Berlim pro A.L.: deixe suas dicas, bitte

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Portão de Brandemburgo

O querido A.L., um dos mais assíduos -- e generosos! -- comentaristas do VnV, vai agora a trabalho para Berlim, com algum tempo livre para curtir. Ele já conhece a cidade e está em busca de dicas testadas de lugares novos e coisas diferentes para fazer na cidade. Vamos ajudar?

Na ronda dos meus dois jornais favoritos, encontrei no New York Times um post interessante do Frank Bruni  (Desculpe desapontar vocês, mas eu comi bem em Berlim) e um relato sobre as novas galerias da Postdamer Strasse; no Guardian, bastante menos esnobe, uma volta de Berlim em 80 cervejas e um guia de clubes que, apesar de ser de 2011, continua na capa do destino (o que me leva a crer que não esteja desatualizado).

Procurando dicas mais descoladas, numa olhadinha rápida, arranjar uma desculpa para subir ao restaurante do terraço do nhow Berlin e torcer para ter algum evento rolando na Urban Spree.

E você? Esteve recentemente em Berlim? Que dica pode dar pro A.L.? Vielen Dank!

[Transcrito manualmente de um post publicado em abril de 2013. Pedimos desculpas pelos comentários que não puderam ser transferidos]

Leia mais:

24 comentários

marcia m litmanowicz

Ola,
Passarei o ano nove em Berlim, casal com filhoss e 24 e 21 anos. Algj a dica de festa ou restaurante com preço ate eu$ 100por pessoa? Acho q a polular Portao de Bradenburg , muito lotado.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Marcia! Reunimos dicas para o Ano Novo aqui: https://www.viajenaviagem.com/reveillon-2015/

Para mais sugestões, consulte o seu hotel wink

Paula Bicudo
Paula BicudoPermalinkResponder

Pesquisando sobre Berlim e muito impressionada com a quantidade de Museus presentes na cidade. Vou passar 9 dias lá, gostaria de visitar alguns, tenho bastante interesse em História e especialmente Segunda Guerra. Quais dos Museus realmente valem a pena?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Paula! Vamos compartilhar sua pergunta no Perguntódromo. Havendo resposta, aparecerá aqui.

Paula Bicudo
Paula BicudoPermalinkResponder

Valeu Bóia!!! bjos

Neftalí
NeftalíPermalinkResponder

Os melhores museus sobre a 2a Guerra (e outras...) que conheço são o Imperial War Museum em Londres e o Musée de l'Armée em Paris. Talvez até pelo sentimento de culpa, falta na Alemanha um grande museu sobre o tema, fora os campos de concentrações abertos para visitas, como Dachau, perto de Munique, e o Memorial and Museum Sachsenhausen (www.stiftung-bg.de/gums/), perto de Berlim.
Porém, para conhecer parte dessa história, em Berlim você pode visitar o Museu dos Aliados (www.alliiertenmuseum.de), o Centro de documentação Topografia do Terror (www.topographie.de), o Museu Judeu de Berlim (www.jmberlin.de), o Museu Russo-Alemão, com a perspectiva soviética (www.museum-karlshorst.de/en.html), o Museu do Muro (www.berliner-mauer-gedenkstaette.de) e o Museu da Alemanha Oriental (www.ddr-museum.de/en/museum). Se gostar de aviões ainda há o Museu da Luftwaffe (luftwaffenmuseum.org), além do ótimo Deutsche Technikmuseum(www.sdtb.de/index.php?id=623), que também tem uma parte destinada a aviões, entre outros. Saindo do tema, mas nem tanto já que foi o Nazismo que fechou a escola, o Museu Bauhaus também é interessante (www.bauhaus.de/en/). Grande abraço!

Neftalí
NeftalíPermalinkResponder

Esqueci que no Treptower Park de Berlim se encontra o Monumento de Guerra Soviético, carinhosamente conhecido pelos berlinenses como o Monumento ao Estuprador Desconhecido.
Recomendo a leitura do livro "Uma mulher em Berlim". Grande abraço.

Paula Bicudo
Paula BicudoPermalinkResponder

Neftalí, muito obrigada, suas dicas são preciosíssimas. Eu ando lendo um pouco sobre essa questão da "ajuda soviética" e ando chocada com a brutalidade dos "salvadores". Obrigada pela dica de leitura.

Gabriela
GabrielaPermalinkResponder

Acho que o Museu de História Alemã é exatamente o que vc quer. Ele fica ao lado da Ilha dos Museus e tem um acervo fantástico! É enorme já que pretende contar toda a história do país. Então se vc quiser (tentar) ver tudo, vale dedicar um dia só pra ele. Se não for seu caso, vale a pena casar com outros museus da Ilha

Fernanda Scafi

Pelo comentário da Paula, acho que ela vai gostar sim do Deutsches Historisches Museum - tenho um post sobre ele no meu blog - http://www.taindopraonde.com.br/2015/03/blogagem-coletiva-museum-week-2015-museu-historico-alemao-deutsches-historisches-berlim-alemanha.html. Fora isso, recomendo esse post aqui, com muitas atrações grátis na cidade (http://www.taindopraonde.com.br/2015/10/mais-de-100-atracoes-atividades-gratis-de-graca-gratuitas-berlim-alemanha.html) e o Alltag in der DDR como alternativa ao DDR Museum que é pago e está sempre cheio - o Alltag é de graça - http://www.taindopraonde.com.br/2015/05/berlim-alemanha-socialista-museu-ddr-alltag-kulturbrauerei.html. Fiz intercâmbio em Berlim no ano passado e ainda tenho muita coisa pra publicar, mas já tenho 25 posts sobre a cidade por enquanto!

Paula Bicudo
Paula BicudoPermalinkResponder

Fernanda e Gabriela, super super obrigada!
Vou ler seus posts todos, Fernanda, obrigada mesmo.

Fernanda Scafi

De nada Paula! Falar sobre Berlim é sempre um prazer!

Daniele AG
Daniele AGPermalinkResponder

Vai fazer a viagem dos meus sonhos.
Se está lendo sobre a segunda guerra e quer um pouco de romance, leia a trilogia O Século do Ken Follet. É excelente e dá uma ótima visão da primeira guerra e depois da segunda...

val
valPermalinkResponder

estive em julho em
Berlim e, indo contra a maré do site, indico o Museu do Check Point Charlie, o DDR Museum e o Memorial do Muro ( e o centro de Visitação). História pura, imperdivel!

Paula Bicudo
Paula BicudoPermalinkResponder

Val, super obrigada!

Fernanda Scafi

Eu tb super recomendo o memorial na Bernauer Strasse (único lugar que vc consegue ver como era a faixa da morte) e o museu ao lado do checkpoint charlie (onde eu fiquei hoooras entretida com as mil tentativas de fuga - o pessoal era criativo mesmo!).

Fabio de Rezende

Olha, eu gosto de museu, mas não sou nenhum tarado. Gosto de ir quando não tem nada melhor para fazer, mas o Museu Pergamon em Berlim é imperdível. Dá uma verificada antes de visitar, pois parece que o Altar que fica logo na entrada está fechado.

Fernanda Scafi

Sim, a parte do altar de Pergamon está fechada desde o fim do ano passado.

Izabella Zava
Izabella ZavaPermalinkResponder

Oi, Paula!
Estive lá em julho desse ano. Sobre a segunda guerra eu recomendo de verdade: topogafria do terror (sobre a gestapo), benderblock (memorial da resistência - do filme operação valquíria), berliner unterwelt (tem 2 passeios sobre a segunda guerra), visitar o sachsenhausen (campo de concentração perto de Berlim) e o monumento aos judeus mortos na segunda guerra.
Já sobre a história da Alemanha tem o zeughaus, que é bem cansativo mas tem uma verdadeira aula ds história.
E muito bom sobre o história da divisão de berlim e Alemanha tem: ddr, haus am checkpoint charlie (uma bagunça, mas interessante), a prisão da stasi, berliner unterwelt (tb tem passeios sobre a divisão de Berlim) e o gedenkstate berliner mauer.
Abçs

Ludo Diniz
Ludo DinizPermalinkResponder

O Museu da DDR, na minha opinião, é obrigatório para quem vai para Berlin. No seu caso então que gosta de museus e se interessa pela 2a guerra, vai pirar porque ele mostra como era a vida no pós guerra do lado comunista.
Muito interativo e até mesmo divertido.
Topografia do terror também é legal. E se tiver tempo e entender alemão, tem muita documentação para ler lá dentro.

Paula Bicudo
Paula BicudoPermalinkResponder

Fabio e Izabella, muito obrigada. Vou dar uma pesquisada nas dicas de vocês. Depois da viagem volto pra contar.

Izabella Zava
Izabella ZavaPermalinkResponder

Boa viagem!!!! smile

Luciana
LucianaPermalinkResponder

Eu adoro o Museu da DDR. Acho um dos mais interessantes. Não perca. http://www.ddr-museum.de/en

Marcos
MarcosPermalinkResponder

Passeio imperdível e totalmente fora do circuito turistão em Berlin é o Monumento ao Soldado Soviético, no Parque Treptow.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar