De carro em Cancún: como evitar multas

Mariana Amaral
por Mariana Amaral

Placa de trânsito no México

O Rogério alugou um carro em Cancún para fazer passeios por conta própria. Não recebeu orientações da locadora quanto às leis de trânsito e acabou sendo multado. De volta ao Brasil, ele deixa um alerta para os próximos motoristas, e relata também o método um tanto quanto peculiar de aplicação da punição. Vai pelo Rogério:

Gostaria de passar uma dica sobre aluguel de carro, ou melhor dizendo, sobre multas! Fui em maio passado a Cancún, e se tivesse lido esta informação teria sido poupado de bastante aborrecimento.

Quando fui a Playa del Carmen, estacionei na rua a algumas quadras da 5ª avenida, e quando retornei tinha recebido uma multa. Primeira dica: se informe sobre a legislação de trânsito, pois aprendi lá que não se pode estacionar a menos de 15 metros das esquinas (10 metros a mais do que aqui no Brasil!).

Segunda dica: a multa não vai para o dono do carro, e sim para o motorista, e para garantia de pagamento a polícia leva a placa do carro para a delegacia. Portanto, se receber uma multa, verifique o que foi levado como garantia (vem escrito na multa, mas eu não tinha reparado) para buscar depois. Espero que a informação seja útil. Obrigado.

Nós que agradecemos, Rogério! Sentimos muito pelo ocorrido!

Fomos atrás da informação e descobrimos que as esquinas são demarcadas por uma linha vermelha. É a chamada "zona roja" (zona vermelha), onde não se pode estacionar.

No México, também são infrações de trânsito: estacionar em fila dupla, falar ao celular enquanto dirige, não usar cinto de segurança, dirigir sob efeito de álcool ou drogas (dá cadeia!), dirigir na via rápida (que deve ser utilizada apenas para ultrapassagens), não dar preferência ao pedestre, entre outras.

Peça todas as orientações quando for alugar o veículo! As multas podem chegar a 185 dólares.

Queremos saber: você cometeu alguma infração de trânsito em Cancún? Também foi multado? Conte pra gente!

Leia mais:

45 comentários

Mauro
MauroPermalinkResponder

A primeira coisa a fazer quando estamos em lugares em que não conhecemos a regras de trânsito é desconfiar de "vagas" que surgem do nada, em meio a um mar de veículos estacionados. Grande chance de ser local proibido.

Renato M
Renato MPermalinkResponder

Não só desconfiar de vagas que surgem do nada, mas também se questionar quanto às cores das faixas que delimitam as vagas! Nessas horas, caso não saiba o que significam, nada melhor que gastar uns minutos e perguntar a alguém próximo, de preferência um agente de trânsito ou policial.

Fabio NG
Fabio NGPermalinkResponder

No caso de amigos, foram parados por um policial na estrada. Mas de ponta a ponta pareceu mais um caso de extorsão a turistas do que de infração -- alegado excesso de velocidade num local sem sinalização, uma multa que seria paga diretamente a ele (ou teriam que ir a uma delegacia a quilômetros, inviabilizando o passeio do dia) e uma certa disposição para negociar...

Zé-Bsb
Zé-BsbPermalinkResponder

No meu caso, a "negociação" teve até barganha e saiu por 50 obamas na mão do Seu Guarda. Na zona hoteleira deve se prestar muita atenção: a polícia se posiciona nas zonas de 40 kmh só pra negociar com quem passa acima. Detalhe que a velocidade normal na via é 70kmh e as plavas de sinalização são diferentes. ..

Renata R
Renata RPermalinkResponder

Fui extorquida por policiais mal intencionados na zona hoteleira a caminho do aeroporto. Mesma coisa, pagar ali para os guardas ou ter que ir a uma delegacia . Com medo de perder o voo, paguei proprina para os salafrarios. A raiva pos extorsao me fez estudar o assunto na internet. O melhor e dizer para aplicarem a multa e dizer que vai a delegacia. Na maioria dos casos eles, sabendo que estao agindo contra a lei, liberam. No maximo pagaras a multa na entrega do carro na locadora.

-- A.L.
-- A.L.PermalinkResponder

Boia, sei que o assunto foge desse post, mas não consegui buscar um específico.

Tem uma ferramenta nova que é simplesmente o melhor site climático para responder a dúvidas como quantas horas de sol faz em cada lugar, temperaturas médias, qual a possibilidade de neve ou chuva no local x. Sei que outros sites tem isso, mas eu nunca vi um que condense tantas informações em gráficos tão fáceis de entender.

Deixo a dica (não tenho participação nenhuma no site, é só uma dica mesmo): https://weatherspark.com/averages/32260/Valtournenche-Aosta-Italy (exemplo, basta trocar o destino lá em cima para consultar outras opções).

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Obrigadíssima, A. L.! Vou repassar à equipe!

Lívia
LíviaPermalinkResponder

Muito jóia ! Adorei ! Obrigada.

Ernesto, o pato

Otimo site, Andre parabens!

Nivia
NiviaPermalinkResponder

De Mérida para Uxmal, no México, também quase levei uma multa. A policia, fortemente armada, nos deu sinal para parar em uma pista de alta velocidade. Como fazemos aqui, reduzimos e fomos para o acostamento. Segundo o policial, teríamos que frear na própria pista, no momento em que ele sinalizou e nao ir para o acostamento... Levou nossos documentos e passou bons minutos em uma estação de trabalho, enquanto esperávamos angustiados no carro. Ainda revistou o carro, as mochilas, e fez perguntas separadas para mim e meu marido. Foi tanta pressão que quase estraga o passeio para a maravilhosa Uxmal

Fabio de Rezende

Olá, existe algum post ou site no mesmo sentido deste, mas do tipo "De carro na Itália: como evitar multas"? Sei que muita gente já tomou multas por lá, mas não achei nada com conteúdo reunido.

Carla boechat
Carla boechatPermalinkResponder

Gente, tem que tomar muitoooo cuidado com a policia de cancun! Eu passei por uma situacao muito desagradável lá e outro casal de amigos também, no mesmo fim-de-semana. Fomos coagidos pela policia, q se aproveitou q nao conhecíamos a legislação local para nos pedir suborno, isso depois de prender minha habilitação, fazer ameaças.. Um horror. E tudo isso na nossa primeira manhã lá. Escrevi um post site isso: http://fuigosteicontei.blogspot.com.br/2013/03/alugando-carro-em-cancun-cuidado-com.html?m=1
Na hora do aluguel, se certificar de tudo com a agencia. Infelizmente existe essa maldade ai, mas nao ofuscou nossos dias lá, cada praia mais linda q a outra. Ficou a lição!

claudia
claudiaPermalinkResponder

Eu nao tive problemas em Cancun, mas em Acapulco fui coagida. Sem cometer nenhuma infracao, tive que pagar para a policia. Sorte que fomos avisados e escondemos nosso dinheiro. Ja passei por mtas situacoes com policia corrupta e foi a 1a vez que nao me livrei de "dar algum".
Tem alguns relatos do ocorrido no Mexico, Indonesia e Australia no blog.

tripsincriveis.blogspot.com

Próxima Trip - Erika

Alugamos carro em Cancun tb, mas nao tivemos nenhum problema com a policia ( apesar de eu ter pesquisado antes de viajar e ter encontrado varios relatos de problemas). Com relacao às regras de transito, o pessoal da Hertz do aeroporto nos deu algumas orientacoes sobre as regras, e nao tivemos nenhuma multa ou problema.

Thiago Castro
Thiago CastroPermalinkResponder

Quando estive lá em 2010, estava indo pra Playa del Carmem de carro e provavelmente estava acima do limite de velocidade (sinceramente não lembro) quando dois policiais mandaram parar. Mas eu só vi quando já estava em cima, cheguei a reduzir mas não parei (reação). Pelo q ando vendo de comentários, foi a melhor coisa q fiz. kkkkk

Marisa Bertoldo

Chegamos de Cancún há 1 semana, nossa viagem foi de 21 dias e o foco era snorkel, então fomos também a Caye Caulker, Belize. Alugamos um carro nos últimos 07 dias, ficamos em Akumal, não fomos multados mas quando estávamos indo para o aeroporto de Cancún, paramos no walmart de Playa e,(eu sei que não se deixa nada dentro do carro, mas...) quando voltamos haviam nos furtado 2 mochilas, chamamos a polícia, mas, no México eles não registram ocorrência, tínhamos que ir ao Ministério Público, mas nosso voo era naquela tarde então viemos embora. Também nos furtaram o tablet no ônibus da ADO, provavelmente o próprio motorista...mas a ADO só nos ofereceu desculpas e 50% de desconto para viajar nos seus ônibus em Quintana Roo, isso quando já estávamos aqui no Brasil. Então, muito cuidado ao viajar no México por conta, nós nos achávamos muito espertos e aconteceu isso.

Daniela
DanielaPermalinkResponder

Também levei uma multa em playa del carmem (fui em abril de 2011) por estacionar em um local proibido (claro q não dava pra percebermos na hora, ainda mais porque estava cheio de locais q não nos avisaram e tampouco se tratava de uma "vaga milagrosa"). Enfim, tomem cuidado e se informem, pois tivemos q gastar um tempinho pra resolver o problema. No mais, só percebemos depois de um tempinho q levaram nossa placa para garantia do pagamento de multa (única parte engraçada da história srrssrs).

-- A.L.
-- A.L.PermalinkResponder

É por essas e outras que México está fora dos meus planos de viagens pelos próximos 15 anos. Uma coisa é lidar com legislaçõa diferente. Outra, com extorsão descarada de agentes de segurança.

Jerry Silva
Jerry SilvaPermalinkResponder

André, afora a Europa (do oeste), para onde mais você viaja?

Luciana Bordallo Misura

Alugamos em Cancún e Playa del Carmen, em duas viagens diferentes (uma semana cada uma), não tivemos nenhum problema nem com multas nem com a polícia.

Marcus
MarcusPermalinkResponder

Estou indo pra Cancun com a minha namorida dia 17/11, pretendemos alugar um carro para conhecer as praias da Riviera, espero não cair nas garras dos policiais corruptos. Na volta, conto como foi. Fuiiii

Susana
SusanaPermalinkResponder

Eu e meu marido estamos em Playa del Carmem e ontem tivemos a falta de sorte de sermos parados por um policial corrupto. Eram dois policiais que ficavam na beira da estrada com aquela pistola que mede a velocidade. Estávamos na Carretera Cancun-Tulum e não vimos sinalização no local. Como a velocidade da via varia entre 40 a 100 km e muda toda hora, é possível que estivêssemos acima dos 40km ( nós e todo mundo). Vieram nos abordar rindo e a "negociação" foi muito direta. Eles nos perguntaram se preferíamos a multa (120 dólares) ou resolver com eles. Deixamos 33 dólares e continuamos nossa viagem. O "interessante" é que pararam outro carro ao mesmo tempo e logo liberaram. O condutor era um mexicano. Isso é extorção ao turista ou não é? Agora estamos com medo de sair com o carro, porque essa estrada é a que leva para todos os pontos turísticos e não temos como fugir dela. Além disso, há várias cabines policiais na estrada que sempre estão fazendo blitz. A dica é tentar andar na velocidade e levar pouco dinheiro na carteira. Agora, se você não quiser ter nenhum tipo de chateação mesmo, abra a mào de sua liberdade e não alugue o carro.

roberto pompeo gabrielli

A dica no México é a seguinte: faça uma ou mais cópias da habilitação em cores e coloque dentro do plástico próprio dela. Quando for abordado por um dos bandidos da segurança mexicana apresente a cópia, tenha certeza de que ele não desconfiará que não é original. Ele vai pedir a propina, nessa hora abra a carteira e mostre que só tem uma cédula de valor baixo mas que estava indo procurar um caixa eletrônico, peça que ele fique com a habilitação e combine o local para pegar de volta e o preço . Para um teatro bem feito chore bastante o preço da propina e depois divirta-se por ter enganado o miserável.

Fernando Almeida Vieira Junior

Boa tarde amigos! Não existe nenhum site onde possamos fazer essas queixas até que chegue a um conhecimento mundial e pressionando assim ao governo mexicano tomar providencias? Algum de vocês pode informar quanto pagaram no aluguel do carro comum de 5 lugares por 7 dias? Existindo esses problemas, é melhor ficar de onibus mesmo ou insistir no aluguel do carro?

Cristina Viomar

Olá amigos! Ficamos hospedados no Riu Cancun. Hotel all-inclusive, excelente, bom atendimento e restaurantes variados. Devido à proximidade do centro optamos por não alugar carro. O acesso à ônibus é bem fácil e barato, alguns dispõem de ar-condicionado e wi-fi, além disso, muitos brasileiros a bordo, rs (o que comprova a facilidade e comodidade). Em relação à dúvida se vale apena hotel all-inclusive em Cancun, seguramente digo que sim, pois depois de um longo e cansativo passeio, fazer as refeições no hotel, principalmente o jantar têm um custo-benefício ótimo! Abraços!

Luciana
LucianaPermalinkResponder

Olá! Vocês indicam alguma locadora de carros? É melhor fazer daqui do Brasil, ou chegando lá?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Luciana! Há algumas dicas na seção "O que Fazer" do guia de Cancún - https://www.viajenaviagem.com/destino/cancun/o-que-fazer-cancun
Você também pode pesquisar preços de aluguel de carros de várias locadoras com a nossa parceira RentalCars.

Claudio Potter

Viajei para Cancun em 2010 passeio maravilhoso e só aluguei o carrro para ir a Xcaret,no resto tudo de onibus,mas um amigo meu morreu com 100 doletas por excesso de velocidade,

PATRICIA DE SOUZA

Boa noite! Eu li em alguns comentários de que alugar carro lá sai mais barato. É isso mesmo? Sei que vocês não tem bola de cristal, mas será que eu corro risco de no dia 02 de janeiro, à noite, não ter carro para alugar? Me ajudem.....

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Patricia! Você pode achar locadoras regionais, sobretudo em Playa ou Tulum, que cobrem menos do que as internacionais.

A virada do ano é época cheíssima por lá e sim, você corre o risco de ficar sem carro.

Querendo alugar por lá, pense que você vai perder pelo menos uma manhã fazendo "shopping" de preços, usando as pernas, em vez de passear. Veja se isso compensa a possível economia.

Guilherme
GuilhermePermalinkResponder

Acabei de retornar da Riviera Maya, onde passei 10 dias com carro alugado. Super tranquilo, sem qualquer problema com polícia ou multas. Acho que se todos os que tiveram uma ótima experiência como eu escrevessem, não ficaria esta imagem de que alugar carros no México é o caos. Facilita demais o passeio, você combina duas praias no mesmo dia, tem obviamente a flexibilidade de ir e voltar a hora que quiser. Exemplo: comprando ingresso no Xcaret com Mastercard, ganha outro ingresso para ser usado em até 6 dias. Como estávamos de carro, retornamos 3 dias depois no final da tarde, descansados, apenas para mostrar os aquários às crianças e assistir ao lindo show do final. Estávamos em um resort em Playacar, a 4,5 km do parque. Em outra ocasião, fomos à Akumal cedo, mergulhamos com as tartarugas e na volta almoçamos e descansamos no beach club de Punta Venado, muito bonito e tranquilo. Sem a correria de excursões que saem às 7:30 dos hotéis e voltas às 17:30. Recomendo alugar carro sempre e na Riviera Maya então, nem se fala.

Marcelo
MarceloPermalinkResponder

Guilherme,
Onde você comprou esse ingresso do Xcaret pelo Mastercard come ssa promoção?
Procurei e não achei em site nenhum.
Comprou lá mesmo, na cidade? Ou por um site?
Obrigado,
Marcelo.

Guilherme
GuilhermePermalinkResponder

Marcelo, nem sabia desta promoção. Paguei na bilheteria do parque mesmo e só quando recebi o ingresso a funcionária me falou desta promoção. Aí é que fui ver o adesivo colado no vidro explicando a promoção.Você precisa ficar com a pulseira do parque e tem até 6 dias da primeira entrada para reutilizar. No dia de voltar precisa trocar a pulseira e mostrar o cupom, só iso. Valeu demais e para os 4 membros da família

Celeste
CelestePermalinkResponder

Guilherme, vou agora em Abril....os preços dos passeios são mais baratos lá ou compro pelo site por aqui????

Luis Fernando
Luis FernandoPermalinkResponder

Em JAN/2015 aluguei um carro por 10 dias em Cancun e estava atento para não ultrapassar os limites de velocidade, pois já tinha lido os diversos posts alertando sobre problemas com os policiais mexicanos. No último dia, ou melhor, na última noite, após fazer o check-out do hotel, estava mais relaxado e dirigindo às 0430 da madrugada, na zona hoteleira, indo na direção do aeroporto quando passei a 60km em uma área de 40km e fui parado por um carro da polícia. A mesma estória de sempre, a multa seria de 150 dólares, mas poderíamos resolver ali mesmo com eles...no final deixei 20 dólares com os policiais (acho que ficou só nisso por ter me identificado como militar). Enfim, fica a lição de sempre, ao dirigir no estrangeiro ter muita atenção com as regras de trânsito, o tempo TODO, para evitar multas e situações desagradáveis como esta. Para nós, foi muito bom estar de carro em Cancun pela liberdade de horários para ir e vir. A viagem foi maravilhosa e as dicas de vocês nos ajudaram muito! Um grande abraço e até a próxima viagem!

Celeste
CelestePermalinkResponder

Você alugou pelos sites no Brasil??? Pode me informar qual??? e sobre os seguros????

BPC
BPCPermalinkResponder

Aluguei um carro da pelo rentalcars.com, com o voucher ..., por U$ 106 para 5 dias em Cancun. Não conhecia a Thrifty,

sempre preferi a Alamo, mais resolvi arriscar.
Chegando em Cancun, fui avisado que teria que deixar um credito (caução) no valor de U$5.000 para retirar o carro (Ok, foi

falta de leitura minha das regras do rentalcars.com) ou pagar um seguro, cujo valor minimo era de U$179,00.
Fiquei bolado (p.), mais aceitei. E assim começam-se os problemas:
Me deram um carro diferente do que tinha alugado, segundo eles era melhor e mais economico. Concordei.
Ai, segundo o "inspetor do carro" o mesmo era novo. Vi uma pequena no para-choque (coisa de 4mm milimetros) cada arranhão

e achei que aquilo era desprezivel, por isso não tirei nem foto. Acontece que quando fui devolver o carro, foram realizar

novamente a inspeção e eles tiveram a cara de pau de falar que eu que arranhei o carro (esse pontinho de 4 mm). Até

debaixo do para-choque eles falaram que eu arranhei, sendo que não inspecionaram nada disso ao me darem o carro. Fiquei

uma arara, rebati tudo deles, falei mal deles para todos os clientes que lá esperavam. Ai foram pesquisar no sistema deles

e encontraram o tal "arranhão" em outro aluguel do mesmo carro. Falaram que não iriam cobrar por esse, mais me cobraram U$

75,00 pelo arranhão debaixo do parachoque. Entenderam? Me cobraram pelo arranhão DEBAIXO DO PARACHOQUE, que nem da pra ver

e nem fui eu que arranhei e que eles não fizeram inspeção nenhuma.
Sei que isso não vai dar em nada, mais só fiz isso para deixar o meu relato e caso alguem esteje procurando informações

sobre a THRIFTY ai está uma grande dica para você NUNCA ALGUE UM CARRO PELA THRIFTY.
NEVER RENT A CAR WITH THRIFTY.
NUNCA algue UN COCHE POR THRIFTY.

Dica 1: Procure outra operadora. A THRIFTY é a PIOR OPERADORA DE ALUGUEL DE CARRO.
Dica 2: Se for alugar carro em Cancun, tire foto de tudo.
Dica 3: Os frentistas me roubaram U$ 10,00 na conversão do peso para Dolar. Ande com pesos.
Dica 4: Ande no limite de velocidade em Cancun. Os guardinhas me pararam as 03:30 da manhã, quiseram me tirar U$ 100,00.

Ofereci 50 e dei 40. Ai me liberaram.

guaraci
guaraciPermalinkResponder

Estive na semana passada em Cancun (6 dias), estava em dúvida se deveria alugar um carro ou não devido aos problemas relatados da polícia mexicana. Como estavamos em 5 pessoas não sobrou outra opção, acabamos alugando um carro da Hertz. Ao chegarmos nos deram um carro minusculo que mal cabia as malas e eu tinha alugado um carro maior. Conseguimos substituir o por um Tida Nissan que nos atendeu perfeitamente.
No segundo dia saimos bem cedo perto das 5:00 da manhã para fazer um mergulho em Cozumel estava escuro e sem ninguém a avenida Kukulkan e do nada, um sinal quem estava piscando em amarelo de advertência ficou vermelho, eu não entendi, pois não havia cuzamento e nenhum outro carro, resultado acabei passando neste sinal vermelho. Segundos depois apareceu um carro da polícia e nos mandou parar. Tudo muito estranho e então o policial me disse que eles mesmos que acionam o sinal e eu teria de ter parado (pura armadilha) e eu não podia contestar, pois realmente havia "furado o sinal" e ainda mais, disse que eu estava acima dos 70km/h permitidos na via, o que eu contestei, pois estava controlando todo o tempo a velocidade. No México a multa é para o motorista, o policial disse que ficaria com minha carteira de motorista e eu teria de pagar uma multa de 150 obamas na central. Papo vai e papo vem conseguimos resolver tudo por 50 obamas e pudemos partir. Menos de 5 minutos depois fomos novamente parados pela polícia alegando alta velocidade (eu estava a 60km/h) e havia uma placa de 40 km/h, eu disse que havia sido parado minutos antes e ele nos liberou sem muitos problemas e disse para prestarmos mais atenção nas placas, foi muito gentil e educado.
Acontece que saindo do centro de Cancun aproximadamente no km 16, observei no outro dia, tem realmente uma placa de 40km/h de difícil visualização e é esta velocidade máxima permitida por aproximadamente 3km, até o km 19 ou 20. No sentido contrário isto também vale (porém a sinalização é bem melhor e de fácil visualização), nesta parte da via sempre tem carros de polícia circulando.
Nos outros dias não fomos incomodados nenhuma vez.
Se alugar um carro tem de estar muito atendo as placas (são uma armadilha). Na avenida Kukulkan cuidados nos km 15 a 20 e na região central km 9 a 5. Nestes trechos a velocidade máxima é 40km/h e existem muitos carros de polícia circulando 24h por dia.
De Cancun para Tulun a sinalização parece uma piada, tem indicações de 100, 90, 95, 80, 75, 70, 60, 55, 50 e 35km/h mudando toda a hora, as vezes um um trecho de 1km muda mais de 4 vezes, também existem duas barreiras policiais.
Toda a atenção é necessária. Procurei passar nas barreiras juntamente com o fluxo de carros e respeitei exatamente o que as placas indicavam, sendo assim não fui parado nenhuma outra vez. Respeitar as absurdas placas mudando a cada minuto é estressante e incomoda muito os outros motoristas, mas foi o que fiz. Levei algumas buzinadas mas, em geral, os motoristas mexicanos foram muito educados. Espero ter ajudado ao futuros turistas em Cancun, que é uma cidade maravilhosa e de passeios fantásticos.

Leticia
LeticiaPermalinkResponder

Muito útil esse post!!! Obrigada! Pena que só o vi depois que levei a multa. Estacionei 1 quadra da 5a avenida. O valor da multa de estacionar em local proibido é de 292 pesos mexicanos.
O local para pagar e receber a placa de volta é
Av. 125 s/n a un costado del fracc. villa,mar I
Tel 877 33 40

Andrea
AndreaPermalinkResponder

Adorei as dicas!!

Eduardo
EduardoPermalinkResponder

Aluguei um carro em Cancún no período de 19/08 a 25/08 pela Decolar.com. Paguei um valor parcial a Decolar de 130 reais. O restante foi pago na locadora America Car Rental: 420 reais. Seguro contra colisão, roubo e terceiros, com franquia de US$ 2000 em caso de ocorrência. Para o seguro ser total e sem franquia, a locadora me informou que bastaria pagar mais US$ 150. Recusei pois o meu cartão oferece o seguro. Porém, foi feito um bloqueio no meu cartão nesse valor. Portanto, é com ir com um cartão de crédito com limite alto.Em relação ao preço e aos seguros, achei excelente. Os pontos negativos foram: a America Car Rental não fica tão perto do aeroporto como as demais locadoras. Fica numa estrada próxima. Isso faz uma certa diferença para quem acabou de pegar 10 horas de vôo ou para quem vai embarcar cedo e precisa deixar o carro na locadora antes do vôo de volta. O outro, que achei pior foi ter optado pela categoria superior e me darem um carro com mais de 90.000 km rodados. Era um Jetta Sport bem conservado, porém um carro tão rodado fica mais sujeito a problemas mecânicos. No meio da viagem, a luz da injeção acendeu e não desligou mais. Como o funcionamento do carro estava normal, optei por não voltar a locadora para trocar e graças a nossa Sra de Guadalupe não tivemos maiores problemas.
Não fomos parados por nenhum policial, porém sempre víamos patrulhas na zona hoteleira a noite inteira. E sempre parando alguns carros. Existem também as barreiras policiais na carretera Cancun - Tulum. Andamos sempre nos limites de velocidade, prestando atenção todo o tempo na sinalização da estrada. Mesmo de madrugada, respeitem os sinais de trânsito ! Ficou vermelho, parem. E o amarelo não é como no Brasil que tem um tempo enorme para passar. No amarelo, reduzam e parem. A polícia está sempre atenta e mesmo na madrugada vão te multar se você invadir o sinal. Com estacionamento, não arriscamos. Sempre utilizamos estacionamentos pagos que por sinal são muito baratos, principalmente se comparar com os das metrópoles brasileiras. Na noite em que fomos no Coco Bongo e todos beberam, optamos por um pacote que incluía o ingresso e um transfer na ida. Na volta, viemos de táxi.
Optem por locadoras mais conhecidas como Alamo, Hertz... e respeitem as leis de trânsito. Acho que vale muito a pena alugar carro em Cancún, que aliás é um lugar fantástico.

MARCIANO BUMBEL

Só queria agradecer pelas dicas, em novembro viajarei para Cancun, pretendo alugar um carro e aproveitar ao máximo a viajem com a patroa. Ainda que com muito receio por causa desses inconvenientes relatados´, continuarei lendo bastante sobre assunto. Muito ansioso com a viajem, obrigado a todos!

Renan Hoffmann

Olá, gostaria de compartilhar minha experiência positiva alugando um carro em Cancun e Playa del Carmen, já que a maioria das experiências publicadas na internet são negativas... acredito que na verdade o que faz parecer que a polícia mexicana é super corrupta é o fato de que apenas as pessoas que passaram perrengue postam seus relatos.
Ficamos 8 dias em Playa del Carmen e 3 em Cancun em Abril de 2018, passeando por várias rodovias, fomos até Tulum, Chichen Itza e mais duas ruinas, 10 cenotes, rodamos muito... Quase dois tanques de gasolina! Não fomos parados nenhuma vez pela polícia, em alguns lugares víamos postos policiais onde os carros passavam bem devagar (abaixo de 20km/h) e alguns carros de polícia circulando por rodovias, mas nada fora do comum. Alugamos um carro na Alamo e nosso carro não tinha qualquer adesivo ou sinalização de que era um carro alugado (como limos por aí que algumas locadoras fazem). O que percebemos é que ninguém... NINGUÉM... respeita os limites de velocidade por lá... as rodovias tinham limites de 80, 70 as vezes 60 ou 40km/h, em algumas aumentava para 110km/h... e variava muito, a velocidade aumentava e diminuia com frequência em um percurso de 30 a 60 minutos. Eu estava me mijando de medo que algum policial corrupto nos parasse, portanto resolvi respeitar TODAS as placas de velocidade.. se estava marcando 60km/h eu ficava entre 50 e 60. O resultado é que uma porrada de carros me ultrapassavam como se não houvesse amanhã, dá até um pouco de medo de tanto carro e caminhão te passando tão rápido! Sério, o pessoal deve andar a uns 120 pra cima por lá, nessas vias que marcavam 80km/h. Vimos alguns carros parados pela polícia, mas a impressão que dá é que são carros que estavam acima do limite de velocidade, então minha dica é: Respeite o limite de velocidade, mesmo que ninguém esteja respeitando. Eu realmente acredito que você não será parado se seguir essa dica.
De qualquer forma, não custa ser precavido e dar aquela "brasileirada", eu deixava sempre apenas 200 pesos na carteira, todo o resto do dinheiro eu deixava dentro de um saco de amendoim vazio que a gente tinha dentro do carro, rsrsrsrs... se a polícia nos parasse, eu mostraria minha carteira e todo o dinheiro que tinha, e com alguma sorte ele se contentaria com "apenas" 200 pesos.
É isso... Não tem outra forma de transporte para curtir tanto quanto nós curtimos, tem muita coisa legal e tudo meio longe um do outro... ir de taxi vai fazer você gastar uma fortuna. Alugue carro na Riviera Maya e seja feliz!!!

Francisco Carlos Pereira

Eu e minha esposa tivemos férias maravilhosas no México na segunda quinzena de junho/2018.

Roteiro bem planejado, com antecedência, adquirimos passagens, hospedagem e aluguel de carro com mais de 3 meses de antecedência. O destino: Riviera Maya.

Nosso voo pousou em Cancun, numa quarta-feira à noite, e após os tramites de migração e alfândega, retiramos nosso carro na Hertz e fomos em direção a Playa del Carmen, onde tínhamos reserva de hotel.

Estranhamos que a estrada tinha uma variação muito grande de limites de velocidade. Já havíamos pesquisado anteriormente, e aquela região seria uma “armadilha” para turistas, onde policiais desonestos achacam turistas, sob argumento de que foi cometida alguma infração de trânsito. Sabendo disso, dirigi muito atento a toda e qualquer placa de alteração de velocidade, e mesmo com o GPS indicando uma velocidade diferente, o que determinava o ritmo era a sinalização da rodovia.

A viagem entre Cancun e Playa del Carmen foi tranquila, sem qualquer sobressalto. Chegamos por volta da meia noite, e nos hospedamos tranquilamente no hotel.

Os dias seguintes foram de exploração da região, com passeios pelas belas praias locais, visita a Cozumel via ferry boat, alugando um segundo carro na ilha (carro em péssimo estado, mesmo solicitando sua substituição na locadora), mas sem qualquer contratempo.

Fomos ainda a Tulum, visitar as ruinas, as praias e os magníficos restaurantes, também sem qualquer problema.

No retorno para Cancun, onde tínhamos um resort reservado por mais 5 noites, passamos por Chichen Itza, conforme havíamos planejado. Ruínas magníficas, com estrada bem sinalizada, em excelentes condições, mas com pedágio altíssimo (250+70+75+305 pesos, todos cash).

Chegando em Cancun, já na zona urbana no final da tarde, mas ainda à luz do dia, em uma avenida onde o limite de velocidade era de 70 km/h. Estava trafegando a 60 km/h quando percebi que havia uma viatura da polícia emparelhado ao meu carro, com dois policiais em seu interior, sem que as luzes estivessem acesas ou tocando a sirene, apenas sinalizando manualmente para que encostássemos.

Fiz o procedimento em segurança, e sem sair do carro, peguei os documentos de locação do carro e minha CNH. O policial se aproximou, e começou a falar que aquela era uma zona de 40 km/h de limite de velocidade, e que eu estava bem acima do limite. Antes de pegar os documentos, já foi anunciando que teria que pagar uma multa de US$200 na delegacia na próxima 5ª. feira. Era a tarde de uma 2ª. feira, e eu imediatamente me desculpei, informando que a sinalização que eu havia percebido indicava uma velocidade diferente, mas que não teria problemas, eu assumiria meu erro e compareceria na 5ª. feira na delegacia, bastando que me desse o endereço e o horário.

Após essa conversa o policial pegou meus documentos, informando que os mesmos seriam retidos e que só na delegacia seriam liberados, após o pagamento da multa. Ao verificar os documentos, identificou que eu era estrangeiro, e começou a preencher o auto de infração, se afastando em direção à viatura.

Veio então ao meu encontro o segundo policial. Falando em tom amigável, pelo fato de sermos estrangeiros e para facilitar a nossa vida, bastaria que eu pagasse os US$200 para que eles nos liberassem sem a necessidade de irmos até a delegacia.

Apesar de termos o montante solicitado em dinheiro, informei que não teríamos esse valor naquele momento, mas insisti em comparecer na delegacia na data inicialmente definida. O policial que no início estava solícito começou a ficar nervoso, falando que ele estava tentando ajudar, me perguntando quanto dinheiro eu teria. Mostrei minha carteira que tinha apenas 160 pesos, no que ele informou que seria muito pouco, teria que ter mais do que isso. O policial então falou que nos acompanharia até um caixa eletrônico para sacarmos o valor. Me recusei a ir a um caixa eletrônico, informando que retiraria o valor necessário somente no hotel, e que compareceria na delegacia na 5ª. feira.

O policial começou a ficar nervoso, e começou a manusear a arma, que estava na altura da janela do carro, onde eu permaneci o tempo todo. Forma flagrante de intimidação. Após esbravejar mais um pouco, voltou para a viatura, momento em que peguei mais 200 pesos que estava em outro bolso.

Quando o policial retornou, informei que tinha encontrado mais dinheiro, totalizando 360 pesos. O policial se mostrou satisfeito, me devolveu os documentos e mandou seguir.

Inconformado com a situação, pedi um recibo do pagamento da multa ou o endereço da delegacia para que eu fosse buscar o recibo da multa. O policial ficou ainda mais nervoso, voltando a manusear a arma, perguntando para que eu precisaria desse recibo, pois já estava liberado. Argumentei que poderia ser parado mais adiante por outro policial, e que poderia me cobrar essa “multa” que estava pagando naquele instante. Ele informou que já estava atualizado no sistema, e para eu ir embora.

Foi uma situação absolutamente perturbadora. Me senti assaltado pela própria polícia mexicana. Não insisti mais com o recibo, pois poderia ser acusado de desacato ou até de algo pior, mas fiquei inconformado. Estava a 5 minutos do resort, em plena zona hoteleira de Cancun, e o que mais queria era devolver o carro na locadora e ficar o tempo restante relaxando para esquecer essa situação.

Fica o alerta para todos os que forem passear por esse país magnífico que é o México. O povo é muito receptivo, cortês, e essa foi minha terceira visita ao país. Retornarei outras vezes, mas tenho certeza que essa sombra ainda vai me acompanhar.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar