Califórnia, parte II: de San Francisco a L.A., via Yosemite e Lake Tahoe (relato do Silvio)

Viaje na Viagem
por Viaje na Viagem

Santa Monica

 Santa Monica

Depois de 8 dias apenas em San Francisco, o Silvio e a Simone tomam a estrada em direção a Los Angeles. Nos 20 dias que se seguem, experimentam os vinhos do Vale do Napa, passeiam pelo Yosemite e por Lake Tahoe, e se surpreendem com as charmosas cidades que encontram pelo caminho. Vamos com o Silvio:

Texto e fotos | Silvio Carlos Cury

Quase todos os deslocamentos no caminho entre San Francisco e Los Angeles são repletos de atrações, fazendo com que a chegada à próxima cidade de destino acontecesse sempre no final da tarde. Quando relatamos que permanecemos quatro noites em um local, na verdade aproveitamos três dias “cheios”. Este fato deve ser observado, pois possibilita uma boa noite de descanso para fazer passeios no(s) outro(s) dia(s) ou continuar para o próximo destino bem descansado.

Tiburon (uma noite)

No último dia em San Francisco fomos pegar o carro que havíamos alugado: um Ford Mustang conversível. Realizei mais um desejo.

Partimos em direção a Tiburon, passando por Sausalito. Atravessamos a Golden Gate. No final saímos à direita e paramos em Vista Point para tirarmos fotos. Seguimos para Marin Headlands e Point Bonita Lighthouse. Sem dúvida este passeio proporciona as melhores vistas da Golden Gate. Faça-o. Você chegará à conclusão de que perdeu muito tempo tirando fotos desta atração desde San Francisco.

Chegamos a Sausalito, estacionamos o carro e fomos passear. Cidade pitoresca, cheia de galerias de artes e locais agradáveis. No outro lado da baía: San Francisco. É possível conhecer esta cidade fazendo a travessia por barco.

Tiburon

Tiburon

Seguimos para Tiburon, onde íamos pernoitar. Outro local agradável. Ficamos hospedados no The Lodge at Tiburon (a gerente é brasileira e nos deu dicas de restaurantes). Caminhamos pela orla e, após um dia de muito passeio, fomos jantar. Mais uma grata surpresa no Sam's Café. Ótimo ambiente, comida saborosa e atendimento impecável.

Yosemite Park (três noites)

Yosemite Park

Yosemite Park

Para os nossos padrões foi um longo trecho de viagem (370km). Partimos sem pressa. Nossa primeira surpresa foi a Richmond Bridge. Extensa e muito bonita. Seguimos viagem até o Yosemite Park através da 120E. A viagem foi muito interessante.

Ficamos hospedados no Yosemite Lodge at the Falls. Algumas considerações sobre este hotel: não tem serviço de maleiro, e o seu apartamento pode ficar um pouco distante da recepção e estar localizado no 1º andar (escadas). Ao chegar vá com o carro até a recepção. Faça o check-in e estacione o carro o mais próximo da sua habitação. Não faltará espaço. O lodge oferece infraestrutura completa (linha de ônibus gratuita, estilo hop-on hop-off, nas principais atrações; excursões pagas; restaurantes e lanchonetes, e algumas lojas).

Yosemite Park

Yosemite Park

Fizemos os passeios com o nosso carro. Vale a pena pela liberdade. É muito fácil chegar até as principais atrações turísticas. Os amantes de trilhas estarão no lugar certo. Duas atrações são imperdíveis: Glacier Point e Mariposa Grove. São bastante distantes da vila. Lindo passeio com vistas fantásticas.

Chegando em Mariposa Grove, lugar das sequoias gigantes, pegue a excursão com carro aberto. Na volta venha caminhando a partir de um dos pontos de paradas, descendo pela trilha. O Yosemite possui inúmeras outras atrações. Adoramos este trecho da viagem.

Lake Tahoe (duas noites)

De Yosemite a Lake Tahoe

Do Yosemite Park a Lake Tahoe

Através de uma das quatro entradas/saídas do Yosemite Park, Tioga Pass (N120), partimos para Tahoe City. Que viagem maravilhosa. Paisagem deslumbrante. Fizemos várias paradas para apreciar e tirar fotografias, e passamos por Mono Lake e Carson City.

Em Tahoe ficamos hospedados no Pepper Tree Inn, agradável e à beira do lago, próximo a uma das marinas. Nossa chegada aconteceu no final da tarde. À noite saímos para caminhar por uma trilha à beira do lago. Jantamos em um centro comercial em frente ao hotel.

Emerald Bay

Emerald Bay

No outro dia, contornamos o lago. Fizemos um belíssimo passeio de mais ou menos duas horas até a Emerald Bay (Lake Tahoe Cruises, US$ 44/pessoa, partida às 11h). Continuamos a contorná-lo em direção à Emerald Bay (pela 89). Várias paradas para apreciar a paisagem. Como todo lago, há inúmeros esportes náuticos e passeios para serem feitos. Uma parte do lago fica no estado de Nevada e a outra, na Califórnia.

Sacramento (uma noite)

Hotel Delta King

Hotel Delta King

Parece ser uma das cidades mais quentes dos EUA. Ficamos hospedados em Old Sacramento, parte antiga da cidade, onde estão as principais atrações turísticas. O Hotel Delta King, um velho barco a vapor, é muito gostoso e confortável. Oferece toda a estrutura de um hotel. Recomendamos o apartamento com vista para o rio.

Railroad Museum

Railroad Museum

A principal atração turística é o museu do trem, California State Railroad Museum, que pede 2 a 3 horas de visitação. Não sei se existe algo parecido em outras cidades. Simplesmente fantástico. Caso esteja com crianças, vale a pena um passeio de trem que sai da estação com duração de 40 minutos. Há, nesta mesma região, ótimos restaurantes. Recomendo dois: Rio City Café e The Firehouse. O restaurante do hotel também é muito bom.

Região vinícola: Napa, Santa Helena, Calistoga, Healdsburg (quatro noites)

Ficamos hospedados em Napa, a aproximadamente 120km de Sacramento, no Best Western Elm House Inn. Muito bom pelos apartamentos, localização e café da manhã.

Passamos no Napa Valley Welcome Center (600 Main Street). Solicitamos alguns mapas e informações. Por que ficamos quatro dias? Para conhecer vinícolas fantásticas tanto pelo paisagismo, como pela degustação de excelentes vinhos. Nem sei se eles sabem o número certo, mas parece que são mais de 2500 vinícolas na região. Ao todo visitamos dez propriedades e fizemos passeio de balão (Napa Valley Balloons).

Passeio de balão em Napa Valley

Passeio de balão no Vale do Napa

O ponto de partida do passeio de balão é no Restaurante Etoile da vinícola Domaine Chandon, a partir das 6h. Antes do passeio servem um gostoso desjejum. O passeio tem a duração de 45 a 60 minutos, e termina com lanche e espumante. Vale a pena.

Vinícola Roberto Mondavi

Vinícola Roberto Mondavi

Para aqueles que simplesmente gostam de vinhos, mas não se interessam por questões técnicas, recomendo visitar as seguintes vinícolas, pela sua beleza: Domaine Carneros, Roberto Mondavi, Beringer, Francis Ford Copolla (um pouco distante, mas seguindo pelas estradas secundárias, via Santa Helena, a viagem fica interessante; na volta passe por Healdesburg, bonita cidade, pare o carro perto da praça e desfrute de um bom restaurante), The Hess Colections, Schramsberg (não vá sem agendar), Stag’s Leap (teleférico). Outra opção é pegar o Napa Valley Wine Train, que faz pequenas paradas em algumas vinícolas. Restaurantes: adoramos o Mustards. Na região há restaurantes duas e três estrelas do Guia Michelin.

Monterey (três noites)

Em termos de tráfego, foi o trecho mais desagradável até chegarmos à Highway 1. Trânsito tipo São Paulo. A partir de Half Moon Bay, dou apenas uma dica: aprecie e pare sempre que tiver vontade. Não tenha pressa.

Em Monterey, ficamos hospedados no Monterey Plaza Hotel & Spa. Excelente localização, confortável, bom atendimento e piano bar no final da tarde.

Monterey Bay Aquarium

Monterey Bay Aquarium

Usamos Monterey como cidade-base para conhecer a região. É uma cidade agradável. Sua maior atração é o Monterey Bay Aquarium. Dos aquários que eu conheço, é o mais bonito e completo. O CityPass, desde que esteja dentro do prazo de validade, inclui os ingressos (US$ 40/pessoa). Reserve aproximadamente 4 horas para este passeio (ou mais, com os filhos).

Onde comer? Hula’sLondon Bridge Pub e no próprio hotel. Café da manhã? Pino’s Italian Café.

Entre Monterey e Carmel

17-Mile Drive entre Monterey e Carmel

Passeamos por Carmel. Chegamos lá através da 17-Mile Drive (estrada que fica dentro de um condomínio de luxo para aficionados do golf). Muito bonita. Paga-se para entrar, e é muito fácil de trafegar, desde que se siga a faixa vermelha que divide as duas pistas de rolagem.

Fizemos várias paradas para apreciar a natureza. Há um excelente ponto de apoio em Pebble Beach (lanchonetes, restaurantes, banheiros e, caso tenha muita grana, compras). Neste dia aproveitamos o tempo para conhecer Carmel e jantar no restaurante Cantinetta Luca, muito bom. Faça reserva.

Carmel

Carmel

Em Carmel, vale visitar as galerias no centro da cidade e aproveitar o passeio pela avenida beira mar. A entrada da cidade é pela Ocean Ave. Estacione o carro perto da praça, e caminhe apreciando o comércio. Há excelentes locais para lanches. De carro, vá até o final da Ocean Ave e entre na Scenic Road (primeira rua transversal, à esquerda). Caminhamos por toda a sua extensão depois de conhecê-la de carro. Foi em um domingo ensolarado. Adoramos o passeio. (Enfim, fomos duas vezes a Carmel.)

De Carmel a Big Sur

De Carmel a Big Sur

De Carmel a Big Sur

Neste mesmo dia, pela Highway 1, fomos até Big Sur. Dizem que é o trecho mais interessante desta rodovia (são aproximadamente 100 km). Verdade. Muitas paradas para contemplar a natureza e registrar estes belos momentos com muitas fotografias.

Saímos da estrada e fomos conhecer Pfeiffer Beach. Interessante, caso disponha de tempo. Aos finais de semana fica mais complicado, com filas e espera para vagas no estacionamento. Cobram para entrar com o carro.

Retornamos à Highway 1 e fomos para o Post Ranch Inn, onde pretendíamos apreciar a bela paisagem de Big Sur do alto da montanha, sentados na barra do bar do restaurante. Infelizmente estava lotado. Teria sido um bom momento da nossa viagem . Façam reserva.

Voltamos a Monterey para descansar. Pela manhã seguimos viagem em direção a Pismo Beach. Por que não aproveitamos o dia anterior (Big Sur) para seguir viagem, já que estávamos na Highwy 1? A parte mais interessante da Highway 1 é a que vai de Carmel a Big Sur. Como queríamos passar por Paso Robles e conhecer outras paisagens, optamos por um caminho diferente, rápido e que nos proporcionaria visitar, no mesmo dia, uma vinícola e o Hearst Castle.

A viagem de Monterey a Pismo Beach (uma noite)

Paso Robles

Vinícola Daou

Saímos de Monterey pela manhã em direção a Pismo Beach (101S), com a preocupação de passar por Paso Robles e conhecer a vinícola Daou. Esta viagem ficou marcada pela paisagem. Passamos por um enorme cinturão verde, poços de petróleo, montanhas. A vinícola Daou (2777 Hidden Mountain Rd) vale a visita pelos vinhos e a paisagem. Fizemos uma rápida degustação, sentamos na área externa e apreciamos a natureza.

Hearst Castle

Hearst Castle

Na volta, em direção ao Hearst Castle (San Simeon), pegamos uma estrada secundária (46W) muito bonita (na vinícola, direcione o GPS para Hearst Castle). Esta atração vale a pena conhecer. Infraestrutura completa. Fizemos o tour básico (Grand Rooms Tour). Não se preocupe com o horário. A cada 30 minutos sai uma excursão. Tempo gasto: 3 horas. No centro de recepção, onde estão localizadas as bilheterias, há uma boa estrutura (banheiros e lanchonetes). Os ônibus partem deste local.

A partir daí até Pismo Beach fomos pela Highway 1. Atenção, às vezes ela se confunde com a 101. Ficamos hospedados no Best Western Plus. Muito bem localizado, à beira de uma falésia e com vista para o Pacífico. Jantamos no Ventana Grill, bom restaurante, ao lado do hotel.

Santa Barbara (uma noite)

Santa Barbara

Santa Barbara

Saindo de Pismo Beach, fomos em direção a Santa Barbara. Como era caminho, e por indicação de familiares, resolvemos passar em Solvang. Interessante cidade de colonização holandesa. Vale pelo passeio. A visita é rápida, não mais que duas horas. Entrando na cidade, à direita, observe o centro comercial e histórico. Estacione o carro e passeie. Seguimos pelo trajeto mais longo (Highway 1) em vez de seguirmos pela 101. Afinal, tínhamos tempo.

Após 200 km estávamos em Santa Barbara. Ficamos hospedados no Hotel Brisas Del Mar. Bem localizado e confortável.

Ônibus em Santa Barbara

Ônibus elétrico

Esta cidade é bem legal. Fizemos passeios de ônibus. Conhecemos o centro histórico. Uma experiência que achamos legal foi o passeio com o carro anfíbio (Land and Sea Tour), combinando um tour pela cidade e pelo mar, transformando-se em barco (1 hora e meia). Para que o passeio tenha início há necessidade de pelo menos doze pessoas. Jantamos em um restaurante junto à marina (há vários, um ao lado do outro). Muito bom.

Santa Monica (quatro noites)

Santa Monica

Santa Monica Pier

Parece que escolhemos o local acertado para conhecer a região de Los Angeles. Cidade agradável, organizada e bonita. Ficamos hospedados no Georgian Hotel, em um apartamento de frente para o mar e para o principal píer da cidade, o Santa Monica Pier.

Warner Bros Studios

Warner Bros Studios

Estúdios da Warner Bros.

Reservamos um dia para visitar os estúdios da Warner Bros. Simplesmente imperdível. Escolhemos o passeio com guia que falava espanhol. Além de guia é um artista nato, chamado Bob.

Hollywood

O letreiro de Hollywood visto do Griffith Park

Na sequência, no mesmo dia, fomos ao Griffith Park Observatory, que é um passeio interessante pela vista da cidade de Los Angeles e da famosa placa Hollywood. Não percam o planetário.

Para ver melhor os letreiros de Hollywood vá até a 6084 Mulholland Highway (seis milhas de distância do observatório). Infelizmente o trânsito de Santa Monica a Los Angeles é pesado, principalmente antes das 10h e depois das 16h.

Venice Beach

Venice Beach

Na volta passamos na Venice Beach. Lugar muito louco; sociedade alternativa. Presenciamos um lindo entardecer.

No segundo dia, passeamos por Santa Mônica. Caminhamos em toda a extensão da Third St Promenade, uma rua comercial e cultural. O píer de Santa Monica é muito agradável, com lanchonetes, restaurantes e outros estabelecimentos comerciais. Almoçamos no saboroso Al Mare. Artistas ao ar livre fazem o show.

Malibu

Malibu

Malibu

De carro fomos visitar a região de Malibu. Pegue algumas avenidas à direita (Big Rock, por exemplo) e explore a região.

Getty Villa

Getty Villa

No terceiro dia, fomos ao Getty Villa, direção a Malibu. Lindo. Reserve pela internet. A entrada é gratuita, e o estacionamento é pago (US$ 5). A visita dura umas duas horas. Passeamos na região de Malibu e demos um pulo em Beverly Hills, cujos únicos famosos éramos nós. Aproveitamos para nos despedir de Santa Monica. Nosso vôo estava marcado para as 00h15. Arrumar as malas, entregar o carro para a locadora e fazer todos os trâmites leva tempo.

Obrigado pelo relato, Silvio! Mais uma linda viagem!

Leia mais:

7 comentários

Antonio de Pádua F. Gomes

Eu adoro viajar de carro no USA. Gostei muito da viagem que vcs fizeram e o cuidado que vcs tiveram em descreve-la. Espero que façam uma centena dessas viagens e repassem com detalhes pra todos que gostam de viajar.

selma soares manhaes

Muito boa descricao dos lugares. Roteiro perfeito. Vou fazer este passeoo anda neste ano. Obrigada.

selma soares manhaes

Valeu pelas dicas. Esta é uma rota fantastica.

Camila Guerra
Camila GuerraPermalinkResponder

Muito bacana o relato e a viagem.
Uma viagem desse tipo por lá está nos meus planos para breve. Esse post veio bem a calhar.
Parabéns!

Fabricio de Paiva

Parabéns e obrigado pelas dicas. Estou voltando apos 20 dias maravilhosos. O projeto foi acertadíssimo com as dicas de VnV !!.. valeu!!. Fizemos Los Angeles, Las Vegas, Lake Tahöe, Yosemite, San Francisco, Monterrey, Carmel !!, Santa. Barbara, Los Angeles... pontos altos: tudo! : o Speed Racer de L.V.(por US$ 600 da umas voltas de Ferrari de corrida na pista oval); Outro filé mignon a saída de LakeTahöe (ski bom) via Jackson pelo Parque El Dorado: Serras de pinheiros nevados ate no acostamento, grandes lagos congelados, pista perfeita. O google me deu esta rota para Yosemite. A Best Western tem mapas-guias destacando em vermelho rotas escénicas para motoqueiros Harley Davison. Fantastico. Toda vez que possível, saiamos das HW e nos perdíamos entre paisagens que serão inesquecíveis. Sempre há um jeito de voltar á rota principal. O GPS ajuda, porem o em maranhado de estradas St, Dr, Blv"s permite atalhos paradisíacos. Outro ponto foi apos Carmel Big Sur: !! ei de voltar!! a costa tem similaridade com as costas do Chilesadex.desde Viña del Mar, Reñaca, Con-Con belos paisagens e bons restaurantes;17 km). Mais quase perdi o fólego quando achei "meu paraíso" na Marina del Rey, L.A. Bons restaurantes, boats e boats para todos os sonhos!!. Uma cidade náutica. Visita a Broockers -compra venda de barcos usados com direito a olhar pertinho e dentro!.. Finalmente o mercado de fisherman em San Pedro ao lado do Porto de LA.... em fim, já estou voltando a olhar as dicas e comentários dos amigos viajantes para preparar a minha próxima viagem !! ...
por enquanto tentarei dicas de culinária para tentar reproduzir "fish & chips" !...

ROSANY
ROSANYPermalinkResponder

Adorei as dicas. Vou conferir!!

Virgínia Scheidegger

Seu blog é fantástico! Estou indo para Califórnia em Janeiro e pesquiso bastante sobre os lugares, comidas, o que fazer ou deixar de fazer... Seu blog me ajuda mt! Obrigada por compartilhar suas experiências!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar