 3 + 1 em Bariloche. Dois dias serão perdidos em deslocamentos e por isso não contam.

Felipe Piniano

ola,

estarei indo para o Chile em Setembro.

já reservei um carro lá em santiago no dia 11 pois no dia 13/09 quero iniciar a ida para o Sul do Chile, acredito que vou seguir seu roteiro acima, porem gostaria de saber como será o clima na regiao sum no mes de setembro(vai fazer muito frio?) Outra duvida é se é aconselhavel fazer este roteiro com uma criança de 6 anos(meu filho) será que ele vai gostar? será que p ver o vulcão é possivel chegar de carro ou só a pe? pq ai ele n vai querer andar tanto...

obs. vou voltar de carro quantos dias será necessario ?

obrigado.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Felipe! São 40 horas de viagem (ida e volta). Só você pode saber se o seu filho vai gostar de passar 40 horas dentro de um carro, mesmo considerando várias paradas. Talvez fosse melhor voltar de avião, como sugere o Ricardo Freire no post acima.

Para ver as médias históricas de temperatura em Santiago em setembro, veja: http://www.worldweatheronline.com/Santiago-weather-averages/Region-Metropolitana/CL.aspx

Nesse tipo de viagem, fica difícil cacular quantos dias você irá levar. São vários fatores a serem considerados. Só você poderá calcular a sua rota. smile

Neftalí
NeftalíPermalinkResponder

Olha, já fiz essa viagem muitas vezes. De Santiago a Puerto Montt são pouco mais de 1000 kms, em uma estrada que é praticamente só reta, duas pistas, um tapete, e que só tem mais trânsito nos primeiros 200 kms desde Santiago. A velocidade máxima e a média é de 120 kms/h, sempre fiz em 10 horas. Esse cálculo do Google Maps de 20 horas é furada!

Izabela
IzabelaPermalinkResponder

Olá Neftali
vi seu post sobre a viagem de carro de santiago a puerto montt

Pretendo fazer esse trajeto no inicio de janeiro

Você acha que dá 10 horas ida + 10h volta?
Como é o esquema de preço de gasolina lá?
Tem alguma agencia em santiago mais barata que vc recomenda para alugar carro?

Neftalí
NeftalíPermalinkResponder

Oi Izabela. 10 horas dá sim, mas parando só para ir ao banheiro, e comer algo rápido. Recomendo parar nos www.prontocopec.cl/red-pronto , banheiros limpos e comida razoável.
É uma pena deixar de conhecer Pucón, é muito bonito, se tiver tempo vale a pena. Em janeiro a saída de Santiago complica um pouco nas 6as feiras no fim de tarde. A gasolina é cara no Chile, atualmente custa uns 950 Pesos/litro em Santiago, uns 4 Reais. Com a queda no valor do petróleo, é provável que em janeiro esteja mais barato. Você vai passar por 12 pedágios (www.ayacara.cl/Peajes_Santiago_a_Puerto_Montt.html) na Ruta 5 Sur , Stgo-Pto Montt vai custar uns 100 Reais em total, só em pedágio. A estrada é ótima, poucas curvas, velocidade permitida 120 km/h, muitos carabineros fiscalizando (o aplicativo Waze é ótimo para isso), importante faróis acesos sempre, mesmo de dia. Lembrando que é melhor se hospedar em Pto Varas que em Pto Montt. No mais pode seguir as dicas do VnV, dou fé de que todas elas são corretas. Ah, começo de janeiro é época do tábano, uma moscão anabolizado muito chato, que pode te incomodar em passeios mais campestres (Saltos Petrohué, Cochamó) e que desaparecem na 2a metade de janeiro. Mas eles não estão nas cidades e só aparecem de dia. Em quanto ao carro, as grandes empresas internacionais estão presentes no Chile, eu acho elas mais confiáveis, faça cotação com todas. Enfim, que tenha uma ótima viagem, o Sul do Chile é maravilhoso.

Neftalí
NeftalíPermalinkResponder

Só atualizando. Atualmente o valor do litro da gasolina em Santiago é de aproximadamente 700 Pesos, mais ou menos 3 Reais. No Chile o preço varia toda semana, conforme a cotação internacional e o valor do dólar.

Ana
AnaPermalinkResponder

Neftali, vou pra regioes dos lagos em junho, queria saber se na regiao de Puerto Varas, para os outros passeios(frutillar, castro) se tem neve na estrada? Se eh dificil dirigir nessas condi;oes?

Neftalí
NeftalíPermalinkResponder

Oi Ana. De repente até neva em Puerto Varas, mas não é muito normal, e se nevar não chega a acumular tanta a ponto de ter que colocar correntes na roda. Pode viajar tranquila! No Chile não há grandes problemas de circulação nas estradas durante o inverno, com exceção das estradas que cruzam os Andes, estradas na Patagônia ou algumas pequenas localidades mais afastadas.

annalidia
annalidiaPermalinkResponder

como foi a sua viagem de carro? Pensei em fazer algo parecido. vc pode me dar dicas?

Bruno Viana
Bruno VianaPermalinkResponder

Olá, no meu caso viajarei em janeiro e tenho que estar numa determinada sexta em Pucon por conta de um compromisso. Estava com ideia de alugar um carro em Santiago e fazer todo esse trecho quase que de uma vez só na ida. Na volta sim, pretendia retornar com calma em diversas paradas. Estou pretendendo para essa volta, algo em torno de 5 dias. O que acham?

Marcia Rodrigues

Não defendo viagem teipa mas ja que a passagem esta comprada vamos la.
Eu ja conheco San Pedro do Atacama, Santiago, Valparaíso e Vinã sel Mar.
Tenho 15 dias, da para fazer até terra del Fuego? Sabes a melhor opção custo beneficio? Carro alugado em Santiago, trailler (nem sei se alugam) ou transporte urbano ( trem, onibus ) mais hotel. Podes me ajudar? Estou indo final de novembro retornando inicio dezembro.
Adorei seu roteirinho acima. Estou usando-o. Obrigada, aguardo retorno ansiosa.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Marcia! O roteirinho acima só serve até Puerto Montt. Não há estrada de lá à Terra do Fogo. Você teria que pegar o navio Navimag ou ir de avião a Punta Arenas. http://www.navimag.com/site/

Leia sobre a Patagônia aqui:

http://www.viajenaviagem.com/destino/patagonia

neusa soares de oliveira

Irei a Santiago passar o Natal e o ano; pretendo ir a puerto mont, frutilar de Santiago a Puerto gastaria ir de avião, quanta horas leva e se voce tem um roteiro legal.
atenciosamente,
neusa

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Neusa! O vôo entre Santiago e Puerto Montt dura em média 1h45. Para pesquisar vôos, veja sites como o Submarino Viagens.

Não fazemos roteiros personalizados. Veja as dicas do Ricardo Freire no post acima para ajudar a montar o seu. E para mais dicas, leia:
http://www.viajenaviagem.com/destino/santiago

Gabriela Barreto Trucco

Pessoal,

Vocês tem tem informação sobre passeio de Pucon para a reserva de Huilo Huilo? Já algumas agências que fazem, mas queria ver se encontro relatos em algum blog.

Obrigada.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Gabriela! Vamos compartilhar sua pergunta no Perguntódromo. Havendo resposta, aparecerá aqui!

Neftalí
NeftalíPermalinkResponder

Gabriela, eu já fiz a viagem Pucón a San Martin de los Andes via ferry do Lago Pirihueico, passando por Huilo Huilo, e comento que foi uma das paisagens mais lindas que já vi na vida, e é um lugar bem desconhecido pelos brasileiros. Recomendo!! Eu fiz de carro particular, foram umas 2 horas de Pucón, mas sei que a reserva www.huilohuilo.cl faz transfers desde os aeroportos de Temuco, Valdivia e Puerto Montt. Existem alguns hotéis realmente espetaculares, como o Baobab e o lodge Montanha Mágica. Também existem albergues para os mais duros. Lá é possível esquiar no verão, no glaciar de um vulcão, entre várias atividades, mas não é barato. Acredito que esse maravilhoso lugar, junto com o estuário de Reloncaví (Cochamó, Puelo...), mais perto de Puerto Varas, sejam os melhores "segredos" do Sul do Chile.

SERGIO
SERGIOPermalinkResponder

Gabriela, em janeiro deste ano visitei, com a minha familia, a reserva de Huilo Huilo, mas partindo de Temuco. Ficamos hospedados no hotel Nothofagus (maravilhoso), dentro da reserva, aproveitando uma excelente promocao do proprio site do hotel (www.huilohuilo.com), com direito a transfer, alimentacao e diversos passeios. Fomos de aviao de Santiago para Temuco (comprando as passagens de ida e volta pelo site da Lan, muito mais baratas), usamos o transfer de Temuco para Huilo Huilo e, na volta, de Huilo Huilo para Pucon. Depois de alguns dias em Pucon (onde o deslocamento a pe e muito facil), pegamos um onibus para Temuco (de hora em hora sai um e, avisando ao motorista que estavamos indo para o aeroporto, ele nos deixou em um ponto antes da rodoviaria de Temuco e, de la, pegamos um taxi para o aeroporto com tranquilidade e pagando pouco). Nao sentimos necessidade de usar intermediarios, fazendo todas as reservas pela internet.
Valeu cada segundo!

Rosa
RosaPermalinkResponder

Bom dia,
Qual a estação de esqui com menos curvas? Farallones? Portillo? Chillan? Ou tem outra?
Obrigada.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Rosa! Todas têm pistas para iniciantes.

Bia
BiaPermalinkResponder

Voce sabe se da para ir de trem de Santiago a Puerto Montt? Vale a pena? Vi q seus comentarios sao sobre ir de carro
Outra pergunta é se tem algum problema atravessar do Chile p Argentina c carro alugado. Posso ate pegar e devolver no mesmo local, mas varios posts nao recomendam. Obrigada

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Bia! Não há trem, há ônibus. Cruzar a fronteira de carro alugado é encrenca das grandes. Use ônibus também.

Luiz Fernando
Luiz FernandoPermalinkResponder

Fiz o roteiro ao sul do Chile entre 22 de novembro e 3 de dezembro. Fui de avião até Temuco onde, no aeroporto, retirei o carro alugado na Econorent (muito boa por sinal, atendimento perfeito). Sugiro carro a diesel, que esta entre 598, o mais barato em Ancud/Chiloé e 669 o mais caro em Puerto Varas. Em 10 dias fiz, com minha filha de 10 anos, o roteiro entre as cidades de Pucon, Neltume (onde está a reserva Huilo-Huilo), Puerto Varas, Castro (Chiloé), Valdívia e retornando a Temuco. Rodei 2.000 km.
Cheguei em Temuco às 19:50, em novembro está claro até umas 21:10, fui direto para Pucon, a estrada é excelente tem um pedágio na saída de Temuco (de 2.100 pesos). Dormimos em Pucon no Hostel da Carmen (bom, mas sem café da manhã). Fiquei mais 2 noites no Parque Huerquehue Lodge Tinquilco (muito bom) a cabana dá de frente para um lindo lago, onde se pode passear de caiaque ou pescar em um bote ou no deck.
Em novembro dá pra chegar de carro, sem neve, até o teleférico (que não está funcionando nesta época) na estação de esqui do vulção Villarrica. Uma caminhadinha de 5 min e chega na neve.
Falam muito do roteiro dos 7 lagos argentino, porém tem também o caminho dos 7 lagos chilenos, ou seja Villarrica/Pucón até Panguipulli, onde logo depois se encontra a reserva de Huilo-Huilo em Neltume. As estradas estão perfeitas, bem sinalizadas. Diferente das brasileiras, lá quase não tem curva fechada, dá pra desenvolver bem. Existem vários mirantes ao longo dos lagos para tirar fotos, cada um mais bonito que o outro, e ao fundo os vulcões Mocho-Shoshuenco. Para atravessar para o lado argentino por Puerto Fuy, com carro particular, basta comprar um seguro (3.500 pesos) na telefonica em Neltume. Se for carro alugado tem que providenciar com 10 dias de antecedência da retirada do carro, e pagar uma taxa entre 100 a 300 dolares.
Nos hospedamos nas cabanas que ficam em cima da árvore (Canapy Village) em Huilo-Huilo. Atenção não há atividades esportivas na neve neste período do ano nos Vulcões Mosho-Shoshuenco, ao contrário do que se é anunciado pelo site e confirmado ao telefone (eu liguei daqui do Rio). Contratei um passeio na neve, mas somente para minha filha fazer um boneco e caminhar uns 300 metros na neve. Tinha programado andar de moto esqui e praticar o tube (esquibunda), mas não estavam funcionando nesta época. Passeamos de cavalo pela floresta e descemos de tiroreza.
De Huilo-Huilo fomos para Puerto Varas, pela ruta 5, um tapete de estrada. Muito bem sinalizada, só reta e com duas pistas para cada lado. E todo mundo andando do lado direito nos 120 km permitidos, quem quiser desenvolver mais, pode ir normalmente pela esquerda. Em 10 dias de estrada só encontrei um carabineiro com detector de velocidade. Paguei 3 pedágios 2.100, 2.000 e 500 pesos em aproximadamente 300 km. Dos três vulcões que visitei o que tinha melhor estrutura foi o Osorno, fica a 60 km de Puerto Varas, a estrada até a estação de esqui também muito boa. Os últimos 24 km é de muita curva, afinal tem que chegar a 1.190 metros de altitude, mas sem gelo nessa época do ano. Há várias placas indicando o uso de cadenas (corrente que se coloca nos pneus) neste trecho. Esqui ou moto esqui não tinha, mas deu pra andar de teleférico, que por sinal até caiu uma nevezinha no caminho, e praticar o tube. A altitude lá encima é de 1.760 m. No primeiro dia estava com muita nuvem, ventando e chovendo lá em cima, o teleférico não funcionou, tivemos que voltar no dia seguinte. Aproveitei e dei a volta ao lago, quase 200 km, passando por várias cidadezinhas.
De Puerto Varas para Chiloé (248 km), vai pela ruta 5, mais 2 pedágios de 600 e 1.650 pesos, além da balsa de 10.700 pesos. A estrada termina na balsa. Mas continua na ilha, também muito boa. Indo mais ao sul a mais tempo de sol, que nesta época (29/11) se punha às 21:30.
Em Castro, ou outra cidade em Chiloé, tem que comer o Curanto, prato típico, feito com vários tipos de mexilhão, carne de frango, carne de porco e bolo de batata. Aconselho o Hotel de Boston, o melhor que fiquei na viagem. Aliás onde comi o Curanto por uns 40 reais. Em toda a viagem sempre gastava quase 100 reais em almoço muito simples, para mim e minha filha.
Na volta de Castro a Valdívia, ainda fui as Pinguineras, em Ancud/Chiloé. Depois direto a Valdívia. Paguei a balsa de volta (10.700 pesos) e mais 4 pedágios 1.650, 600, 2.000 e 2.100 pesos. Fiquei no Hotel Melillanca (está escrito que é 4 estrela), mas não indico. Acho melhor ir para uma cabana. Em Valdívia tem que ir ao mercado de peixes, onde há vários lobos marinhos comendo as sobras dos peixe, quase na mão, dos caras que ficam limpando.
Troque seus reais por pesos chilenos aqui no Brasil. Calculei trocar 1 real por 260 pesos em 22/11, quando cheguei lá troquei a 200 pesos, em Santiago. Em Villarrica teve a menor cotação 190 pesos. A cotação do dolar estava a 580 pesos, enquanto o dolar aqui, no dia 22/11 ainda estava a 2,30. Como levei dolares paguei três hoteis com eles (Huilo-Huilo, Boston e Melillanca), pois para estrangeiros não tem o IVA de 19%. Além de passaporte tem que apresentar a papeleta de embarque que é fornecido aqui no aeroporto, guarde junto do passaporte para facilitar. O curando saiu mais barato porque paguei em dolares junto com a conta do hotel.
Ficou um pouco extenso, mas espero que tenha ajudado a programação de outros viajantes.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Luiz Fernando! Obrigadíssima pelo relato!

Apenas uma correção: é furada a dica de comprar pesos no Brasil. Você não encontrará uma boa cotação. A sua expectativa de trocar reais a 260 pesos no Chile era infundada; o real está se desvalorizando mais do que as outras moedas. O site Oanda indica que a cotação atual está em 227 pesos (e na casa de câmbio isso sempre baixa um pouquinho).

Além disso, não se deve levar reais para trocar fora de Santiago, a cotação nunca será vantajosa.
Leia:
http://www.viajenaviagem.com/2011/12/que-moeda-eu-levo-para-o-chile

Luiz Fernando
Luiz FernandoPermalinkResponder

Acredito que vcs têm muito mais experiencia do que eu, porém quando cheguei aqui, tive a curiosidade de verificar a taxa no Galeão, naquele guiche do desembarque do lado internacional, antes de pegar as malas, e no dia 4/12, tinha cotação acima de Santiago do dia 22/11, que era de 205, troquei em um shopping, na Afex Transferencias Y Cambios Ltda, tem várias filiais.
E quanto ao dólar, em Santiago a cotação no dia 22/11 estava 586 pesos, sendo que troquei a 600 pesos em Valdívia no dia 2/12, na Ricardo Garcia Quintanilla - Rua Arauco, 331. Mais nas outras cidades sempre o real e o dólar estavam abaixo de Santiago.
Acabei não informando que fui de Valdívia para Temuco no dia 2, pagando mais 3 pedágios a 2.100, 2.100 e 500 pesos.
Cheguei e voltei de Temuco, pela Lan.
Comprei todo o trecho Rio / Santiago / Temuco, na Tam.
No dia 3 perdi o check-in de Santiago ao Rio por 4 minutos. Não teve choro nem vela, a não ser comprar outra passagem para o dia seguinte pagando mais U$ 380.00, a minha e U$ 142.00 da minha filha. Diz o o cara que ainda me deu um desconto de 100 dólares. Lancei em dólares no cartão, na ocasião ele informou que pagaria R$ 1.360,00. Estou aguardando a fatura para saber.

Soffia
SoffiaPermalinkResponder

Ola, gostaria de saber algumas dicas de como ir de Santiago a Puerto Montt ou a Puerto Varas. Porque pelas pesquisas que fiz pra saber o melhor e tal, ficou tudo muito confuso, cada site dizia uma coisa. E gostei bastante dos lugares de Osorno, Lago Todos los Santos e Lago Llanquihue.

Thiago Castro
Thiago CastroPermalinkResponder

Se a sua dúvida é de como chegar em Puerto Varas ou Puerto Montt (elas estão uma do lado da outra, é praticamente a mesma coisa) saindo de Santiago a resposta é avião ou ônibus.

De avião vc pode ir de Lan ou Sky e leva menos de duas horas. De ônibus acho que as empresas são Cruz del Sur e Turbus e leva a noite inteira e mais um tempo. Além disso, vc pode ir de carro que aliás é o mote desse post.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Sofia! De Santiago a Puerto Montt, o mais prático é ir de avião. As passagens não são caras e o vôo é curto. De Puerto Montt a Puerto Varas você pode ir de carro, microônibus ou de táxi. Veja todas as informações aqui: http://www.viajenaviagem.com/2014/09/lagos-andinos-roteiro-4-dias

Marciel jara
Marciel jaraPermalinkResponder

Quero fazer a viagem de scooter saída de Ivoti (RS) indo até Bariloche, Puerto Montt, Santiago e Ivoti dicas anotadas.
Esse site é o melhor do brasil sempre leio as dicas aqui e nunca fico na mão!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.

Cancelar