30 dias em Portugal, I: do Algarve à Serra da Estrela (por Silvio)

Viaje na Viagem
por Viaje na Viagem

Marvão

Marvão

Texto e fotos | Silvio Carlos Cury

Durante 30 dias, o Silvio e a Simone rodaram Portugal de carro, de norte a sul. Ou melhor, de sul a norte, começando pelo Algarve e chegando até o Porto (e, depois, ainda descendo de volta). Pelo caminho, aproveitaram lindos passeios pela Serra da Estrela, pelos vinhedos do Douro, se hospedaram nas celebradas Pousadas de Portugal e provaram os muitos sabores desse encantador país.

Neste relato, o Silvio narra em detalhes a primeira parte da viagem, indicando rotas e passeios pelo Algarve, Alentejo e pela Serra da Estrela. Ele também conta pra gente o roteiro completo da viagem, comenta sobre as estradas portuguesas, avalia os hotéis em que ficou durante todo o período e indica os melhores restaurantes onde comeu.

Preparados? Vamos lá, na carona do Silvio:

Sobreiros no Algarve

Silvio e os sobreiros no Algarve

Retornamos de Portugal após 30 dias inesquecíveis e 3.800km rodados. Agradeço, e muito, as dicas sobre o Douro enviadas pelos leitores. Adoramos a viagem.

Portugal é um país lindo, de povo simpático e hospitaleiro, e que infraestrutura! Contrastes de praias, serras, vinhedos, história! Não esqueci de vocês, e gostaria de compartilhar as nossas experiências.

Roteiro

Viajamos do dia 31 de agosto a 29 de setembro de 2013. Fizemos Foz do Iguaçu - Rio de Janeiro - Lisboa com a TAP.

Foram 12 cidades-base: Lisboa (31/08 e 01/09), Lagos (01 a 03/09), Tavira (03 a 05/09), Évora (05 a 08/09), Marvão (08 a 09/09), Belmonte (Serra da Estrela, 09 a 12/09), Lamego (Douro, 12 a 15/09), Guimarães (15 a 17/09), Caniçada (Serra do Gerês, 17 a 19/09), Porto (19 a 22/09), Coimbra (22 a 23/09), Sintra (23 a 25/09), e novamente Lisboa (25 a 29/09).

A estratégia de parar para dormir em várias localidades é imprescindível. Como as viagens são verdadeiros “passeios”, acordávamos sem pressa, nos servíamos de um bom desjejum, e “pé" na estrada. Como no trajeto há muito a se ver, a chegada à próxima cidade de pernoite sempre acontecia no final da tarde. Aproveitávamos o tempo para conhecer, jantar e descansar. Quando a região era interessante, programamos duas noites, o que na verdade se transformava num dia inteiro de passeio na região. No outro dia, pela manhã, íamos em direção a outro destino.

Alugamos um carro na Eurorentlei Rent a Car Portugal. Dirigimos por quase todo o percurso. (Uma dica: solicite que o valor da franquia do seguro não seja debitado no cartão de crédito e depois devolvido. Insisti para que fosse feito um bloqueio como pré-pagamento.)

Além do GPS, tenha um bom mapa de Portugal. Ele vai servir como auxílio na escolha do roteiro.

Clima

Serra da Estrela

Serra da Estrela

No Algarve fez clima de verão, com temperaturas variando de 30 a 34ºC, e sol o tempo todo. No Alentejo, temperaturas mais amenas e sol. Na Serra da Estrela a temperatura foi variável, conforme a altitude, mas muito agradável, com sol todos os dias. (Aconselhamos levar um agasalho leve para os passeios.)

No Douro a temperatura foi parecida com a do Alentejo: dias ensolarados e noites agradáveis. No Minho, uma surpresa interessante: embora ao norte, o clima foi muito parecido com o do Algarve. E o sol? Sempre nos acompanhando.

Na Serra do Gerês, clima de serra, fresco à noite e quente durante o dia. Vale outra vez o conselho de sair carregando um agasalho leve.

Em Lisboa e arredores, a chuva, sem atrapalhar, esteve presente alguns dias. O clima, temperado e mais fresco à noite, fez necessário um agasalho.

Hotéis

Pousada de Belmonte, na Serra da Estrela

Pousada de Belmonte, Serra da Estrela

Todos foram agradáveis, exceto em Sintra (Casa Miradouro). Péssima localização, espaço físico inadequado, atendimento amador. A propaganda não condiz com a realidade.

Hotéis excepcionais: Pousadas de Portugal de Marvão, Belmonte e Gerês/Caniçada - São BentoAltis Avenida Hotel (Lisboa) e Hotel Teatro (Porto).

Principais características dos hotéis que escolhemos:

  • Hotel Olissippo Oriente (Lisboa): localização estratégica no Parque das Nações. Nas redondezas há restaurantes, shopping, Oceanário, teleférico, metrô. Bom atendimento e desjejum variado. Nosso check-in era para as 14h e nos deixaram, sem eu pedir, ocupar o apartamento às 9h. Ótima relação custo-benefício.
  • Carvi Beach (Lagos): simples, barulhento, bem localizado e bom atendimento. Há outras opções melhores na mesma faixa de preço.
  • Residencial Marés (Tavira): boa localização e bom atendimento, mas com aspecto de velho e deixa a desejar na manutenção. Não tem estacionamento, embora seja fácil estacionar na rua. Desjejum ruim.
  • Casa do Vale (Évora): situado numa das estradas de acesso a Évora e distante 3km do centro histórico. Boa relação custo/benefício. Instalações confortáveis com piscina. Desjejum muito bom.
  • Pousadas de Portugal, da rede Pestana (Marvão, Belmonte e Gerês): simplesmente fantásticos. Excelente relação custo/benefício. Caso procurem ambiente romântico, agradável e serviços que proporcionem prazer, essas pousadas atenderão as suas expectativas. Todas possuem excelentes restaurantes.
  • Hotel Casa Relógio do Sol (Lamego): atendimento excelente, desjejum regular e localização estratégica. Acontece que me senti enganado. Na propaganda no site tive impressão que ficaria hospedado numa quinta. Na verdade, não. Embora o endereço conste Lamego, ela está situada no outro lado da ponte, sobre o Rio Douro, em Peso da Régua. Existem opções melhores na mesma faixa de preço.
  • Hotel da Penha (Guimarães): situado no santuário/parque da Penha, o local mais alto de Guimarães. Atendimento excelente, localização estratégica e excelente relação custo/benefício. Desjejum razoável. Instalações antigas e modestas, embora agradáveis. Para visitar o centro histórico basta caminhar alguns metros e pegar o teleférico. Estacionar carro em Guimarães é muito complicado.
  • Hotel Teatro (Porto): muito bom, com ótima localização, atendimento excelente e instalações modernas. É um hotel construído num antigo teatro e mantém esse conceito em todas as instalações. Recomendo esse hotel na cidade do Porto.
  • Vila Galé (Coimbra): bem localizado e aprazível. Boa relação custo/benefício. Desjejum variado.
  • Casa Miradouro (Sintra): esse foi o pior hotel durante a nossa viagem. Não recomendo.
  • Altis Avenida Hotel (Lisboa): fantástico, com boa localização e atendimento. Desjejum variado e de qualidade. Foi o hotel mais caro e, por isso, a relação custo/benefício não foi boa. Mesmo assim, recomendo.

Rodovias

Mapa da Serra da Estrela

Percurso pela Serra da Estrela

Todas, sem exceção, bem conservadas, inclusive as secundárias. Rodamos, durante o período, 3.800km. Sinalização impecável. No uso de GPS trate de fazer o percurso manualmente, ou ignore-o em algumas situações. Sempre orienta para você usar as autoestradas.

Aproveite as estações de serviço para abastecer, comer (refeições ou lanches) e descansar. Preços justos. Nas autoestradas, sempre pedagiadas, elas distam mais ou menos 50 a 80 km uma da outra.

Ao alugar um carro solicite o “Via Verde”, similar ao nosso “Via Fácil”. Sempre que puder, trafegue pelas estradas secundárias (iniciais IP ou N). São mais interessantes para dirigir e apreciar a paisagem, além de reduzir o custo com pedágios. Os nossos gastos com pedágio totalizaram R$ 250 (setembro/2013).

Segurança

Nas cidades não tivemos problemas com roubos, furtos ou assaltos. A sensação de liberdade foi intensa. Em todas as localidades nos locomovemos livremente, a pé, de transporte público, táxi ou com o nosso carro.

Nas estradas guiamos sempre respeitando a sinalização, as restrições quanto ao uso de bebida alcoólica (nunca nos pararam para mandar “bufar o balão”), e o limite de velocidade. Não reparamos em postos de polícia. Não vimos e nem tivemos notícias de assaltos ou qualquer tipo de violência.

Locomoção

Entre as cidades, viajamos de carro alugado. Nas cidades caminhamos muito para poder apreciar as atrações e observar o modo de ser dos portugueses. Fizemos muitas paradas para provar um café ou um doce diferente. Muitas sardinhas na brasa, como lanche.

Em Lisboa fizemos uso de transporte público: bondes, metrô, ônibus e também táxis. Acreditem quando dizem que em Lisboa o carro atrapalha.

Na cidade do Porto usamos ônibus e táxi. Nosso carro permaneceu na garagem do hotel. Nas outras cidades usamos, e muito, o carro para conhecer as atrações em localidades próximas. E tem muitas, acreditem.

Comida

Restaurante Toino Zé - O Mata-Porcos, em Portimão

Restaurante Toino Zé - O Mata Porcos, Portimão

Melhor que Portugal há de ter outro lugar, porém não conheço. Tomaria muito tempo em descrever o que é “normal” ser bom. Cada região com a sua cozinha. Grande variedade, preços justos. Muitas surpresas agradáveis. Há muitas variedades de pratos regionais, doces ou salgados.

Nos restaurantes, todas as entradas (couvert) são cobradas separadas, em qualquer região de Portugal. Trazem canapés, pão, azeitonas, manteiga e outros quitutes. Cada um tem o seu valor.

Peça peixes (principalmente) e frutos do mar no litoral ou quando estiver nas proximidades. Na Serra da Estrela o leitão “pata negra” é imperdível. Borrego é uma boa pedida. Bacalhau, nem se fala.

As sobremesas são muito saborosas. Peça os doces regionais.

Caso aprecie vinho, variedades não faltarão. Alentejo, Douro e Porto são as principais regiões produtoras.

 

Os cafés em Portugal, sem exceção, servem essa bebida com capricho. A qualidade dos cafés é inquestionável.

Compre água nos mercados. Nos outros lugares é muito caro. Nas entradas e saídas das cidades há duas redes de mercados muito boas para tudo, inclusive almoçar/lanchar. Uma delas é o Pingo Doce.

Restaurantes excepcionais: DOC (entre Régua e Pinhão); Pousadas de Belmonte, de Marvão e do GerêsRestaurante O Castelo (Tavira).

Roteiro do Algarve à Serra da Estrela

Algarve

Distâncias: Lisboa a Lagos, 300 km | Lagos a Tavira, 116 km | Lagos a Sagres, 34 km | Lagos a Loulé, 80 km | Loulé a Aportel, 13 km | Aportel a Tavira, 25 km | Tavira a Castro Marim, 30 km | Tavira a Évora, 252 km

Pernoites: 2 noites em Lagos; 2 noites em Tavira

A viagem para Lagos

Costa Vicentina

Costa Vicentina

Viajando para o Sul, em direção ao Algarve, atravessamos a Ponte Vasco da Gama, verdadeiro cartão postal, e pela A2 fomos até a saída nº 10 e tomamos a IC1/N120 para a Costa Vicentina. Passamos por localidades agradáveis e nos surpreendemos com um restaurante de beira de estrada chamado O Lavrador (Estrada da Praia – Salgados – 8670-320 - Odeceixe). Foi uma das melhores cataplanas de amêijoas que eu comi em Portugal. Nesse trajeto até Sagres conhecemos, de passagem, a orla de Zambujeira do Mar e Praia de Odeceixe.

Sagres

Sagres

Continuamos a nossa viagem até Sagres e Cabo de São Vicente. Belos lugares e paisagens fantásticas. Terminamos o dia em Lagos, onde pernoitamos duas noites no Carvi Beach. Lagos é uma cidade litorânea, cujos maiores atrativos são as praias e o centro histórico, onde tudo acontece.

Lagos

Lagos

Não pudemos fazer um dos passeios de barco devido ao mar revolto. Como gostamos de paisagens e de bons restaurantes, ficamos felizes com o que vimos e com as novidades do bom vinho português e da comida regional. Bons restaurantes não faltam.

A viagem para Tavira

Silves

Silves

Em direção a Tavira, passando por Silves, Armação de Pêra, Albufeira, Loulé e São Brás de Alportel. Cidades interessantes para se conhecer de passagem. Em Silves, o castelo e as muralhas da cidade chamam atenção.

Festival de Escultura em Areia, em Pêra

Festival de Escultura em Areia, Armação de Pêra

O FIESA (Festival Internacional de Escultura em Areia) em Pêra é imperdível. Permanece aberto durante parte do mês de agosto até final de setembro. Vá devagar, como se o tempo não existisse. Paisagens interessantes sempre se farão presentes. Em Tavira visite a Ilha de Tavira. Acesso através de barcos com saídas regulares. Balneário com excelente infraestrutura. Mesmo para nós, não deixa de ser uma atração.

Castro Marim

Castro Marim

Na região de Tavira há muitos passeios interessantes como Castro Marim e Vila Real de Santo Antônio (fronteira com a Espanha).

Alentejo

Pernoites: 3 noites em Évora; 1 noite em Marvão

A viagem para Évora

O que se pode conhecer na região do Alentejo:

Mértola

Mértola

Herdade do Esporão

Herdade do Esporão, Reguengos de Monsaraz

  • Reguengos de Monsaraz: Herdade do Esporão, visita guiada, atendimento impecável e boa degustação. Pode aproveitar e comprar bons vinhos para degustar durante a viagem. Tempo: 2 horas.

Monsaraz

Monsaraz

  • Monsaraz: é uma cidade linda que fica numa escarpa. No final da tarde o pôr do sol é lindo. Deixe o carro no limite da cidadela. Tempo: 3-4 horas.
  • Estremoz: aprecie o passeio e visite a Pousada Castelo de Estremoz (antiga Pousada da Rainha de Santa Isabel. Gostaria muito de ter ficado por uma noite nessa localidade. Local agradável e bonitas paisagens. Tempo: 2 horas.
  • Arraiolos: nesse ano foi inaugurado o Museu do Tapete. Para quem quiser adquirir alguma peça é o local indicado. Preço justo pela qualidade do bordado. A igreja Senhor dos Passos merece uma visita. Tempo: 1 ½ hora.
  • Vila Viçosa: Paço Ducal, que é um dos prédios mais preservados que conheci no país. A visita guiada é excelente e obrigatória. Anexo ao Paço fica um Museu dos Coches, com carruagens de várias fases do império. O maior acervo da Europa. Faça a visita na continuação do palácio. Tempo: 2-3 horas.

Marvão

Marvão

  • Marvão: a viagem é linda pelas paisagens. A vila, dentro das muralhas do castelo, no alto, oferece paisagem digna de ser contemplada. Como permanecemos por uma noite, apreciamos o entardecer. Para os românticos é uma excelente pedida. Nossa estadia na Pousada de Marvão coincidiu com a festa da cidade. Procissão, quermesse e show de uma banda brasileira foram as atrações do dia. Nas barraquinhas nos deliciamos com os doces regionais. O jantar, no restaurante da pousada, foi delicioso, romântico e com vista sobre o vale.

O Castelo de Vide, mal conservado, foi a primeira decepção da viagem.

Serra da Estrela

Distâncias: Marvão a Belmonte: 164km (é fundamental a ida por estradas secundárias passando por Vila Velha do Ródão; 56 km). Passeios na região da Serra: 250km

Pernoites: 3 noites em Belmonte

Sugestão de roteiro: N359-6 + N359 + EM1033 + EM1033-1 + N246-1 + N246 + N18

Tempo necessário: 10 horas

Monsanto

Monsanto

Na ida à Serra da Estrela fomos conhecer Monsanto, verdadeira cidade medieval, bem no alto e simplesmente linda.

Museu do Azeite, em Belmonte

Museu do Azeite, Belmonte

Já em Belmonte, como não somos, por enquanto, de visitar museus, nessa cidade fomos a um único lugar, o Museu do Azeite. Lugar interessante e que pode ser visitado em 25 minutos. Caso queiram, podem comprar as entradas integradas para todas atrações em Belmonte. Reservamos o restante do tempo para explorar a serra.

Serra da EstrelaSerra da Estrela

Serra da Estrela | Vale Glaciar

Dois percursos são necessários para conhecer a Serra da Estrela. No nosso ritmo de viagem, esses trajetos demandaram dois dias:

  • Fizemos a rota do Vale Glaciar entre Manteigas e Torre. Simplesmente lindo. Embora o trecho seja curto, 16km, leva-se muito tempo para apreciar a paisagem e a natureza. Gostaria de ter trafegado pelas estradinhas no fundo do vale. Com um carro apropriado eu faria esse passeio.

Serra da Estrela

Serra da Estrela

  • O outro roteiro tem como destino Seia. Pode ir por Manteigas ou por Covilhã. Lembro que a nossa cidade-base foi Belmonte. Trajeto cheio de beleza.Vimos imagens deslumbrantes, inclusive tivemos sorte de ver um pastor com os seus cães pastoreando o rebanho de ovelhas (borregos) na praça da cidade.

Aproveitem, perto de Covilhã, de visitarem Sortelha. Tive a sorte de conhecer uma pessoa inesquecível, proprietário de um imóvel dentro das muralhas, o Dr. Vitor M. L. Pereira Neves, da Sociedade de Geografia de Lisboa, da Sociedade Portuguesa de Ciências Veterinárias e membro da Associação Portuguesa de Escritores. Recebeu-nos muito bem e contou histórias interessantes, regada a um bom vinho do Porto.

Museu do Pão

Museu do Pão, Seia

Imperdível

  • As paisagens, as cidades (Belmonte, muralha de Sortelha, Valhelas, Vale de Amoreira, Manteigas, Seia, Gouveia, Guarda, Celorico da Beira, Torre, Almeida, Castelo Rodrigo, Piódão, Covilhã, quase todas no roteiro da serra). O Museu do Pão em Seia, o Museu do Queijo em Peraboa. Antes que me perguntem, o Restaurante Vallécula estava fechado (férias). Fomos, bem próximo, ao Soadro do Zêzere, também muito bom.

Que linda viagem, Silvio!

Leia mais:

93 comentários

Amanda Sanchez

Cheguei agora no Hotel da Penha (Guimarães)... o Hotel é antigo, não tem elevador. Teremos que subir as malas pelas escadas. Os movéis de madeira antigos também e as janelas de madeira que não vedam o vento. O banheiro, também antigo, tem banheira e um chuveirinho, mas não tem chuveiro. Lençóis parecem limpos.
A "televisão" é, na verdade, um monitor de computador e a conexão wifi é instável.

Marcia
MarciaPermalinkResponder

É justamente este tipo de encanto que torna Portugal imperdível. É caminhar por suas ruas e se perder no tempo. É usufruir do tradicional e antigo e ter a percepção de que menos é mais pra ser feliz. Saudades imensas que eu sinto deste lugar e seus sabores e o desejo interminável de voltar.

Alexandre Fernandes França

Excelentes dicas estou programando a minha viagem a Portugal para Janeiro e foi miito útil.

Tati Borges
Tati BorgesPermalinkResponder

Qie viagem fabulosa a do Silvio, e adorei o post cheio de dicas riquíssimas! Achei esse post porque estamos a planejar 30 dias em Portugal, entre julho/agosto 2019. Roteiro parecido com o do Silvio, será nossa 4° vez em Portugal. A diferença é que não apreciamos muito praias, então dedicaremos mais tempo ao Ale Tejo, serra Mamede e Estrela, uma escapadinha pra Salamanca, retornaremos por Braga, e seguiremos pelo norte, centro, até Lisboa. Também não incluímos o alto Douro, pois vamos com crianças e não achamos muito atraente para eles. Será que estou enganada?
Nossa dúvida: estamos pensando na Guarda como cidade dormitorio para 3 dias na Serra da Estrela. Seria uma boa escolha? Como sairemos da região passando por Almeida, Ciudad Rodrigo até Salamanca, pensei que seria boa opção. Seremos uma família de 7 pessoas, priorizamos uma cidade com boa infra estrutura e fácil de circular pelas aldeias da região.
A quem puder nos ajudar, agradeço desde já.
Obs: tenho carinho e gratidão ao Viaje na Viagem, único site brasileiro que me ofereceu informações preciosas que foram decisivas pra um roteiro fabuloso que fizemos pelos Pueblos Blancos na Espanha em julho- 2017!! Sonhávamos com essa viagem mas tínhamos medo das condições do percurso por estarmos com filhos de 3 e 6 anos no carro. Pensa numa viagem inesquecível? Gratidão! ?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Tati! Guarda e Campanhã são as cidades maiores. Manteigas é menorzinha, mas também é uma boa base (e bastante central). Com três dias na Serra da Estrela você poderá fazer todos os passeios, estando em qualquer uma dessas cidades.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar