Bonito | O que vale mais a pena: carro alugado ou transporte compartilhado?

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Bonito: carro alugado ou transporte compartilhado

Colaborou | Mariana Amaral

Bonito, o destino mais organizado do Brasil, não deixa ninguém a pé: todos os atrativos são servidos por transporte compartilhado, que pode ser comprado no ato da reserva do passeio, por meio da agência de turismo receptivo que você tenha escolhido. Ou seja: dá certo dos dois jeitos -- alugando carro ou não.

Mas qual seria a estratégia mais indicada para a sua viagem a Bonito: carro alugado ou transporte compartilhado? Aqui no Viaje na Viagem, testamos Bonito das duas maneiras. Em 2013, aluguei um carrinho 1.0 em Campo Grande e fiz todos os passeios em Bonito com ele. E agora em 2016, a Mariana usou transporte de agência para passear. Veja as nossas comparações e conclusões (incluindo uma terceira possibilidade: passear de táxi ou com transporte privativo).

  • Bonito em carro alugado

Alugar carro é a alternativa mais prática -- sobretudo se você voar direto a Bonito. Se você estiver num grupo de três pessoas, esta também será a opção mais econômica.

De carro a viagem acaba rendendo mais. Se você quiser fazer o máximo de passeios possível, vai conseguir montar um roteirinho esperto encaixando dois passeios próximos num mesmo dia (algo quase impossível de fazer se você depende de vans). O carro também satisfaz o tipo oposto de viajante: aquele que quer aproveitar o máximo cada atrativo. Sem precisar voltar com a van depois do almoço, você pode aproveitar para tirar uma soneca na rede (todos os centros de visitantes têm redários) e, quem sabe, emendar alguma outra atividade extra no mesmo local na parte da tarde. Muitos atrativos são acessados por estradas de terra, mas dá para ir de carro convencional sem problemas.

Alugar carro também é essencial para quem se hospedar em hotéis longe do centro, como Cabanas, Santa Esmeralda e Boyrá -- e bastante conveniente para quem não vai se hospedar exatamente no miolinho do centro (veja todas as nossas dicas de hospedagem aqui).

Carro alugado: as pegadinhas

Ao decidir alugar um carro, preste atenção nesses detalhes.

Vai alugar o carro em Bonito?

É perfeitamente possível alugar carro em Bonito. Note, porém, que as locadoras não têm agência no aeroporto: você precisa reservar o carro com antecedência e pedir para ser entregue no aeroporto, no seu desembarque. Assim você já economiza os R$ 60 do táxi do aeroporto ao centro.

Vai alugar o carro em Campo Grande?

Alugar o carro em Campo Grande sairá provavelmente mais em conta do que alugar o carro em Bonito (mas sempre vale a pena fazer as duas cotações para ter certeza). Tenha em mente, porém, que são 290 km de estrada até Bonito: pelo menos 3h30 de viagem, o que pode ser pesado depois de um vôo longo com conexão, além de estressante no dia de refazer o caminho a Campo Grande para pegar o vôo de volta.

Ao sair de carro de Campo Grande, não siga o trajeto sugerido pelo Google Maps! O Google Maps costuma sugerir como primeira opção uma rota que vai na direção de Miranda e inclui trechos de estrada de terra mais adiante. O caminho certo é por Sidrolândia. Programe o seu GPS para a seqüência Sidrolândia-Nioaque-Guia Lopes da Laguna-Bonito e você chegará sem dificuldades. O trajeto é feito em estradas de pista simples, mas com pouco movimento. Atente apenas ao limite de velocidade ao passar pelas zonas urbanas (30 ou 40 km/h).

Não dirija à noite. As estradas brasileiras são notoriamente mal sinalizadas, e à noite o risco de cruzar com motoristas desatentos é maior. Em vez de pegar a estrada no escuro, é melhor dormir em Campo Grande. Caso decida pernoitar na capital, os hotéis Vale Verde, Mohave, Bristol Exceler Plaza e Indaiá Park têm a melhor localização para quem quer pegar a estrada cedinho em direção a Sidrolândia.

Alternativa: vá de van e alugue o carro em Bonito

Uma boa estratégia para quem quer evitar dirigir à noite ou se estressar na estrada para voltar é fazer o trajeto aeroporto de Campo Grande-Bonito-aeroporto de Campo de Grande de van. As mesmas agências de receptivo que vendem os passeios também vendem transporte de van coordenado com a chegada dos vôos. A viagem leva 4 horas (com uma parada de 30 minutos) e custa R$ 80 a R$ 100 por pessoa, por trecho. Daí você deixa para retirar e devolver o carro em Bonito mesmo.

  • Bonito em transporte compartilhado

Bonito: o que fazer - transporte compartilhado

O transporte compartilhado é uma excelente opção se você viaja sozinho a Bonito -- ou se está em uma dupla que não dirige, e viaja com tempo sobrando. As vagas nas vans são limitadas e o serviço deve ser contratado com a agência de receptivo de Bonito no mesmo momento em que você for reservar os passeios.

O transporte compartilhado custa, por pessoa, R$ 45 para passeios de meio dia (como ao Aquário Natural ou à Gruta do Lago Azul), ou R$ 75 para passeios de dia inteiro (à cachoeira da Boca da Onça ou ao Rio da Prata, por exemplo). Não é barato, mas é no máximo metade do valor de uma corrida ida e volta de táxi até os mesmos lugares.

Como desvantagens, você não ter chance de escolher os horários dos passeios (que são definidos para que todo o grupo faça o passeio em um único horário, ou em horários próximos), e não vai conseguir encaixar dois atrativos em um mesmo dia.

As saídas das vans são geralmente pela manhã, e muitas vezes é dado tempo de almoço e tempo livre antes do retorno -- o que faz com que a visita a um atrativo acabe demorando mais do que seria exatamente necessário.

Bonito: como chegar

Também há vans que fazem o traslado desde o aeroporto por R$ 25 por pessoa. As vans deixam cada passageiro em seu hotel, desde que estejam localizados na área central da cidade. O trânsfer deve ser agendado com antecedência; reserve sua vaga com as agências de receptivo quando for marcar seus passeios.

Transporte compartilhado: as pegadinhas

Ao reservar sua pousada, certifique-se de que está no centro e arredores imediatos, que é o perímetro servido pelas vans (veja nossas dicas completas de hospedagem aqui). Não é oferecido transporte compartilhado para hotéis fora do centro de Bonito.

As vans compartilhadas fazem na ida um circuito pelos hotéis do centro para buscar os passageiros que contrataram o serviço, e na volta também deixam cada passageiro em seu hotel. Dependendo de onde o seu hotel esteja nesse itinerário, pode acontecer de você esperar até meia hora no lobby pela chegada da van.

  • Bonito de táxi ou transporte privativo

Existe uma solução intermediária entre o carro alugado e o transporte compartilhado: passear de táxi ou de transporte privativo. Caso você se hospede bem no centrinho da cidade (e por isso não vá precisar de transporte à noite), pode sair até mais barato do que alugar carro. (Veja nossas dicas de hospedagem aqui.)

Táxi

Os táxis têm pontos fixos na cidade e preço tabelado para as corridas. Uma corrida de táxi ida e volta do centro ao Aquário Natural sai por R$ 100; para a Gruta do Lago Azul, R$ 150; para o Rio da Prata, R$ 160.

Transporte privativo

O transporte privativo vale a pena em grupos de 3 ou 4 pessoas que não dirigem. Acaba saindo mais barato do que o mesmo número de vagas em uma van coletiva, e sendo também mais conveniente: você pode agendar o horário que quiser para o passeio, sem precisar se prender aos horários pré-determinados do transporte compartilhado, e tem uma viagem mais proveitosa, conseguindo encaixar dois atrativos em um mesmo dia.

Motoristas particulares podem ser contratados através das agências de receptivo, e os preços variam de agência para agência. O transporte privativo de ida e volta até o Aquário Natural pode custar entre R$ 100 e R$ 130; para a Gruta do Lago Azul, entre R$ 120 e R$ 130; para o Rio da Prata, entre R$ 190 e R$ 200. A diária do carro privativo com motorista, independente do número de passeios, fica entre R$ 190 e R$ 210.

Leia mais:

9 comentários

Guilherme
GuilhermePermalinkResponder

Estive em Bonito em agosto de 2016 e optei por alugar carro. Maior furada que eu fiz! As estradas para os passeios são de terra e vários animais atravessam as ruas, o que pode ocasionar acidentes. Aluguei com a Movida e meu carro quebrou no meio do nada no primeiro dia de passeio. Todos os celulares sem sinal! Por sorte um morador local super atencioso deixou o celular comigo enquanto ia na cidade buscar outras pessoas para o passeio. Um outro morador local nos levou até o passeio, na Estancia Mimosa, para que usássemos o telefone para ligar para a locadora. Sensacional o atendimento desses dois moradores e da Estancia. Já da locadora? Complicado! Eles queriam enviar um Táxi para me levar até Dourado, que fica a 3h de Bonito, para pegar um novo carro. 3h ida + 3h volta! Eu perderia o passeio e um dia de férias! Cheguei a conclusão que caso a pessoa queira alugar carro mesmo preferindo correr o risco, é melhor alugar com a Localiza. Mesmo mais cara, tem localiza em Bonito, então imagino que se o carro quebrar a pessoa pode pegar em Bonito mesmo um novo carro. A minha opção foi fechar um motorista particular para o grupo. Estávamos em 4 e o valor dividido não ficou caro. Indico inclusive o motorista que nos acompanhou! Excelente pessoa e sempre nos aguardava nos passeios. Tirando esse problema com o carro o resto foi perfeito! Bonito é um lugar sensacional!

Perla Lisboa
Perla LisboaPermalinkResponder

Já eu aluguei carro em Campo Grande e deu tudo super certo! Foi muito conveniente porque me hospedei no Zagai e não dá para ir a pé de lá para o Centro. A viagem de ida e volta até Bonito foi tranquila e até os atrativos também. O hotel fornecia os mapas. O único incidente foi o dia em que perdermos uma saída para Bonito quanto retornávamos do Rio da Prata, mas pedimos informação na estrada e retomamos o caminho certo.Acho que vale muito a pena tanto pelo custo quanto pelo conforto e pela liberdade.

André Trindade

Alugue um carro no aeroporto de Campo Grande e seja feliz.

DORIVALDO SALLES DE OLIVEIRA

Ouvi na rádio Bandnews e gostaria de sugerir que estimulasse os turistas que forem a Bonito, que procurem algum lugar onde possam conhecer e eventualmente interagir com a população indígena da região. Estive lá há uns 10 anos e senti que a cultura indígena é praticamente escondida no lugar. Num passeio a uma fazenda no pantanal de Miranda, a van parou num restaurante, mas ninguém avisou que do outro lado da estrada havia uma casa de cultura indígena. Por nossa conta fomos lá rapidamente, pois hão havia tempo para uma melhor atenção.
Isso vale também para outros locais turísticos pelo país, pois chega de tratarmos a cultura indígena como invisível e eles mesmos como estrangeiros quase indesejáveis.

Cintia
CintiaPermalinkResponder

Estive em Bonito mês passado.
Desembarquei em Campo Grande e pegamos um transporte compartilhado.
Em Bonito aluguei um carro na locadora que local, mesmo dono da agência e pousada.
Deu super certo. O carro era novinho, não tivemos problemas com as estradas de terra. Os mapas são super fáceis de seguir.
Recomendo.

Klenize Favero

Estive em Bonito agora em julho/agosto, usei apenas o transporte compartilhado nos passeios e não me arrependi. Todas as atrações são longe do centro, em estradas de terra, em locais sem sinal de celular/GPS. *É perfeitamente possível fazer dois passeios em um dia, usando o transporte compartilhado*! A dica que dou é reservar os dois passeios do dia com a mesma agência, para não ter problemas. Também é bom reservar os transportes com bastante antecedência. Mesmo reservando um mês antes, houve um dia em que precisei pagar transporte individual, porque não havia mais vaga disponível nos transportes compartilhados, e aí saiu bem mais caro, é claro. Das agências, a que eu mais gostei foi a BONITOUR. Sugiro um hotel/pousada perto do centro, pois lá estão todos os restaurantes, farmácias, lojinhas, etc. Bonito é lindo demais!!!

Vanessa Santiago

Pra economizar é melhor alugar o carro, pq os transfers, mesmo compartilhados, os receptivos metem a mão. Agora se tiver tempo sobrando e dinheiro no bolso tá tudo certo.

Pedro
PedroPermalinkResponder

Pessoal, to pensando em alugar um carro, mas tenho uma dúvida. Dá pra fazer todos os passeios sem as agências de turismo? Dai só se paga na entrada das "atrações" é isso? ou indo de carro nao paga nada?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Pedro! Não vendem ingresso na entrada. Todos precisam ser comprados com antecedência nas agências, com ou sem transporte.

Leia:
htpps://www.viajenaviagem.com/destino/bonito/o-que-fazer-bonito/

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar