Pode visitar Valparaíso, sim: incêndio não chegou à parte histórica

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Valparaíso

Muitos leitores perguntam sobre a situação de Valparaíso depois do trágico incêndio florestal no início da semana, que se alastrou até alguns bairros da cidade e levou a presidente Bachelet a decretar estado de calamidade na região.


A leitura atenta do noticiário já deixava entrever que a zona histórica de Valparaíso, em torno dos cerros Alegre, Concepción e Artillería, que concentram os interesses dos visitantes, não tinha sido afetada.

Pois ontem o Turismo do Chile distribuiu um comunicado oficial informando que todas as áreas declaradas Patrimônio Mundial pela Unesco estiveram a salvo das chamas, que chegaram a no máximo 4 quilômetros do local.

Com isso, a Casa Museo La Sebastiana (uma das três casas de Pablo Neruda), os passeios Atkinson e Gervasoni no Cerro Concepción, a caminhada iugoslava no Cerro Alegre e o Mirante 21 de Mayo no Cerro Artillería  seguem funcionando normalmente. Apenas o Parque Cultural Valparaíso, no Cerro Jail, teve suas atividades culturais suspensas, para funcionar como centro de coleta de doações (ainda assim, continua aberto à visitação).

Se você vai a Santiago, não deixe de visitar Valparaíso. Se você estava planejando passar uma noite por lá (coisa que eu recomendo fortemente, sobretudo se for uma sexta ou um sábado), não cancele seus planos. Muita gente evita visitar lugares recentemente afetados por calamidades -- algumas por respeito, outras por acharem que turismo nessa hora é de mau gosto. É o contrário, gente. É justamente nesses momentos que o turismo se faz mais necessário.

Ao deixar de visitar uma área que não foi afetada pela calamidade (e a parte histórica de Valparaíso não foi), o turista ausente ajuda a criar uma crise que a calamidade não criou. Muitas famílias das áreas afetadas são sustentadas por empregos gerados pela área turística da cidade. Sua visita será bem-vinda, você aproveitará exatamente como aproveitaria antes do incêndio, e ainda contribuirá efetivamente para a recuperação de Valparaíso.

Leia mais:

Valparaíso: surpreendente

Dicas para a primeira viagem a Santiago do Chile

Santiago: os 10 hotéis mais reservados pelos leitores

Siga o Viaje na Viagem no Twitter - @viajenaviagem

Siga o Ricardo Freire no Twitter - @riqfreire

Visite o VnV no Facebook - Viaje na Viagem

Assine o Viaje na Viagem por email - VnV por email


9 comentários

Andrea/RJ
Andrea/RJPermalinkResponder

Que bom! Valpo é lindo e merce uma visita.

Teresa/SP
Teresa/SPPermalinkResponder

Boa notícia. Estou vendo retorno ao Chile em janeiro e dessa vez quero conhecer melhor Valparaiso. Na 1ª vez fui apenas na "La Sebastiana" e um tour rápido pelos cerros parando num mirante e na Plaza Sotomayor.

Em tempo o burburinho é somente nos finais de semana conforme li aqui ou em janeiro na semana ainda tem algum movimento?

Teresa

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Teresa! Em janeiro haverá movimento durante a semana também.

Otávio - SnowTours.CL

Querida boia.

Obrigado por difundir a info para que os seguidores do blog sigam bem informados sobre a situação nossa aqui que realmente é possivel visitar Valparaiso sem problemas.

Um abraço desde Santiago de Chile!

Edna Almada
Edna AlmadaPermalinkResponder

Que noticia maravilhosa você nos dá, que bom que incêndio não chegou por lá, amo Val Paraíso é um belíssimo lugar, vale a pena ir por lá.

Abraços

Edna Almada

ana
anaPermalinkResponder

Boa notícia, Bóia. Mas acho que a nossa imprensa poderia ter tocado no assunto durante seu noticiário superficial sobre Valpo.

Tati
TatiPermalinkResponder

Ric e Bóia tudo bem?
Estive em Valparaíso semana passada, estava tudo ótimo. Aliás, as dicas do site são sempre as melhores e certeiras. Escrevo no caderninho: Dicas do Ric (pareço até íntima) e sempre me surpreendo, acho que nosso estilo de viagem se parece.
Fui da Santiago a Valpo de ônibus, quem tiver inseguro, não fique, é super tranquilo!!
Cheguei na estação e fui de taxi na La Sebastiana (imperdível Ric, acho que vc ia gostar!). Depois eu e meu marido saimos a pé pelas ruas e fomos até o Cerro Alegre e Concepcion. (Ficamos meio perdidos pq estava tendo manifestação, então tentamos "fugir" da confusão pelas ruazinhas, mas deu tudo certo). E que incrível todas aquelas casinhas de zinco e grafittis nos muros. O melhor é mesmo é sair traqnuilo pelas ruazinhas, imagino que deve ser uma delícia à noite. A quantidade de hostels e lugares interessantes deve mesmo ferver!
Ric, mais uma vez obrigada por sempre indicar o melhor de cada lugar (pelo menos para mim). Vcs arrasam e o VnV tb. Sou fã de carteirinha.
Só mais uma constatação: os chilenos são o povo mais educado e acolhedor que eu já conheci! E falo por tudo, parar o carro pra atravessarmos, perguntar se precisamos de ajuda, pedir licença, dizer obrigado, bom dia, boa noite, atender solicitamente. E olha que existe sim problemas e indignações, mas isso não anula o espirito leve e o sorriso no rosto desse povo maravilhoso! Viva o Chile!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Obrigadíssima pelo feedback, Tati! A gente fica pimpão smile

Jarbas Pondé
Jarbas PondéPermalinkResponder

Olá. Quem estiver em santiago e for a Valparaiso e Vina Del Mar, ir de ônibus é uma boa... Otima estrada e belo visual! Atenção: levem um casaquinho... Estivemos em Valparaiso dia 17/03 e ao chegar lá fomos surpreendidos pelo friozinho, pois é frio rsrss, saimos de santiago com 30o e lá estava uns 15 e um vento cortante (12:30h), a tarde esquentou um pouco, então fica a dica para levar um casaquinho... Mulheres um leggin vai bem, minha esposa foi de vestido e passou frio, rsrs.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar