Nova York vista do Brooklyn

4 dicas para viajar ao exterior em tempos de dólar e euro caros

Nova York vista do Brooklyn

No Brasil, só existe uma coisa mais instável que a política: o real. Num intervalo de 7 anos, fomos do dólar de R$ 1,55 ao dólar de mais de R$ 4.

Quer economizar em dólar e em euro? Siga essas dicas:

Vá devagar: diminua os deslocamentos

Viajar mais devagar é o primeiro item da minha lista de corte de custos. O custo do deslocamento é o mais difícil de amortizar: quem fica pouco tempo em cada lugar gasta muito mais do que quem fica mais tempo no mesmo lugar. A pressa também torna tudo mais caro: você acaba gastando mais em transporte local (táxi ou ônibus hop-on/hop-off em vez de transporte público), em alimentação (não tem tempo de sair das áreas turísticas para comer) e em passeios (tem que fazer passeios guiados, ou não aproveita como poderia os cartões de descontos para turistas).

Alugue apartamento

Booking apartments

Quem diminui o ritmo de viagem pode trocar o hotel pelo apartamento alugado. O preço pode até sair até elas por elas (eu recomendo você investir no apê exatamente o que poderia pagar em hotel, para não pegar algo muito detonado), mas a economia vem na carona: você pode tomar o café da manhã do jeito que você gosta, preparar lanches e fazer uma ou outra refeição em casa; e ao estar hospedado numa zona não-hoteleira, você descobrirá restaurantes de bairro que serão bem mais baratos (e interessantes!) que os das áreas turísticas. Se você não quiser se sujeitar à burocracia de aprovação dos anfitriões do AirBnB, pode usar o Booking, que no ano passado montou uma área de aluguel de temporada (clique em “Apartamentos” no item “Tipo de propriedade”).

Pense em países de custo de vida mais barato

Lugares como Portugal, Espanha, Grécia, Leste Europeu, Peru, Colômbia, México, Índia, Sudeste Asiático são mais em conta do que a maioria. Você vai sentir os seus reais valendo mais do que nos países mais ricos.

(Uma informação: entre os países mais ricos, o mais em conta é a Alemanha.)

Não se prenda somente a um parâmetro, como hospedagem. Por exemplo: hotel em Nova York ou Paris custa o triplo do que em Orlando, mas flanar em Nova York ou Paris é grátis — em Orlando, cada dia de parque em família custa tipo 100 dólares por pessoa.

Acredite: dá para viajar sem fazer compras

Depois de uma década de real valorizado, passamos a incorporar a verba de compras a toda viagem: a muamba melhorava o custo x benefício de qualquer saidinha. Se a renovação do guarda-roupa e a substituição de aparelhos eletrônicos não fizerem parte dos objetivos de viagem, sobra mais grana para… viajar 🙂

Leia mais:


Que moeda levar para 50 países

76 comentários

Seus comentários foram ótimos, mas gostaria que você nos indique uma agência pois estaremos saindo no dia 02 de Outubro e desejamos fazer o mais barato possível algumas cidades.
Att.lourdes

Avisa a família e amigos que está fazendo uma viagem para curtir, levando só o necessario em mala de bordo e por isso, NÃO trará presente e nem lembrancinha para ninguém . Ótima economia!

Perfeito Ric. Não sei o que seria de minhas viagens sem o upgrade de suas preciosas dicas. Sensatas, úteis e factíveis. Um luxo!

Olá! Santorini e Mykonos também podem ser considerados destinos “de custo de vida mais barato”?

    Olá, AF! Estão entre as ilhas gregas mais caras, mas você encontra acomodações em conta. A comida não é cara.

Não gosto de ficar em ap, principalmente se o tempo de viagem eh longo! Soh tive uma experiência em ap e achei q perdi mt tempo limpando banheiro (e msm assim n ficava suuuuper clean como o de um hotel q até troca as toalhinhas), mt tempo procurando local pra tomar café da manha (e acabava q tomava todo dia no msm lugar ou comia qquer besteira no ap para n perder mt tempo cozinhando ou lavando louça). Tempo, pra mim, eh dinheiro! Acordar, me arrumar e o café estar pronto eh uma puta economia de tempo, sair sem precisar arrumar cama e ao voltar estar tudo direitinho até me faz dormir melhor!!! Essa eh uma “economia da qual n abro mão! Se quero fazer mais uma refeição no hotel para economizar compro saladas prontas no mercado (ou sanduíches) e queijos e vinhos q eu to de férias e ng eh de ferro! Uma dica q dou excelente pra economizar eh: não almoce! Faça pequenos lanches durante o dia. Saem bem mais barato! Por mais q o jantar seja mais caro um pouquinho, além de ser mais legal a diferença de preço eh pouca (se vc n almoçar e jantar, da pra economizar até 10 euros por dia no leste europeu, por exemplo) e não almoçar tb evita aquela leseira apos almoço q n permite q vc flane com dignidade ou aproveite uma atração num parque, por exemplo!

Olá! A alta do dólar também encareceu muito as viagens aos países do Mercosul, como Argentina, Chile e Uruguai?

    Olá, AF! O real também desvalorizou frente todas as moedas da América do Sul. Na Argentina, se você trocar no câmbio paralelo, ainda encontrará preços atraentes.

Ah! Quando eu voltar deixo umas dicas por aqui, e caso a experiência seja bacana, deixo a indicação dos lugares que vou me hospedar. 😉

Minha melhor descoberta foi o Airbnb, agora ainda melhor, podendo pagar em reais(sem surpresas de fechamento da fatura) e com a opção de parcelamento.
Tomando as devidas precauções e considerando ler as resenhas de outros hóspedes a respeito dos anfitriões e do local, acho que é uma experiência interessantíssima. Ainda não aluguei um apto inteiro(eu e meu marido), em NY os valores chegam a ser iguais a de um hotel e ainda que seja uma vantagem, nós preferimos a economia e optamos em alugar apenas o quarto no apto de alguém, e o mais interessante é que dependendo da disponibilidade do anfitrião, ele poderá nos dar ótimas dicas a respeito do local, onde ir, onde comer etc.
Nunca fui aos EUA e irei pela 1a vez com meu esposo a NY no final deste mês, nunca foi meu sonho de consumo, mas a passagem promocional que surgiu acabou dando um empurrãozinho. Não sou de pensar em compras quando se trata de viajar, minhas viagens nunca foram pensadas com esse intuito, mas sempre encarei EUA como um destino específico e ótimo para compras e justamente na minha 1a vez lá, quando começo a pensar em comprar umas coisinhas, vem essa alta do dólar e acaba de vez com minha empolgação. rsrsrs
De qq forma, vou tentar aproveitar tudo o que tem pra conhecer, economizar usando transporte público, tomando café em casa, comendo fora dos locais turísticos e caros e quem sabe no final sobra uns $$ para visitar um outlet no penúltimo dia. rs

Oi pessoal. Este blog realmente torna possiveis nossas viagens independentes.
Tenho a relatar que este blog e mais o filme Os Descendentes fizeram eu decidir o meu proximo destino: vamos combinar a costa californiana de San Francisco a Los Angeles e tambem, o Hawai.
Quando comecei a viabilizar em Janeiro a passagen estava US$ 1.000, porem acabei comprando somente agora (1 mes) antes do embarque e por US$ 710.
Tornando assim, viavel a viagem apesar da valorizacao do dolar. Por isto tbem eh importante ir planejando com antecedencia, pois se ja tiver os dolares para as despesas, independe se o dolar vai aumentar.
Penso que as cias aereas baixaram os valores, prevendo uma baixa nas vendas dis tickets para brasileiros. Eh uma bos iniciativa. Vai a dica. Boa viagem a todos

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.