Quer se dar bem em Lima? Siga as dicas da Sylvia:

  • 0
Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Lima

Todo mundo que é vintage aqui no Viaje na Viagem sabe: quando a Sylvia Lemos fala, a gente anota -- e segue.  As dicas da Sylvia valem ouro porque são puro senso comum aplicado ao dia a dia de quem viaja. Sempre na busca do maior proveito possível com o menor esforço possível (inclusive financeiro), a Sylvia é mestre em curtir intensamente uma viagem, e ainda assim voltar mais descansada do que saiu de casa. (Foi para isso que inventaram as férias, não foi?) É um privilégio poder compartilhar mais um relato by Sylvia por aqui -- desta vez, sobre a sua segunda incursão a Lima. [Riq]

COISAS QUE É BOM SABER PARA TURISTAR EM LIMA

Texto e fotos | Sylvia Lemos

Quando estivemos em Lima, há exatamente três anos, sabíamos que o verão é a época em que a cidade costuma estar livre das nuvens que a deixam cinzenta nove meses por ano. Ganhamos céu limpo e pôr do sol estupendo todos os dias em 2010. Em janeiro de 2014, porém, tivemos poucos finais de tarde fotografáveis; os demais foram nublados, quase escuros. Em compensação, pudemos prestar atenção em coisas que passaram despercebidas na estadia anterior (O que é que Lima tem? A Sylvia responde).

Os preços em soles podem ser lidos em real: o câmbio médio no final de janeiro de 2014 foi de 1,03 soles por real e 2,80 soles por dólar. (O dólar papel no Brasil, cotação turismo, chegou a 2,53 neste período.)

Taxigreen

Transporte aeroporto-cidade

Não precisa complicar nem se estressar; use o Taxi Green, que tem um ponto dentro do aeroporto imediatamente após a porta do desembarque. As tarifas são fixas para cada bairro e o táxi vai estar a dois metros da porta (45 soles para Miraflores)

Transporte cidade–aeroporto

O mesmo Taxi Green tem uma tabela de 60 soles para o trecho, e deixa na porta do saguão. Se seu vôo for à noite, e/ou tiver bagagem pesada, nem pense em pegar outro táxi pois eles não vão até a porta; vai ser preciso caminhar.

Câmbio no aeroporto

Verifique o valor no banco que se encontra junto as esteiras de bagagem; costuma ser quase o mesmo que o das casas de câmbio ou dos cambistas em Miraflores. Troque no mínimo o suficiente para pagar o táxi .

Câmbio na rua

Cambistas em Miraflores

Ao menos no verão, é comum e usual fazer câmbio na rua. É legal, e pelo que pude perceber, seguro. Funciona assim: pessoas autorizadas pela prefeitura, usando coletes coloridos (em cada distrito têm uma cor diferente), ficam nas esquinas das ruas movimentadas e/ou em frente a bancos com uma calculadora e bolsos recheados de diversas moedas, fazendo câmbio para os locais e turistas. Cada uma delas pode ter uma taxa conforme a hora do dia . Simplesmente se dirija a um deles e pergunte: Dólar quanto? Real quanto? Sim, é estranho, muito estranho para nós , mas dá certo.

Táxi na cidade

Basicamente, há três tipos de táxi, nenhum deles com taxímetro ou GPS:

  • Carros seminovos, com ou sem ar condicionado, que ficam em frente aos hotéis e têm tarifa nominal semelhante aos demais, só que em dólar americano (ou seja, custam umas três vezes mais); também podem ser contratados por dia;

  • Carros seminovos que passam na rua, e que costumam cobrar uns 5 soles a mais pela corrida em relação aos carros velhos

  • Carros muito velhos, em péssimo estado de conservação na sua maioria, que aceitam negociar tarifas com mais facilidade

 
As tarifas médias para táxis seminovos que passam na rua, saindo de Miraflores:

  • de 7 a 10 soles dentro de Miraflores (15 soles à noite para voltar de um restaurante em local sem movimento na rua),

  • até 12 soles para Barranco ;

  • até 15 soles para Ripley San Isidro;

  • 18 a 20 soles para Pueblo Libre, Shopping Jockey Plaza ou Calle Capón.

Museu LarcoMuseu Larco

Museu Larco

Para chegar ao local pretendido de táxi, tenha um ponto de referência além do endereço completo. Em Miraflores ajuda bastante indicar o número da quadra para determinar a tarifa. Por exemplo : o restaurante Pescados Capitales fica na quadra 13 da Av. La Mar; o Mercado Municipal Central está junto à Calle Capón (ou o táxi vai te levar a outro mercado); Ripley em San Isidro; Museu de Arte Contemporánea em Barranco, na Miguel Grau logo após a ponte na quebrada de Amendariz. Se o local não for muito conhecido por todos, tenha mais de uma referência em mãos.

Curiosidades úteis limeñas

  • Em Lima quase tudo abre depois das 10h30 -- não perca tempo saindo muito cedo do hotel;

MirafloresMiraflores

Miraflores

  • A paixão nacional (em Miraflores ao menos!) são os alarmes de carro. Enquanto a gente não se acostuma, a gente enlouquece. Funciona assim: a qualquer hora do dia ou da noite o motorista do carro aciona o alarme, pelo simples prazer de ouvir o barulho infernal. O alarme pode ficar tocando sem parar, com o motorista dentro do carro ou não.
  • Se precisar de algo e não conseguir, faça como os locais: grite! Sim, é surreal mas funciona.
  • Use o portunhol para se comunicar na rua, é muito mais eficiente que o inglês. Fale devagar e vai ser compreendido.

Huaca PucllanaHuaca Pucllana

Restaurante Huaca Pucllana

  • Seja flexível consigo mesmo; muitos clichês podem surpreender positivamente. Experimente sabores, cores, texturas; atraentes ou nem tanto, vão deixar ótimas recordações.
  • Vá a um Mercado Indio da Av Petit Thouars descansado e sem pressa. O mais indicado é passar por lá no fim da manhã, quando estão abrindo. Olhando com atenção, vai se surpreender com alguns artigos de excelente qualidade e com preços (mesmo sem barganhar) por uma fração das lojas do bairro. Achei o Inka Plaza bem interessante (fica junto à Calle Enrique Palacios e tem entradas pela Av. Arequipa e Petit Thouars)
  • Lima

  • Num dia de céu limpo veja o pôr do sol do Parque Del Amor ou Larcomar e/ou em Barranco (na Saenz Peña é uma boa opção)

Aguarde, ainda vai ter mais Sylvia em Lima!

Leia mais:

40 comentários

Marcie
MarciePermalinkResponder

Adoro os relatos da Sylvia! smile

Elaine
ElainePermalinkResponder

Adorei, Sylvia! Já estive lá, mas vou de novo. Com suas dicas, vou aproveitar mais. Fiquei em Miraflores, mas desta vez gostaria de ficar em San Isidro, para mudar de ares. Em que parte seria melhor? Devo procurar hotéis em que região? Agradeço muito.

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Olha Elaine, eu acho que San Isidro n?o
é amigável para explorar, caminhar, conviver.
N?o consigo ver nenhum ganho em mudar
de ares. Vais sair e chegar de táxi sempre.
Os hotéis legais que vi ficam entre o nada
e o mais nada; um super ali , um café mais
prá lá, um centro comercial sem interesse.
Aposto todas as fichas em Miraflores, a partir
da quarta quadra do mar ( evitando a maresia
e o mofo) e na Miraflores entre o Malecon
Balta e a via expressa. Chata eu? Magina ...

Rosa
RosaPermalinkResponder

Preciso encontrar uma brecha para fazer esse roteiro!
Obrigada pelas dicas, Sylvia.
Que ninguém apareça para fazer o discurso politicamente correto sobre câmbio e blá, blá, blá. O turista tem que ter facilidades e pagar o preço justo. Ser correto e respeitoso tem que ser uma via de duas mãos.

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Rosa, no caso de Lima nao há nada de incorreto
com o cambio na rua . É legal , em todos os
sentidos. Está de acordo com a lei local.
Nao é o máximo? Lima é easy way em tudo!
Quer dizer, menos com a sujeira, que é inadmissivel
para os limenhos.
Lima é a capital mais limpa que já vi !
Ao menos onde estive em Miraflores, San Isidro ,
Barranco e no Mercado Municipal .
Os moradores tem sua ID bloqueda para uso e
a multa é de 40 dolares, se jogarem um papel
que seja na rua.

Rosa
RosaPermalinkResponder

Nossa Sylvia, minha vontade de conhecer Lima está cada vez maior!

Majô
MajôPermalinkResponder

Dicas anotadíssimas para estadia em Lima smile
Adorei os cambistas a céu aberto mrgreen

Fernanda
FernandaPermalinkResponder

Só conheci o aeroporto de Lima numa conexão pra Ilha de Páscoa... Minha visita está ficando cada vez + urgente rs. Dicas anotadas! (quer dizer, post favoritado rs)

Flora
FloraPermalinkResponder

Ótimo relato! Dicas anotadíssimas.

Ernesto, o pato

Sylvia, novas dicas de restaurnates? E uma das melhores coisas para se fazer em Lima

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Ernesto, todos os restaurantes estavam
ótimos !
Amoramar ( meu favorito) , El Mercado,
Pescados Capitales, La Bodega Trattoria
Em Miraflores , Punto Azul , Embarcadero 41,
Saladeria, Tanta , La Lucha Sanduicheria
Salon Capon para chifa , junto a Calle Capon
no centro.

Ernesto, o pato

Obrigado!

Lili-CE
Lili-CEPermalinkResponder

Sylvia, iluminando minhas férias since 2007. Simples assim. Amo muito.

Jerry Silva
Jerry SilvaPermalinkResponder

Nossa, como Lima está cara (e o real um lixo)...

Mirella (@mikix10)

Essa Sylvia é um sucesso!!! Valeu por mais um post supimpa smile

Malu Esper
Malu EsperPermalinkResponder

Sylvia, adoro seu olhar viajandona e a facilidade para escrever tudo o que é interessante saber. Vamos esperar a continuação da saga Lima by Sylvia. Muito bom seu relato.

Márcia
MárciaPermalinkResponder

Adorei as dicas, principalmente os detalhes, que não vemos em muitos sites de viagem. Visitei Lima e me surpreendi de muitas maneiras! Quem quiser mais dicas, terei prazer em ajudar, também!

Adri Lima
Adri LimaPermalinkResponder

Sylvia linda! As dicas são valiosas, voltar a Lima tá na listinha. Saudades!

Cristina
CristinaPermalinkResponder

Sylvia,
parafraseando Lily, iluminando minhas férias since 2007. Simples assim. Amo muito.#2

Já estava com saudades. Você faz um destino que eu não achei nada demais parecer outra cidade.

bjs

Lu
LuPermalinkResponder

Parabéns, Sylvia pelo eficientésimo relato (aliás, como sempre!)!!
Bjs,
Lu

Rita Bonizzi
Rita BonizziPermalinkResponder

Muito legal Sylvia. Vou incluir Lima na próxima viagem...

Isalma
IsalmaPermalinkResponder

Estou indo agora dia 12/02 adorei suas dicas ficarei de olho para mais e mais. Parabéns, muito legal!

Paulo
PauloPermalinkResponder

Muito bem escrito Sylvia! Parabens!
Otimas dicas!

Aquela zorra dos taxis é assim mesmo!

Paula*
Paula*PermalinkResponder

Sylvia, que máximo esse post!
O mínimo de palavras e o máximo de conteúdo!
Anotado! (quem sabe em agosto uso todas as dicas!) wink

Lu Malheiros
Lu MalheirosPermalinkResponder

Sylvia,
Excelente relato!
Nem preciso te dizer que sou fã da cidade smile
Bjs

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Lu, a tua passagem por Lima quatro vezes
em 2013 serviu de inspiração para retornarmos.
Aliás, os voos curtos e diretos de Poa, permitem
que a gente troque Bue por Lima . Vale até para
um findi gordo wink

Claudia Matoso

Relatos da Sylvia são de utilidade pública! Vou já repassar para um amigo que está indo.

Aryanne Nascentes

Olá Sylvia,
Adoro ler suas dicas sobre a cidade! Estou pretendendo ir em dezembro para Lima, na verdade gostaria de passar o natal e reveilon lá. Você tem alguma sugestão? O tempo nessa época é de muita chuva?
Outro detalhe, levarei comigo meus dois filhos, um de 3 anos e outro de 1 ano e meio. Voce tem alguma dica de passeios com criança? Será que dá para levá-los a Cusco? Tenho medo por causa da altitude.
Um grande abraço.

Natalie Soares

Aryanne,

Dezembro e Janeiros são realmente meses chuvosos na região de Cusco - Machu Picchu. Você pode conferir o gráfico de chuva e temperatura nesse post aqui --> http://sundaycooks.com/2012/08/29/melhor-epoca-para-visitar-machu-picchu/

É importante tomar alguns cuidados básicos para o mal de altitude não atrapalhar seus planos de viagem, nada que descanso e muito água não ajude wink --> http://sundaycooks.com/2012/09/19/mal-de-altitude-como-prevenir-o-soroche-em-cusco/

Recentemente eu fiz uma entrevista com várias mães viajantes sobre uma viagem ao Peru com os pequenos e quais cuidados tomar, acho que as dicas que elas deram podem te ajudar wink
http://sundaycooks.com/2014/01/15/peru-com-criancas-dicas/

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Oi Aryanne, em Lima nao chove nunca wink
mas em Cuzco janeiro é um mes bem complicado
para o tempo.
A Manu, que mora em Lima e tem filhas pequenas
pode te dar mais informaçoes sb o efeito da
altitude. Veja no blog
http://cupofthings.com/

Fernando Czimikoski

Olá sylvia. Tudo bem?
Seguinte irei para lima agora dia 28 de julho você sabe me dizer onde comprar roupas em lima com o preço bom? quero aproveitar e renovar meu guarda roupa hahaha. adorando as dicas e parabéns.

Claudia
ClaudiaPermalinkResponder

Sylvia, recebi um convite de casamento em Lima de um parente e estamos resolvendo se vamos. Temos dois filhos pequenos que temos que levar conosco (2.5 e 4.5 anos) e tenho duvidas se vamos ter mais "trabalho" com as criancas na cidade do que curtir a cidade...alguma dica para a gente? Hotel que seja bom para as criancas, bairro e programas "kid friendly"?

lucas estevam
lucas estevamPermalinkResponder

Muito legal como sempre ouvir suas historias Sylvia!

Pretendo em breve voltar ao Peru e as dicas foram úteis! Me lembro que os taxis realmente não são dos mais novos hahahah abs!

Lucas Estevam
www.estevampelomundo.com.br

tatiane
tatianePermalinkResponder

Que lindas fotos do Huaca Pucllana. Nós acabamos de voltar de lá e contei um pouquinho no meu blog, que peço licença para linkar aqui:http://www.resthuacapucllana.com/es/centro_arqueologico
As dicas do Peru que peguei aqui foram preciosas. Valeu!

Patricia Nicácio

Sylvia, vc poderia me dizer quantos dias são necessário para conhecer tudo que precisamos em Lima.
Obrigada Patricia

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Patricia! Programe 3 ou 4 dias inteiros em Lima para conhecer as principais atrações turísticas.

Bruna
BrunaPermalinkResponder

Excelentes dicas. Estive em Lima em abril e foi maravilhoso. Pretendo voltar com certeza. O roteiro esta lá em papodeturista.com

MARCIA
MARCIAPermalinkResponder

Olá, vou para Lima em outubro, gostaria de saber que moeda eu levo, dólar ou real? obrigada!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar