Compras na Tailândia: como pedir reembolso de IVA

Mariana Amaral
por Mariana Amaral

Compras em Chiang Mai

| Chiang Mai |

A Tailândia é o paraíso daquelas comprinhas miúdas: tecidos, bijuterias e lembrancinhas de viagem, pelos mercados de rua, que depois de algum regateio vão do barato ao baratíssimo. E ainda há outras tentações nas lojas e shoppings – especialmente se você pensa em comprar artigos de seda, objetos de decoração, jóias ou eletrônicos. Nesses casos, fique atento ao selo azul de VAT Refund for Tourists (VRT) nas vitrines. Comprando nessas lojas, você pode pedir reembolso de IVA.

O reembolso vale para compras acima de 2.000 baht (cada compra, sem somar notinhas), o equivalente a mais ou menos 62 dólares. São necessários dois procedimentos – primeiro no ato da compra, e depois na saída do país. Dá um trabalhinho, mas garante de volta 7% sobre o valor do produto, o que cobre o nosso IOF.

--> PASSO 1: NO ATO DA COMPRA

Leve o seu passaporte original (bem guardadinho, por favor!) no dia de fazer compras. Para solicitar os papéis de reembolso, é necessário mostrar o documento.

A loja tem o selinho azul do VRT? Ótimo! Na hora de pagar, solicite ao caixa o “VAT refund form”. Ele vai pedir o seu passaporte. Você vai então receber a nota do produto e um formulário já preenchido com os seus dados. Guarde bem guardado, pois ambos deverão ser apresentados no aeroporto, quando você deixar o país.

--> PASSO 2: NO AEROPORTO

Posto de inspeção

[Posto de triagem no aeroporto Suvarnabhumi]

Os 8 aeroportos internacionais da Tailândia têm postos do VRT . Para pedir o reembolso, você vai passar por dois postos, na verdade: o primeiro, na área do check-in, onde é feita uma espécie de triagem. O segundo, na área de embarque, onde você vai receber efetivamente o dinheiro de volta.

Atenção: não despache as suas compras antes de passar pela triagem.

O procedimento a cumprir é:

1) separar os artigos comprados, passaporte, notas fiscais e formulários;

2) apresentar tudo isso no posto do VRT na área de check-in;

3) receber, neste posto, uma carimbada nos formulários;

4) após o check-in e o controle de passaporte, procurar pelo segundo posto do VRT, no salão de embarque;

5) apresentar passaporte, notas fiscais e formulários carimbados neste posto;

6) receber a restituição.

O pagamento do reembolso é feito em dinheiro até a quantia de 30.000 baht. A partir disso, é creditado no cartão. O dinheiro pode ser trocado por dólares nos guichês de câmbio da área de embarque.

Artigos de luxo que excedam o valor 10.000 baht por peça (como jóias, relógios, canetas e óculos) devem ser apresentados nos 2 postos. Demais itens podem ser despachados depois da triagem. (Eletrônicos vão sempre na bagagem de mão, hein!)

Mariana Amaral viajou a convite da Embaixada Real da Tailândia

Leia mais:

4 comentários

Schnaider ferreira

Peguei todas as notas mas não fiz a parte pre embarque, perdi reembolso qilue teria direito de uns 200 usd sad

Camilian
CamilianPermalinkResponder

Excelente dica, Mariana!!!!
Quero incluir a Tailândia nos meus próximos destinos =)
Abr!

Camilian
Destino Munique
@destinomunique
www.destinomunique.com.br

Eduardo Barros Leal

Saindo de Fortaleza, faço uma conexão para algum país europeu, qual o melhor ?
Para mim que viajo só, não tenho problema em passar até 12 horas em um aeroporto, o pior é passar pela imigração do país europeu e despachar novamente malas para seu destino, ano passado quase perdi o vôo (Emirates) vindo de Dubai, o Raio X implicou com ss duas calças jeans que estava usando, a de baixo tinha uma fivela metálica que só depois de muita aporrinhação consegui convencer o funcionário que não se tratava de uma bomba.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Eduardo! O caminho mais simples para você é ir de Condor a Frankfurt, dormir lá e seguir em outro vôo para Bangkok, dormindo novamente em Frankfurt na volta. Mas serão duas passagens separadas, o que tende a encarecer a viagem.

A partir das cidades atendidas pela Emirates ou Qatar, o caminho mais curto é pelo Golfo, sim.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar