Aruba + Curaçao: o Ricardo acaba de voltar e conta tudo

Eagle Beach, Aruba

Olhem que ótimo relato do Ricardo, que fez um bem-bolado entre Aruba e Curaçao:

Passei as 4 primeiras noites em Aruba e depois 2 noites em Curaçao, retornando pra Aruba no penúltimo dia à noite. Na minha opinião, Curaçao é um lugar mais interessante. As praias são mais bonitas (não que as de Aruba sejam ruins) e a cidade em si é muito legal. Rodar por Otrobanda e Punda a pé é gostoso. No caminho para as praias, parem pra observar os flamingos numa área de preservação.

Aruba realmente é bem americanizada. Pessoalmente não curto isso. Ficamos no Radisson em Aruba. Muito bom hotel e fica numa localização privilegiada. Palm Beach é legalzinha, mas curti mais Arashi e Baby (aqui pra mergulhar é muito bom… mas precisa passar pelas rochas, senão voccê vai ficar naquela piscina de agua rasa e leitosa — passando as pedras a água fica cristalina e cheia de peixes e corais interessantes. Como sou mergulhador, adorei, tanto que no último dia voltei apenas para Baby pra mergulhar de novo). A água do mar em Aruba tem esse aspecto porque a areia é beeeem fininha e branca e se mistura fácil na água. Em Curaçao é mais granulosa e pesadinha, apesar de branca também.

De um modo geral Curaçao é um pouco melhor pra compras. Em Aruba a Lacoste tava com um precinho um pouco melhor, por isso compramos as camisas em Aruba. No free shop de Curaçao tinha umas promoções bem interessantes. Comprei um Azzaro Chrome 100ml por 36 dólares. Em qualquer outro lugar tava 60 dólares. Pena que não tive tempo de olhar outras coisas, pois o vôo já estava quase saindo.

Compramos no duty free shop de Aruba uma garrafa de Blue Label por 140 dólares. No free shop de SP tava 154. Veuve Clicquot por 58 dólares no mercado Super Food em Aruba, mais em conta que os 64 dólares dos free shops.

Eletrônicos não ví muita vantagem, então não trouxe nada.

Segui as dicas do pessoal e compramos coisas no mercado pra lanches e café da manhã. Compramos umas duas sacolinhas térmicas, enchíamos de gelo de manhã e colocávamos a cerveja e água.

Alugamos carro por todos os dias e não me arrependo. Apesar das dicas do pessoal de que não precisava, é muito mais cômodo e perde-se menos tempo. Além disso, a madame agradece por não ter que ficar perambulando de ônibus ou táxi com sapato de salto. Cada diária ficou em 36 dólares e a gasolina custa pouco (cerca de R$ 1,90).

Quanto aos dólares, levamos apenas 200 pra cada pessoa. Foi suficiente. Concentrávamos mais os gastos no cartão, pois a cotação é mais vantajosa, mesmo considerando o custo extra do IOF. Além disso, ganha-se milhas pra próxima viagem.

O clima nas duas ilhas nesta época (a mais chuvosa) parece muito com o de Salvador no verão. Fazia entre 31 e 33 de máxima e estava úmido. Como estou acostumado… Choveu um pouco, mas não incomodou não. Chovia mais à noite ou pela manhãzinha. Pegamos sol todos os dias nas praias.

Kenepa Grandi/Grote Knip, Curaçao

As praias de Curaçao, como disse, são mais legais. Primeiro fomos em Port-Marie, privada, e achei bem legal. Depois Cas Abou. Mesmo nível e privada também. Quando fomos a Kenepa Grandi (Grote Knip) o queixo caiu. Apesar de pública, foi a melhor da viagem (tirando Baby na parte do mergulho). Que praia fantástica e não tava cheia.

As praias são lindas e limpas e ninguém te incomoda. Só lamento ter observado um grupo de paulistas – deu pra ver pelo sotaque – sujando uma das praias. Garanto que a maioria dos paulistas não fariam isso, assim como a maioria dos nordestinos não são mal-educados, como se apregoa tanto pelo Sul/Sudeste.

No mais, relaxem e curtam. Não fiquem obcecados em querer economizar em tudo. Às vezes o barato sai caro. Comíamos todo dia em bons restaurantes. Penso que o turismo abrange a gastronomia. Não deixem de ir ao Aqua Grill e o Giannis em Aruba. Mas pelo amor de Deus, não vale a pena ir ao Buccaneers. Horrível. Comida esquentada em microondas. Foi o pior. Em Curaçao, não deixem de saborear o “beef tenderloin” no De Gouverneur – atenção, fica no andar de cima. No de baixo é outro restaurante. Jantamos no Fort Nassau noutra noite e gostamos também. Nada excepcional, mas a vista lá de cima foi imperdível.

Em Curaçao ficamos no Kura Hulanda. A localização é excelente. Preferimos ficar no centro, pertinho da ponte que liga Otrobanda a Punda. Os quartos, razoáveis.

Lugares bons em Curaçao pra um lanche: Eet Cafe de Buren. Peçam um Bitterbalen – uns croquetes fritos, bem crocantes e sequinhos.

Em Aruba, no Paseo Herencia, shoppingzinho em Palm Beach – onde compramos na lacoste –, comam no Taste of Belgium. Bem saboroso o camarão ao alho.

Em Curaçao, aproveitem as promoções de relógios na Freeport. Tem dois em Punda, cada uma com preços e relógios diferentes. Comprei um Victorinox Swiss Army pela metade do preço. Parada obrigatória na Penha de Curaçao. A maioria dos perfumes e cosméticos foi da Penha. Mas no free shop de Curaçao tinha umas promoções bem interessantes como mencionei acima.

No mais, aproveitem, relaxem, se percam, se virem, perguntem na rua e gastem dinheiro sem culpa. Assim a viagem fica mais gostosa. Excesso de planejamento atrapalha.

Uma dica final: abusem do protetor solar. E nada de passar só no ombro e costas. O que tinha de americano camarão lá não era brincadeira. Como lá fica a apenas 800 milhas da linha do Equador a incidência solar é forte. Se forem mergulhar passem atrás das pernas por favor, senão vai queimar.

Um abraço a todos e obrigado pela oportunidade. Foi bom ler as dicas aqui antes de viajar e espero ter dado minha contribuição.

A gente que agradece, xará! Volte sempre pra contar suas viagens!

Leia mais:

Guia de Aruba

Guia de curaçao

92 comentários

Olá,
Voltei de Aruba faz dois meses…Não fui a Curaçao, por isso não posso comparar, mas valeu muito a pena ter comprado cosméticos na Ilha (perfumes, maquiagem, hidratantes e etc). A Loja Maggy´s tem $$$ excelentes.
Em relação aos preços do free shop deu pra economizar entre US$ 5 e US$ 15 por produto…
Tem lojinha no Paseo Herencia (Palm Beach)e uma maior em Main Street (Oranjestad).
Espero ter contribuído 😉

Ricardo,
Estou fazendo uma ampla pesquisa de hoteis para Aruba, e encontrei preços muito agressivos no site aruba.com.br. Achei o Westin, por exemplo, a $160 com café em abril. Você tem referência desse site?

    É da Turnet, uma agência especializada em resorts e que também atua com destinos no Caribe. Uma das estratégia deles é construir sites com os nomes dos destinos ou dos hotéis, com anuência destes.

    Entendi, mas a diferença em relação a outros sites é gritante. Dá pra confiar? voce reservaria? Obrigado

    Sim. Quanto à diferença gritante, veja se não é por causa de aéreo não-incluído, ou veja se os preços anunciados estão válidos na época que você quer. Você pode comparar com preços de diárias avulsas em sites como http://www.hoteis.com (que sempre tem preços ótimos para o Caribe).

Oi Ricardo!
Tudo bem?

Fiz a mesma viagem que o seu xará na minha lua de mel, agora no começo de novembro também. Aliás, até pedi várias dicas para vc antes de ir.

Bom, como vcs me ajudaram quando fui, vou contar as minhas impressões.

Aluguei carro nas duas ilhas. Sem dúvida isso ajuda demais!

Também cheguei primeiro em Aruba. A ilha é super organizada, mas bem americanizada mesmo. Eu também pessoalmente não curto muito, mas o legal disso é que todo mundo está super bem preparado para receber turistas. De certa forma, é interessante.

Faço coro com o Ricardo sobre os complexos que o Renaissance construiu na chegada dos cruzeiros em Aruba e Curaçao. Realmente é bem legal para quem desce do navio e também para quem passeia pela ilha.

Em Aruba, fiquei no Bucuti em Eagle Beach. A praia é vizinha a Palm Beach e bem mais tranquila. Como estava de carro, me deslocar ate Palm Beach a noite demorava 5 min.

A praia na frente do hotel é bem bonita, então saimos duas vezes para pegar praia em Baby Beach, que de fato é linda!

Concordo que a gastronomia faz parte da viagem. Em Aruba, acrescentaria o Screaming Eagle, um restaurante bom modernoso no caminho de Eagle Beach para Palm Beach. O restaurante tem uma proposta muito legal, com camas ao invés de mesas. A comida também é excelente.

Já em Curaçao, o carro foi ainda mais indispensavel. Optamos por ficar no Hyatt, mesmo sabendo que ele era longe de tudo. Valeu a pena… O hotel é novissimo e maravilhoso. O unico inconveniente era que demoravamos 30min todos os dias a noite para chegarmos a Punda. Mas de novo… Como estavamos de carro, a gente acabou desencanando… Afinal estavamos de férias! E o dificil mesmo é dirigir na Marginal Pinheiros todos os dias, né?

Quanto as praias, as de Curaçao realmente são mais bonitas que a de Aruba. Kenepa Grandi parece uma foto de um banco de imagens… Mas também gostamos muito de Port Marie! Como somos mergulhadores amadores, o snorkeling é o favorito. E para quem gosta de snorkel, Port Marie é um mergulho maravilhoso!!!

Quanto a gastronomia, jantamos em lugares melhores em Aruba do que em Curaçao. A comida do Fort Nassau eu também não achei nada demais (para falar a verdade, achei até um pouco ruinzinha). Só valeu mesmo pela vista. Jantamos também no Rif Fort, no Mambo Beach (na praia do Seaquarium) mas só valem pelo lugar. Nenhum desses lugares tem uma comida espetacular. Jantamos também um dia no Iguana café, aquele das mesinhas que fica a beira mar em Punda, em frente aos casaroes historicos. É bem legal sentar la e observar o movimento dos barcos e a ponte que abre e fecha para a passagem deles.

Uma coisa que eu fiz que foi bem legal foi nadar com os golfinhos na Dolphin Academy em Curaçao. Para quem não é mergulhador e não está acostumado a ter contato com peixes e afins, é uma experiecia muito bacana. Eles interagem mesmo com vc, deixam ser tocados e o passeio rende fotos lindas, já que um fotografo profissional entra na agua junto com vc para registrar tudo. O unico problema é que a brincadeira toda com a compra das fotos sai meio salgada… (algo em torno de 200 dolares). Mas para quem tem vontade, posso dizer que vale muito a pena. Eu não me arrependo.

Quanto a compras, também achei Curaçao melhor que Aruba. Nao compramos tanta coisa, mas algumas coisas que compramos em Curaçao valeram a pena.

E quando eu fui, a cotação do Florin (moeda das duas ilhas) estava com uma cotação praticamente igual a do real. Então facilitava na hora de pagar, para termos noção de quanto estavamos gastando.

O unico porem da viagem foi realmente o clima. Pegamos chuva quase todos os dias em curaçao. Quando não amanhecia chovendo, chovia a tarde… Mas como estavamos lá mesmo, o jeito foi desencanar da chuva e aproveitar mesmo, porque vale a pena!

bjo

    Faltou só um detalhe: Vale acrescentar que a Avianca foi uma grata surpresa na viagem. Vôos pontuais, o embarque mais rápido que eu já vi e aviões novinhos.
    Já de Aruba para Curaçao fomos de Insel Air. Posso dizer que cruzar o mar do Caribe em um bandeirante foi uma experiência no mininmo curiosa… rsrsrsrss

    Na gastronomia, um dia a noite também fomos ao Governour em Curaçao. Mas lendo os relatos, acho que não demos sorte. Fomos super mal atendidos, a comida veio fria e um dos pratos estava impossível de comer…

    Ola Vanessa

    Me da uma dica, estou indo para aruba e reservei o bucuti resort,oq vc me fala do hotel? se acha melhor eu optar por outro lugar?

    Olá Vanessa, estou muito interessado em ir p/ O Bucuti… o que me diz do hotel ? E da praia ? Muito obrigado !!!

Achei meio desnecessário essa parte dos comentários sobre os paulistas. Apesar da negação, parece preconceito ao contrário… e só aprofunda as diferenças…

OOOO rapaz….. vc nao estava num tour pelos resort???? Nao precisa de uma assistente? hehehehe
Se precisar, é só chamar rss

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.