O que é melhor: pacote, excursão ou conta própria?

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Empacotado ou desempacotado?

Minha posição pessoal, compartilhada por muitos freqüentadores assíduos deste site, é que viajar por conta própria é mais gostoso e recompensador. Mas até eu reconheço que há casos em que o pacote é uma boa alternativa (e que até a excursão pode ter o seu lugar). Vai depender do destino, das circunstâncias de viagem e da personalidade do viajante.

Pacote

Como funciona. Operadoras fazem acordos com companhias aéreas (às vezes, fretam vôos exclusivos) e bloqueiam apartamentos em hotéis e resorts, oferecendo um preço normalmente interessante.

Vantagens. Você não tem trabalho quase nenhum além de escolher um dos hotéis oferecidos. Um passeio de boas-vindas costuma estar incluído. Há possibilidade de parcelamento.

Desvantagens. A seleção de hotéis é limitada. A distribuição de hóspedes pelos hotéis na chegada e o recolhimento de todos na saída pode comer boa parte do primeiro e do último dia. Você é induzido a comprar os passeios "opcionais" com o receptivo da empresa. E muitas vezes não se informa o suficiente sobre o destino, por saber que a operadora cuida de tudo (e acaba deixando de fazer atividades mais bacanas). Vôos fretados podem ter horários esquisitos ou ser remarcados em cima da hora.

Onde/quando vale a pena. Os preços mais apetitosos aparecem nos pacotes que usam vôos fretados. Na ponta do lápis, pacote nunca é mau negócio em praças onde as operadoras brasileiras tenham força junto à rede hoteleira -- como Buenos Aires, Orlando, Cancún, capitais do Nordeste, resorts. Para feriados, Réveillon e Carnaval, os pacotes podem ser a única opção de quem não fez reservas a tempo, já que as operadoras têm bloqueios de assentos de aviões e quartos de hotéis para os atrasadinhos. Faz sentido também comprar pacote de ecoturismo, porque você já sai com os passeios organizados e garantidos (e com garantia de qualidade, quando a operadora é especializada).

Onde/quando não vale a pena. Para Europa e Nova York, os pacotes oferecem apenas a comodidade do tudo-em-um: você acaba pagando preços de mercado, por uma seleção pequena de hotéis. E quando você consegue comprar uma passagem de avião descontada, é fácil igualar ou bater os preços dos pacotes.

Recomendações. Mesmo se você for comprar pacote, não deixe de fazer as mesmas pesquisas que você faria para viajar por conta própria. Você estará em condições muito melhores de fazer suas escolhas e saberá que atividades fazer de maneira independente. Outra dica que vale quase sempre é não optar pelo hotel mais barato; normalmente é só um chamariz. Tente extrair do vendedor a informação "qual é o que não dá reclamação?".

Excursão

Como funciona. Você compra a hospedagem e toda a logística de deslocamento. Seu itinerário é meticulosamente pré-programado, com um ou outro momento livre. Todos os passeios principais estão incluídos (os ingressos, nem sempre), assim como algumas refeições. A passagem aérea ida e volta muitas vezes é paga à parte.

Vantagens. Novamente você não se preocupa com nada. Não precisa encontrar o endereço do hotel, nem vai dar de cara com uma atração fechada. Roteiros mirabolantes, impossíveis de fazer com suas próprias pernas, ficam magicamente factíveis.

Desvantagens. Os roteiros convencionais tentam entupir o seus dias na estrada com o maior número possível de cidades e países, resultando numa colcha de retalhos de city-tours, com mais tempo no ônibus do que em terra firme. É preciso conviver com um grupo fechado, em que é inevitável o aparecimento de personagens como o engraçadinho e o reclamão.

Onde/quando vale a pena. No meu caderninho, excursões só fazem sentido em países "difíceis" -- Egito, Índia, Irã, Rússia... -- ou quando são organizadas em torno de roteiros temáticos, com guias especializados e público homogêneo. Viagens gastronômicas, enófilas, arquiteturísticas, educativas (história da arte, antropologia), esportivas, viagens de bicicleta, travessias: quando você viaja com a sua turma, para ver/aprender coisas que seria mais difícil ou impossível sozinho, o esquema só tem vantagens. Finalmente, excursões também se justificam em caso de pânico de viajar sozinho ao exterior -- neste caso, qualquer país dá para enquadrar na categoria "difícil".

Onde/quando não vale a pena. Roteiros que cobrem muito chão em pouco tempo valem só para quem quer "ticar" pontos do mapa.

Recomendações. Jogue o roteiro no Google Maps e no Via Michelin para ver as distâncias percorridas a cada dia e a estimativa de horas em trânsito. E se possível, embarque com familiares ou amigos. Viajar em grupo é indolor quando você leva sua própria turma.

Por conta própria

Como funciona. Você monta o seu roteiro, pesquisa preços e faz todas as reservas, sozinho ou com ajuda de um agente de viagens.

Vantagens. Nunca foi tão fácil produzir uma viagem independente. Está tudo na internet: os vôos, os hotéis, os carros, as opiniões de outros viajantes. Você tem acesso às ofertas e pode se hospedar em hotéis que não são oferecidos pelos pacotões. E no processo de pesquisa, acaba aprendendo muito sobre o destino que vai visitar, o que proporciona uma viagem mais rica e satisfatória.

Desvantagens. Dá um trabalho danado, sobretudo nas primeiras vezes. Qualquer desatenção no preenchimento de datas pode resultar em multas ou gastos não-reembolsáveis.

Onde/quando vale a pena. Quem se diverte montando uma viagem por conta própria (e viu que consegue melhorar sua viagem desta maneira) dificilmente viaja de outro jeito.

Onde/quando não vale a pena. Os tais "destinos difíceis" (Egito, Rússia, Índia, China) impõem desafios extras aos desempacotados. Para lugares de ecoturismo, viajar por conta própria dá mais certo quando você vai com tempo de folga para se encaixar nos passeios ao chegar (nem todos ocorrem todos os dias, alguns precisam de quórum para se realizar).

Recomendações. Não se entusiasme demais com as possibilidades. Lembre-se de que não é humanamente possível realizar sozinho os roteiros mirabolantes das excursões. Cheque três vezes a data antes de dar o "enter" de qualquer compra pela internet. Para comprar passagens aéreas internacionais, use um agente de viagem -- ele tem acesso a ferramentas que não estão disponíveis ao consumidor final, e além de descobrir os dias mais em conta pode rentabilizar a sua tarifa em vôos de continuação. E se você se sente inseguro para fechar negócios na internet, faça sua pesquisa e entregue para o agente aparar arestas e fazer as reservas.

Leia mais:

181 comentários

Atenção: os comentários estão encerrados.

Cristina
CristinaPermalink

Riq, que máximo esse post. Adiciono meu temor a excursao - um onibus passando por milhares de hoteis e vc perdendo 1 hora de precioso sono já que não está trabalhando pra acordar as 7hs!

zuzu
zuzuPermalink

Uma pergunta pro Perguntódromo:
Alguém já viajou de AeroSur, a cia aérea boliviana? Achei uma ótima tarifa prá Miami, mas queria uma opniao!! Desde já obrigada.

Schnaider
SchnaiderPermalink

Ola! Viajei mes passado com eles no trecho Santa Cruz de la Sierra - Cuzco, super susse, estao com avioes novo e gostei mto do atendimento! Na semana q voei era aniversario deles e a cada voo eles sorteavam uma passagem Bolivia - Miami, pena q nao ganhei sad

zuzu
zuzuPermalink

Obrigada!

Gustavo - Viajar e Pensar

Já voei com eles em Voo Internos pela Bolívia a mais de 10 anos atrás, era bem fraquinha.
Sinceramente não arriscaria minhas férias com um voo desses.
Ficar na mão um dia, tira muito de vantagem dessas tarifas.

Loraine Vigo
Loraine VigoPermalink

Descobri hoje que mesmo tendo ojeriza a grandes operadoras de turismo, podemos nos beneficiar delas de vez em quando. faço questao de planejar e contratar todos os serviços, passagens e hospedagem por conta própria, mas entrei no site da CVC por curiosidade, querendo saber quanto estava economizando por estar viajando sem pacote e encontrei a tarifa do hotel que eu quero me hospedar em Aracaju - Hotel Parque dos Coqueiros - com a tarifa mais em conta da net: chegueia ver a diária desse hotel a R$ 390, R$ 300, R$ 240 (no site do próprio hotel) e pela CVC consegui a R$ 180...uma grata surpresa, taí, quebrei um pouco o meu "preconceito"...

Marilia Pierre
Marilia PierrePermalink

É isso aí Loraine, na verdade viagens são oportunidades
É a combinação de oportunidade e possibilidade

Amarilis
AmarilisPermalink

Riq, adorei esse post. Tenho uma dúvida: agentes de viagem aqui no Brasil ajudam a gente na reserva de voos dentro da Europa (Aer Lingus, Meridiana)? Estou com certo receio de voar por essas companhias, mas vai ter que ser porque são as únicas que fazem os trajetos que preciso...

Ricardo Freire
Ricardo FreirePermalink

Não conte com agentes para low-cost. Eles não são remunerados por isso. Mas para rentabilizar a sua passagem transatlântica eles são imbatíveis.

José Luiz - Viver a Viagem

Fala Riq, tudo bom?

Eu queria deixar um relato pra todos os trips do problema que estou tendo com a decolar.com na compra da minha passagem pra Patagônia mas não sei qual o melhor post pra deixar esse comentário..

Para não repetir todo o perrengue que estou tendo, vou deixar aqui o link da minha reclamação para todos ficarem cientes do que a decolar.com faz quando acontece um problema na emissão das passagens...

http://www.reclameaqui.com.br/816773/decolar-com-ltda/passagem-confirmada-na-tela-e-nao-no-sistema

Abraço!

Antes de viajar: diversos tipos de viagem | O Cachambi é aqui!

[...] antes de adentrar no tema sou forçado a dizer que recentemente o Ricardo Freire escreveu um post bastante interessante que aborda parte do tema deste capítulo, classificando as viagens segundo a perspectiva da sua [...]

Antes de viajar: diversos tipos de viagem | O Cachambi é aqui!

[...] 4. As viagens podem ser classificadas também quanto ao seu modo de organização/execução em duas classes: empacotadas e desempacotadas.  As desempacotadas são aquelas que se programa e realiza sem a necessidade de serviços de terceiros para ajudar a organizar e a realizar a sua viagem; as empacotadas, ao contrário, dependem dessa ajuda e se dividem em duas outras classes: os pacotes propriamente ditos e as excursões.  O próximo capítulo dedicará também atenção especial às excursões, mas nem por isso elas deixarão de, sob algum aspecto, de serem tratadas aqui também.  E, antes que alguém pergunte ou afirme, eu respondo logo que este quarto item do capítulo dos diversos tipos de viagem é cópia quase que fiel do post do Ricardo Freire sobre o mesmo assunto. [...]

Eduardo Lino de Jesus
Eduardo Lino de JesusPermalink

Sempre viajei pela empresa CVC e Intercontinental e venho aqui parabeniza-las pelo bom atendimento e prestação de serviço, claro passei por alguns problemas, mas prontamente em dialogo chegaram a uma solução rapida e satisfatoria.

Constando nestas viagens quatro bandeiras, Cabralia, Porto Seguro..etc

Camila
CamilaPermalink

Ricardo. Não gostaria de publicar esse post, mas como não sei seu email la vai.

Sobre o tema segue algumas dicas pessoais minhas que ja usei operadora, agencia, agente, site etc.

acredito que como em toda profissão existam pessoas boas e ruins. Eu utilizo uma agencia que trabalha da seguinte forma.
Através do meu perfil ela sugere destinos, hoteis, serviços, gastronomia, cultura, lazer de forma excelente.
Ela é muito clara na remuneração, amigos, parentes, colegas de trabalho adoraram. Ou seja tenho testemunhas do que estou dizendo.

Fazer uma viagem por conta própria vai muito alem do trabalho em procurar o destino, hoteis, empresa aerea dicas etc. Se você tiver qualquer problema vai estar sozinho, não haverá nenhum respaldo. Quanto a parte financeira, me corrija se estiver errada, mas o pagamento é sempre a vista.

Um bom agente não te limita a poucos hoteis, oferece sim empresas aereas que não remuneram e cobram "FEE" (justo) pelo trabalho em procurar e oferecer o que melhor irá te atender.

No meu caso quando opto por pacote de operadora a minha agencia completa o roteiro com aquilo que ela acredita que ira ser interessante, nunca me senti obrigada a comprar passeios aqui ou no destino. Nunca me arrependi de ter feito uma sequer sugestão que ela passou.

Muitas vezes a contrato somente para montar um roteiro personalizado onde a unica remuneração dela é o tal "fee" previamente combinado. Neste caso ela reserva tudo diretamente com os hoteis que escolhemos, me deixa tranquila, segura confiante. Na maioria das vezes conseguimos up grade nos apartamentos.

SIM, mesmo com ela, ja tive problemas com hoteis, cia aerea mas nunca fiquei na mão, tudo foi sempre resolvido prontamente.

Agora te pergunto qual a desvantagem nisso?
Concorda que se vc fizer tudo sozinho e der algum problema você vai estar sozinho?? E que experiencia NOS temos para resolver e contornar uma situação indesejada??? Ja um bom agente com experiencia, safo e principalmente de confiança com certeza irá nos tirar de qualquer enrrosco.

completo dizendo que nem sempre a internet é confiável!!

obrigada boa noite

Dácia Teles
Dácia TelesPermalink

Camila, por gentileza, você poderia me enviar a indicação de sua agência, pois preciso de referências de alguém que já tenha experimentado o serviço Agradeço desde já! Dácia

Mariana
MarianaPermalink

Ricardo, sobre a história das low costs.. sou agente e ajudo meus clientes com os voos low cost sim - mesmo sem remuneração! deixo eles muito cientes das circunstâncias no qual esses voos são realizados (bagagens/distâncias de aeroportos e etc) e sempre tento ver outra alternativa (trem, trecho na passagem intercontinental), mas se a low cost é a única opção, chamo o cliente aqui e ajudo com a reserva, imprimo o voucher e tudo o mais...

Carol
CarolPermalink

Estou querendo ir a Fortaleza nesse ano, qual o esquema vc acha que vale mais? Vale a pena fazer um mix de pacote (passagem+hotel) e por conta própria (passeios etc)?? Eu tb gostaria de visitar jericoacoara nessa mesma viagem vc acha que vale? ou fica desgastante? Minha idéia seria ficar a princípio 1 semana mas como acho pouco, poderia ficar até 10 dias. obs: quero economizar

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Carol! Coloquei sua dúvida no Perguntódromo para que os tripulantes mandem pitacos, fique de olho nas respostas!

Aline Pontes
Aline PontesPermalink

Carol, tudo depende de sua disposição. Se vc não tiver problemas em dirigir, faça o mix passagem/hotel e alugue um carro e seja feliz! É super fácil passear pela costa do Ceará. E com 10 dias é tranquilo para ir para Jeri, que fica melhor com pernoite, acho bate-volta para lá muito cansativo.

Amaro - Recife
Amaro - RecifePermalink

Carol,

se for alugar carro cuidado com os 'pardais', quase todo cruzamento tem um deles. se der bobeira é multa na certa.

Lúcia
LúciaPermalink

Olá Carol, tudo bem?
Sobre sua indagação eu fiz o seguinte: eu comprei parte do pacote com a CVC, isto é, passagem aérea e hospedagem e transfer, e os passeios há uma infinidade de agencias que espalham folders pelos hotéis, e aí vc escolhe e faz a reserva no próprio hotel, que eles passam em vans com guia turístico a bordo, é mto bom e de confiança, e ir a Jeri vale muito a pena, tem lagoas formadas por água de chuva de cor azul que parece o Tahiti, é longe, fica 300 km de Fortaleza tem pousadas lindas, se vc tiver tempo vá.
Sobre fazer viagem particular ou excursão, se vc é metódica, não se importa em acordar cedo, e gosta de tudo na hora certa e não quer se incomodar com nada vá de excursão.
Viagem particular dá trabalho, ano passado eu organizei uma viagem particular para Europa, foram horas de internet procurando hotéis, procurando os melhores passeios, meios de transportes, preços, mas com ajuda de uma agência de viagem que pesquisou melhores preços de passagem aérea e quando escolhia o hotel, faziam a reserva e emitiam o voucher, aí a gente fica com mais segurança caso dê algum problema, e também levar em conta os interesses da pessoa que está indo com vc, comigo aconteceu o inesperado, chegando lá percebi que minha , amiga era mto metódica, e costumava viajar de excursão, aí ela ficava cobrando hora pra pegar trem, e com suposições se tal coisa acontecer, muito desconfiada de tudo, me estressei um pouco com isso pois era uma viagem particular e sem horário determinado pra nada.
Eu já tive problemas com algumas amigas que viajaram comigo, onde por questões de soberba, eu desconsiderei a amizade, se vai viajar com amigos conheça bem a personalidade, para não transformar a viajem num pesadelo.

Marcela
MarcelaPermalink

Carol,

Fortaleza não é uma cidade cara. Comprar o pacote básico (passagem + hotel) certamente será mais em conta. Evite a praia de Iracema, por causa da prostituição no local. Prefira hotéis localizados no "Meireles".

Para passeios, escolha uma das inúmeras empresas que ficam na Beira Mar. Inclusive lá tem opções para Jeri.

Algumas dicas pra economizar:

Praia do Futuro: Não vá ao Chico do Caranguejo... essa é carimbada pros guias turísticos ganharem o deles... Uma das mais bacanas é a Croco Beach e, ao lado dela (se estiver de frente pro mar, fica do lado esquerdo), tem uma outra que é bacana também, Eu acho que o nome é Cuca Legal ou algo assim. Tem um peixe que eles comem muito por lá: Pargo. É uma delícia e nas barracas de praia costumam servir o pargo frito inteiro, com baião de dois, farofa, batata frita e salada. Custa uns R$ 40, e é uma verdadeira refeição pra 2 ou 3 pessoas, dependendo da fome.

Ainda na praia, tem uns vendedores de picolé de uma marca local (acho que o nome é Pardal)... o de castanha é simplesmente IMPERDÍVEL.

Pra sair a noite... como eu sou uma pessoa diurna, nao sei muita coisa, mas tem um barzinho que eu vou todas as vezes: Docentes e Decentes (http://vejabrasil.abril.com.br/fortaleza/restaurantes/docentes-e-decentes-28307). Eles servem um feijão verde com molho branco e queijo qualho que é de comer de joelhos!

Tem um tal de "Pirata", que é um forró famoso: eu nunca fui, nem pretendo: gringos, muvuca, p..., pense 2 vezes!

A grande maioria dos bares da Praia de Iracema são meio barra pesada, procure se informar antes.

Se vc gosta de camarão, vá a uma espécie de cooperativa de pescadores que tem no Mucuripe (em frente a sorveteria 50 sabores), compre seu camarão fresquinho ali e leve a uma barraca que tem por trás dos quiosques. Vc paga uns R$ 4 ou R$ 5, pro cara fazer o camarão que vc comprou ao alho e oleo. Ele vende cerveja e refri. Que fique claro: é tudo bem simplinho!

Para compras...
Em geral as coisas em Fortaleza são baratas! Tem uma feirinha na Beira Mar, bastante famosa e lá tem muita coisa. Mas tem tb o mercado central: show! É mercado so de artesanato e tem muita coisa com preço bom!

E um conselho básico de segurança:

Fortaleza é uma capital bastante violenta e não dá pra dar bobeira com cameras, celulares, bolsas e carteiras. Nas barracas de praia, se possível, sente numa mesa que tenha "cofre". Uma caixa de madeira com chave (vc pede a chave pro garçon), onde vc pode deixar suas coisas longe da areia e em segurança.

Boa sorte!

BethN
BethNPermalink

Depois de 50 anos morando no Rio de Janeiro, tive a minha estréia de assalto na Praia do Futuro, domingo de manhã.
Como eu estava saindo da água, só me levaram a aliança. Muito cuidado!!!!

Fiquei hospedada no Ibis, foi bem em conta. Perto tem o Dragão do Mar, que é um centro cultural muito legal.

Achei Jeri linda, acho que vale a pena.

vera
veraPermalink

Marcela, seus comentários me encheram de saudades daquela terra, adoro Fortaleza, e a comida lá é maravilhosa. Tem um hotel pequeno mas bem legal onde me hospedei sempre que voltei lá - o San Philip, eu gosto dele porque fica perto de onde morei ( Av. Padre Antonio Tomaz, 50 - Aldeota). Pode-se ir a pé para um pequeno shopping, chamado Del Paseo, onde se come muito bem no La Boqueria, um a quilo excelente. Enfim, amo aquele pedacinho da cidade.
Um abraço, curta Fortaleza,
Vera

Bia
BiaPermalink

Procure ir a praia de Lagoinha. Fica à 90 km de fortaleza e é sempre capa dos pacotes de viagem quando anunciam Fortaleza.

Caso queira economizar, pegue um ônibus na rodoviária (aproximadamente 18 reais ida e volta).

Porém, você tem que reservar a passagem com antecedência (ligue para a rodoviária e se informe da linha (85) 3256-2100).

Se informe também se o ônibus vai até Lagoinha ou fica na cidade de Paraipaba. A viagem demorará 2 horas e vc pode passar o dia todo lá.

Lá, as casas dos moradores ficam na parte mais alta e a praia na baixa. Então, fique na parte da manhã em uma barraca qualquer na beira da praia. Na hora do almoço, suba novamente e vá ao restaurante Fullxico (É o melhor! Um bom prato custa em média 40 reais para duas pessoas).

Depois, volte novamente para a praia e curta o resto do dia.

Vc também deve ir à Lagoa das almecegas (onde aconteceu a ultima prova do no limite). Para isso, vc vai de bugge. Só não sei quanto está. É isso!

lea
leaPermalink

Olá, algúem tem conhecimento da empresa EUROPAMUNDO, comprei um pacote para Europa, de ônibus com a CVC e gostaria da opinião de quem já fez esse tipo de viagem. São 16 dias, sendo 14 de viagem, mas estou achando que vamos perder um tempão viajando só de ônibus!!!!

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Lea! Realmente não é prático. Com trem e avião você chega bem mais rápido em qualquer lugar, o que é importante em uma viagem curta.
Aqui você vê um comentário do Comandante sobre o assunto wink https://www.viajenaviagem.com/2007/08/europa-aviao-trem-ou-carro/comment-page-1/#comment-22803

Aline
AlinePermalink

Ola,

Estou querendo fazer Barcelona, Nice, Paris, Amsterdam e Londres.
Pretendo comprar por conta própria, mas como é a 1a viagem à Europa, tenho um certo receio - mesmo com dicas de amigos.
Minhas dúvidas são referentes à passagens low-cost e trens: como programar estas compras sem ter problemas com mudanças de voo ou horários.
Sobre tarifas de translados hotel-aeroporto, alguma ideia de custo nestas cidades, considerando ficar região central/próximo à estações trem/metro?
Quero alugar carro em Nice, vale a pena fazer por aqui?
Obrigada.

Andre L.
Andre L.Permalink

Aline, qualquer mudança de horário de vôo é comunicada por email, e em caso de cancelamento os direitos para passageiros de vôo da UE incluem remarcação gratuita, por exemplo.

Traslado para os centros da cidade varia muito de acordo com o meio utilizado e o aeroporto. A maioria dos aeroportos grandes e principais têm linhas de trem para levar às regiões cnetrais, mas a Ryanair outras low-cost costumam usar aeroportos mais distantes sem trem, mas com ônibus.

Aline
AlinePermalink

Obrigada Andre L.

Marcelle
MarcellePermalink

Ricardo e pessoal,

Grécia e a Turquia são países "difíceis"? Já fui duas vezes à Europa desempacotada, falo inglês e espanhol e adoro pesquisar sobre os destinos, hotéis, etc. Mas me questiono sobre se será melhor contratar pacote ou excursão para a Grécia e para a Turquia por alguns fatores. Primeiro, porque tenho dúvidas sobre se vou saber me virar com a língua completamente diferente, com um alfabeto diferente. Segundo, por que quero conhecer Atenas+ ilhas gregas + Itsambul+interior da Turquia, o que certamente exigirá uma logística bem complicada de transporte. E, por fim, por que temo "deixar de curtir" certos lugares por não ter um guia junto, explicando, por exemplo, o que são as ruínas de determinado lugar. Já estive em lugares que fiquei com uma ponta de inveja dos "empacotados" que estavam com guia, explicando sobre a atração, enquanto eu lia as informações escassas que havia nos guias impressos que eu havia levado.
O que acham?
Obrigada,

Marcelle

Miriam
MiriamPermalink

Marcele,

Fizemos esta viagem que voce está planejando em agosto/setembro do ano passado. Compramos uma excursão pelo interior da Turquia aqui no Brasil e achei que foi um bom negócio. Em várias agencias de viagem voce vai encontrar estes pacotes e a relação custo x benefício é ótima. O pacote que comprei saiu de Istambul e fez várias cidades incluindo Capadócia e Ankara terminando em Istambul. Todos os hotéis 5 estrelas, comida deliciosa, vários passeios, voce vai vendo as diferenças de cidade para cidade (alimentação, arquitetura, modernidade, pessoas), e o guia vai explicando os lugares e falando de história o tempo todo, além de responder as perguntas sobre o país, política, costumes, normas, etc. Quanto ao restante, Istambul, Atenas e Ilhas, fizemos tudo por conta própria e deu supercerto. Comprei os trechos aéreos, ferry e hotéis pela internet e não tive nenhum problema.

Diogo Avila
Diogo AvilaPermalink

Marcelle, estive lá em julho passado - fiz Atenas/Mykonos/Santorini/Jerusalém/Istambul/Capadócia. A dúvida de pacote ou não atormenta muita gente. Como já deixei de lado pacotes a muito tempo, vou colocar o meu ponto de vista.
Fiz os dois lugares por conta e espero brevemente escrever sobre tais destinos no meu blog.
A Grécia, apesar das recentes confusões (greves e etc) é um local muito amigável. Eles adoram brasileiros, e não é só da boca para fora não - você nota um tratamento muito diferente mesmo fora de pontos turísticos ou do comércio. Já andei muito por ai e não me lembro de ter sido tão bem tratado pelo povo como na Grécia. Nem dá vontade de sair de lá. Rsss.
Não se preocupe com o idioma, quase tudo, ou ao menos aquilo que o turista precisa saber está escrito em inglês.
De fato a Turquia é um pouco mais difícil, pois o povo, embora não tenha tido problemas, não é tão amigável quanto os gregos. Comunicação sem problemas.
Tenha ainda em mente que você pode comprar apenas alguns passeios ou tours por lá e sanar eventual impressão de falta de informações históricas por exemplo. Fiz isto na Capadócia e foi excelente.
Abraço e boa viagem.

Diogo.

Lili-CE (@lilianesonsol)

Endosso a opinião do Diogo, fiquei 15 dias na Turquia. Contratei dois tours - Pamukkale e Ephesus e teria sido ótimo e fácil ter ido de carro também, as estradas são ótimas. Fiz alguns trechos de ônibus de linha e, acredite, são melhores que os nossos. Todos se esforçam pra nos compreender - são negociantes natos. O bom foi ter o guia nos explicando, mas teve o inconveniente de parar p/ compras. E o quia de Pamukkale sumiu dentro do complexo... Ou seja, se vc tiver tempo, melhor ler sobre o local nos guias e ir por conta própria.

carla caldas
carla caldasPermalink

Voltei recentemente da Turquia ( istambul e Capadocia) + Grecia ( atenas, mykonos e santorini), fui totalmente desempacotada e foi otimo. Super recomendo. Comprei a passagem pela Turkish com a minha agente mas comprei os trechos internos pela internet ( aereo + barco entre as ilhas).

Istambul é super facil de andar pois o metro é de superficie e vai facilmente para todos os lugares. A lingua em istambul é um pouco mais complicada pois eles quase não falam ingles mas no fim vira uma diversão .

A capadocia é incrivel, sem problemas com o ingles. Lá aluguei uma moto e foi incrivel.

Na grecia os brasileiros são realmente bem recebidos, todos as pessoas falam que adoram brasileiros. Também é uma cidade facil de andar de metro.

As ilhas são lindas, fui de barco rapido, tudo muito facil e nas duas aluguei moto.

Quanto aos guias acho dispensavel pois voce pode sempre alugar os fones caso queria maiores explicações.

No meu blog coloquei varias dicas da viagem

www.longeeperto.com

Abs Carla

Igor
IgorPermalink

Marcelle,

Concordo com as opiniões acima. Já fiz Grécia (Atenas+Mykonos+Santorini) sem pacote e não tive nenhum problema. Pelo contrário, eu prefiro poder escolher quantos dias ficar em cada cidade e em qual hotel. Com pacote vc acaba ficando preso a programação. Comprei pela internet os trechos de ferry para ir para as ilhas sem dificuldade.
Acabei de voltar da Turquia donde viajei de carro (estou relatando no meu blog) e como este país tem lugares incriveis para se conhecer, vc podendo alugar um carro, poderá aproveitar ainda mais! Também peguei onibus noturno para "ganhar" tempo e não senti dificuldade nenhuma! Istambul é uma cidade muito tranquila de se locomover e conhecer, afinal, boa parte das atrações se concentram em um mesmo lugar. Por não ser muito grande, dá pra fazer boa parte a pé!
Eu só viajei com pacote quando fui pra Disney com 14 anos... desde então, faço questão de não viajar com pacote. A liberdade de ter as suas escolhas (desde dormir ate mais tarde um dia, escolher hotel, dividir os dias de acordo com a sua preferencia) não tem preço! (pelo menos eu acho isso... hehehehe)
Qto a lingua grega, não se preocupe, basta pensar nas placas como expressões: somatório de alfa vezes beta... vai ficar facil se localizar... hehehehe

Helo
HeloPermalink

Ola, tambem não tive problemas na Grecia e na Turquia viajando sem pacote com o meu marido, mesmo falando um ingles basiquinho. Viajamos no meio de maio de 2010 para Turquia e depois fomos para a Grecia. Mas para minimizar problemas, planejamos bem antes a viagem e perdemos muito tempo na escolha de hoteis.

Viajar independente é uma delicia, mas uma viagem de pacote tambem tem vantagens. Uma das maiores, na minha opinião, muita vezes, é o preço do pacote oferecido no caso da decisão de viajar for em cima de hora, ou seja, com menos probabilidade de achar ofertas de passagens areas e reservar o hoteis mais bem cotados na faixa de preço desejada.

Nosso roteiro foi istambul - capadocia (goreme) - Pamukale - Selcuk - Samos - Mykonos - Santorini e Atenas.

Gostei muito de ter hospedado no Kelebek (goreme) e no hotel Venus (pamukale). Na Turquia, estes foram os unicos hoteis que contratei serviços. Com o Kelebek, contratamos os passeios na Capadocia e o passeio de balao que foi com a excepcional empresa butterfly. E com o hotel venus, um taxi para nos levar a Selcuk com parada em Afrodisias.

Mas ao contrario dos outros viajantes, tiremos stress para comprar os ferrys antecipados via internet. Inclusive, na viagem, tivemos de fazer mudanças no roteiro, pois foi cancelada a linha Samos - Paros (inicialmente, tinhamos planejado fazer samos-paros-mikonos-santorini-etc r tinhamos ate ja comprado pela internet o trecho paros-mikonos).

O schedulle de trechos de ferrys que nos interessava demorou para ser divulgado, inclusive uma amiga nossa mudou o plano de viagem para sair da Turquia por Bodrum, ao inves de Samos.

A proposito, adoramos passar uma tarde em Sirince, perto de Selcuk, deu muita vontade de pernoitar la.

Marcello Peral
Marcello PeralPermalink

Estou montando meu roteiro que é muito semelhante ao seu. Voce poderia me enviar alguma sugestão.
Também sou amante da viajem independente. Eu e minha esposa já fizemos Europa duas vezes com reservas e comprar pela internet e não tivemos qualquer problema. Nossa dúvida no que tange a Turquia e Grécia é a dificuldade da lingua.

Roberta Cardinali
Roberta CardinaliPermalink

MArcello e Helo,

Estou indo agora em abril para Turquia e Grecia.
Estou pensando neste mesmo roteiro, porque entro por Istambul e saiu por Atenas.
Podemos trocar algumas dicas?
abs

Roberta

Dácia Teles
Dácia TelesPermalink

Helo e Marcelo, em maio 2013, meu marido e eu pretendemos viajar para Grécia e Turquia e iniciamos a programação, mas ainda com dúvidas se por conta própria ou agência devido a questões com a língua. Por favor, você poderiam me enviar dicas do roteiro que vocês utilizaram?! Agradeço desde já, Dácia.

carlos
carlosPermalink

quem viaja por conta economiza 40% se comparado a uma operadora.
sem contar que não entra em cilada de guia turístico que é comissionado em restaurantes e lojas. porém, para fazer isso, é preciso ter despreendimento, se dedicar a pesquisar os destinos antes de embarcar e, óbvio, falar inglês, no mínimo.
se eu já me perdi indo por conta? óbvio que sim. mas também me achei. e toda vez que retornei para o meu país, me senti mais cidadão do mundo.

Thaís Zundt
Thaís ZundtPermalink

Também fiz Egito-Grécia-Turquia por conta própria e deu tudo certo. O único trecho que comprei de agência foi a ida para Éfeso e Pamukkale pois queria um guia para poder entender a história.
Fui para Rodes, Santorini, Mykonos e Milos e comprei todos os trechos pela internet.
Meus relatos estão no meu blog: www.proximosdestinos.com

Mariana Muniz
Mariana MunizPermalink

Olá!
Vou para o Chile em janeiro por conta própria e estou pensando em fazer um seguro viagem porque na ida vou de GOL com escala e troca de aeronave em Guarulhos e em Ezeiza e estou morrendo de medo que minha malas sejam extraviadas!!
Vc sugere algum seguro viagem?
Há várias opções no mercado, mas eu realmente gostaria de contratar o melhor para evitar problemas futuros.
Obrigada!

Marcelle
MarcellePermalink

Gente, obrigada pelas dicas de Grécia e Turquia!! Estou fazendo as minhas pesquisas e pretendo ir sem pacote!
Abraço,
Marcelle

Adriana
AdrianaPermalink

Nunca viajei de excursão. Sempre viajo por conta própria, aliás, adoro buscar hotéis, voos etc.
Não consigo entender alguém que esteja de férias acordar todo dia 7h no batidão e passar o dia todo correndo, sem tempo nem pra sentar num banquinho de praça e ver o tempo correr...
Sorte das operadoras de turismo que muita gente prefere viajar de excursão.
Adriana

Carlos
CarlosPermalink

Sempre por minha conta, desde os primórdios do planejamento.

Curt de monte ir no detalhe, avaliar todas as opções e montar meus roteiros.

Ou seja: sei errar sozinho !

Valeria
ValeriaPermalink

Riq, uma duvida, vc mencionou viagens educativas como por exemplo história da arte. Onde posso encontrar roteiros de viagem como esse, contemplando arte e arquitetura? Obrigada, abraço

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Valeria! Aqui quem responde é A Bóia. Vamos pôr a sua pergunta no Perguntódromo para ver se alguém tem alguma dica.

Wanessa
WanessaPermalink

Oi, Vitória!
Não é propriamente uma agência de viagens, mas as donas deste blog organizam roteiros de viagem que talvez sejam do tipo que você procura: http://wp.clicrbs.com.br/viajandocomarte

Nivea Atallah
Nivea AtallahPermalink

Ola, quase toda boa agencia oferece circuitos temáticos - arte, musica, culinária etc Se vc colocar o destino visado pode ser mais facil indicar.
abs

Dani
DaniPermalink

Eu considero a programação da viagem, escolha do roteiro, reservas, etc, tão bom quanto a viagem, por isso, de um modo geral, viajo sem pacote. Mas a melhor viagem é aquela que cabe no meu bolso, sendo assim, se o pacote for mais em conta certamente vou optar pelo pacote mas deixando de adquirir os passeios que eles tentam te vende a todo jeito.
A minha principal dica é pesquisar a passagem pela internet e nas agências de viagem, se conseguir uma passagem por preço semelhante em agência eu comprar através dela pois em caso de problemas temos a agência para correr atrás por nós, eu já passei por isso várias vezes e toda vez que acontece dou graças à Deus por ter alguém para resolver os meus problemas com as Cias aéreas.
Mesmo viajando por conta, não abro mão de contratar o seguro de viagem, principalmente quando a viagem for para o exterior. Na minha última viagem aprendi que fiquei sem uma das coberturas por ter adquirido o seguro após 3 dias da data de aquisição da passagem, a cobertura perdida me dava direito a indenização por cancelamento de viagem por qualquer motivo (ex. desemprego do viajante).

Mais dicas no blog www.gostodoquegosto.com

Diogo Avila
Diogo AvilaPermalink

Por conta sempre!!!
Desde 1997 não viajo mais com pacotes. Quando muito aceito comprar um tour ou um passeio em um lugar específico.
Claro que já me meti em algumas frias, mas as vantagens e alegria do "Faça você mesmo" recompensam muito.
Mas respeito, e muito quem prefira seguir um pacote. Existem destinos que são osso duro, e dá sim muito trabalho fazer tudo por conta própria.
Sugiro a quem quer começar ser seu próprio agente, ir aos poucos.
Comece decidindo seu roteiro sozinho; passe depois a reservar seus próprios hotéis direto no site deles ou pelos serviços existentes na internet; quando você olhar, já estará comprando sozinho suas passagens, e virá aquela sensação de que o mundo está à sua espera para ser visitado!

Boas viagens a todos e um 2012 cheio de grandes destinos.

Abraços.

Cecilia
CeciliaPermalink

Valéria, aqui em São Paulo temos a Latitudes, http://www.latitudes.com.br/, maravilhosa agência de viagens de conhecimento, parceira da Livraria Cultura em ciclos de estudo. Todas as viagens abordam um tema específico - jazz em New York, arte em Inhotim, yoga no Nepal, são alguns exemplos - e os orientadores dos grupos são sempre renomados professores ou especialistas apaixonados pelo assunto. Recomendo especialmente a viagem à Grécia, cuja especialista é Cristina Franciscato, doutora pela USP em grego antigo e especialista em Mitologia. É puro deleite!
Boa viagem!

jussara
jussaraPermalink

Vale a pena pesquisar. As vezes sai mais em conta ir com pacotes outras vezes ir por conta própria. Primeiro decida onde deseja ir, passeios, hospedagem e voos, depois pesquise. Fui a 2 vezes para a Bahia, na 1 vez, como estava muito em cima, saiu mais barato com pacote (pela TAM), já neste ano com antecedência maior, fiz um mix comprei voo direto da companhia aérea e a reserva de hotel pela CVC (estava mais em conta que no próprio hotel e em outros agentes).Pessoalmente, prefiro viajar por conta própria, devido a liberdade de escolha de empresas, voos e horários.

Mário
MárioPermalink

Quais as vantagens e desvantagens de hoteis e albergues?

Raquel
RaquelPermalink

Oi gente, alguém pode me informar alguma agencia além da cvc que faz pacotes ou excursões á Europa?É a minha 1° viagem e vou sozinha

Helo
HeloPermalink

OI Raquel, gosto de pesquisar inicialmente na new age http://www.newage.tur.br/. Quando vejo um roteiro que me agrada, começo então a visitar outros sites de operadora como a Flot, Desinger, nascimento. Já aconteceu comigo de um mesmo roteiro (ou seja a mesma operadora internacional), ser comercializada com preços diferentes aqui no Brasil.

E mesmo viajando sozinha, eu tentaria abrir o roteiro e/ou na ida ou na volta em um, dois dias, para curtir uma cidade de forma independente. Ex: um tour que começasse em Madri e terminasse em Paris.

Escolho um roteiro de empresa com o maior cuidado, dando atenção a cidade inicial e final da viagem, ao roteiro, ao preço e ao numero de dias em cada cidade. Na minha opinião, o ideal é pelo menos dois dias livres nas cidades mais importantes. Quando vejo que o roteiro é extremamente corrido Um dia em cada cidade ou todo dia viajando, fujo correndo, pois ai a viagem vira uma correria danada.

Raquel
RaquelPermalink

Nossa Helo muito obrigada! Vou seguir seus conselhos estava um pouco perdida mas agora já tenho uma boa base, achei de tudo na internet mas não sei se são confiáveis, vou seguir suas dicas e começar por esse site. Muito Obrigada!

Helo
HeloPermalink

Oi Raquel, eu gosto muito do site da new age porque ele lista todos os roteiros por ordem do numero do dias a partir da escolha de um pais, como a França, por exemplo.

Depois que escolho roteiros que me agradam, simulo varias datas de partidass atras da mais barata. Com isso, ja aconteceu de um roteiro aparentemente mais barato ser descartado por conta de outra opção.

FRANCE
FRANCEPermalink

Olá, estou cotando por conta própria uma viagem para Buenos Aires e gostaria de saber se alguém tem alguma experiência com o site Destinia.com ???? não tenho muita experiencia com isso, mas os preços são muito interessantes com aéreo partindo de Puerto Iguazu na divisa com Foz....
OBRIGADA

Taina
TainaPermalink

Oi!!! tenho uma duvida. Estou querendo ir para a India no proximo ano com meu esposo. Seria melhor procurarmos uma agencia de viagem nesse sentido do que viajar sozinhos?
Obrigada pela ajuda desde ja!

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Taina! É perfeitamente possível ir por conta própria. Mas se você quer evitar perrengues, há várias boas agências.

Itamar
ItamarPermalink

Oi pessoal,

Estou querendo ir com minha esposa agora em Abril a Israel, Jordânia e Turquia e como nosso inglês e espanhol são fracos, e pelo tempo que tenho, creio que ir por uma operadora seja melhor.Contatei com a Agaxtur, Raidho e Viaggio (ontem),mas gostaria de ter orientações e dicas sobre outras operadoras e sobre as viagens.
Fico no aguardo ansioso por notícias, pois estarei disponível para viajar a partir do dia 02/04/2012

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Itamar! São ótimas operadoras. Se você não se sente seguro para viajar por conta própria, vá firme.

niedja
niedjaPermalink

Ola ! Estamos terminando no final desta semana uma viagem entre Grecia e Turquia. Neste momento, estou no aeroporto de Mykonos aguardando o voo para Atenas...ainda temos 5 noites em Santorini para as nossas ferias das ferias, antes de retornar ao Brasil.

Montamos este roteiro por nossa conta, mas fechamos um trecho da Turquia com agencia local, customizando alguns pontos.

Saimos do Brasil com a Turkish, que tem precos excelentes e servico idem, alem de oferecer up grade para classe confort por 200 euros, o que vale cada centavo.

O traslado de chegada em Istambul, solicitamos ao hotel (em Old Sultanameht) de nossa primeira hospedagem e saiu por 30 euros.

Em Istambul, contratamos uma guia para nos acompanhar, o que foi um excelente negocio, ja que os guias nao pegam fila e conseguem se comunicar mais facilmente com os demais turcos. Ela fala espanhol e esta aprendendo portugues. Eh muito esforcada e atenciosa.

Para quem tiver interesse, segue o contato: Ceren - 00 xx 90 555 238 1923 - crnkorkmaz@hotmail.com. Ela sabe bastante da historia da Turquia, nao diria que eh excelente nisso, mas ficamos satisfeitos com o todo, principalmente por ela ter se esforcado ao extremo para cumprir toda a programacao que haviamos solicitado a ela. Ela eh agil e eperta.

Depois de Istanbul fizemos um tour por Konya, Pamukkale, Hierapolis, Afrodisias, Kusadasi, Efeso, Bergamo, Troya, Cannakkale, Galipoli, Ankara e Capadocia. Fechamos com a agencia local Anadol Tourizm. La, fomos muitissimo bem atendidos pela Selen Yuzbas - selen@anadol.com. A comunicacao com ela tem que ser em ingles. Este tour eh empreendido pela Vamos Travel, receptivo local (eles tambem tem site na internet). O tour contou com guia em portugues, o Erhan, alias um dos melhores guias com os quais nos deparamos. Ele eh excelente, conhece muito de historia e eh muito habilidoso no comando do grupo. Demos muita sorte porque nosso grupo se restringiu a 4 pessoas. Fechamos este tour aqui do Brasil, antes da viagem.

Na Capadocia,, ficamos num tradicional hotel caverna, que fechamos por nossa conta, o Sultan Caves Suites, em Goreme. La, ficamos mais tempo, o que valeu muito a pena, pois alem do balao, alugamos um ATV / quadriciclo, rodamos toda a regiao, conhecendo todas as aldeiazinhas da Capadocia.

Na Turquia, tem muita gente que nao fala ingles, mas a linguagem universal dos sinais sempre funciona. Ja na Grecia, praticamente 100% das pessoas falam ingles. Em toda a Grecia nos deparamos apenas com 2 pessoas que nao falavam ingles, mas ainda assim conseguimos nos comunicar.

Depois partimos para Grecia onde fizemos 100% do roteiro por nossa conta com carro alugado (a habilitacao internacional eh obrigatoria - nas ilhas menos movimentadas as locadoras nao dao atencao a isso, mas em Thessaloniki e em Mykonos e Santorini, nos solicitaram).

Começamos a Grecia pela Ilha de Creta, com o seguinte roteiro: Heraklion, Knossos, Nikolaos, Siteia, Rethymo, Chania, Desfiladeiro de Imbros, Sfakia, Frangokastello.

Depois partimos para o continente, no voo da Aegean de Chania para Thessaloniki. Ai rodamos Thessaloniki, Vergina, Meteora, Delfi, Nafpaktos, Olympia, Mystras, Sparta, Nafplion, Epidauros, Mycenas, Corintho, Atenas.

Detalhe: aqui do Brasil fiz contato com uma guia para nos acompanhar em Atenas, a Fantastica NINA ROMANOU - telefones 00 xx (30) 693 7032 144 - 00 xx (30) 210 9834 469 - 00 xx (30) 210 9816 116. Na verdade, ela eh mais do que uma simples guia, eh uma fantastica e excelente professora de historia e mitologia grega. Alem disso, uma pessoa extremamente simpatica e atenciosa.

Ela nos ligou no Brasil umas 3 vezes antes de partirmos para a Grecia para dar dicas sobre o roteiro.

Alem disso, quando chegamos no hotel em Thessaloniki, que era nosso ponto de partida no continenente grego, havia um envelope que ela nos enviou pelo correio com mapas, caminhos rodoviarios que deveriams seguir e dicas de lugares a serem visitados, bem com precos e horarios de funcionamento. Tinham 4 folhas escritas a mao por ela com dicas preciosas.

Haviamos contratado ela apenas para nos acompanhar em Atenas, mas ela chegou a este cumulo de atencao e carinho conosco. Alem disso, anotou todos os hoteis que haviamos reservado na Grecia e todo dia a noite nos ligava para saber se tudo havia dado certo, alem de nos dar dicas para o proximo dia. Isso tambem nos deu um preciosa seguranca.

A Nina Romanou realmente foi uma das perolas desta viagem. Ela eh brasileira, filha de gregos que esta na Grecia ha 19 anos.

Depois de Atenas, continuamos por nossa conta na Ilha de Rhodes, onde passamos por Rodos e Lindos, e nas ilhas de Mykonos e Santorini.

Enfim....consideramos que este misto de pacote com conta propria, mais conta propria foi perfeito !!! Contudo, eh importnte ressaltar que antes da viagem estudamos muito sobre cada um dos locais, vimos mapas, fotos dos locais, etc...

Dácia Teles
Dácia TelesPermalink

Niedja, por favor, é possível me informar quantos dias e mais ou menos o custo do roteiro utilizado por vocês? Obrigada, Dácia Teles

Micael
MicaelPermalink

minha sugestão é ir por conta própria....fui de Lua-de-mel para Paris e Roma e não tivemos grandes problemas....em Roma que tivemos problema com o hotel mas consegui resolver rapidamente...os brasileiros que encontrávamos a maioria preferia ir por conta própria a comprar pacotes....mas um guia ou audioguia nos locais de visitação ajudam bastante a interação com a cidade e os locais...mas isso eh facil de resolver pois todo ponto de visitação tem os audioguias, mapas e folhetos explicativos!!! o ingles e espanhol não são essenciais mas ajudam muuuito!!!

Izabella
IzabellaPermalink

Olá,
Gostaria de ir a Israel, mas sem fazer aqueles passeios estritamente religiosos. Quero conhecer um pouco da cultura, gastronomia, história desse povo que eu acho maravilhoso. Eu pretendo ir ano que vem (2013, em maio), eu quero ir por uma excursão pois não falo inglês e muito menos hebraico, como faço? Alguém conhece uma boa agência a qual eu possa montar o meu próprio roteiro? Pergunto pois já procurei e só encontro excursões religiosas. Desde já agradeço.
Izabella.

nelza
nelzaPermalink

Qual melhor lugar para idosos que adoram jogar em cassino passar uma temporada, morar tipo dois meses, e qual a melhor opçao, alugar apto. ou hotel? No Uruguai, Argentina ou Paraguai???

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Nelza! Infelizmente jogo não é o nosso forte. Vamos pôr sua pergunta no Perguntódromo, se alguém der pitaco a resposta vai aparecer aqui.

Para longas temporadas, apartamento é mais conveniente que hotel.

adrian
adrianPermalink

Soy argentino e o que posso dizer-le e que aqui em argentina todo lugar tiene casino, si vc vai a mendoca tem casino, buenos aires tem casino, e perto em tigre tem mais um, a 400 km fica mar del plata a praia favorita dos argentino e tem casino, tem muitas prais intermedias que tem casino, a mais bonita pra mim e carilo e tem o casino de Pinamar a 10 minutos, Bariloche tem seu casino e assim cada lugar turistístico. adoro o site

Sylvia
SylviaPermalink

Nelza, amigos que gostam de jogo curtem muito passar temporadas - no verão- em Punta del Este .

Andrea/RJ
Andrea/RJPermalink

Olá! Sou viajante independente há muitos anos, mas sempre por roteiros "fáceis". Gostaria de saber se vc considera a Europa Oriental (Polônia, República Tcheca, Hungria) um roteiro fácil ou difícil. Dá pra se comunicar em inglês por lá?

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Andrea! São lugares bastante turísticos, sobretudo República Tcheca e Hungria. Se tiver algum problema, passe em hostels; as recepções funcionam como agências de turismo receptivo para viajantes independentes.

Andrea/RJ
Andrea/RJPermalink

Legal! Mas, e quanto à lingua, dá pra se virar com o inglês? Tenho medo de precisar me comunicar na rua e ninguém saber nada além de tcheco, ou húngaro...

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Andrea! Na rua, ao acaso, é possível que poucos saibam informar em inglês. Mas esses países atraem dezenas de milhões de visitantes por ano, e 99,9999999999999% dos visitantes não falam uma palavra de tcheco ou húngaro. Relaxe.

Daniel Schneideman
Daniel SchneidemanPermalink

Oi Andrea, estive neste paises em 2007. Os jovens falam ingles, o pessoal mais velho, na grande maioria, não. Mas dá para se virar tranquilo, e a mimica funciona que é uma beleza!

Andrea/RJ
Andrea/RJPermalink

Gente, valeu pelas respostas! Mais um roteiro para a lista viagem independente!

Lali
LaliPermalink

Até hoje, nunca viajei de pacote, pq sempre achei que não valia a pena, em termos de custo-benefício. Porém, não sou do tipo que gosta de perder muito tempo programando uma viagem. Me estresso demais e o que era pra ser um prazer, acaba virando uma dor de cabeça. Fico insegura, tenho medo de escolher errado, de levar calote... Sei que pra muita gente, a viagem já começa no planejamento, mas pra mim, fica excessivo. Sei lá, de tanto pesquisar, estudar, acabo até enjoando do destino, antes mesmo de ir....rs. Sem falar na mão-de-obra que dá! Nas últimas viagens, tive bastante trabalho p/ escolher hotel, efetuar pagamento (em alguns casos via western Union - super trabalhoso p/ quem não tem conta no BB), definir roteiro, etc...

Cynthia/MG
Cynthia/MGPermalink

Gostaria de saber como acho um bom agente de viagens... tem alguma associação, website ou coisa assim? Os que usei até hoje para compra de passagens, em agências de viagens, não conseguiram nada melhor do que eu achei na internet, fazendo eu mesma a busca. Alguma dica?

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Cynthia! Hoje em dia a maioria das ferramentas disponíveis para os agentes de viagem também está à disposição do consumidor final que tenha tempo e as manhas de pesquisar na internet. A ajuda do agente ainda é valiosa para achar passagens multidestinos, que não são tão simples de encontrar na net. Agências eventualmente têm tarifas-acordos especiais com determinados hotéis ou redes, mas se você sabe usar as agências online você também acha tarifas parecidas.

Para ser bem atendido por um agente e não ser tomado por um oportunista que vai captar todas as dicas e resolver a viagem sozinho, é importante ser bem recomendado. O melhor caminho para começar a trabalhar com um agente é usar a agência que atende a empresa onde você trabalha. Assim a sua viagem será vista como importante.

Thais beteta
Thais betetaPermalink

Oi queria saber se alguém aqui já passou um réveillon num cruzeiro, e se vale a pena? Abs

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Thais! Estamos falando sobre Ano Novo aqui: https://www.viajenaviagem.com/2012/08/reveillon-2013-dicas/