Cansado de San Telmo? Vá a Mataderos! (com vídeo)

Feria de Mataderos

Acho a feira de San Telmo um barato — não só pelo que se vende nas barraquinhas, mas pelo ambiente: o tango da rua, os bares do entorno, os esquisitões fantasiados que posam para fotos… É um programa turistaço, mas divertido.

O problema é que, depois de ir cinco ou seis vezes, você pode acabar desenvolvendo uma alergia de proporções caminíticas a San Telmo. Por isso, quando a Carmem e a Ana Maria nos convidaram para uma aventura pela Feria de Mataderos, topamos na hora.

Feria de Mataderos

O lugar é longe. Fica na periferia oeste de Buenos Aires, bem pra lá de San Telmo. O Google Maps diz que está a 18 km de Palermo Soho, onde todos estávamos hospedados. A viagem dura meia hora no trânsito livre da manhã de domingo. E não achamos a corrida cara, não: deu 60 pesos (28 reais, a 2,2 pesos por real) em cada sentido.

O táxi nos deixou na extremidade mais pobrezinha da feira. A gente estava preparado para uma experiência antropológica, mas naquele comecinho de feira ficamos com medo de ter perdido a viagem.

Feria de Mataderos

Que  nada. Bastou chegar ao centro dos acontecimentos, no palco montado em frente à avenida de los Corrales, para ter certeza de que o passeio supervalia a pena.

Feria de Mataderos

Mataderos é uma feira de migrantes que celebra as tradições gaúchas. Seria o equivalente portenho à feira de São Cristóvão carioca ou à feira Kantuta em São Paulo. Não há tango. O único vestígio da Buenos Aires tanguera está na esquina da Corrales com a Timoteo Gordillo, onde há uma casa de tango modestíssima, a Catedral del Tango — mas que na hora da feira funciona apenas como churrascaria.

Feria de Mataderos

No lugar de Gardel, chacarera, zambachamamé e outros ritmos gauchescos e andinos, tocados nos alto-falantes ou por bandas ao vivo, e dançados na rua por gaúchos e prendas, alguns vestidos a caráter, outros à paisana.

Confere só no vídeo feito pela Ana Maria (obrigado, Ana!).

Feria de MataderosFeria de Mataderos

Patrícios gaúchos e moradores da região que eu chamo de Rio Grande do Oeste (esta tripa que acompanha a fronteira do Brasil do oeste de Santa Catarina a Rondônia) vão ter a impressão de estar num CTG ao ar livre.

Empanadas & humitas

Grelha do choripán - Feria de Mataderos

A feira começa às 11h. Chegue lá pelo meio-dia e aproveite para fazer uma boquinha. Os mais corajosos, feito eu, não resistirão ao choripán (pão com lingüiça) ou vaciopán (pão com vazio da costela) feitos nesta grelha aí. Quem quiser ter uma história para contar a vida inteira pode provar o tatu assado (ou simplesmente tirar uma foto, como eu fiz). Estômagos mais sensíveis ficarão contentes com as empanadas (fritas, como nossos pastéis) ou com a humita, um parente adocicado da nossa pamonha.

ChoripánTatu assado, Feria de Mataderos

De sobremesa você pode percorrer as barraquinhas de artesanato, que vendem indumentária e apetrechos gauchescos.

Feria de MataderosFeria de MataderosFeria de Mataderos

A Feria de Mataderos acontece todo domingo, das 11h às 18h, e é uma grande pedida para quem já se cansou de San Telmo e gosta de um turismo com um pezinho na antropologia 😀

Feria de Mataderos

Leia mais:

30 comentários

Tentamos ir à feira e estava fechada (29/12). Mesmo no site do governo de Buenos Aires constava que a feira estaria aberta de março a dezembro, mas não estava no final de ano. Melhor atentar se estará aberta, porque é longe para perder a viagem.

Olá! Estarei em BsAs entre os dias 20 e 31/12/2017. Estou incluindo Mataderos e Santelmo no meu roteiro, respectivamente nos domingos nos dias 24 e 31/12. As feiras funcionam nesses dias??? Alguma sugestão para o dia 25? Gracias, Eliana

humm tatuzinho assado na casca que delicia, perdeu um oportunidade, deu ate saudade de comer meus tios aqui no rs faziam direto

E possível receber imformaçoes permanentes de seu turismo ?

    Olá, Ernesto! Assine a nossa newsletter colocando o seu e-mail na caixinha correspondente, ali no menu à direita 😉

Boia, entrei no site. De fato, de março a dezembro a feira acontece aos domingos e nos meses de janeiro e fevereiro, no sábado à noite.
Bem, agora só quando estiver em Buenos Aires para decidir. Se alguém já tiver ido no sábado, por favor escreva suas impressões aqui, tá?

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.