Nova York

Onde comer

  • 0
Rogéria Vianna
por Rogéria Vianna

Nova York: onde comer

Enquanto em algumas cidades você sofre com falta de opção à mesa, em Nova York é exatamente o oposto: o difícil é escolher.

Este guia foi montado para ajudar você a encontrar seu restaurante em Nova York por região. A intenção é proporcionar o melhor aproveitamento possível do seu dia: você já fica sabendo quais são as melhores escolhas nas redondezas do seu hotel, e também quais são os restaurantes que estarão no caminho dos seus passeios.

Sempre vale a pena reservar. Por isso, em todos os restaurantes que aceitam reservas incluímos o link para sua página no Opentable, o site grátis de reserva de restaurantes. É só clicar no nome do restaurante, que você é direcionado para a página de reservas. (Quando o lugar não aceita reservas, linkamos o site oficial ou página do Facebook.) Para ver o nosso passo a passo de como usar o Opentable, clique aqui. Ah, sim: e se você não estiver acostumado ao sistema de gorjetas nos Estados Unidos, não deixe de ler o post Comer e beber nos Estados Unidos: 10 pegadinhas.

Caso você queira escolher um restaurante pela especialidade, e não pela região, consulte o post Onde comer em Nova York: restaurantes recomendados em 20 especialidades.

Se preferir, clique para ir direto à região desejada:

  • Times Square & arredores

A Times Square é, sem dúvida, a região mais movimentada da cidade. É a meca do visitante de primeira viagem, e tem uma concentração impressionante de hotéis. Mas é também uma das que oferece menos opções interessantes de alimentação. É muito fácil acabar comendo numa das diversas redes caça-turistas que povoam a área. Mas procurando bem, vai descobrir formas mais inteligentes de gastar seus dólares.

Junto à Times Square

Onde comer em Nova York: City Kitchen

City Kitchen, na sobreloja do Row Hotel

Sem se afastar muito do fervo da Times Square, você vai encontrar o Toloache (251 W 50th St com 8th Ave) e o Dos Caminos (1567 Broadway, entre 46th e 47th St), que fazem cozinha mexicana de qualidade. Fãs de hamburger podem aproveitar a filial do Shake Shack pertinho da praça (691 8th Ave, entre 43rd e 44th St). É impossível não incluir o italiano Carmine's (200 W 44th St) nessa lista. Entra ano, sai ano e ele continua sendo o preferido de muita gente, seja pela fartura de seus pratos, seja pelo preço honesto deles. Mas lembre-se de fazer reserva, pois a disputa por uma mesa é grande. Se quiser outro da mesma categoria italiano-pratos exagerados-preços modestos, a dica é o Tony’s di Napoli (147 W 43rd St, entre a 6th e 7th Ave). Se a ideia for agradar diversos gostos em um só lugar, o destino é o food hall City Kitchen (700 8th Ave com 44th St), que reúne hamburgueria, taqueria, restaurantes de peixes, japonês, árabe e café, todos filiais de estabelecimentos bem conceituados na cidade. Fica dentro do Row Hotel e vai servir também para dar uma pausa na loucura do lado de fora. E, para quem está hospedado na região, uma boa dica para o café da manhã é a loja Kellogg’s NYC (1600 Broadway, entre 48th e 49th St), que tem shakes, frutas e parfaits, além de diversas combinações de cereais com frutas e outros ingredientes. Perfeito também para aquela fominha fora de hora -- fica aberta até às 23h.

Altura da rua 55

Caminhando um pouco mais para cima, perto do Carnegie Hall, você vai encontrar a Brasserie Cognac (1740 Broadway, entre W 55th e W 56th St), um bistrô francês um pouco mais requintado com os clássicos da culinária francesa e, a poucos metros dele, o Serafina (210 W 55th St, entre Broadway e 7th Ave) com suas belas pizzas. Se estiver com vontade de hamburger, o Burger Joint (119 W 56th St, entre 6th e 7th Ave) é quase uma lanchonete secreta, escondidinha em um canto do saguão do hotel Le Park Meridien.

Hell's Kitchen

Onde comer em Nova York: Briciola e Memé

O italiano Briciola e o mediterrâneo Memé

Quem tiver disposição de ir até Hell’s Kitchen, a região vizinha, entre a Oitava e Décima Avenida, vai encontrar opções de sobra, pois a área é fartamente abastecida de restaurantes de todas as especialidades. Próximos à Nona Avenida estão o Briciola (370 W 51st St, quase 9th Ave) e o Aria (369 51st St, quase 9th Ave), que fazem parte do mesmo grupo e ficam um em frente ao outro. Ambos são dedicados à gastronomia italiana, com massas caprichadas, ingredientes de qualidade e preço justo. Ainda por ali estão também o ótimo Room Service (690 9th Ave, entre W 47th e W 48th St), um entre os inúmeros restaurantes tailandeses da cidade e o 5 Napkin Burger (630 9th Ave, entre W 44th e W 45th St) -- que, além de seu famoso hamburger, oferece também comida japonesa e salada, numa combinação meio maluca, mas que funciona. Chegando na Décima Avenida, duas boas opções: o Memé (607 10th Ave, quase W 44th St), de cozinha mediterrânea, e o peruano Pio Pio (604 10th Ave, entre W 43th e W 44th St), famoso por sua galinha marinada e pratos com sustança. O Gotham West Market (600 11th Ave, quase esquina com 45th St) é um food hall na 11ª Avenida com comidas, bebidas e sobremesas.

Abaixo da Times Square até o Bryant Park

Dá também para caminhar da Times Square na direção sul (downtown). Na Grand Central, o Oyster Bar (89 E 42nd St com Park Avenue) continua imperdível, com seu cardápio baseado em frutos do mar. Na Sexta Avenida, o STK (1114 6th Avenue, entre W 42nd e W 43th St), satisfaz quem gosta de carne e não se importa com o preço. Se estiver ao redor do Bryant Park, você não morrerá de fome. De um lado está o Le Pain Quotidien (70 W 40th St com Bryant Park), uma escolha segura com seus pães, sopas, saladas e sanduíches. Do outro, o Chipotle (9 W 42nd St, entre 5th e 6th Ave), fast food mexicano com seus burritos e o Chopt, (11 W 42nd St, entre 5th e 6th Ave), mais light, com saladas com os ingredientes e molho que você escolhe. Bem em frente ao parque, há uma nova unidade do Whole Foods Market (1095 6th Avenue com W 42nd St), famoso supermercado de produtos naturais e orgânicos, onde podem ser encontradas comidas prontas e um espaço para comer ali mesmo. Se o clima permitir, melhor ainda é fazer sua refeição ao ar livre -- basta atravessar a rua e sentar-se em uma mesinha do parque. Tem como ser mais nova-iorquino?

Voltar | Menu

  • Upper East Side

Quem vai a Nova York não pode deixar de visitar pelo menos um de seus incríveis museus. Grande parte deles, oito para ser exato, está concentrada na Museum Mile, um trecho da Quinta Avenida que vai da E 82nd à E 105th St, ao longo da borda leste do Central Park. Para facilitar a vida de quem vai seguir essa programação, aqui estão alguns lugares que nos fazem lembrar que comer bem também é uma arte.

Inspirados no clima da área, vamos começar falando de um artista: o chef Daniel Boulud, à frente do Daniel (60 E 65th St, entre Park Ave e Madison Ave), considerado um dos melhores restaurantes da cidade -- mas pense em deixar pelo menos 200 dólares por pessoa. Se quiser um restaurante com um certo requinte, porém mais acessível, o francês Le Bilboquet (20 E 60th St, entre Madison e Park Ave) deve entrar no seu roteiro.

Se o lema for “em Nova York como os nova-iorquinos”, vá de hamburger: pode ser o tradicionalíssimo JG Melon (1291 3rd Avenue, entre E 74th e E 75th St) ou o 5 Napkin (1325 2nd Ave, entre E 70th e E 71st St). Se preferir um daqueles sanduíches lotados de pastrami, escolha a nobreza do Pastrami Queen (1125 Lexington Ave com E 78th St). No Eli’s Table (1413 3rd Ave, entre 80th e 81st St) há mais opções de pratos no jantar, mas o almoço não decepciona com saladas, sanduíches e sopas. O E.A.T. (1064 Madison, entre E 80th e E 81st St) é um clássico da rede Eli Zabar, um dos nomes mais respeitados da cidade. Não é exatamente barato, mas você paga pela qualidade de seus famosos pães, sanduíches, saladas e sopas. Aproveite e dê uma paradinha no mercado que fica anexo. O Serendipty (225 E 60th St, entre 3rd e 2nd Ave), que já foi cenário de vários filmes, tem cozinha americana e ótimas sobremesas, como o best-seller frozen hot chocolate. Quer fazer um passeio bem lindo? Almoce ou tome um brunch no The Loeb Boat House (E 72nd St com 5th Ave), dentro do Central Park e bem em frente ao lago. Inesquecível.

Arriba, arriba que tem mexicano no pedaço. O Toloache (166 E 82nd St, entre Lexington e 3rd Ave) é o lugar certo para repor as energias depois da andança. O Mighty Quinns (1492 2nd Ave, entre E 77th e E 78th St) é especializado em barbecue e atende os desejos de quem quer comida de verdade. A carne é assada lentamente ali mesmo e basta escolher o tipo e a porção (que também pode ser por peso, ótima sugestão para grupos) e os deliciosos acompanhamentos.

Onde comer em Nova York: Lukes Lobster

Luke's lobster

E que tal aproveitar que em Nova York muitas vezes a lagosta é mais barata do que a carne e experimentar sanduíche de... lagosta? O lobster roll do Luke’s Lobster (242 E 81st St, entre 2nd e 3rd Ave) é uma tentação.

Para fechar qualquer refeição, dê uma paradinha no Bluestone Lane (2 E 90th St com 5th Ave), um café de origem australiana que faz o maior sucesso em Nova York. Mas se tem na cidade toda, por que ir nesse? Porque a unidade do Upper East Side tem um charme todo especial: ela fica dentro de uma antiga igreja do século 19, The Church of the Heavenly Rest. Céus, não é demais?

Voltar | Menu

  • Upper West Side

O Upper West Side é uma área predominantemente residencial, mas tem várias atrações que podem estar no seu roteiro -- um espetáculo no Lincoln Center, uma visita aos dinnossauros do Museu de História Natural (e ao planetário do Rose Center) e, com certeza, a combinação beatlemaníaca Edifício Dakota + memorial Strawberry Fields Forever no Central Park. Sorte nossa que a oferta de lugares para comer também é bastante variada.

Quem vai ao Museu de História Natural está a poucos metros dos burgers clássicos da rede Shake Shack (366 Columbus Ave, entre W 77th e W 78th St). A batata frita com queijo justifica o pecado da gula. Mas se você quer um lugar mais arrumadinho, talvez goste do Isabella’s (359 Columbus Ave com W 77th St) e seu menu de comida mediterrânea. Para ostras, frutos do mar ou um taco de peixe, o Mermaid Inn (570 Amsterdam Ave, entre W 87th e W 88th St) é a pedida certa. O popular Carmine’s (2450 Broadway, entre W 90th e W 91st St) também tem uma filial no UWS, que provavelmente é menos disputada do que sua unidade na Times Square. Pratos fartos, bem ao estilo almoço de domingo em família. O AG Kitchen (269 Columbus Ave, entre W 72nd e W 73rd St) tem um menu clássico de pratos latinos, entres eles o samba chicken, o frango assado brasileiro.

O Good Enough to Eat (520 Columbus Ave, entre W 85th e W 86th St) é muito popular na vizinhança, com seus pratos básicos, sem muitas invenções. Mas é tudo tão bem feito que ninguém parece se importar com a falta de criatividade. Se você já assistiu ao filme 'Mensagem para Você', com Meg Ryan e Tom Hanks, vai reconhecer o Cafe Lalo (201 W 83rd St, entre Broadway e Amsterdam Ave). Charmoso que só, tem um clima francês e pratos rápidos como saladas, sanduíches e omeletes. E falando em francês, a boulangerie Maison Kayser (2161 Broadway, entre W 76th e W 77th St) (que tem várias lojas não apenas em Nova York, como no resto do mundo) também marcou território nessa área. Tem pães incríveis, delícias da confeitaria e refeições rápidas.

Onde comer em Nova York: The Smith

The Smith

No perímetro do Lincoln Center, dá para escolher. Para começar, a American cuisine e os hamburgers caprichados do P.J. Clarke’s (44 W 63rd St, entre Broadway e Columbus Ave). Se quer algo mais diferente, aposte nos pratos mexicanos e na guacamole feita no hora do moderninho Rosa Mexicano (61 Columbus Ave com W 62nd St). Está mais para oriental? Os ótimos dim sums do Shun Lee Cafe (43 West 65th Street, entre Columbus Ave e Central Park West) certamente são o que você precisa. Está em grupo e quer variedade? The Smith (1900 Broadway, entre W 63rd e W 64th St) não vai decepcionar no cardápio nem no clima descolado. Mas se o objetivo for comer bem e com categoria, o Boulud Sud (20 West 64th St, entre Broadway e Central Park West) é para você. Nesse restaurante do Chef Daniel Boulud, o menu tem influência do sul da França e do norte da África, com muitos peixes e legumes.

Onde comer em Nova York: Robert

Robert

Bem ali, na Columbus Circle, estão grandes restaurantes. O Per Se (10 Columbus Circle), presença constante na lista dos melhores de Nova York, fica dentro do Time Warner Center. Diariamente, são oferecidos dois menus de degustação de nove pratos onde nenhum ingrediente é repetido durante toda a refeição. Se você não tiver reserva, vai ter que se contentar com o menu de cinco pratos. Quanto custa a brincadeira? A partir de 325 dólares o menu de nove pratos e a partir de 195 dólares o de cinco pratos. Se você ainda quer curtir um pouco de luxo mas tem um orçamento menos perdulário, considere o lindíssimo Asiate (80 Columbus Circle com W 60th St) com cozinha contemporânea e uma vista do Central Park de matar de inveja os amigos do Instagram. Do outro lado da praça, em cima do Museum of Design and Arts, o Robert (2 Columbus Circle, 9º andar) também permite ver a Columbus Circle e o Central Park de camarote. De visual impactante (para fazer jus ao vizinho de baixo), tem comida contemporânea. Na borda sul do Central Park, o Marea (240 Central Park South, entre Broadway e 7th Ave) é um italiano chic focado em pratos à base de frutos do mar. E para encerrar chutando o balde calórico, a recomendação é o Parm (235 Columbus Ave, entre W 70th e W 71st St) cuja especialidade são sanduíches e pratos à parmegiana. Dieta? Só quando voltar para casa.

Voltar | Menu

  • Midtown

Não tem como passar por Nova York sem ir a Midtown. Aqui estão as lojas da rua 34, capitaneadas pela Macy's, e pontos de interesse como o Madison Square Garden, o Empire State Building, o MoMA, a Quinta Avenida e a Penn Station. O bom é saber que a quantidade de lugares bons para comer vem aumentando muito por ali.

Entre as ruas 29 e 51

Restaurante português? Em Nova York tem. O Lupulo (835 6th Ave, entre W 29th e W 30th St) serve pratos tradicionais em um ambiente moderno que lembra as tabernas tão populares em Lisboa. Destaque para o bacalhau, o polvo, os bolinhos e a excelente seleção de cervejas. Quer elevar o nível do seu jantar? Então pegue o elevador e dirija-se ao 39º andar. Além de uma das vistas mais incríveis da Times Square, você ainda encontra as delícias do Gaonnuri (1250 Broadway 39º andar, entre 31st e 32nd St) com seu tradicional Korean barbacue, assado na própria mesa.

Onde comer em Nova York: Salvation Burger e Momosan

Salvation Burger e Momosan

Dois restaurantes que levam a assinatura (e alto padrão) da chef April Bloomfield do The Spotted Pig: o primeiro é o Salvation Taco (145 E 39th St, entre Lexington e 3rd Ave, no Pod 39 Hotel), taqueria badalada e moderninha. O segundo é o Salvation Burger (230 E 51st St, entre 2nd e 3rd Ave, dentro do Pod 51 Hotel), que causou frisson ao abrir suas portas. Pudera: tudo é feito in-house, desde o pão, o hamburger e até os queijos. É sensacional. O despojado Totto Ramen (248 E 52nd St, entre 2nd e 3rd Ave), é um dos grandes nomes em ramen na cidade. Falando no assunto, o chef-celebridade Morimoto também aderiu à moda e abriu seu primeiro restaurante especializado em ramen, o Momosan (342 Lexington Ave, entre E 39th e E 40th St). Não é raro encontrar o cara por lá servindo seus clientes. E para quem acha que luxo pouco é bobagem, o Le Bernardin (155 W 51st St, entre 6th e 7th Ave). Especializado em frutos do mar, tem estrelas Michelin e está entre os melhores restaurantes do mundo. Tá bom pra você?

Perto do MoMA

Quer prolongar o clima do seu passeio no MoMa? Então dê uma paradinha no The Modern (9 W 53rd Street, entre 5th e 6th Ave), o restaurante com estrela no Michelin que fica no próprio museu, com vista para o jardim de esculturas. Mais estiloso, impossível. Na mesma rua fica a brasileiríssima churrascaria Fogo de Chão (40 W 53rd Street, entre 5th e 6th Ave), com buffet e sistema de rodízio (que é exótico em Nova York). Ainda na 53, já na esquina, fica o carrinho de street food mais famoso da cidade: o Halal Guys (W 53rd St esquina a 6th Ave). A qualquer hora do dia ou da noite você verá uma aglomeração de pessoas para comer seus sanduíches de faláfel ou PFs com carne de cordeiro, que custam entre 5 e 7 dólares. O libanês Naya (1057 2nd Ave, entre 55th e 56th St) serve alguns dos melhores pratos da especialidade em ambiente de design interessantíssimo.

Rua 34, Empire State e Penn Station

Onde comer em Nova York: The Pennsy

The Pennsy, na Penn Station

Quem vai fazer compras na rua 34, subir no Empire State Building ou precisa passar pela Penn Station tem uma, ou melhor, várias opções em um só lugar: o food hall The Pennsy (2 Penn Plaza, esquina de W 33th St com 7th Ave), que fica bem ao lado da estação. Tem o Cinnamon Snail, de comida vegana, o Mario by Mari (de Mario Batali, dono do Eataly), Lobster Press, com lagostas, The Little Beet, de comida saudável, e outros. Cuidado para não respingar molho nas compras...

Voltar | Menu

  • Union Square & Flatiron District

Na fronteira entre Midtown e Downtown, essas duas regiões não têm pontos turísticos convencionais, mas estão no caminho de muitos passeios. A Union Square (tecnicamente, onde começa Downtown) é uma praça peculiar e consegue concentrar tudo: lojas, diversão, restaurantes, parque, feira de orgânicos, gente diferente… Não é à toa que é um dos pontos mais movimentados da cidade. O Flatiron District (tecnicamente, ainda Midtown), que fica próximo da Union Square, não fica atrás quanto à concentração de restaurantes interessantes.

Union Square

Tendo como ponto inicial a Union Square, ao seu redor você já pode ter boas ideias. Começando pelo Republic (37 Union Square W, entre E 16th e E 17th St), um enorme restaurante de noodles e outras especialidades asiáticas. Os pratos são fartos, saborosos e bem acessíveis. The Coffee Shop (29 Union Square W, entre E 15th e E 16th St) tem um cardápio bastante variado, que inclui até pratos brasileiros, como pastel, pão de queijo e feijoada. Afastando-nos da praça, encontramos o Vapiano (113 University Pl, entre E 12th e E 13th St) que tem unidades em vários países e é um restaurante com pratos rápidos e massas que você monta à sua maneira. O Tortaria (94 University Pl, entre E 11th e E 12th St) tem decoração divertida e inspirada nas bodegas mexicanas. É especializado em tacos e “tortas” (o nosso velho e conhecido sanduíche). Peça uma porção de churros para arrematar.

O cultuado Union Square Cafe (21 E 16th St, entre 5th Ave e Union Square W) de Danny Meyer, esteve fechado por um ano, mas reabriu as portas em dezembro de 2016, para a alegria geral da nação. Deu uma repaginada no visual e no cardápio, mas manteve-se fiel às origens oferecendo comida com simplicidade, sazonalidade e sabor em primeiro lugar. E é de Danny Meyer também outro restaurante respeitado da região: o Gramercy Tavern (42 E 20th St, entre Broadway e Park Ave). A American cuisine feita com extremo cuidado e o ambiente lindo e acolhedor já são bons motivos para te convencer a conhecer. O Chef Jean-Georges está à frente de dois restaurantes irmãos: o ABC Kitchen (35 East 18th St, entre Broadway e Park Ave), de comida orgânica farm-to-table e o ABC Cocina (38 East 19th St, entre Broadway e Park Ave), de alma latina, com muitos frutos do mar, proteínas e arroz no cardápio. O Tsuru Ton Tan (21 E 16th St, entre 5th Ave e Union Square W) é uma autoridade em noodles. Essa é a primeira unidade nova-iorquina da rede, que já tem treze restaurantes no Japão. O Rosa Mexicano (9 E 18th St, entre 5th Ave e Broadway) é um restaurante moderninho com pratos tradicionais. O ponto alto é a guacamole preparada pelo garçom na mesa do cliente. Se você ficar de olho, até aprende a fazer.

Flatiron District

Onde comer em Nova York: NoMad

NoMad

Outra cadeia japonesa que está fazendo sucesso na Big Apple é o Wagamama (210 5th Ave, entre 25th e 26th St), inaugurado no fim de 2016, servindo ramen e outras especialidades nipônicas. O Burger & Lobster (39 W 19th St, entre 5th e 6th Ave) tem o nome autoexplicativo: só contempla hamburger e lagosta no cardápio. Ótimo para quem fica confuso com muitas alternativas. Mais um mexicano que você deve colocar na sua lista é o lindo Cosme (35 East 21st St, entre Broadway e Park Ave) que já foi considerado um dos restaurantes mais relevantes de Nova York. Dê um upgrade nas suas refeições e renda-se à cozinha do chef Daniel Humm no NoMad (1170 Broadway, entre 27th e 28th St).

Muito além do faláfel: o Ilili (236 5th Avenue, entre 27th e 28th St) serve comida libanesa de alto nível, com influência mediterrânea e toques criativos. Para pratos clássicos italianos, dirija-se ao simpático La Pecora Bianca (1133 Broadway, entre 25th e 26th St), que apesar de novo já conquistou seu lugar ao sol.

Onde comer em Nova York: Eataly Flatiron

Eataly Flatiron

E, é claro, não dá para passar por essa região sem falar de estabelecimentos tão emblemáticos quanto o próprio Flatiron Building: o primeiro deles é o Eataly, (200 5th Avenue, entre 23th e 24th St) mercado gastronômico italiano que já se tornou ponto de parada obrigatório em qualquer roteiro.

Shake_shack_3

O primeiro Shake Shack

O outro, muito mais clássico, é o Shake Shack do Madison Square Park (lado sul, perto da 23th St), onde nasceu essa famosa rede de hamburgers. É a lanchonete mais charmosa de todas e faz a gente se sentir em um filme rodado em Nova York. Afinal, quem não gosta de um cenário como esse?

Voltar | Menu

  • Chelsea & Meatpacking

Depois da revitalização que transformou o antes abandonado e desvalorizado Meatpacking District numa das áreas mais badaladas de Nova York, não tem jeito de pensar em diversão sem incluir no roteiro. Tem o incrível High Line (o viaduto que virou parque), tem o (recém-tranplantado) Whitney Museum, tem lojas, bons bares e uma infinita seleção de restaurantes. Antes ou depois do High Line, você pode passear por Chelsea, endereço de belas galerias de arte. Indo pelas ruas ou pelo parque elevado, pode ter certeza que você vai encontrar muitas, mas muitas tentações pelo caminho.

Leia também: Uma caminhada por Chelsea, Meatpacking e West Village

Onde comer em Nova York: Bubby's

Bubby's

No Meatpacking é tamanha a aglomeração de pontos gastronômicos, que é até difícil escolher. Bem embaixo do High Line fica o Santina (820 Washington St, entre Little W 12th e Gansevoort St), um restaurante que impressiona pelo visual mas também pelo cardápio mediterrâneo, que destaca peixes e legumes. É do mesmo grupo do Carbonne, o que é garantia de qualidade. Bem pertinho estão também o Barbuto (775 Washington St, entre Jane e 12th W St), que fica em uma garagem muito estilosa e tem um toque italiano no cardápio, o Standard Grill, no hotel Standard (848 Washington St, entre 13th W e Little W 12th St), e o Bubby’s (73 Gansevoort St, entre Washington St e 9th Ave), ambos deliciosos e com os clássicos da culinária americana. Em uma rua tranquila, quase no rio, fica o discreto The Wild Son (53 Little W 12th St, entre Washignton St e 10th Ave), que foca em comida saudável, incrivelmente saborosa e a preços bem honestos.

Onde comer em Nova York: Catch

Catch

Afastando-se um pouco do High Line, você pode fazer uma parada estratégica no Serafina (7 9th Ave, entre Little W 12th St e Gansevoort St), onde vai encontrar desde saladas a massas e pizzas. Andando mais um pouquinho vai deparar com três ótimas pedidas. A primeira é o Catch (21 9th Ave, entre W 13th e Little W 12th St), especializado em frutos do mar, mas com cardápio variado. Os pratos são fartos e o ambiente, bem badalado (corre até o risco de encontrar o Di Caprio por lá). Na mesma rua, o Fig & Olive (420 W 13th St, entre Washington St e 9th Ave) é classudo e tem o azeite como arma secreta de seus pratos.

Onde comer em Nova York: Gansevoort Market

Gansevoort Market

Já na parte central do Meatpacking é fácil de ver o Dos Caminos (675 Hudson St com a 14th St), com suas mesas externas tomando uma longa extensão da calçada. Ali você pode provar comida mexicana, aperitivos e uns bons drinks. Para fechar, uma paradinha no mais novo mercado do pedaço, o Gansevoort Market (que antes ficava na Gansevoort St e depois foi transferido para a 353 W 14th St, quase 9th Ave). Tem uma aglomeração de delícias e algumas marcas conhecidas em Nova York, como Big Gay Ice Cream, Crêpe Sucre, Mission Ceviche, Luzzo’s Pizzaria e outras. O lugar é uma graça e vale a parada para relaxar.

Onde comer em Nova York: Chelsea Market

Chelsea Market

Com um pé no Meatpacking e outro já entrando em Chelsea, entre as ruas 15 e 16, encontramos o emblemático e indispensável Chelsea Market (75 9th Ave, entre 15th e 16th St). Para quem nunca ouviu falar, ele era uma fábrica de biscoitos que se transformou em um mercado gastronômico e um dos pontos mais visitados da cidade. Além de lojinhas, tem uma variedade enorme de restaurantes e lanchonetes: as lagostas do Lobster Place, os sanduíches vietnamitas do Num Pang, os brownies da Fat Witch, os tacos do Los Tacos nº 1…

Onde comer em Nova York: Rana

Giovanni Rana

Na parte da frente do mercado está o Giovanni Rana (75 9th Ave, entre 15th e 16th St), um restaurante italiano com massas preparadas lá mesmo (você pode observar o processo por um vidro) que tem massas muito bem feitas. E ainda oferece sua versão econômica: bem na lateral existe a entrada take away, onde você monta a massa à sua maneira, pega seu pedido e vai comer em uma das mesinhas do Chelsea Market.

Onde comer em Nova York: Buddakan

Buddakan

Quer impressionar? Reserve (repito, reserve) uma noite para jantar no chique Buddakan (75 9th Ave, entre 15th e 16th St). A visão da mesa comunal no salão principal é de tirar o fôlego. Apesar do luxo, tem pratos bem acessíveis e um cardápio moderno asiático inspirado.

Onde comer em Nova York: Tao

Tao

Na esquina oposta está um concorrente à altura: o badaladíssimo TAO Downtown (92 9th Ave com 16th St). Também ao estilo Asian fusion, é digno de uma noite especial. Tem clima de balada, música alta e gente que quer ver e ser vista. O gigantesco Buda com projeções de flores e pássaros é um espetáculo à parte e você não vai (e nem precisa) se conter para tirar uma foto. Bem em cima do TAO está o La Sirena (88 9th Ave com 16th St), o mais recente empreendimento de Mario Batali (do Eataly). Fica acima do nível da rua, dentro do Maritime Hotel e segue o conceito de trattoria italiana moderninha.

Na Décima Avenida, na altura da rua 17 fica a pizzaria Artichoke Basille’s (114 W 10th St com 17th St) e sua famosíssima pizza de alcachofra (sim, al-ca-cho-fra). Muita gente torce o nariz com essa mera descrição, mas muda de ideia na primeira mordida. Quase ao lado, também na 10th Avenue, está o The Park (118 10th Ave, entre a 17th e 18th St) um amplo restaurante repleto de árvores e cardápio com pratos rápidos. Chegando na rua 23 com a Nona Avenida, eis o The Meatball Shop (200 9th Ave, entre 22th e 23th St), uma das grandes sensações de Nova York. Essa rede, que já tem várias unidades na cidade, tem como base do seu cardápio a meatball (almôndega). Você monta seu prato rabiscando no cardápio o tipo de carne da sua almôndega (também tem vegetariana), o molho e os acompanhamentos. É comfort food das ótimas.

Voltar | Menu

  • West Village & Greenwich Village

Nesse pedacinho charmoso da cidade, a vida parece cena de filme (ou de 'Sex and the City'). Praças, lojinhas, cachorros passeando com seus donos, ruas bucólicas com townhouses de tijolinhos, cafés, bares escondidos. Se não dá para ficar aqui para sempre, dá para aproveitar o que essa região tem de melhor.

Onde comer em Nova York: High Street on Hudson

High Street on Hudson

Para começar bem o dia, aposte suas fichas no High Street on Hudson (637 Hudson St, entre Gansevoort e Horatio St). Filial de uma das maiores bakeries da Filadélfia, tem sanduíches e toda sorte de pães e delícias. Aposto que você nunca comeu um pão com ovo como o deles. Já a celebrada chef britânica April Bloomfield mostra todo seu talento no gastropub The Spotted Pig (314 W 11th St, quase Greenwich St), com estrela Michelin. O lugar não aceita reservas, mas vale toda a espera. Experimente o hamburger grelhado com queijo roquefort, carro-chefe do cardápio. O descolado Extra Virgin (259 W 4th St com Perry St), com mesinhas na calçada, tem cardápio com influência da cozinha mediterrânea e é sucesso garantido para um brunch. Misto de bar, restaurante e café, o Buvette (42 Grove St, entre Bleecker e Bedford St) da chef Jody Williams é uma 'gastrothèque' com filial em Paris. A comida é simplesmente deliciosa -- experimente o cassoulet ou a torta de lagosta. Não faz reservas e funciona até as duas da manhã, raridade em Nova York.

O Minetta Tavern (113 MacDougal St, entre Bleecker e W 3rd St) é um clássicão de estilo francês, desde 1937 nas paradas de sucesso. Mas se quiser um italiano, o Bar Pitti (268 6th Ave, entre Bleecker St e W Houston) é o preferido de muita gente. A informalidade é a especialidade da casa: o cardápio é escrito em uma lousa, o atendimento é barulhento e só aceita dinheiro. Mas nada disso deve fazer você desistir de ir. Ainda falando em italianos, você também pode conhecer a elegante Casa Apicii (62 West 9th St, quase na 6th Ave) com massas feitas in-house e cardápio que muda com as estações do ano. O chef Dominique Ansel, que ficou famoso por criar o cronut (híbrido de croissant e donut) em sua bakery, está à frente também do Dominique Ansel Kitchen (137 7th Ave South, entre 10th St e Charles St), onde quase tudo é fresco, feito na hora em que o cliente faz o pedido. O Murray’s Cheese Bar (264 Bleecker St, entre Morton e Leroy St) tem um cardápio baseado, obviamente, em queijos de todos os tipos. O Quality Eats (19 Greenwich Ave, entre W 10th e Christopher St) faz a linha contemporânea, mas o seu ponto forte são os bons steaks na casa dos 20 dólares (lembre-se que carne é vendida a peso de ouro em Nova York).

No Corner Bistro (331 W 4th St, entre Jane e W 12th St), que poderia facilmente passar despercebido, você tem a chance de experimentar um dos hamburgers mais tradicionais da cidade, old school, sem frescura e com muito sabor. E outro lugar entra nessa lista interminável de ótimos hamburgers nova-iorquinos: o Umami Burger (432 6th Ave, entre 9th e 10th St), grife californiana que leva o assunto a sério e tem no cardápio variações com trufas, costela, falafel e outros.

Onde comer em Nova York: By Chloe

O incrível vegano By Chloe

Se bater saudade de comida brasileira, corra para o Berimbau do Brasil (43 Carmine St, entre Bedford e Bleecker St), um restaurante pequenino pero formoso, com petiscos e pratos básicos, do jeito que a gente gosta. Na MacDougal Street há uma infinidade de restaurantes, lado a lado. Muitos deles funcionam até altas horas da madrugada, salvando os boêmios da inanição. Um dos lugares mais famosos é a Artichoke Basille’s Pizza (111 MacDougal St, entre Bleecker e W 3rd St) onde o luxo é zero e você come de pé. Mas todo esforço vale por uma fatia enorme de uma das melhores pizzas da cidade. Na esquina está o By Chloe (185 Bleecker com MacDougal St) tocado pela chef Chloe Coscarelli. Esse restaurante vegano conquistou um sucesso astronômico e já está expandindo seu conceito pela cidade. Você não vai acreditar como pratos sem carne, leite e ovos podem ser tão bons. Tem até hamburger e almôndega!

Voltar | Menu

  • Soho & Tribeca

Lojas de grifes famosas e de artistas emergentes, cafés e restaurantes caprichadíssimos e gente que parece ter saído de um editorial de moda: assim é o clima dessa região, que é uma das mais agradáveis para bater perna e ver as últimas tendências nas ruas. Mas na hora que bater a fome, pode recorrer à nossa bela seleção abaixo.

Leia também: Uma caminhada por Village, Soho, Nolita e Lower East Side

Onde comer em Nova York: Maman

Maman

Começando por Tribeca, que tal um café da manhã no Maman (211 West Broadway com Franklin St)? Um dos sócios desse café inspirado na Provence é o chef francês Armand Arnal, que tem um restaurante Michelin na França. Bom também para almoço e brunch. Ou então, pode embarcar certeiro no bom astral do Two Hands (251 Church St, entre Leonard e Franklin St) que fica aberto até o jantar. Se longevidade é garantia de qualidade, vale dizer que o Walker’s (16 N Moore St com Varick St) foi inagurado em 1880 e continua prestando grande serviço aos seus clientes. Esse pub de estilo irlandês tem clima de saloon e faz a gente se sentir nos velhos tempos. Tem um hamburger de responsa e um cardápio sem frescura, que combina perfeitamente com uma Guiness. O Bubby’s (120 Hudson St com N Moore St) tem American cuisine com mac’n cheese, hamburgers & saladas e muito mais. Será uma escolha de sucesso para o brunch. O luxuoso Tamarind (99 Hudson St, entre Harrison e Franklin St) elevou o conceito de comida indiana, com chefs vindos de diferentes partes da Índia. O Sarabeth’s (339 Greenwich St com Jay St) é aquele lugar onde a gente se sente confortável, com pratos de estilo caseiro e um delicioso café da manhã. Brunch? Tem também. O Terra (222 West Broadway com Franklin St) é um wine bar com massas ótimas e um ambiente agradável com mesa comunal.

Gosta do Robert de Niro? Então vai gostar mais ainda, porque os próximos três restaurantes da lista são dele. O Locanda Verde (377 Greenwich St com N Moore St) uma taverna italiana, tem antipasti, massas e uma ampla seleção de vinhos. O Nobu (105 Hudson St, entre Franklin e N Moore St) é um dos restaurantes japoneses mais famosos da cidade: chique, badalado, point de celebridades. Se quiser conhecer, aproveite o lunch special, com preços reduzidos, só no almoço. Mas se for para o jantar, prepare o bolso, porque a conta será salgada. Pensando nos meros mortais, eles criaram o Nobu Next Door (105 Hudson St, entre Franklin e N Moore St), como o próprio nome diz, na porta ao lado. Tem a qualidade do restaurante principal, porém com valores mais viáveis.

Onde comer em Nova York: Ladurée

Ladurée

Agora atravessamos a Canal Street e cá estamos no Soho. O Black Tap (529 Broome St, entre Sullivan e Thompson St) virou uma das sensações da cidade (e do Instagram!), com seus milkshakes gigantescos e incrementados. Além da loja onde vende seus deliciosos macarons, a Ladurée (396 West Broadway, entre Spring e Broome St) tem um restaurante em estilo francês com um pátio que é perfeito para almoços em dias quentes e salões suntuosos para dias em que o clima não está tão convidativo. A famosa marca de iogurte grego Chobani (152 Prince St com West Broadway) criou um yogurt bar, onde você pode montar diferentes combinações de iogurte, além de sopas e sanduíches.

Onde comer em Nova York: Sadelle's

Sadelle's

A tradição e qualidade do Cipriani (376 West Broadway, entre Spring e Broome St) ganharam uma versão mais descontraída no Soho. Do mesmo grupo do Balthazar, o Lucky Strike (59 Grand St, quase West Broadway) é um bistrô casual que une em seu cardápio as cozinhas americana e francesa com muita harmonia. O Sadelle’s (463 West Broadway, entre W Houston e Prince St) virou um dos points de brunch na cidade. Produz lá mesmo as babkas e os bagels mais macios e fresquinhos que já se viu: cada vez que sai uma fornada, eles batem os sinos para avisar. Experimente a bagel tower -- vários bagels empilhados numa torre.

Onde comer em Nova York: NoMo Kitchen

NoMo Kitchen

O The Dutch (131 Sullivan St com Prince St) é um restaurante de cozinha americana, cujo chef é Andrew Carmellini, o mesmo do Locanda Verde. O Café Altro Paradiso (234 Spring St, entre Varick St e 6th Ave) foi inaugurado em 2016 e já é um sucesso. Especializado em comida italiana, é dos mesmos donos do Estela e quem manda na cozinha também é o chef Ignacio Mattos. Quer um brunch chique e maravilhoso? Vá ao NoMo Kitchen (9 Crosby St, entre Grand e Howard St) que fica num espaço amplo, tem candelabros de cristal, flores, DJ e comidinhas fabulosas.

Para encerrar com um docinho, faça a sua parada estratégica no Marie Belle (484 Broome St, entre West Broadway e Wooster St), uma chocolateria encantadora, que tem um chocolate bar onde você vai encontrar doces irresistíveis, cafés e vários tipos de hot chocolate. Non, je ne regrette rien!

Voltar | Menu

  • Chinatown, Lolita & Little Italy

Talvez essa seja a região mais globalizada de Nova York: num momento você está em Chinatown, logo atravessa a rua e está em Little Italy. Coisas que só fazem sentido numa cidade assim. E misturados a lugares tradicionais, os restaurantes e barzinhos cool que se instalaram em Nolita, escapando ao aburguesamento do Soho.

Em Chinatown, a inovação e a tradição se encontram com o novo Chinese Tuxedo (5 Doyers St, entre Mott e Pell St), um moderninho bonitão em uma rua escondidinha, e o arquitradicional Pecking Duck House (28 Mott St, entre Worth e Bayard St), onde você vai provar um dos melhores patos laqueados da cidade. Se o desejo for por dim sums (os incríveis bolinhos cantoneses de vapor, primos do nosso conhecido guioza), vá ao Nom Wah Tea Parlor (13 Doyers St, entre Mott e Pell St), que parece ter parado no tempo, ou ao excêntrico Golden Unicorn (18 E Broadway, esquina com Catherine St) e curta o clima.

O Balthazar (80 Spring St, entre Broadway e Crosby St) é um bistrô francês que serve desde o café da manhã até o jantar. Seu ar sofisticado atrai quem gosta de lugares badalados. Ao lado fica a sua bakery, onde vale a pena experimentar seus produtos ou comprar para levar. O Jack’s Wife Freda (224 Lafayette, entre Spring e  Kenmare St) é um restaurante com cozinha americana e toque mediterrâneo. Sempre bem frequentado, é ponto de encontro dos antenados. O La Esquina (114 Kenmare St com Lafayette St) engana direitinho: no térreo tem uma simplérrima taqueria. Ao lado, tem seu café, bem mais apresentável. Mas o melhor está fora do alcance da visão: para chegar ao restaurante, você precisa, além de reserva, descer escadas e passar pela cozinha. Chegando nesse ambiente secreto, aproveite e curta pratos mexicanos e o clima de baladinha à noite.

Onde comer em Nova York: Tacombi

Tacombi

O cubano Café Habana (17 Prince St com Elizabeth St) não tem nada de luxo, mas vale seu voto de confiança. No cardápio, a sustança de pratos cubanos com arroz e feijão, mas as estrelas da casa são o cuban sandwich (eleito o melhor de NYC) e o delicioso milho grelhado, que também pode ser comprado na sua pequena lanchonete anexa. Na mesma quadra está o Tacombi (267 Elizabeth St, entre Houston e Prince St) que tem uma Kombi de verdade no seu interior e serve comida mexicana e tacos baratinhos. Agora imagine um restaurante onde a estrela de todos os pratos é o ovo. Não tem como errar, não é? Esse lugar é o Egg Shop (151 Elizabeth St, entre Kenmare e Broome St) e eles conseguem dar uma repaginada até em um simples sanduíche de salada de ovo. Pode ir na fé que é tudo delicioso. O Black Seed Bagels (170 Elizabeth St, entre Kenmare e Spring St) tem bagels frescos, recém-saídos do forno e sanduíches diferentes.

Onde beber em Nova York: Genuine Liquorette

Genuine Liquorette

No Genuine Superette (191 Grand St com Mulberry St) você engata dois programas em um: no térreo, se esbalda com pratos rápidos como saladas, sanduíches e hamburgers. Depois, no subsolo, pode tomar uns drinks na sua área de lazer, o Genuine Liquorette.

Onde comer em Nova York: Delicatessen

Delicatessen

Se prefere que tudo acabe em pizza, seu destino pode ser as pizzarias Rubirosa (235 Mulberry St, entre Prince e Spring St), a Lombardi’s (32 Spring St com Mott St) ou a Pasquale Jones (86 Kenmare St com Mulberry St) a nova queridinha dos insiders. O restaurante Gato (324 Lafayette St, entre W Houston e Bleecker St) tem cozinha mediterrânea e é bastante disputado desde sua abertura. O Seamore’s (309 Broome St com Forsyth St) é do mesmo grupo do The Meatball Shop, mas seu foco é em pescados. Descolado, bons pratos e preço justo. O Estela (47 E Houston St com Mulberry St) que só abre para jantar e brunch em fins de semana, tem à frente de sua cozinha o celebrado chef uruguaio Ignacio Mattos, criador de pratos inovadores que vêm arrancando elogios da crítica. O Delicatessen (54 Prince St com Lafayette St) serve, segundo eles, international comfort food. Tanto que o restaurante tem um Macbar, com diversas variações de mac’n cheese. Não deixe de provar também o Cheeseburger Spring Roll, um rolinho primavera de cheeseburger (sim, isso existe).

Onde comer em Nova York: Eileen's Cheesecake

Os cheesecakes da Eileen's

Se na hora da sobremesa você não gosta de inventar moda, dois clássicos: o Rice to Riches (37 Spring St, entre Mulberry e Mott St) que só serve arroz doce em diversos sabores, ou o Eileen’s Special Cheesecake (17 Cleveland Place com Kenmare St), com o melhor cheesecake da cidade. Vale guardar um espacinho para o doce.

Voltar | Menu

  • Lower East Side

Antigamente desprezado, o Lower East Side está cada vez mais presente no roteiro de quem visita a cidade. Justíssimo. O bairro está cada dia mais in, com atrações interessantes (não perca o Tenement Museum!), novos bares, restaurantes e animada vida noturna. O low nunca esteve tão em alta. E você não pode sair de lá sem conferir alguns de seus bons restaurantes.

Para começar em alto estilo, o Tim Ho Wan (85 4th Ave, entre E 10th e E 11th St), um restaurante de dim sums que virou febre desde sua inauguração, em janeiro de 2017. O motivo? É o restaurante com estrela Michelin mais barato do mundo, com pratos a partir de 4 dólares. O Narcissa (25 Cooper Square, esquina de 5th St e Bowery) fica no prédio do hotel Standard East Village e sua cozinha é comandada pelo chef John Fraser, outro com estrela Michelin. É um lugar da moda, bem frequentado e com comida americana que mescla sofisticação e simplicidade.

Quem gosta de ostras deve anotar o endereço do Mermaid Inn (96 2nd Avenue, entre E 5th e E 6th St), que durante o happy hour oferece a iguaria por apenas 1 dólar. Serve também ótimos pratos de frutos do mar. O Russ & Daughters; (179 E Houston St, entre Allen e Orchard St) é um clássico que não pode ficar fora da lista. Essa deli de origem judaica vende o melhor salmão da cidade. Para estender sua experiência, eles têm o Russ & Daughters Cafe; (127 Orchard St, entre Delancey e Rivington St), que fica na rua lateral.

Falando em tradição, o Katz’s; (205 E Houston St com Ludlow St) é outro que está longe de ser esquecido graças ao seu lendário sanduíche de pastrami e à cena de Meg Ryan fingindo orgasmo no filme 'Harry e Sally'. Quer comer bem, barato e se divertir? Vá aos indianos Milon Bangladesh; (93 1st Ave entre E 5th e E 6th St) ou ao Panna II (93 1st Ave entre E 5th e E 6th St), que são restaurantes vizinhos e exatamente do mesmo estilo. Além de ter lunch special (com entrada, prato principal e sobremesa) por menos de 10 dólares, a decoração excêntrica rende ótimas fotos.

Onde comer em Nova York: S'Mac

S'Mac

O S’Mac (157 E 33rd St, entre Lexington Ave e 3rd Ave) é um restaurante especializado em Mac’n Cheese, muito simples e econômico. Quem gosta do prato vai poder escolher entre mais de 10 sabores diferentes. O grupo Momofuku tem oito estabelecimentos em NY e o Momofuku Noodle Bar (171 1st Ave, entre 10th e 11th St) faz sucesso por honrar a tradição do macarrão nipônico.

Onde comer em Nova York: Raclette

Raclette

Já ouviu falar em raclette? É aquele prato suíço em que se 'despeja' uma porção de queijo derretido sobre batata cozida e picles. O Raclette (511 East 12th St, entre Avenue A e Avenue B) é um especialista no assunto e se você gosta de queijo, vale a pena experimentar.

O Cherche Midi (282 Bowery com E Houston) é uma brasserie francesa do mesmo grupo do restaurante Balthazar. Boa comida, ambiente acolhedor e ar parisiense. Para ter a felicidade de conhecer o cardápio prêt-à-porter do chef Daniel Boulud, vá ao DBGB (299 Bowery, entre E Houston e E 1st St). O Beauty & Essex (146 Essex Street, entre Stanton e Rivington St) é um daqueles restaurantes que surpreendem: a entrada reproduz uma loja de quinquilharias, mas basta atravessar uma porta para descobrir um restaurante incrível e com pratos inovadores do chef Chris Santos. O Clinton Street Baking Co. (4 Clinton St, entre E Houston e Stanton St) é um pequeno restaurante que produz pães, pratos rápidos e sanduíches. Mas sua fama vem mesmo de suas panquecas fofinhas, na lista das melhores da cidade.

Onde tomar sorvete em Nova York: Morgensterns

O sorvete da Morgenstern's

No capítulo sorvete, duas dicas especiais: a Morgenstern’s Finest Ice Cream (2 Rivington St, entre Bowery e Chrystie St), que tem sorvetes em sabores refinados e em parceria com chefs famosos, e a OddFellows Ice Cream Co (75 E 4th St, entre Bowery e 2nd Ave) que, além dos sorvetes artesanais, criou o odd pocket, um sanduíche quente de brioche com sorvete. Mas quem não dispensa sobremesa de verdade precisa conhecer o ChikaLicious (204 E 10th St, entre 1st e 2nd Ave) e o Spot (13 Saint Marks Pl, entre 2nd e 3rd Ave), dois dessert bars, que são restaurantes que só tem doces no cardápio e até tapas de sobremesas. Coisas de Nova York.

Voltar | Menu

  • Lower Manhattan

A região mais ao sul da cidade está ganhando outra cara. Depois do período conturbado resultante dos atentados de 11 de setembro, a cidade investiu na área, que deu a volta por cima e está cada vez mais cheia de vida e de novidades, como o One World Observatory. Entre elas, bons restaurantes, cafés e lanchonetes, que provam que o One World Trade Center não é o único motivo para ir até lá.

Leia mais: Uma caminhada por Lower Manhattan

Onde comer em Nova York: Eataly Downtown

Eataly Downtown

Lower Manhattan vem abrindo espaço para a construção de muitos centros comerciais e, com isso, um amplo leque de restaurantes vêm de carona. Como o Eataly (101 Liberty St com Trinity Place), o mercado gastronômico de projeção mundial, que escolheu a região para sediar sua segunda unidade nova-iorquina. Lá você pode encontrar especialidades italianas e até ingredientes para comprar e levar. O Eataly fica numa parte do novo complexo comercial Westfield (185 Greenwich St, entre Liberty e Vesey St) que, por sua vez, também tem outras opções de refeições rápidas, como Breads Bakery, Epicerie Boulud, Lobster Press, Pret-a-Manger, Joe & The Joice etc.

Onde comer em Nova York: Le District

Le District

O Brookfield Place é um shopping que fica bem em frente ao rio, no Battery Park. Seu food hall, o Hudson Eats (230 Vesey St, em frente ao One World Trade Center), é o lugar para refeições rápidas com especialidades para todos os gostos: tacos do Dos Toros, tapas do Amada, bagels do Black Seed Bagel, saladas do Chop’t, queijo quente do Little Muenster, hamburger do P.J. Clarke’s e do Umami, sanduíches do Num Pang, barbecue do Mighty Quinn’s e muito mais. E é o mesmo Brookfield Place que abriga também o Le District (230 Vesey St, em frente ao One World Trade Center), mercado gastronômico francês repleto das tentações que tanto amamos: pães, crepes, queijos, carnes, temperos, azeites… Além das lojinhas, há quatro opções para quem resolver comer lá mesmo: o Bar a Vin, um bar casual, no meio do mercado, para queijos e vinhos; o Beaubourg, com pratos tradicionais franceses e mesas externas com vista para o rio Hudson; o Le Bar, bar mais arrumadinho com cocktails, vinhos e petiscos vindos da cozinha do Beaubourg; e, finalmente, o sofisticado L’Appart, um restaurante Michelin com menu sazonal e comandado pelo Chef Nicolas Abello.

Onde beber em Nova York: Grand Banks

Grand Banks

Duas dicas perfeitas para o verão: a primeira, o Grand Banks (Pier 25 Hudson River Park, na direção da N Moore St), um barco ancorado no Pier 26 que serve ótimas ostras e drinks.

Onde comer em Nov York: City Vineyard

A outra é o City Vineyard (233 West St, no rio), que tem pratos rápidos e vinhos (alguns de fabricação própria). Ambos ficam no Hudson River Park e proporcionam com uma vista maravilhosa do rio, do One World Trade Center e do skyline de New Jersey.

Perto do South Street Seaport fica o belo Industry Kitchen (70 South St, entre Pine St e Maiden Ln) em um píer de frente para o rio. O cardápio é casual, com saladas, pizzas e massas, mas o visual também pode ser considerado uma especialidade da casa. Mais próximo de Wall Street, o suntuoso Cipriani (55 Wall Street, entre Hanover e William St) mostra que ainda reina absoluto por ali. No The Beekman Hotel fica o Augustine (5 Beekman St, entre Nassau St e Park Row) que abriu no fim de 2016 e é mais um empreendimento do grupo do Balthazar. Trata-se de uma brasserie que serve pratos clássicos e modernos da gastronomia francesa, com um clima de belle époque. Nas redondezas do Charging Bull (o touro de Wall Street) há um Luke’s Lobster (26 S William St, entre Broad e Hanover St), com seus idolatrados lobster rolls (sanduíches de lagosta) que você não deve deixar de experimentar.

Para encerrar com um belo café, ali perto você encontra o coffee shop australiano Bluestone Lane (30 Broad St, no edifício do Continental Bank) que está conquistando clientes fiéis pela cidade.

Voltar | Menu

  • Williamsburg

É fato: Williamsburg virou mesmo uma área super trendy, onde as pessoas respiram estilo e tudo de novo, interessante e bacana acontece. As grandes marcas já chegaram lá e convivem pacificamente com as pequenas lojas autorais, os mercados de pulgas os e ateliês de artistas. Comer aqui também é inspirador.

Onde comer em Nova York: Sea

Sea

O Cafe Colette (79 Berry St, entre N 9th e N 10th St) é um lugar lindo, com um jardinzinho interno e uma escolha ótima para um brunch. Tem ótimos coquetéis, comida de qualidade, ingredientes rústicos e orgânicos. O Reynard (80 Wythe Ave, entre N 11th e N 12th St) é o restaurante que fica no térreo do Wythe Hotel. Muitos itens de seu cardápio são assados no forno a lenha; é super disputado para brunches. O Sea (114 N 6th St, entre Berry e Wythe Ave) é um restaurante tailandês com pratos saborosos e ambiente tranquilo durante o dia. Talvez seja influência do grande destaque do lugar: um Buda dentro de um lago no salão principal. À noite o clima muda com a chegada do DJ. Tão impressionante que foi locação para o seriado Sex and The City.

Onde comer em Nova York: Shelter e Rosarito

Williamsburg style: Shelter e Rosarito

Aberto em 1983, várias encarnações antes de Williamsburg virar modinha, o Cafe Mogador (133 Wythe Ave, entre N 7th e N 8th St) é muito popular e traz do Marrocos a inspiração para seus pratos. O Rosarito Fish Shack (168 Wythe Avenue, esquina com a N 7th St) é um bar de pescados com clima de praia onde você pode provar itens frescos, tacos e coquetéis. Quem gosta de ostras, não pode deixar de conhecer o Maison Première (298 Bedford Avenue, entre Grand e S 1st St), um bar que, além de lindo, tem um jardim bucólico e promoção no happy hour. O Shelter (80 N 7th st, entre Kent e Wythe Ave) fica próximo ao píer e parece uma casa na montanha. Faz ótimas empanadas e pizzas. O Lilia (567 Union Avenue com Frost St) tem pastas deliciosas e pescados feitos no forno a lenha. Precisa de mais recomendações? É um dos restaurantes preferidos de Michelle Obama.

Onde comer em Nova York: Westlight

Westlight, no hotel William Vale

Na leva de restaurantes novos, está o lindo Sunday in Brooklyn (348 Wythe Ave, entre S 2nd e S 3rd St), com o astral de fim de semana que o nome sugere. É um misto de restaurante, coffee shop, cocktail bar e mercado, tudo no mesmo lugar. O novo hotel William Vale iniciou suas atividades e trouxe para o bairro dois restaurantes. O Westlight (111 N 12th St, entre Wythe Ave e Berry St) fica no rooftop no 22º andar; depois que você se recuperar do impacto que a vista de lá de cima vai causar, você poderá experimentar alguns drinks e petiscos como dumplings, tacos, ostras e burrata. No térreo do hotel fica o Leuca (111 N 12th St, entre Wythe Ave e Berry St), um italiano amplo e com ambiente agradável que serve massas, pizzas e outros pratos. E com o desenvolvimento crescente da área, muito mais ainda deve vir por aí.

Voltar | Menu

32 comentários

Magali Viajante

Nova York além de ser uma cidade encantadora, tem excelentes opções de comidinhas e restaurantes.
No blog Magali Viajante, uma lista atualizada de bons lugares para se comer na cidade:
http://magaliviajante.com/2014/10/14/restaurantes-e-comidinhas-de-nova-york-para-o-pedro/

Alexandra Aranovich

Riq
Adoro todos os teus manjadões!!
Beijos
Ale

Agatha
AgathaPermalinkResponder

Parabéns pelas dicas, são ótimas! todas...
Estou de partida pra NY esse fds de semana, e confesso estar perdidinha diante de tantos lugares e tantas coisas pra provar. Diante tantas opções eu cheguei até o " Foods of NY Tours " gostaria de saber se conhece, e caso sim, se indicaria e qual dos tours é o mais bacana! Gosto muito de conhecer lugares diferentes e principalmente provar boa comida, mas sem gastar horrores.
Obrigada!!!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Agatha! Vamos compartilhar sua pergunta no Perguntódromo. Havendo resposta, aparecerá aqui.

Agatha
AgathaPermalinkResponder

OK!!! SUPER OBRIGADA smile

val
valPermalinkResponder

eu fiz e recomendo esse:http://www.foodsofny.com/greenwichvillage.php

vale a pena!

Diniz Pereira
Diniz PereiraPermalinkResponder

Irei para Lisboa com minha mulher em 05 de Fevereiro de 2015 .Ficaremos 15 dias. Alugaremos um carro. pretendemos descer ao Sul até o algarve, subir pelo leste de Portugal passando pela andaluzia e ir até Madri. de Madri subir ao norte passando pela Serra da Estrela até Santiago de Compostela e descer pelo Douro e Porto. Desejamos saber se tem alguma recomendação específica de locais imperdíveis nesta rota, ou próximo a ela.
Agradecemos antecipadamente suas considerações.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Diniz! Por favor, para deixarmos o site arrumadinho e fácil para quem procura respostas nos nossos comentários, você poderia, por favor, repetir a sua pergunta no post de Lisboa?

Elizabeth Cristina

Em março de 2015 eu e meu marido vamos a Veneza e estamos planejando ir a Lugano na Suiça Italiana. Voces poderiam me orientar como fazer para ir de Veneza a Lugano. Gostaria de saber também se na data em que vamos, por volta do dia 13/03, o frio ainda é intenso? Estamos aceitando sugestões de passeios/roteiro rs pois estamos perdidinhos com tantas opções.
Obrigada

Elizabeth Cristina

Complementando, rs pretendemos ficar total de 06 dias - de 13 a 19/03, quando iremos para Portugal.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Elizabeth! Para ajudar a manter o site organizado, você poderia repetir a sua pergunta em um post mais apropriado como:
http://www.viajenaviagem.com/destino/veneza/
http://www.viajenaviagem.com/destino/lugano

Obrigada. wink

Raphinadas Blog

Realmente são muitas opções, pena que o bom para um pode ser muito sem graça para outro. A minha experiência gulosa mais inesquecível em NYC foi em Chinatown no Peking Duck House (se tiver alguém que goste de pato laqueado é um delírio). Das coisas simples e boas da vida, eu diria que um cachorro quente de carrocinha de qualquer esquina vale demais.

Manu
ManuPermalinkResponder

Acho que seria preciso umas tres vidas para completar o roteiro gastronomico de NY! Pra quem esta vindo para ca e quer fugir um pouco das opcoes mais turisticas, sugiro os restaurantes da regiao de Nolita, cada vez mais badalada e animada. Dificil errar por ali!

Ronald
RonaldPermalinkResponder

Neste gelado mês de fevereiro, conheci, junto com a família e um casal de amigos, um restaurante na 46th, entre a 5ª e a 6ª Av, lá no Little Brazil. O nome da casa é Via Brasil e recomendo para quem está com crianças e saudades da culinária brasileira (no nosso caso, vínhamos de uma "odisséia" de 10 dias nos parques de Orlando). Além dos preços serem bem accessíveis, os pratos são bem apetitosos, bem servidos e o atendimento é muito bom. Como era perto do hotel, que estávamos hospedados, voltamos lá mais duas vezes. Vale a pena conferir!

Ligia Mazzo
Ligia MazzoPermalinkResponder

Olá Boa Tarde...
Eu e meu marido iremos passar o Natal em Nova york. Gostaria de saber como funciona a noite de Natal, e se tem alguma sugestão de restaurantes para essa noite. Ficaremos hospedados na regiao da w41th com a 9th. Muito obrigada.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Ligia! O Natal nos Estados Unidos é comemorado no almoço do dia 25. A noite de 24 é normal. Faça suas reservas no Opentable, como recomendamos no texto.

Leia:
http://www.viajenaviagem.com/2012/11/feriado-nova-york-coisas-para-fazer

Tati
TatiPermalinkResponder

Estive em NY há pouco tempo e realmente pude comprovar que a área da Times Square , onde me hospedei, é péssima para comer. Não conseguimos terminar nenhum prato, tudo muito pesado, gorduroso, mal feito. A solução foram as delis e seus sanduíches. Fomos inclusive no Café do Carlos (Cake Boss) e o bolinho parece feito em supermercado do Brasil.

Frederico Zauli

Já fui em Nova York algumas vezes e fui a um restaurante muito famoso que senti falta aqui no texto ou comentários. Chama Carmine's e o que eu fui fica na 44 entre oitava e setima, portanto bem próximo da Times Square. Independente disso, não achei que se trata de um restaurante típico de turista. Vale a pena conferir. Segue o site do restaurante: http://www.carminesnyc.com/

Frederico Zauli

Li no site do Peter Luger que não aceita cartão de crédito. No próprio site está escrito o seguinte:
Peter Luger Steakhouse does not accept any credit cards at either Brooklyn or Great Neck locations.
Accepted forms of payment are the Peter Luger Card, US checks with ID, and US debit cards.
Alguém já foi e sabe se é possível pagar pelo menos com dinheiro?
Desde já obrigado

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Frederico! Sim, dá pra pagar em dinheiro sem problema smile

CLEIDE M GUERINO

Não sei se este post ainda está aberto. Vou viajar a NY com 3 amigos (casal +1), e fico em dúvida na hora de pagar a conta do restaurante. Os garçons aceitam dividir a conta? Alguns podem pagar sua parte com dinheiro e outros com cartão de crédito? Cada um paga sua parte da gorjeta? Gostaria de evitar saia justa tanto com os garçons quanto com os amigos.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Cleide! Dá para dividir, sim.

Ane
AnePermalinkResponder

Acho que o Spice Market de NY fechou ?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Ane! Estamos reformulando esta página. Daqui a uns 10 dias estará atualizada e completíssima!

neusa mari
neusa mariPermalinkResponder

Utilizo informações deste site e também as varias orientações do VemPraNY .Parabenizo a ambos.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Neusa! É a Rogéria do VemPraNY que está trabalhando nessa atualização smile

Izabella Zava
Izabella ZavaPermalinkResponder

Olá, bóia e Ricardo! Alguma dica de um indiano bbb (estilo punjab de Londres) pra jantar em NY? Olhei o Spice Market mas é meio caro rsrs

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Isabella! A E 6th St., perto de St Mark's Place, no East Village, é pontilhada de indianos bbbs smile

Gabriel
GabrielPermalinkResponder

Wow! Dicas incriveis e ainda classificadas por regiao. Morei em Nova York por 2 anos e atualmente moro em Londres e sou um aficionado por comer bem. Nao poderia eu mesmo ter feito uma lista tao completa e com uma curadoria de tanto bom gusto. Do fast ao fancy! Estou substituindo minha lista pessoal por essa imediatamente. Parabens!

Lucia Carneiro

Mto boas as indicações!!! Ótimo

Cássia A. Salata

Adorei a matéria, completa demais! Endereços, comentários sobre preços, ambiente e tudo mais, amei. Como faço para segui-los? Obrigada.

Caroline Ferreira

Em Williamsburg faltou o ótimo Peter Luger, uma das melhores carnes que comi na vida.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar