O que fazer em Nova York 1

Guia de Nova York

O que fazer em Nova York

Nova York é inesgotável. Quanto mais tempo você fica (e quanto mais vezes você volta para lá), mais coisas ficam faltando ver e fazer.

Existem três Nova Yorks superpostas, disputando minuto a minuto a sua agenda. A primeira é a Nova York das atrações permanentes — os cartões postais, os museus, os lugares de peregrinação. A outra é a Nova York da sua semana — os eventos e programas temporários que provavelmente não estarão lá no dia em que você resolver voltar. E a terceira é a Nova York das ruas: o espetáculo que a cidade monta no seu caminho.

Meu conselho: use as atrações turísticas apenas como uma indicação de percurso. O melhor da viagem acontece entre um cartão-postal e o próximo.

Faça uma listinha do que você quer ver e fazer. Eleja uma prioridade por dia e crie itinerários em torno dessa prioridade.  Descubra na New York Magazine ou na Time Out New York o que está rolando na semana, e considere se vale encaixar alguma coisa na sua programação. E o mais importante: desencane de ver tudo. Não vai dar tempo. Nem seria aproveitável. Pratique em Nova York o que funciona em qualquer viagem: foque no que você vai conseguir ver; não fique o tempo todo pensando no que vai ficar para uma próxima.

Os ônibus turísticos de dois andares são bons para tirar fotos de um ângulo privilegiado, mas — ao contrário do que se diz — não servem para ensinar você a se orientar pela cidade. Isso só se aprende na prática, usando ou metrô ou cacifando táxi. Se eu fosse você, tentaria caminhar e andar de transporte público. Sair de Nova York dominando o metrô é o máximo (uma habilidade que vai ser útil todas as vezes que você voltar).

Manhãs servem para subir ao Top of the Rock (o melhor mirante para ver o Central Park), ir a museus (um por dia; mais que isso é chaaato!), fazer o reconhecimento do Central Park (vá ao memorial Strawberry Fields, perto da rua 72 Oeste; continue até os lagos; visite os pingüins no zôo), atravessar a ponte do Brooklyn.

O entardecer é mágico na Times Square (se não estiver hospedado por lá, deixe para ir a primeira vez no lusco-fusco), no mirante do Empire State ou num passeio de barco do acender das luzes.

Depois de ver tête-à-tête os ícones de Midtown (a Times Square, a Broadway, a 5a. Avenida, o Central Park, a pirâmide da Apple Store, a FAO Schwartz, o MoMA), descubra os charmes do sul da ilha. Encaixe uma subida ao High Line Park (o elevado abandonado que virou o parque do do momento) numa caminhada entre Chelsea e o Meatpacking District. Passeie por Village, Soho, Nolita e Lower East Side. Tire um sábado para ir a Williamsburg. (E volte ao Brooklyn num domingo para assistir a… um culto gospel!) E a Estátua da Liberdade? O ferry (grátis!) que vai a Staten Island passa muito perto dela, na ida.

Broadway

Está em dúvida de qual espetáculo escolher?

Se o seu inglês é afiado, não há nada melhor que Book of Mormon.

Se faz questão de algum dos shows mais disputados, como Rei Leão ou Cinderella, compre com antecedência; não é o tipo de ingresso que dá para encontrar no guichê da TKTS da Times Square, onde se vendem ingressos com desconto para o mesmo dia.

E se inglês não for o seu forte, vai por mim: você vai aproveitar mais os shows com músicas conhecidas: pense em Mamma Mia (só de hits do Abba), Motown the Musical (pop dos anos 60 e 70), e Jersey Boys (pop dos anos 50 e 60).

Para ter certeza de que vai ver o show desejado, compre o ingresso com antecedência (o site Broadway.com direciona para o canal oficial de vendas de cada espetáculo).

Compras

Em Nova York você nunca está longe de uma vitrine — nem de uma boa pechincha. Antes de sacrificar um dia na cidade para ir a um outlet, dê uma chance às lojas de rua. A rua 34 é uma mina de ofertas, capitaneada pela Macy’s, a maior loja de departamentos do mundo. No Financial District, em frente onde eram as Torres Gêmeas, a loja Century 21 tem preços de outlet em Manhattan.

Caso você decida ir a um outlet, escolha entre ir de ônibus ou alugar um carro por um dia.

Bate-voltas

O bate-volta mais redondinho é à Filadélfia, que está a uma hora de trem e pode ter suas principais atrações visitadas em um dia. Infelizmente não dá para dizer a mesma coisa de Washington: são três horas de viagem e a cidade precisa de mais dias para ser minimamente explorada.

Atlantic City também é um bate-volta possível, mas… tem certeza de que você quer trocar um dia na cidade mais vibrante do mundo por um passeio a um lugar decadente?

Passagens mais baratas para Nova York no Kayak

Encontre seu hotel no Booking

Faça seu Seguro Viagem na Allianz Trave

Alugue carro em Nova York na Rentcars em até 12 vezes e sem IOF

Passeios e excursões em Nova York com a Viator