Inverno em Nova York: 13 motivos para amar a cidade no frio

Rogéria Vianna
por Rogéria Vianna

Nova York inverno: Radio City Music Hall

O inverno de Nova York costuma maltratar seus moradores, com temperaturas que podem atingir 10 a 15 graus negativos. Para os visitantes, porém, tudo é motivo de diversão. Veja por que passar frio em Nova York é um programaço:

  • 1 | Neve

Nova York inverno: neve no Central Park

Não falha: todos os anos cai neve em Nova York durante o inverno. Só não dá para saber quando: trata-se de um fenômeno natural, como a chuva. Não dá, portanto, para garantir que nos dias em que você estiver na cidade vai nevar. Mas se acontecer, corra para o Central Park, faça bonecos de neve e prepare-se para tirar fotos lindas.

Para aproveitar só o lado bom da neve, ou pelo menos minimizar os problemas causados por ela, siga essas recomendações:

  • Não deixe neve acumular sobre as roupas e sapatos.. Apesar de não molhar quando cai sobre você, a neve acumulada sobre suas roupas vai derreter em pouco tempo e deixar seus casacos úmidos. Tire a neve antes que isso aconteça
  • Atenção ao caminhar! Neve escorrega. Fique muito atento aos seus passos e, se possível, use sapatos apropriados
  • Não sacrifique seus melhores sapatos. Aquele neve branquinha e fofinha vai se transformar numa lama preta e nojenta depois que tudo derreter. Como o serviço de limpeza joga sal nas ruas para acelerar o derretimento, esteja ciente de que seus sapatos de couro podem manchar em contato com essa água. Se puder, use um que você não se importa de estragar
  • Cuidado com o gelo! Quando a neve se acumula na rua, muitas vezes se transforma em placas de gelo. Tenha atenção triplicada, pois esse piso escorrega mais do que sabão
  • Com nevasca não se brinca. Fique atento aos alertas de nevasca. Dependendo da intensidade, o transporte pode ser paralisado e o comércio fechado. Nesse caso, não se arrisque: o mais seguro a fazer é curtir o aconchego do seu quarto de hotel ou do seu Airbnb e ver a neve caindo pela janela

Depois de todas essas recomendações você já está pronto para curtir seu momento Frozen. Let it snow!

  • 2 | Patinação no gelo

Nova York inverno: patinação no Rockefeller Center

Tem coisa mais charmosa do que patinar no gelo em Nova York? E opção é o que não falta: são montados diversos rinques na cidade, alguns muito especiais.

Encabeçando a lista está o Wollman Rink, a pista que fica em pleno Central Park e que já foi cenário de filmes como Serendipity e Esqueceram de Mim 2. O contraste entre as árvores do parque e os arranha-céus ao redor cria um efeito incrível. Não sabe patinar? Sem problema, existe uma área para a plateia ficar sentada curtindo um chocolate quente. Fica próximo à 5ª Avenida, à altura da E 63th St.

Outra pista que é cartão postal de Nova York no inverno é a do Rockefeller Center (5ª Avenida, entre W 49th e W 50th St). Você vai se sentir num filme, patinando debaixo daquela estátua dourada e da árvore de Natal que é símbolo da temporada de festas em Nova York.

A cidade tem outro rinque central, mas menos conhecido dos turistas: a pista de patinação do Bryant Park (6ª Avenida, entre W40th e W42nd St). Está montada no Winter Village, que também abriga uma feira natalina. O rinque tem vista para a New York Public Library e o Empire State Building, nada mau.

Não se preocupe com patins, pois em todos os rinques eles podem ser alugados. Uma experiência indispensável no inverno nova-iorquino.

  • 3 | Feiras e mercados natalinos

Nova York inverno: feira natalina

As feiras e mercados natalinos se multiplicam a cada ano pela cidade e a gente faz o quê? Comemora, claro. Eles estão em vários pontos da cidade e contam com diversos vendedores, entre eles produtores locais que oferecem objetos de decoração, bijuterias, roupas e presentes. A parte das comidas também é bastante diversificada.

Alguns dos mercados mais legais:

  • O Union Square Holiday Market (Union Square no canto da E 14th St)
  • A Winter Village no Bryant Park (6ª Avenida, entre W 40th e W 42nd St)
  • O Columbus Circle Holiday Market, coladinho o Central Park (W 59th St esquina Central Park West)
  • O Grand Central Holiday Fair, na majestosa estação Grand Central -- olha aí, passeio dobradinha (Park Ave entre E 40th e E 41st St)
  • O Winter Flea + Holiday Market do Brooklyn, o famoso mercado de pulgas do Brooklyn, que normalmente acontece ao ar livre, mas durante o inverno vira indoor (241 37th St, Brooklyn, metrô D Q R 36 St)
  • 4 | Decoração natalina

Nova York inverno: decoração natalina no Lotte Hotel

Não dá para negar: Nova York realmente incorpora o clima natalino. E visitar a cidade nessa época é uma viagem a um universo mágico.

Para ver as mais belas decorações, dirija-se à 5ª Avenida e faça a peregrinação que inclui as vitrines de lojas (Bergdorf Goodman, Tiffany’s, Sak’s e seu show de luzes, Lord & Taylor), a árvore do Rockefeller Center e a estrela/floco de neve suspenso na esquina da rua 57.

Já na 6ª Avenida, a atração é a decoração na fachada do Radio City Music Hall e na área próxima dali.

Outros locais que valem a visita

  • As vitrines da Macy’s (Broadway esquina W 34th St) e da Bloomingdale’s (Lexington esquina E 59th St)
  • As árvores de Natal do Bryant Park (6ª Avenida, entre W 40th e W 42nd St), da Washington Square (5ª Avenida à altura da Waverly Pl), do Lotte Hotel (Madison entre E 50 th e E 51st St), da Bolsa de Valores de Nova York (Wall St and Broad St e Broadway) e do Metropolitan Museum (5ª Avenida à altura da E 82nd St)

Como diz a música, “it’s the most wonderful time of the year”.

  • 5 | Christmas Spectacular e temporada de dança

Aproveite que no fim do ano há atrações maravilhosas que não podem ser vistas em outras épocas.

O Christmas Spectacular acontece todos os anos no Radio City Music Hall e é o show natalino das incríveis Rockettes, aquelas dançarinas perfeitas e sincronizadas. Fica em cartaz até dia 2 de janeiro.

Já o New York City Ballet está em plena temporada e apresenta até dia 31 de dezembro o imperdível clássico natalino “The Nutcracker” (O Quebra-Nozes). No dia 23 de janeiro, a companhia estreia a temporada de inverno com espetáculos incríveis, entre eles Romeu e Julieta.

  • 6 | Rooftops no inverno?

Nova York inverno: 230 Fifth

Quem disse que rooftop é programa exclusivo para o verão? Enquanto muitos fecham as portas e hibernam até os dias quentes chegarem, outros se reinventam para a estação mais fria do ano. Entre eles está o 230 Fifth, um dos mais famosos da cidade por estar cara a cara com o Empire State Building. Ele recebe seus clientes com aquecedores ligados, robes vermelhos quentinhos e iglus que protegem do frio. Não é demais? (230 5th Ave, entre 26th e 27th St)

Outro é o Gallow Green, bar que fica no topo do McKittrick Hotel (onde acontece o espetáculo interativo Sleep No More), que criou um cenário invernal batizado de The Lodge at Gallow Green. Ele reproduz uma cabana escocesa e só funciona no Outono e no Inverno. O ambiente é decorado com sofás, cobertores xadrez, flores secas e tem clima de casa de montanha. Puro charme. (542 W 27th St, entre 10th e 11th Ave)

  • 7 | Hot chocolate

Nova York inverno: hot chocolate

Nada combina tão bem com inverno do que um belo chocolate quente. E você pode encontrar alguns realmente deliciosos em Nova York. Na The City Bakery, que tem mais de 25 anos de tradição, você pode experimentar o hot chocolate mais famoso da cidade, que vem com um cubo de marshmallow caseiro mergulhado na xícara. E essa bakery manja tanto do assunto que todo ano faz o Hot Chocolate Festival, com um sabor diferente a cada dia. (W 18th St entre 5ª e 6ª Avenidas)

Outros locais que devem entrar na lista de todo hot chocolate lover:

  • 8 | Food halls

Nova York inverno: food halls

Comida de rua em Nova York é bacana, mas não no frio. Para fugir de roubada, corra para um dos ótimos food halls da cidade. Eles reúnem diferentes especialidades debaixo do mesmo teto.

Entre os melhores estão:

  • O City Kitchen (700 8th Ave esquina W 44th St), pertinho da Times Square
  • O The Plaza Food Hall (5th Ave esquina Central Park South, entre a W 58th e W 59th St), uma praça de alimentação linda no subsolo do glamouroso Plaza Hotel (aquele do Esqueceram de Mim 2)
  • The Pennsy (2 Penn Plaza, esquina de W 33th St com 7th Ave), vizinho do Madison Square Garden e em cima da Penn Station
  • O descolado Gansevoort Market (353 W 14th St, quase 9th Ave), na agitada região do Meat Packing District
  • O novo Dekalb Market Hall (445 Albee Square West), no Brooklyn
  • O notório Eataly, com duas unidades: Eataly Flatiron District (200 5th Avenue, entre W 23th e W 24th St) e Eataly Downtown (101 Liberty St esquina Trinity Place)
  • E o favorito de Nova York: o Chelsea Market (75 9th Ave, entre W 15th e W 16th St)

Só passa frio para comer quem quer.

  • 9 | Hot cider

Hot Cider está para o inverno nova-iorquino como quentão e vinho quente estão para o brasileiro. A bebida quente é feita à base de maçã e especiarias e pode ser em versão não-alcoólica ou alcoólica (com adição de vodca, rum ou uísque).

É facilmente encontrada nos bares e feiras natalinas. O cheiro é irresistível e o sabor, idem.

  • 10 | Diárias mais camaradas nos hoteís

Se Nova York é conhecida pelas tarifas exorbitantes de seus hotéis, no inverno é hora da trégua. De janeiro a março é uma época de baixa demanda e a rede hoteleira pega leve nos preços buscando atrair mais hóspedes. Se a hospedagem sempre foi um fator impeditivo para a sua viagem à Big Apple, talvez valha considerar essa época do ano e as barbadas que você pode encontrar.

  • 11 | Vestir-se para curtir o frio

Não dá para ficar de bom humor quando você está passando frio. Mas dá para curtir o inverno de Nova York sem virar picolé. O segredo? Vestir-se adequadamente. E isso não significa colocar uma dezena de camadas de roupas sobrepostas, mas sim, escolher as peças corretas que aqueçam na medida certa.

Lembre-se que, com exceção da rua, todos os lugares contam com sistema de aquecimento (inclusive os ônibus), então você precisa estar preparado para:

  • Ficar protegido no frio polar da rua
  • Ter por baixo roupas que te deixem confortável no ambiente aquecido, quando tirar o casacão

Os casacos pesados que usamos no Brasil geralmente não dão conta do frio rigoroso de Nova York. Se precisar de um reforço no guarda-roupa, lojas como a Burlington Coat Factory, Century 21, Uniqlo (que tem lojas espalhadas por toda a cidade) criou a linha Heattech com uma tecnologia que faz a malha reter o calor do corpo. São blusas, calças e meias bem fininhas, mas que esquentam muito. Basta vestir essas peças por baixo das outras para ficar quentinho e dar adeus ao estilo cebola.

Botas forradas, luvas, gorros e cachecóis deixam de ser meros acessórios e também tornam-se essenciais nesses dias de termômetros em baixa.

Com as roupas certas, você vai ficar elegante e garantir o bom humor faça nevasca ou faça sol.

  • 12 | As liquidações

Se sua viagem for na época do Natal ou no início do ano, certamente encontrará ótimas liquidações. É a chance de aproveitar e se abastecer de casacos e outras peças de inverno de ótima qualidade a preços inacreditáveis. Haja espaço na mala.

  • 13 | É Natal!

Vai passar a véspera e o dia de Natal em Nova York? Então saiba que os americanos não comemoram o Natal como os brasileiros. A festa nos Estados Unidos é no dia 25, durante o dia. A véspera é um dia comum, e a meia-noite do dia 24 é como a meia-noite de qualquer outro dia.

Por um lado, isso significa que todos os restaurantes funcionam normalmente na noite de 24 de dezembro. Mas não espere que funcionem até a meia-noite -- cada restaurante vai manter o seu horário de sempre. Faça sua reserva pelo Opentable, é fácil e grátis (a gente explica como aqui).

Alguns estabelecimentos, porém, têm programação especial para a noite de 24. Entre eles está o Rock Center Café, que fica no Rockefeller Center e tem vista para a árvore de Natal e a pista de patinação.

Se quiser seguir o estilo americano, faça um 'Christmas breakfast' e vá tomar café da manhã em um lugar especial.

Depois, pode seguir sua programação turística normal porque a cidade funciona normalmente (com exceção dos museus, que fecham). Isso é que é presente de Papai Noel.

Leia mais:

14 comentários

Anna Francisca

O link acima: NY: 21 hotéis em Long Island nos leva ao post do Central Park.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Anna! Obrigada por avisar. Já corrigimos o link. smile

Izabella Zava
Izabella ZavaPermalinkResponder

Abri o post pra ler e tentar me animar pra em algum ano encarar o carnaval lá, mas grande parte das razões dizem respeito ao Natal. O nome do post mais adequado seria Festas de Fim de Ano em Nova York ao invés de inverno smile

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Izabella! Os itens 1, 2, 6, 7, 8, 9 e 10, metade do 5 (a temporada de balé) e, para quem chega no início de janeiro, o 12, são válidos para além do Natal e do Réveillon. Ou seja, dos 13 itens, só 4 dizem respeito exclusivamente ao Natal.

Paula Augot
Paula AugotPermalinkResponder

Talvez seja efeito dos filmes, mas que Natal e NY são duas coisas que vão super bem juntas, só falta as músicas natalinas para acompanhar!

Eliza
ElizaPermalinkResponder

Amei a matéria. Amo nyc no inverno!! Esse vai ser meu primeiro natal lá. Só fiquei surpresa pelo fato de que “cidade funciona normalmente ”. Tinha lido que tudo fechava... as lojas ficar abertas??

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Eliza! Lojas de departamentos maiores fecham. Mas o resto do comércio costuma abrir depois do almoço. Isso se repete na maioria dos feriados.

@anapaulaviajera

Bóia querida,
Todos os hotéis cobram taxa de serviço + valor da diária? Essa taxa é fixa? Algum site de reserva já inclui o valor final com taxas?
Tks

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Ana Paula! Todos os hotéis cobram 14,75% de imposto ('hotel occupancy tax') que não vem incluída no preço que aparece nos sites de reserva.

Todos os hotéis também cobram uma taxa municipal fixa de US$ 3,50 por diária.

Além disso, alguns hotéis estão cobrando uma 'resort tax' nos moldes dos hotéis de Las Vegas. Não são todos, por enquanto são alguns. A taxa fica entre 9 e 35 dólares por dia, mais imposto sobre vendas ('sales tax') de 8,875%. Esta taxa + imposto tampouco vêm incluídas no preço que aparece nos sites de reserva.

No Booking, o percentual do imposto, o valor do imposto municipal e o valor da 'resort tax' (quando existe) aparecem nas letras miúdas da descrição do hotel, antes de ir para a página de fechar negócio. Mas o valor não é somado ao preço final que aparece no site.

Exemplo do hotel Fifth NYC Affinia:

Os preços são por quarto
não incluído: 14,75 % Imposto, Imposto municipal de US$ 3.50 por diária, Taxa de serviço da acomodação de US$ 32.66 por diária

Thiago Castro
Thiago CastroPermalinkResponder

Tem que ficar muito ligado nessa taxa absurda de resort fee q alguns hotéis inventaram em NY (e muitos já, já começam a copiar). Um dos lugares com a hospedagem mais cara do mundo pode ficar ainda mais caro. E pior, sem o devido aviso ao consumidor. Lamentável!

Obrigado pelo aviso.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Thiago! O Ricardo Freire vai escrever um post sobre isso. Foi uma leitora que alertou...

@anapaulaviajera

Entendido...se não prestar atenção nas letrinhas, dá prá achar que o valor da diária tem pegadinha do malandro. Vou abrir bem olhos!
Muito grata Bóia querida! Feliz Natal e boie muito em 2018?

Carla
CarlaPermalinkResponder

Arrasou, Rogéria!!! Já salvei todas as dicas para aproveitar a próxima visita, logo depois do Carnaval... wink

Leo
LeoPermalinkResponder

Fui em fevereiro passado; cheguei exatamente no dia da pior tempestade de neve do ano e ADOREI a cidade assim. Nova York realmente é diferente de tudo; mesmo gelada é possível sentir a vida no ar, a vibração de quem por lá vive e o progresso palpável por todo canto. O certo seria voltar numa outra estação, para ver a cidade sob outro clima, mas a verdade é que dá vontade de voltar no inverno de novo!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar