Tailândia: aventuras à mesa

Mariana Amaral
por Mariana Amaral

Chiang Mai

Jantar em estilo kantok, Chiang Mai

As duas principais formas de um turista se aventurar na Tailândia são, primeiro, a bordo de um tuk-tuk e, segundo, à mesa. Na culinária típica do país, os sabores, a apresentação dos pratos, a maneira de comer, tudo é diferente do que conhecemos desse lado de cá do mundo.

A comida tailandesa é celebrada internacionalmente por ser ao mesmo tempo salgada, doce, ácida e apimentada. Capim-limão, leite de côco, coentro, tamarindo e galanga (um parente do gengibre) são ingredientes bastante usados, além de umas pimentas que fazem suar só de pensar!

Koh Phi Phi Don

Khao pad no restaurante Tacada, Koh Phi Phi Don

Há quem não encare. Mas, antes de correr para o Mc Donald's, eu sugiro levar em conta uma grande vantagem da Tailândia: a comida por lá é muito barata. De frente para o mar indecentemente azul de Koh Phi Phi Don, um prato em um restaurante bacana custa menos de R$ 15. Em Chiang Mai e em Bangkok é possível comer bem por menos de R$ 10. Ou seja: quando não acertar na escolha, o preju nãovai ser nem tão grande assim.

Não seria esse um risco gostoso de correr? mrgreen

Comida de rua

Comida de rua em Bo Sang

Comida de rua em Bo Sang

Na Tailândia, comida de rua não é churros, pipoca ou cachorro-quente. É comum para o tailandês comprar o café da manhã, o almoço e o jantar nas muitas barracas que existem por toda parte, e levar a comida para casa ou para o trabalho.

Barracas em Bangkok

Doces e frutas à venda em Bangkok

Há desde ambulantes com suas carrocinhas a estruturas parecidas com quiosques, com mesa, cadeiras e cozinha mais equipada.

Os preços são inacreditáveis: com 30-60 baht você consegue fazer uma refeição, o que não dá nem R$ 5.

Quanto à higiene, eu vi muito mais barracas onde eu comeria do que barracas onde eu não comeria de jeito nenhum. Observe as preferidas dos nativos e chegue junto!

Uma das maiores delícias à venda pelas ruas são as frutas frescas e geladinhas. Elas costumam vir já descascadas e cortadas, e são ótimas naquele calorão.

Por falar em frutas

Frutas tailandesas

Frutas tailandesas

Prove todas. Na Tailândia tem manga, abacaxi e melancia, e também tem pitaia, rambutão, longan e uma fruta curiosa chamada chompoo, que tem formato de pêra, cor de maçã e consistência de carambola.

Escultura em frutas

Frutas tailandesas esculpidas!

Os hotéis bacanas têm o costume de deixar cestas de fruta nos quartos como boas-vindas. Em muitos lugares você vai encontrar frutas esculpidas, uma arte em que os tailandeses são especialistas.

Pegando leve

Khao pad gai

Khao pad gai

Os pratos típicos tailandeses mais amigáveis para gringos são o khao pad e o pad thai.

Khao pad é um arroz que costuma ser salteado com frango (khao pad gai) ou porco (khao pad moo) e não costuma ser muito condimentado.

O pad thai talvez seja o prato mais conhecido pelos estrangeiros. São noodles de arroz. Com camarão (pad thai goong) é incrível.

Comendo como um tailandês

Uma mesa tailandesa

Nos restaurantes, os tailandeses não pedem pratos individuais. A refeição é como num domingo em casa: vários pratos são divididos entre todos à mesa. Portanto, não se acanhe em pedir mais de uma opção do cardápio para experimentar!

Não existe muita diferença entre entradas e pratos principais. As comidas vão sendo servidas quando prontas. Sopas não são tomadas antes, mas no meio da refeição. E os tailandeses comem de colher – não só as sopas, mas os outros pratos também.

Cordeiro com massaman curry

Cordeiro ao curry massaman, no Blue Elephant

De tudo de mais delicioso que eu experimentei na Tailândia, o que me dá mais saudade é o massaman curry, que leva batata e amendoim. Também adorei a sopa tom kha gai, com leite de coco e frango. Sem falar nas sobremesas com arroz glutinoso e manga, todo um ~novo conceito~ em arroz-doce.

Tom kha gai

Tom kha gai

A comida é picante? Pra caramba. E em algum momento você vai experimentar algo estranho ao paladar. Mas em poucos lugares, de fato, é possível comer pratos tão bonitos e bem-feitos, com ingredientes tão frescos e pagando tão pouco.

Para uma noite especial

Blue Elephant, Phuket

Blue Elephant, Phuket

Aproveitando o câmbio a seu favor, não deixe de reservar pelo menos um jantar mais tchãns durante a sua estadia. Tivemos uma ótima noite no Blue Elephant, que tem 11 endereços pelo mundo, sendo 2 deles na Tailândia (um em Bangkok, outro em Phuket). O Blue Elephant de Phuket fica em um casarão lindíssimo e oferece dois menus extensos com diversos pratos tradicionais, vez por outra em versões mais moderninhas.

Cozinhando na Tailândia

Mercado de rua em Bangkok

Mercado de rua em Bangkok

Se você gosta de cozinhar, não perca a oportunidade de fazer um curso de culinária na Tailândia. Os instrutores costumam levar os alunos para um mercado para conhecer e comprar os ingredientes – o que, por si só, já é muito legal – e depois todos vão ao local da aula para preparar receitas típicas. Você encontra cursos em Bangkok, Chiang Mai e Phuket com facilidade. É uma maneira bacana de fazer amigos e de conhecer mais da cultura do país.

Quais foram as suas melhores experiências gastronômicas na Tailândia? Conta pra gente!

Mariana viajou a convite da Embaixada Real da Tailândia.

Leia mais:

13 comentários

Eliana Maria Bezerra de Oliveira Santos

Simplesmente adorei!!! Agora ficou otimo o Viaje na viagem. Parabens

Rafaela
RafaelaPermalinkResponder

Adorei este post sobre a culinária Thai. Eu e meu marido estamos dando uma volta ao mundo e vamos em novembro para Tailândia e para o restante dos países do sudeste asiático. Pretendemos ficar de 4 a 5 meses viajando pela região e com certeza farei um curso de culinária!

Teresa Cristina

Olá Mariana,
Obrigada pelo seus postos, sempre objetivos e claros. Estou programando uma viagem e tenho uma dúvida: é melhor ficar em Krabi (3dias) ou em Phi Phi para visitar as praias? Tenho receio do bate e volta ser cansativo e se perder muito tempo nas idas e vindas.
Abç,
Teresa

Amanda
AmandaPermalinkResponder

Vou passar 4 dias em Chiang Mai e estou na dúvida se vale a pena mesmo fazer o curso de culinária. Já ouvi algumas pessoas falarem que depois não conseguiram reproduzir os pratos aqui o Brasil os temperos não são encontramos aqui com facilidade. Sempre que olho os posts de Chiang Mai aparecem os cursos, mas me dá a sensação de que eles são muito turísticos e que valeria mais a pena gastar esse tempo (meio dia) passeando pela cidade e o dinheiro comendo em um super restaurante. O passeio nos mercado por exemplo eu poderia fazer mesmo sem o curso. Mas estou com medo de estar sendo chata e perder uma experiência legal. Por isso escrevo aqui: quem já fez recomenda mesmo? Faria de novo?
Obrigada wink

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Amanda! Vamos compartilhar sua pergunta no Perguntódromo. Havendo resposta, aparecerá aqui.

Lu Malheiros
Lu MalheirosPermalinkResponder

Amanda,
Fiz um curso de culinária em Chiang Mai em 2011 e gastei um dia inteiro nisso, pode ser que haja outros de meio dia.
Nunca tentei reproduzir as receitas que fiz no Brasil, não sei te dizer o quão difícil seria.
O curso é para turistas, mas não achei pega-turista, entende? O grupo era bem variado e o clima e a conversa foram ótimos.
Você pode ler mais sobre a minha experiência em http://www.dividindoabagagem.com/2011/03/curso-de-culinaria-tailandesa-em-chiang.html

Lia
LiaPermalinkResponder

Hoje em dia, pela internet se consegue comprar ingredientes, e também encontrar informações sobre adaptações adequadas. Se você realmente gosta de cozinhar e gosta de comida tailandesa (eu confesso que não sou chegada, acho um paladar estranho demais), vale a pena - por que onde melhor de se aprender uma culinária do que na terra natal dela?

Luciana Guilliod

Olha, eu fiz um e amei, mas fiquei uma semana lá. Se você gosta de cozinhar, vale a pena. Minha relação com a cozinha mudou depois que passei um mês na Tailândia.

Luciana Guilliod

Minha amiga que fez comigo comprou as sementes de temperinhos pela internet (limão kaffir, etc) e plantou em vasinhos em casa.

Amanda
AmandaPermalinkResponder

Obrigada Lú, vou ler o post wink
Luciana, a dica de comprar pela internet é bem boa. Tks!

Dani s.
Dani s.PermalinkResponder

Eu também fiz o curso e repeti as receitas várias vezes, toda vez que dava saudade da Tailândia (cortando beeeem a pimenta, hehe). Sempre acho que temperos são o melhor souvenir de uma viagem, baratos, fáceis de carregar, e te transportam imediatamente pro lugar de origem delas (e o tempero que a gente traz na mala é muito mais cheiroso que o que se compra na internet, pq tem história). Eu fiz na Chiang Mai Thai Cookery School, e gostei muito. A visita ao mercado, com alguém que te explique os temperos, é ótima.

Nayara Barbosa

Comida Tailandesa pode trazer uma estranhaza de primeira, mais depois que você sente o cheiro das comidas dos street foods, não tem como deixar passar batido, ela te envolve de um jeito diferente, além de que sentar e comer na rua faz você se sentir um nativo por uns minutos, maravilhoso.. Eu moro por aqui e lembro muito bem que a comida era meu maior medo quando eu desembarquei por aqui.E foi por isso mesmo que acrescentei no meu blog uma sessão dedicada as minhas experiencias com a culinária daqui. Coloco desde as mais simples curiosidades como comer com colher, ou se existe mesmo o hábito de comer insetos. Deixo o link aqui para aqueles que querem descobrir mais antes de vir para esse paraíso que no momento chamo de casa =D https://cozinhadeverdade.wordpress.com/category/perdida-na-tailandia/

Luis Cordeiro
Luis CordeiroPermalinkResponder

Ansioso e ao mesmo tempo com algum receio de experimentar tantos sabores novos pois uma bela c...ra pode estragar todo a viagem e nisso eu sou perito =(

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar