5 coisas que você ainda não fez em Nova York

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Nova York é inesgotável. Por mais que você fique -- e por mais que você volte -- sempre haverá coisas a conferir ou a descobrir. Aqui vão cinco experiências que talvez você ainda não tenha tido.

Passeio de helicópteroPasseio de helicóptero

Que Empire State que nada: para ter a exata noção do tamanho de Nova York, o mirante ideal é um helicóptero. A companhia mais recomendada pelos usuários do TripAdvisor é a Liberty, que faz passeios de 15 minutos por US$ 150 e de 20 minutos por US$ 215. Ambos vão até a Ellis Island, onde está a Estátua da Liberdade; mas só o mais longo se aproxima do sobre o Central Park.

Note que desde o 11 de setembro é proibido sobrevoar Manhattan; os helicópteros se mantêm a uma distância segura dos arranha-céus, mas mesmo assim a vista vale.

Birdland, Nova YorkUma noite no Birdland

Todo mundo que vai a Nova York bate ponto na Broadway -- mas você parou para pensar que a noite de Manhattan não se resume ao teatro? A cena musical também é riquíssima.

Da próxima vez, que tal experimentar um clube de jazz? Pertinho da Times Square você encontra o mítico Birdland, onde só os feras se apresentam. (Nossa venerável Leny Andrade costuma fazer uma pequena temporada anual por ali; Tony Benett sempre aparece numa noite.)

Strawberry Fields, Central ParkStrawberry Fields forever

Já reparou que sempre tem um cantinho do Central Park onde parece que você não passou antes? É fácil de explicar: o parque tem 341 hectares; seu território cobre 6% da ilha de Manhattan. O Central Park se mostra diferente a cada estação -- e proporciona novas sensações a cada novo roteiro que se faz por dentro dele. Perder-se no parque sempre é um grande programa. Ter um mapa na mão, porém, é indispensável para achar lugarzinhos específicos -- como o memorial a John Lennon na área conhecida como Strawberry Fields. O mosaico, montado com pedras portuguesas por artesões lusos, reproduz um mosaico original de Pompéia, com a inscrição Imagine no centro. Está sempre decorado com flores frescas deixadas por fãs. Não é difícil achar: fica no lado oeste do Central Park, à altura da rua 72, perto do edifício Dakota, onde John morava com Yoko.

High Line Park, Nova YorkHigh Line Park

O parque mais original dos últimos tempos -- não só em Nova York, mas no mundo inteiro -- surgiu no alto de um trilho de trem suspenso abandonado, no arrabalde do Meatpacking District, à beira do Hudson. O elevado foi transformado numa praça comprida e suspensa; o trecho entre a rua Gansevoort (uma antes da rua 12) e a rua 20 ganhou gramados, arbustos e bancos. A criação do parque fez aumentar ainda mais o bochincho do Meatpacking District, um bairro que nos últimos anos atraiu boutiques de designers de vanguarda, hotéis superdescolados, restaurantes e clubes. (Dois dos restaurantes mais disputados são o Pastis, que reproduz um bistrô de estação ferroviária na França, e o Spice Market, cuja decoração veio toda da Índia e do Camboja.) No momento o parque está sendo ampliado até a rua 30. Abre diariamente das 7h às 20h; a última entrada é às 19h45. Suba pela escadaria à altura da rua Gansevoort.  Leia mais aqui.

New Museum, Nova YorkDo Soho ao Lower East Side, via Nolita e Bowery

Nos últimos anos o Soho perdeu bastante da sua aura de inovação e originalidade -- e transformou-se num agradabilíssimo shopping de rua, onde você encontra boa parte das grifes de moda casual. Caminhe na direção leste, no entanto, e você vai encontrar um ambiente parecido com o Soho de quinze anos atrás, com butiques independentes, lojinhas de trecos, pop up stores (lojas temporárias), bares animados. O caminho é fácil, não tem erro. Pegue a rua Prince. Atravesse a Broadway e siga em frente. Bata em revista as duas calçadas das transversais: Mulberry, Mott e sobretudo Elizabeth, que é o coração da moda de Nolita. A próxima avenida será a Bowery; você sairá em frente ao New Museum. Depois de dar uma olhadinha na exposição, prossiga por uma das duas ruas laterais: a Stanton ou a Rivington. As duas vão dar na nova fronteira da moda e da noite de Manhattan, o Lower East Side. Dê uma atenção especial à rua Orchard, onde dá para achar lojas bacanas em meio às lojinhas de bairro. Leia mais aqui.

Siga o Viaje na Viagem no Twitter - @viajenaviagem

Siga o Ricardo Freire no Twitter - @riqfreire

Visite o VnV no Facebook - Viaje na Viagem

Assine o Viaje na Viagem por email - VnV por email

41 comentários

Cláudia Beylouni Santos

Sem dúvida, minha noite mais agradável em NYC foi no Birdland e adorei as outras que passei no lendário Blue Note e no Iridium.
Passear pelo Central Park foi uma delícia que considerei indispensável na visita a NYC.

Raphinadas
RaphinadasPermalinkResponder

Gente,
O Jazz mais incrível que assisti em NYC foi no Lenox Lounge. Fica no Harlem, mas é perto do metrô e super tranquilo de ir e voltar hoje em dia. Foi como assistir um samba de raiz pela primeira vez, só que com jazz. Apaixonante! Só de lembrar já me emociono. Deixo post aqui para vocês (Tem um vídeo com o Lenox no dia que o Obama foi eleito pela primeira vez). Vale a pena ler.

http://raphinadas.blogspot.com.br/2012/02/lenox-lounge-jazz-com-historia-no.html

Luciana
LucianaPermalinkResponder

NY é demais né? Ler o post dá uma vontade de ir... Eu procurei Strawberry Fields, me bati um pouco porque fui pelo outro lado mas valeu a pena. Tinha um cara tocando Beatles no violão, muito bacana, criou um clima bom. E não era pedinte não, era fã! Também fui no High Line Park, em um dia frio com muito sol, gostoso até para passar um tempo nas chaises disponíveis. O resto não conheço. Olha só que bom motivo para voltar, hehehehe!

NxZeroNoBBB | Aquarian Publishing

[...] 5 coisas que você ainda não fez em Nova York | Ricardo Freire … [...]

Flavia
FlaviaPermalinkResponder

Fiquei feliz que das cinco coisas...só não voei de helicóptero e nem conheci Birdland.
Eu incluiria aí achar a estatua do Balto e andar no Central Park de pedcab, e dar a sorte de pegar um motorista russo que conheça os lugares onde os famosos moram e também sobre as particularidades do parque.
Conheci a No Reason Bridge, a antiga cadeia do Central Park, a parede que construíram ao lado do prédio da Jackie Kennedy para evitarem assédio dos paparazzi, cobertura de Al Pacino, Angelina Jolie, Bill Gates....foi uma aventura sensacional.

rogeria soares

Eu e meu filho pegamos um pedcab da mongólia,maravilhoso,vi todos os detalhezinhos do Central Park(fonte do Friens,estátua de Balto,Strawberry field,a ponte do Sexy and the City e outros filmes,etc...mesmo)amei o passeio,ele ainda tirou foto da gente,narrou a viagem inteira com uma alegria que dobrou a tip.

Mirella
MirellaPermalinkResponder

Pronto... Uma noite no Birdland entrou na minha listinha. O passeio de helicoptero não tenho interesse, acho que apreciar a skyline de Manhattan é mais interessante...
Os ultimos três nós já fizemos e super recomendamos também!!!

Teté
TetéPermalinkResponder

gostei da dica de Birdland, NY é realmente incansável

Cristina
CristinaPermalinkResponder

Não acerto nenhuma charada, mas me senti uma viajante mais in após esse post rsrs (vi Strawberry Fields da 2a vez que fui a NY e já fiz o caminho do Soho... eacho que foi aqui que entendi que valia a pena mas não sabia que era um top 5!)

JULIO CORRÊA
JULIO CORRÊAPermalinkResponder

Será que alguém vai a NY e não explora o Central Park? As sugestões foram ótimas, principalmente a do roteiro Soho-Lower Eastside.
Existe ainda uma NY que pouquíssimos turistas conhecem, onde os motoristas param para vc atravessar, as pessoas cumprimentam vc sem lhe conhecer, onde há praia e surfistas e ruas tranquilas. Uma Big Aple quase interiorana. Duvida?
http://jccbalaperdida.blogspot.com/2010/06/o-lado-b-de-nova-iorque-para-turistas.html#links
abraço

Marina Alves de Oliveira

Pessoal, em abril vou para Miami e NYC e pretendo comprar uma máquina fotográfica, queria uma máquina profissional ou ao menos semi profissional, alguém tem uma dica para me dar? E será que compro em MIA ou espero e procuro em NYC???
Abraços

Danny Vit
Danny VitPermalinkResponder

Marina, estive em NY há seis meses e também queria muito comprar uma câmera. Por orientação de uma amiga fotógrafa, comprei na B&H uma Nikon D3000. A máquina é muito boa e o preço foi bem legal (cerca de 400 dólares com cartão de 16). Não sei como estão os preços em Miami, mas achei legais os preços de NY. Boa sorte!

Regina
ReginaPermalinkResponder

Ola, viajo para NY em 22 de junho e la garanti meu passeio de helicoptero (adoro!)e tambem coloquei Strawberry Fields na minha lista de lugares para ver no Central Park. Vou ficar hospedada no Hilton New York, entre 6a Avenida e a 53. Tem alguma dica de show musical que eu possa ir a pe a noite, perto dessa regiao?

Regina
ReginaPermalinkResponder

Ric, tem alguma dica de show MUSICAL que eu possa assistir e ir a pe, perto do Hilton New York Hotel ( 6a avenida com a 53)? obrigada!

val
valPermalinkResponder

Regina, a Broadway inteira está bem pertinho...é só wscolher!

Regina
ReginaPermalinkResponder

Oi Val!
Estava pensando nos shows de Blues e Jazz no Rado City Music Hall, que fica muito perto...
http://www.radiocity.com/tickets/

Mas, o Hilton NY tambem permite ir a pe ate a Broadway??? Otimo!
Obrigada!

Regina
ReginaPermalinkResponder

Fica ai a dica do site com o mapa dos principais teatros da Broadway-

http://www.newyorktheatreguide.com/maps/index.htm

JPsoares
JPsoaresPermalinkResponder

Ricardo, parto amanhã para NY e por coincidência vou ver Leny Andrade ao Birdland, eventualmente na estreia smile
Só por curiosidade...você foi ao primeiro ou ao segundo set quando fez o "avistamento" do Tony Benett?

Ricardo Freire

Foi no segundo, companheiro! Boa sorte!

Mario da Cunha

Como posso ter condução para ir até o Heliporto para o passeio de helicóptero. Existem vans que podem me buscar no hotel, no caso o Roosevelt?

grato,

MC

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Mario! Vá de táxi, não é longe não!

Mario da Cunha

obrigadíssimo.

Vale a pena comprar daquí ou posso ter descontos no hotel? É que estou tateando, ainda, NY. Parece que agosto não tem grandes acontecimentos entre o dia 7 e 14 ( já comprei 2 shows da Broadway ). Penso no inusitado, algo que realmente vale a viagem, como uma boa casa de jazz, ou um restaurante atípico.

abraço,

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Mario! O hotel não tem nada a ver com esses passeios. Compre diretamente no site.

Leia sobre outros programas em Nova YOrk aqui:

https://www.viajenaviagem.com/2010/04/nova-york-pro-lucas/

Marcio
MarcioPermalinkResponder

Estou partindo para NY em 10 dias. O hotel escolhido foi o Park Central, na 7 com 56. Alguem sabe dizer se é bom. Só quero algo limpo e confortável além de próximo das principais atrações. Alguém pode informar algo? Qual a temperatura nessa época do ano em NY? Valeu

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Marcio!

Leia opiniões dos leitores sobre hotéis em Nova York:
https://www.viajenaviagem.com/2011/01/hoteis-em-nova-york-o-depoimento-dos-leitores/

Leia sobre temperatura e aprenda tudo o que precisa saber sobre Nova York nesta página:
https://www.viajenaviagem.com/americas/nova-york-ricardo-freire/nova-york-links-e-posts

Carolina
CarolinaPermalinkResponder

Navegando pela internet vi que agora no verão também tem um evento "diferente" pra fazer em NY: Statue of Liberty Summer Evening Series

Alguém já fez essa visita noturna a estatua?? Vale a pena???

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Carolina! Vamos pôr a sua pergunta no Perguntódromo.

Pessoalmente acho a visita à estátua desnecessária; Ellis Island sim é interessante. O passeio Harbour Lights leva à estátua iluminada o ano inteiro.

Leia:
https://www.viajenaviagem.com/2011/04/nova-york-no-acender-das-luzes-harbor-lights-cruise/

Rodrigo
RodrigoPermalinkResponder

Carolina, posso dar minha opinião? Sei que alguns vão me atirar pedras aqui, mas aqui vai. Bom, acho que a estátua, em uma cidade tão interessante quanto NY, é muito mais um cenário que uma atração... Não é interessante! É igualzinha de longe e de perto... Bata uma foto com ela ao fundo e só! Talvez só valha pela vista do sul de Manhattan... Quando estive lá, além de perder um tempão nos procedimentos de segurança, só fiquei contando os minutos para voltar à cidade. Afinal, como o comandante mesmo diz, em NY não há grandes atrações turísticas no sentido clássico. A grande atração é a energia da cidade! A estátua, para mim, é uma espécie de Caminito de NY. A melhor coisa é nunca mais ter que voltar. Mas essa é uma opinião pessoal... Boa viagem!

Sandrissima
SandrissimaPermalinkResponder

Háháhá!!!Tenho a mesma opinião. Vontade ZERO de subir na estátua. Comprar um bilhete no hop in hop on dos barcos Circle Line, que passam perto e ainda dão uma parada para fotografias, já está bom demais (melhor pegá-los pela manhã para aproveitar o sobe-e-desce nos cerca de 5 lugares que ele para). Com esta vantagem que posso descer e subir em vários locais estratégicos para turistas e um guia informa as atrações´visíveis.

Bel Reck
Bel ReckPermalinkResponder

Olá Pessoal, quero dividir com vocês um bar no Village "fantástico", o chatinho é que precisa fazer reserva, mas aí que está a grande sacada, quando você chega dá de cara com uma lanchonete que vende chachorro quente, quando você entra passa por um corredor e encontra um telefone e uma porta fechada, para ter acesso ao bar você tem que falar ao telefone e confirmar a reserva, a porta se abre e por tras desta lanchonetizinha, tem um bar "bárbaro" com bebidas coloridas e deliciosas. Vale super a pena!

Please Don't Tell
113 Saint Marks Place, New York, NY 10009, Estados Unidos
(212) 614-0386

Espero que tenham gostado da dica.

beijos

Raphinadas
RaphinadasPermalinkResponder

Amei a dica! obrigada.

Rodrigo
RodrigoPermalinkResponder

Acho melhor fazer o Harbour Light Cruise, passeio de barco ao redor da ilha à noite. Você vê a cidade e ele fica de cara para a estátua, excelente para uma foto. Descer para rodear a estátua, não dá para entrar, é bobagem. A única vantagem é a visita à Elis Island, o museu da imigração.

Edu
EduPermalinkResponder

Olá, pra quem já foi no Birdland, Bluenote,etc...

Como que o pessoal vai vestido?

Obrigado

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Edu! Vista-se como você se vestiria para ir a um restaurante; há quem se produza, mas não precisa.

Vitor J. Nunes

Seguindo a linha de dúvidas sobre o Birdland, Bluenote, etc... Fora os ingressos que posso ver pelos sites, quanto custa um programa desses? Acho isso tão fundamental! smile

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Vítor! O ingresso vai variar de acordo com a atração. Os sites dos lugares informam os preços. Você não é obrigado a consumir nada. Se consumir, será mais caro que num restaurante.

Fernanda Leite de Barros

Gostaría de saber se vale a pena ir ao High Line Park no alto inverno do Natal. Se tiver nevando, melhor nem ir?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Fernanda! É um passeio bonito e cada estação do ano tem o seu charme, mas, com neve, você sem dúvida curte menos. O site do High Line tem um guia de inverno para consulta: http://www.thehighline.org/blog/2011/12/21/winter-guide-to-the-high-line

Fernanda Leite de Barros

Obrigada. Vou dar uma olhada no link.

Izabella Zava
Izabella ZavaPermalinkResponder

Se deixar pra comprar o ingresso do Birdland na hora é tranquilo ou precisa reservar?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Izabella! Vale a pena reservar.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar